Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fotografia com história dentro (205)

Joaquim Agostinho e a vitória no Alpe d'Huez (1979)

Leão Zargo, em 12.07.20

Joaquim Agostinho Alpe d'Huez 1979.jpg

Bernard Hinault, Joop Zoetemelk e Joaquim Agostinho classificaram-se nos três primeiros lugares no Tour de France em 1979. Destacaram-se logo na 2ª etapa,  entre Luchon e Superbagnères, nos Pirenéus, em 29 de Junho, na difícil subida para a estância de ski. Hinault venceu com 11 segundos de vantagem sobre Agostinho, e Zootmelk atrasou-se 53 segundos.

A 15 de Julho, na 17ª etapa, Joaquim Agostinho venceu no emblemático Alpe d'Huez, uma escalada impressionante com vinte e uma curvas e uma altitude de 3 300 metros. Durante a subida, já numa fase adiantada, “Tinô” encheu-se de força e de coragem e deixou para trás os seus dois rivais incapazes de o acompanharem. Impôs um ritmo da pedalada de tal ordem que o duo perseguidor viria a perder cerca de 3 minutos. O Alpe d'Huez é uma das escaladas míticas do Tour e por essa razão trata-se da vitória mais emblemática de um português na prova rainha do ciclismo internacional.

Em Julho de 2006, no âmbito do centenário do Sporting, foi inaugurada uma lápide de homenagem a Joaquim Agostinho na 14.ª curva do Alpe d’Huez, um alto-relevo em bronze com 1,70 metros de altura e apoiada num pedestal com 3 metros. Na base, ostenta a seguinte mensagem: “À memória de Joaquim Agostinho, homenagem do Sporting no seu centenário.” O presidente leonino Filipe Soares Franco, familiares do ciclista e antigos companheiros de equipa, entre outros, estiveram presentes na cerimónia.

publicado às 12:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Bento a 12.07.2020 às 15:26

Grande Agostinho, máquina, ciclista com uma força impressionante.
Ganhar no Alpe d'huez numa luta com Hinault e Zootmelk não é para qualquer um.
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.07.2020 às 15:59

Foi uma vitória extraordinária do Grande e Saudoso Joaquim Agostinho.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 12.07.2020 às 16:35

Um ídolo dos tempos da minha juventude, que me fez ainda mais Sportinguista.
Obrigado, enorme e humilde Campeão.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo