Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_920x518$2019_06_25_14_50_18_1567104.jpg

O AEK, clube que milita na primeira divisão grega, oficializou esta terça-feira a integração de Francisco Geraldes por empréstimo do Sporting, por uma época, sem opçãode compra.

O médio, de 24 anos, que se estreou na equipa principal do Sporting em 2016/17, vai assim rodar novamente, depois de já ter sido cedido a Moreirense, Rio Ave e Eintrach Franfurt em recém-temporadas.

A situação deste jogador da formação do Sporting nunca é clara. Demonstra qualidades suficientes para motivar o interesse de outros clubes, mas ainda não conseguiu assegurar um lugar permanente na equipa principal do Sporting.

Tem contrato até Junho 2021 e consta que uma renovação está em curso. De qualquer modo, este empréstimo terá sido a melhor solução de momento, atendendo à sua escassa utilização na época passada por Marcel Keizer.

publicado às 15:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


10 comentários

Imagem de perfil

De Esfinge a 26.06.2019 às 11:20

É um jogador de grande capacidade. Acho que teve pouca sorte com os treinadores que apanhou no Sporting e com a mudança de paradigma no aproveitamento dos valores da Academia.
Uma pergunta - se ele fizer uma brilhante época no AEK, porque haverá de confiar que no Sporting não o voltam a encostar como fez Keizer?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.06.2019 às 11:44

Além de ainda não ter feito uma época "brilhante" em parte alguma, é estranho que ainda não convenceu nenhum treinador, e já teve vários.

Veremos...

P.S.: É um jogador inteligente, boa técnica e visão de jogo mas com pouca intensidade. Pelo menos, é o que tem demonstrado até agora.
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 26.06.2019 às 15:20

Estava a fazer uma época muito boa no Moreirense com 2 golos em 20 jogos (numa meia final da taça da liga destroçando a defesa e o meio campo do Benfica) quando o chamaram do empréstimo para ir para o Sporting onde fez mais 6 jogos na B e 4 nos A. Provavelmente se tem ficado no Moreirense fazia a tal época "brilhante" que fala.
Imagem de perfil

De Esfinge a 26.06.2019 às 17:26

Tenho dúvidas que a intensidade não seja uma mera desculpa usada para quando não há mais a dizer (não digo que seja por ti, mas que é usada por treinadores quando lhes interessa) - lembro-me de o Pedro Barbosa ser constantemente acusado disso e, no entanto, era raríssimo que lhe tirassem uma bola ou que a perdesse. O William também nunca teve intensidade, e não prestava - desde que foi para Espanha nunca mais lhe tocaram na titularidade na selecção nacional - no jogo contra a Suíça fez 10-roubos-de-bola-10. E tivemos o Bryan Ruiz a jogar milhares de minutos, sempre sem qualquer intensidade.
Às vezes há coisas que nos escapam.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.06.2019 às 17:50

Eu melhor do que muitos sei o leque de variáveis associados à performace de um jogador.

No caso de Francisco Geraldes, a observação é minha, certa ou errada, e não assente nos pareceres de treinadores.

Para tirar as dúvidas, seria necessário ver o Francisco alinhar como titular num determinado número de jogos no Sporting. Infelizmente, ainda não aconteceu até agora.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.06.2019 às 17:57

P.S.: O Pedro Barbosa era um jogador com características e personalidade muito especiais. Quem o via jogar com regularidade, como foi o meu caso, facilmente o identificava em termos de performance.

Nunca li ou ouvi o William ser acusado de falta de intensidade. Nunca tive essa ideia dele e até lamento que ele tenha deixado o Sporting para ir para o Betis. Merecia clube melhor.

O Bryan Ruiz era um jogador irregular, capaz do melhor e também do pior, como bem sabemos. Eu gostava dele e apreciava muito a sua técnica, mas depois tinha aqueles falhanços incríveis, e não me refiro apenas ao do jogo que nos custou o título.
Imagem de perfil

De Esfinge a 27.06.2019 às 14:31

O Pedro Barbosa era um jogador com características excepcionais. Um controle de bola que poucos tinha, técnica, visão de jogo, faltava-lhe em velocidade. Mas tirar-lhe a bola sem ser em falta, era algo complicado.
Muita gente escreve(u) que William é um jogador pouco intenso, lento (há quem goste mais do estilo correr a torto e a direito, mesmo que sem destino, do Sanches, por exemplo).
O Ruiz era um jogador esforçado na parte física, sendo acima da média na parte técnica. Mas nunca se poderá dizer que era um jogador de grande rotação. E, no entanto, teve muitos mais minutos e oportunidades do que o Geraldes. E é aqui que quero chegar - a falta de minutos dados aos Geraldes é algo que nunca hei-de perceber. Mas também é verdade que não assisto aos treinos. Por outro lado, há muita coisa que fica conversada, quando o Gudelj era titular por decreto (mesmo sendo emprestado e raramente tendo visto prestações que o justificassem, teve o triplo dos minutos que os miúdos todos juntos somados).

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo