Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fotografia com história dentro (158)

Leão Zargo, em 11.08.19

Hino do Sporting 1956.jpg

O Hino do Sporting Clube de Portugal

Ao contrário do que muitos pensam, o Hino oficial do Sporting não costuma ser ouvido no Estádio de Alvalade. A popular e vibrante marcha Viva o Sporting”, cantada por Maria José Valério, ou o extraordinário e emocionante “O Mundo Sabe Que”, com letra de Miguel Pacheco e inspirado em “Comme d’habitude”, de Claude François, e “My Way”, de Sinatra, não são os hinos do Clube. Para o conhecermos teremos de recorrer ao inevitável youtube ou estar presente em alguma cerimónia ou gala leonina.

Na verdade, o Maestro Flaviano Rodrigues (música) e Ramiro Guedes de Campos (letra) compuseram em 1956 um hino épico, com recurso à simbologia sportinguista, no qual atletas e adeptos se deveriam inspirar na devoção e no esforço pelo seu Clube. A letra é reveladora do ambiente estético e político daquela época. O Hino do Sporting foi ouvido publicamente pela primeira vez em 10 de Junho de 1956 no contexto da inauguração do Estádio José Alvalade.

Apesar do seu carácter épico e motivacional, o Hino quase que deixou de ser cantado em público a partir da década de 1970, ouvindo-se apenas em algumas comemorações festivas. No Estádio de Alvalade, em virtude da harmonização coral mais apropriada para um sarau numa sala ou num recinto fechado, viu o seu lugar ocupado pela vibrante marcha cantada por Maria José Valério, que, entretanto, tinha sido gravada num disco de 78 rotações da Columbia.

 

Hino do Sporting Clube de Portugal

 

Marchando ao Sol, entre vivas e palmas,

E verdes ondas, bandeiras - mais e mais!

O Sporting surge! E cinquenta mil almas

No Estádio bradam ovações triunfais!

 

É verde a Esperança! É assim o Emblema

Que o povo tem sobre o peito, a palpitar!

Ser leão rampante é a honra suprema

Em Portugal d’Aquém e d’Além-Mar!

 

Lutai! Lutai! Lutai como leões!

Erguei-vos como fachos a arder!

Fazei vibrar os nossos corações!

A Esperança nos diz: - «Vencer! Vencer!»

 

«Leões»! «Leões»! Fazei que em vós assome

A Glória num clarão imortal!

Lembrai que tendes no nome

Este nome - PORTUGAL!!!

 

Música: Maestro Flaviano Rodrigues

Letra: Ramiro Guedes de Campos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 11.08.2019 às 17:19

Curiosamente, o Benfica também não toca o seu hino oficial antes das partidas.

Muitos benfiquistas até pensam que o "Ser Benfiquista", escrito em 1953 e cantado pelo inolvidável tenor Luís Piçarra, é o hino oficial do clube.

O hino do Benfica é o "Avante, avante p`lo Benfica", escrito por Félix Bermudes nos anos 20 do século passado, e censurado pelo estado fascista em 1942.

Nos tempos actuais há uma tendência para tentar modernizar os "alicerces" dos clubes, o que levou numa certa altura o Benfica a tentar implementar o "Sou Benfica", em boa hora relegado como outros temas.

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.08.2019 às 17:40

E como refere Chakraindigo, foi composto por Félix Bermudes (letra) e Alves Coelho (música) em 1929. Tal como o Hino sportinguista é pouco ouvido em público em virtude da harmonização coral.

Por causa do nome “Avante, avante p´lo Benfica” é frequente ouvir-se dizer que a Censura do Estado Novo o terá proibido, mas não se conhece algum documento da Censura ou de outro organismo do regime político que sustente esta tese.

A expressão “avante”, sendo apologética e enérgica, surge com frequência na primeira metade do século XX. Por exemplo, o italiano Marinnetti utilizou-a (“Avanti!”) no seu manifesto futurista. O hino da Legião Portuguesa terminava proclamando “Avante! Por Salazar! Salazar!”. Por outro lado, o jornal “Avante!” começou a ser publicado na clandestinidade em 15 de Fevereiro de 1931, dois anos depois da criação do Hino benfiquista.
Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 11.08.2019 às 22:41

Efectivamente tem razão, também nunca ouvi falar dessa proibição como sendo oficial, o que se diz, é que foi "aconselhada" a sua não reprodução em publico, e ouvi-o da boca de muitos benfiquistas mais velhos.

Acontece que, dado o grande sucesso do "Ser Benfiquista", este passou a ser o hino oficioso desde as bodas de ouro do clube.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo