Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fotografia com história dentro (269)

Capel, Capel!

Leão Zargo, em 17.10.21

Diego Capel SCP.jpg

O futebol está cheio de histórias sobre jogadores cujas carreiras ficaram algo longe das expectativas dos seus adeptos. Sem essas histórias, e as intermináveis conversas sobre os jogadores em causa, o futebol não seria a mesma coisa. Diego Capel é bem capaz de ser um desses casos. Em 2008, jogava no Sevilha, era um dos extremos mais cobiçados do futebol mundial e até o Real Madrid se interessou pelos seus serviços.

Em 2011, com alguma surpresa pelos elogios e pelas referências na imprensa espanhola e internacional, Capel tinha 23 anos de idade e foi contratado pelo Sporting, a troco de 3.5 milhões de euros. Veio por cinco épocas, ficou quatro anos, e os dois primeiros foram dos melhores da sua carreira. No entanto não evoluiu como deveria, sempre com as mesmas qualidades e os mesmos defeitos, e deixou de ser um titular indiscutível.

Apesar de não ser um goleador nato, era um extremo esquerdo com grande velocidade e poder de arranque. Tinha um domínio de bola muito bom, comparativamente a muitos outros na sua posição. Os sportinguistas já tinham saudades de ver um extremo a sério em Alvalade, alguém que acelerava o jogo, que o abanava com esticões, que não tinha medo de ter a bola no pé e de partir para cima do adversário. Transmitia-nos aquilo que faz falta no nosso e no futebol: a ilusão de que com ele em campo estaríamos sempre mais perto da vitória.

Diego Capel marcou alguns grandes golos e fez assistências perfeitas. Naquele jeito dele, de cabeça baixa sempre com a bola colada ao pé e a ir super veloz para cima dos defesas contrários, parecia adivinhar o posicionamento dos companheiros de equipa, fazia-lhes chegar a bola em perfeitas condições para então rematarem à baliza adversária. O pior era quando as coisas não lhe corriam de feição. Passes transviados, bolas que se perdiam, o desespero que se instalava. Sendo um jogador emocional necessitava de sentir a confiança do treinador.

A fotografia corresponde à imagem de Diego Capel entre os sportinguistas. Um jogador excitante, mas algo inconsequente muitas vezes. O extremo tinha acabado de marcar ao Athletic Bilbao nas meias-finais da Europa League, virando o resultado para um favorável 2-1 aos 80 minutos de jogo. No entanto, os bascos na 2ª mão venceram por 3-1 e esfumou-se o sonho de participar em mais uma final europeia. Como foi decepcionante a final da Taça de Portugal com a Académica, com uma derrota por 1-0.

publicado às 14:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 17.10.2021 às 15:44

Não jogava nada... muita velocidade, muitas acelerações de jogo pela esquerda, mas no final era quase sempre inconsequente. Cruzava mal, rematava mal, passava mal..

Um jogador que à primeira vista até entusiasmava, mas outra coisa não foi senão um flop.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.10.2021 às 16:51

Juskowiak,

discordo que Capel tenha sido um flop, mas é verdade que se esperava dele uma maioe evolução até porque tinha 23 anos quando chegou ao Sporting. Nas duas primeiras épocas foi sempre titular e marcou 12 golos. Em 4 épocas esteve em 145 jogos oficiais.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 17.10.2021 às 18:15

Juskowiak,
É a sua opinião, mas permita-me discordar.
É um facto que o Capel levantou expectativas que não veio a confirmar, mas nunca afirmaria que ele não jogava nada.
Nas duas primeiras épocas foi dos jogadores com mais assistências, porventura até o principal, isto para além de marcar alguns golos importantes. A inconstância foi um dos seus problemas, mas teve períodos interessantes.
Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 17.10.2021 às 20:49

Caros Leões Zargo e do Norte

Respeitosamente vou ser teimoso.

Capel não jogava nada, pelo menos para as exigências de um clube como o Sporting... e na minha opinião a não-tão-má-assim recordação que nos deixa explica-se assim:

Nos anos de Godinho Lopes as equipas eram tão más, tão más, mas tão más... que qualquer jogador que fosse apenas razoável parecia um bom jogador.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.10.2021 às 21:31

Caro Juskowiak

Respeitosamente também vou ser teimoso. Godinho Lopes não interessa agora nesta conversa, mas devo recordar que na equipa de 2011-12, para além de Capel, havia Rui Patrício, João Pereira, Polga, Ínsua, Daniel Carriço, Matias Fernandez, Stijn Schaars, Rinaudo, Ricky van Wolfswinkel...

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 17.10.2021 às 23:15

Caro amigo Leão Zargo,

Um homenagem justa a um atleta que vestiu e honrou a camisola do Sporting. Não seria o que se chama um "craque" , mas daí a dizer que era um jogador fraco, como diz o leitor Juskowiak, não me parece correcto. Ao ver tanta assertividade, na condenação do Jogador, fico a pensar se os atletas que têm passado pelo Sporting. são todos "messis" e "ronaldos",

Passaram pelo Clube muitos jogadores, alguns melhores que Capel, e outros piores. E muito menos considero que tenha sido um "flop". Durante os quatro anos que representou o Sporting, deu o seu melhor, umas vezes com brilhantismo, outras nem tanto. E a prova que foi útil, é que os sportinguistas não se esqueceram dele, ao contrário de outros, que caíram no total esquecimento. Mesmo sem ser esquecido, merece ser lembrado.
Sem imagem de perfil

De Profeta a 17.10.2021 às 16:01

Essa derrota com o Atlético de Bilbao doeu-me muito, muito mais que a derrota contra a Académica.
Nessa noite estavam bastantes adeptos em Alvalade que viram o jogo nos ecras do estádio e que esperaram pela equipa nessa madrugada, e o Diego Capel emocionou-se.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.10.2021 às 16:52

Profeta

Essa derrota em Bilbau custou imenso. Era grande a expectativa de jogar a final europeia.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 17.10.2021 às 16:27

Caro amigo Leão Zargo,
O Diego Capel é um jogador que me deixa particular recordação por dois aspectos.
Em primeiro lugar porque sou apreciador de extremos, particularmente esquerdinos, que jogam colados à linha, que gostam de ir para cima da defesa, partindo a "loiça toda" e cruzando milimetricamente para os colegas na área. O Capel não correspondeu às expectativas geradas mas, a espaços, não deixou de ter essa genialidade. Recordo-me também do Lima, do Amunike, do Bruno Marioni (Gimenez no Sporting), do De Franceschi....Propositadamente "esqueci-me" de um!
O segundo aspecto prende-se com a ligação afectiva dos jogadores ao Sporting. O Capel, apesar de não ter sido formado no nosso Clube, desenvolveu uma forte ligação afectiva ao Sporting que o próprio faz questão de realçar em cada entrevista que dá para os meios de comunicação social portugueses. Muito me agrada este comportamento por parte de ex-jogadores.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.10.2021 às 17:03

Caro amigo Leão do Norte

Capel foi sempre de grande dedicação profissional, suou a camisola, como se costuma dizer, era o tipo de jogador que puxava pelos companheiros. O tipo de “ilusão” que provocava na equipa e dos adeptos é um ingrediente importante no futebol. Depois desiludiu, de facto, como refiro no texto sempre com as mesmas qualidades e os mesmos defeitos e acabou por perder o lugar para Nani.

“Este Clube é muito grande e merece o melhor”, disse Capel sobre o Sporting.

Sem imagem de perfil

De Rui a 17.10.2021 às 20:49

Um jogador que me deixou boa impressão, pareceu-me que se entregava em campo e pelo clube. Encontro semelhanças com o Acuña. Talvez Capel não tenha atingido outros níveis porque nos primeiros dois anos que esteve apanhou com toda a instabilidade dos treinadores, tendo estagnado. Outro jogador que merecia ter sido campeão.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.10.2021 às 21:34

Rui

De facto, nas duas primeiras épocas Capel apanhou com 5 treinadores: Domingos, Sá Pinto, Oceano, Vercauteren e Jesualdo. É obra!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo