Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fotografia com história dentro (237)

A primeira internacionalização de Cristiano Ronaldo

Leão Zargo, em 01.03.21

22028619_kbolj.jpeg

Cristiano Ronaldo vestiu pela primeira vez a camisola das quinas num jogo frente à África do Sul em 24 de Fevereiro de 2001.  Verificou-se na II edição do Torneio Internacional Cidade de Torres Novas e Rio Maior para selecções sub-15 e Portugal venceu por 2-1. Cristiano marcou o segundo golo da selecção (o primeiro da sua conta pessoal por uma selecção portuguesa), mas não seria a estrela da equipa embora tivesse protagonismo pela qualidade do seu futebol e pelos golos que conseguia. De certa forma, até pela idade de todos, era uma equipa sem estrelas.

Carlos Dinis, então seleccionador nacional da equipa de sub-15, afirmou ao jornal Record, de 23.2.2021, que “hoje, olhamos para o Cristiano e vemos um determinado jogador, mas, na altura, não podíamos perspectivar o que ia acontecer. Tinha qualidade e talento, e foi cada vez melhorando mais. Também era notório que tinha algumas coisas diferentes dos outros, especialmente no aspecto individual. Era ainda um bocado anárquico dentro do próprio jogo, muitas vezes não respeitava muito as questões de ordem táctica, mas era um talento e tinha um potencial físico acima dos outros”.

O antigo seleccionador nacional sublinha que o espírito ganhador, a paixão pelo jogo e a capacidade de liderança contribuíram para que Cristiano se diferenciasse de uma geração que ficou quase toda pelo caminho. Cerca de dois anos depois desse jogo em Torres Novas estava a estrear-se na selecção principal com Luiz Felipe Scolari. Na verdade, ele subiu patamares de forma muito pouco comum. Era juvenil de segundo ano, com 17 anos, e já era titularíssimo nos juniores de segundo ano do Sporting e, no ano seguinte, já estava na equipa principal. Depois, no Verão de 2003, Sir Alex Ferguson levou-o para Manchester a troco de 15 milhões de euros.

Na fotografia, a equipa nacional sub-15 que iniciou o jogo com a África do Sul em 24 de Fevereiro de 2001: 

Em cima - Cristiano Ronaldo (Sporting), Fernando (Benfica), André Carvalho (Rio Ave), Diogo (Belenenses), Filipe Duarte (Benfica) e Christopher (Sporting);

Em baixo - Monteiro (Boavista), Steven (Boavista), Costinha (Vitória de Setúbal), Ricardo (FC Porto) e Pedro Araújo (Sporting).  

publicado às 14:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


5 comentários

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 01.03.2021 às 15:09

Cadê os outros colegas do Cristiano nessa equipa? Curioso não é caro amigo Leão Zargo.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.03.2021 às 15:41

Caro julius

Por estranho que pareça, "desapareceram" quase todos. Cristiano é Cristiano ponto final. Dos outros, creio que Fernando (é Fernando Alexandre) foi o que conseguiu maior destaque (jogou no Estrela da Amadora, Olhanense e Académica). É (ou foi) Director Desportivo da Académica.
Dos jogadores do Sporting, o Christopher jogou em vários clubes da Madeira e o último foi o Camacha. Pedro Araújo jogou no Penafiel, Trofense, Tondela, etc. Os restantes tiveram um percurso semelhante ou caíram nos Distritais.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 01.03.2021 às 17:34

Caros Leão Zargo e julius,

Quando observei a fotografia pensei logo no que referiram.
Por onde andaram, ou andam, os restantes jogadores da foto?
Facilmente constatei que as camadas jovens foram o seu topo de carreira.

Talvez a afirmação do selecionador Carlos Dinis "... o espírito ganhador, a paixão pelo jogo e a capacidade de liderança contribuíram para que Cristiano se diferenciasse de uma geração que ficou quase toda pelo caminho.", ajude a explicar alguma coisa.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.03.2021 às 18:16

Caro Leão do Norte

De facto, o percurso no futebol daqueles jovens internacionais constitui uma interessante reflexão. Em 2001 integraram a elite sub-15, depois, por razões diversas, não foram capazes de dar continuidade à qualidade que então revelaram. Condições físicas e técnicas todos teriam, mas faltaram determinados aspectos também essenciais.
Sem imagem de perfil

De RCL a 02.03.2021 às 08:56

Quem viu jogar Cristiano Ronaldo, desde as camadas jovens, percebeu que iria ter um futuro brilhante. A sua carreira não surpeendeu, embora tenha excedido as expectativas Sportinguistas. Se fosse de outro clube teria "ganho" uma bola de ouro já nos sub 15.
Tenho apoiado CR7 desde que foi para Manchester, dia 9/3, na LC, não será diferente. Vou apoiar o maior jogador do Mundo criado na melhor Academia do país, Academia Cristiano Ronaldo.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo