Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Frase da Semana

Rui Gomes, em 09.08.14
 

 

«(...) Queriam meter cláusulas impensáveis. Uma cláusula de 45 milhões implica um ordenado ao mesmo nível. Além do mais, ficamos presos ao clube. Sou um central e queriam pôr uma cláusula de 45 milhões com um salário que não justifica esse valor ? Nem pensar... Para mim não faz sentido.»

 

-    Eric Dier    -

 

Observação: Era minha intenção escrever um longo texto sobre a entrevista do Eric e as suas circunstâncias no Sporting, mas acabei por decidir que já tanto foi dito, que não vale a pena "massacrar" a temática. Todavia, não deixo de adiantar dois ou três reparos sobre o caso.

 

Por muito que se pretenda dissecar a entrevista e as circunstâncias laterais inerentes à situação contratual do jogador, é a minha opinião que a questão fulcral resume-se a três factores principais, que não excluem a vertente monetária:

 

1. A cláusula de 5 milhões de euros que quase todos nós desconhecíamos e que o jogador tinha consciência de que era o seu trunfo mais importante, a ser usado quando ele se sentisse - certo ou errado - encostado à parede. Poderemos discutir os (de) méritos de este seu estado de espírito, mas nenhuma discussão possível servirá para negar este tão crucial factor;

 

2. Insisti inúmeras vezes aqui no Camarote Leonino que ele estava convicto de que a época passada era a da sua afirmação na equipa principal. Insisti, porque tinha conhecimento de causa, e porque era plausível pela evolução do jogador, que aliás ele acabou por referir na entrevista. Também não interessa agora discutir os "quês" e os "porquês" de ele não ter conseguido concretizar esse seu objectivo. Não aconteceu, é facto incontornável. No entanto, creio que se isso tivesse acontecido ele estaria disposto a assinar um contrato por pelo menos mais três anos, com uma cláusula mais realista - inferior a 45 milhões mas superior aos 20 milhões - e com um salário mais compatível com o seu valor, sem causar "stress" ao orçamento da SAD;

 

3. O último factor, que, pelas circunstâncias, acabou por ser decisivo. A inflexibilidade da SAD em recusar negociar um contrato mais nos moldes que refiro acima e insistir nos 5 anos de prorrogação com a cláusula de 45 milhões e um salário completamente desproporcional. Quer se concorde ou não é irrelevante. Foi a disposição final que serviu de trampolim para o uso do supracitado "trunfo" via o Tottenham.

 

Uma breve e final palavra sobre a essência da formação. Muitos adeptos raciocinam, de algum modo ingenuamente, que o Sporting está a fazer um favor - quase uma obra de caridade - em formar estes jovens no contexto futebolístico e que eles devem reflectir a respectiva gratidão. Quanto muito, o Sporting está a proporcionar uma oportunidade - e em certos aspectos uma educação - mas com o intuito único de assegurar um retorno desportivo e financeiro. Por outras palavras, é um negócio, em que os jovens também apostam uns anos da sua vida na perseguição do sonho. Ao longo do tempo o Sporting já recrutou milhares de miúdos, mas nós só ouvimos falar de uma mão cheia. Porquê ?... Porque a vasta maioria fica pelo caminho, tendo o Clube decidido que as prospectivas de retorno não justificam um maior investimento. Por muito que nós sportinguistas queiramos o melhor para o nosso Clube, não podemos perder de vista que há mais do que um lado na equação e desde que seja perseguido dentro de um enquadramento ético e legal, não devemos levar a mal os jovens defenderem os seus interesses. O Sporting defende os seus quando perde o interesse neles.

 

Muito mais pode e deve ser dito sobre este assunto, mas ficamos assim por hoje.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:40

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


41 comentários

Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 09.08.2014 às 08:37

"Está-se " mesmo a ver que o que o Dier desejaria, seria uma cláusula de 5 milhões e um vencimento...de 45...!!

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 09:50

O que se "está mesmo a ver" é que o Maximo Martins não tem a objectividade para analisar não a minha opinião mas sim os factos à vista. Não tem ou não quer ter.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 09.08.2014 às 10:35

"Está-se mesmo a ver"...que não é a primeira vez que "me passa" atestados de estupidez...
Se é para me ir embora de vez...é só dizer...

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:40

Já não é a primeira vez que vem com esta conversa não sei bem a que propósito. Sou uma pessoa muito frontal. O que eu referi foi "objectividade" nada mais. Fica livre de interpretar o que desejar.
Sem imagem de perfil

De sloct a 09.08.2014 às 09:19

Excelente post, caro Rui!

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 09:50

Obrigado caro Sloct.
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 09.08.2014 às 09:45

queriam por clausulas impensaveis mas depois vem dizer que william carvalho vale mesmo €45m. Sera que ano passado o dier achava a clausula do william impensavel?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:02

Esperava que ele viesse agora publicamente desvalorizar o colega ?... Ainda por
cima quem ele considera o melhor jogador que conheceu no balneário do Sporting.

Já disse e repito a vezes que for necessário: a vasta maioria de sportinguistas nem sequer conhecia o nome do William há um ano atrás e agora recorrem à sua súbita "explosão" para sustentar todos e quaisquer argumentos.

Isto à parte, há longo que eu argumento que estas desproporcionais cláusulas deviam ser proibidas pela FIFA. É um autêntico exagero cujo objectivo é somente prender o jogador. Por situações deste género, não obstante a especificidade diferente, é que temos a leis Bosman e a Webster . No mesmo sentido, a FIFA devia era ter outras disposições a proteger e a premiar os clubes formadores. A~s percentagens atribuídas pela formação e posteriormente pelo acordo de solidariedade são insuficientes.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:09

PS: O Diogo Salomão também tem uma cláusula de 45 milhões e um contrato até 2019. Porque é que não recorre a ele, como exemplo, para sustentar os seus argumentos ?
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 09.08.2014 às 10:49

Politica do clube ter essas clausulas. ums demonstram que valem e outros nao mas clube esta a proteger seus interesses ;-)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 11:03

Quem é que na história do Sporting Clube de Portugal já valeu 45 milhões à saida da formação ?

Tem razão, o Sporting está a proteger os seus interesses e tem esse pleno direito, mas não podemos levar a mal que os jogadores façam o mesmo.
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 09.08.2014 às 15:13

Nao e que vale €45m a saida da formacao mas algum dia pode valer esse dinheiro....como william dizem que pode sair bem perto disso.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 09.08.2014 às 10:09

Já escrevemos demasiado sobre este tema. Pessoalmente, considero toda a entrevista um momento infeliz do jogador, que procura atirar areia para os olhos dos adeptos.

Sobre o ponto que realca: sim, era uma questao monetária. Nao, o Sporting nunca poderia igualar a proposta do Tottenham. Nao, nunca saberemos exactamente (a menos que o jogador ou a SAD venham a público revelar esses valores) "quanto" é que era um "salário completamente desproporcional" para se poder aferir da real bondade de ambas as partes neste processo negocial.
E sim, os jogadores defendem os seus interesses e tudo isto é um negócio. Mas o Sporting tem que defender os seus (!) e contar com os jogadores que estao dispostos a funcionar de acordo com as regras da instituicao. Se Tobias Figueiredo tivesse tido as oportunidades que Dier teve desde 2012, onde poderia estar hoje o seu nível como jogador profissional? Se Dier tivesse sido dispensado na altura em que nao aceitou renovar sem retirar a cláusula, será que em Agosto de 2014 alguém saberia quem ele é?

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:21

A entrevista dele é irrelevante. Os factos estão à vista.

Não compreendo recorrer a Tobias Figueiredo para sustentar o seu argumento. E é a contratar jovens estrangeiros que lhe vai ser concedida mais e melhores oportunidades ?

É claro que o dinheiro faz parte da equação, é inevitável, mas não explica tudo, e quem pensar isso ignora os factos.

Não precisamos de saber os valores concretos sobre a mesa para compreender que em termos de salário seria muito difícil o Sporting poder aproximar-se do Tottenhan , assim como também sabemos que o que o Sporting oferece é deveras desproporcional. Ao fim e ao cabo, temos outros jovens com os mesmos 45 milhões a receber 5/mil mês. Acha isto proporcional ?

O seu ultimo argumento apenas sustenta o mito que alguns propagam, impensadamente , que no mundo futebol a vida começa e acaba somente com o Sporting. No caso do Dier , se os pais dele não tivessem vindo para Portugal, que permitiu ele ser recrutado pelo Sporting, ele nunca teria sido jogador de futebol na Inglaterra ? Uma tese meramente irrealista.

Sem imagem de perfil

De Petinga a 09.08.2014 às 10:41

A entrevista é irrelevante mas a frase da semana é retirada da dita.

Nao percebo a questao de contratar jovens estrangeiros. Mas agora o Dier tinha que aprovar as contratacoes da SAD? E ser titular, claro?

Está a misturar alhos com bugalhos. De acordo com a entrevista (que é de onde a maior parte dos seus "factos" vem) o Tottenham só surgiu depois do comeco das negociacoes para renovacao. Portanto, fazendo fé no jogador (ou nao devemos?) a um dado momento as partes sentaram-se à mesa para conversar, sem ofertas externas. Quais seriam as exigencias de parte a parte? Se desvaloriza isto nao valerá a pena continuar a conversa.

Fala de 5 mil/mes com cláusula de 45 milhoes. Explique lá entao qual deveria ser, na sua opiniao, a fórmula de proporcionalidade entre salário e cláusula de rescisao. Eu diria que se o Eric Dier queria manter a sua "cláusula pessoal" de rescisao de 5 milhoes, deveria entao auferir um salário proporcional à dita. Provavelmente até já o auferia.

Mas qual mito? Vá aos principais clubes da Premier League, os que lutam por títulos, e mostre-me quantos dos jogadores das equipas titulares sao oriundos da formacao dos ditos clubes. Nao é preciso um doutoramento para perceber que clubes realmente formadores e com nível competitivo elevado, como o Sporting, sao uma raridade na Europa do futebol! Isto é um "win-win situation": os jogadores crescem, evoluem e pagam por isso o entregar do seu futuro nas maos do clube; o clube coloca no relvado de jogos de alto risco da Champions League atletas inexperientes e propensos a cometer erros, valoriza-os e depois pretende apenas obter o retorno apropriado. Nao serviu para o Eric: paciencia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:49

Tem razão, não vale a pena continuar a conversa e não venha posteriormente a dizer que é por eu não ter argumentos. Nesta temática, ser-me-ia possível estar aqui a semana inteira a debater.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:54

PS: Não resisto a absurdidade da sua conclusão de que está a ser argumentado que o Eric tinha de "aprovar as contratações da SAD". Recorrer a isso não é somente absurdo, especialmente quando foi em resposta às faltas de oportunidade, na sua óptica, concedidas a Tobias Figueiredo. Santa paciência !!!
Sem imagem de perfil

De Marco Silva a 09.08.2014 às 10:17

Do que li e reli da entrevista do Eric Dier concluo que estamos perante um caso típico de Síndrome de Estocolmo.
Um dia destes conto aqui algumas coisas que são conhecidas em Lagos de conversas entre familiares e vizinhos ocorridas, sobretudo, nos dois últimos anos. Parafraseando o outro, "eles sabem do que estou a falar"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 10:30

O tipo de conversas ele disse que ele disse etc. ? Totalmente irrelevante meu caro.

Independente desse cenário, como indico no post, tudo isto é pura e simplesmente um negócio e cada uma das partes zela pelos seus interesses. Quem não o faz é somente porque não tem argumentos para o fazer.

A realidade é que os jovens da formação quando chegam aos 16 anos não são obrigados a assinar aquele primeiro contrato de formação (máximo 3 épocas) e depois aos 18, não são obrigados a assinar o primeiro contrato professional. É uma situação delicada e ingrate para um clube formador como o Sporting. Por outro lado, os tempos de o jogador ficar preso a um clube para o resto da vida, há longo que desapareceram.
Sem imagem de perfil

De Joao a 09.08.2014 às 10:35

Ja nao ha pachorra para esta conversa de namorado enjeitado que a maioria dos comentadores andam a fazer. Que porcaria de conversa de adolescente.

Entao vejamos, estamos a espera que um jogador, que sabe que tem opcoes fora do clube, se comprometa durante um periodo consideravel da sua carreira a um contrato financeiramente pouco vantajoso e que lhe retira todas e quaisquer opcoes para poder gerir a sua carreria, contrato esse que o liga a um clube gerido por pessoas com as quais ele nao tem confianca.

Ate parece que todos os que estao a fazer figura de "cornudos" iriam aceitar colocar-se nessa situacao ou que deixassem o vosso filho meter-se nessa situacao!

Tenham juizo e deixem de comportar-se como putos do secundario e por uma vez comportem-se como adultos racionais.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.08.2014 às 11:04

Este caso do Eric vem levantar uma questão mais profunda que me deixa apreensivo é que nao deixa de ser curioso que se todos os pais empresários dos nossos jovens colocarem clausulas de 5M para depois chantagiarem o Sporting mais vale acabar com a academia que só serviria para educar e lançar futebolisticamente jovens jogadores para depois saírem com facilidade e fazerem bons negócios só para eles.
O Sporting nao tem capacidade para discutir ordenados que a Inglaterra pode pagar aos jogadores.
Conclusão saíriam todos os bons e ficariam os medícocres.
Uma Academia ao serviço dos negócios exteriores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 11:39

Caro JuliusCoelho,

Não obstante esta cláusula, que eu creio que o Sporting não voltará a consentir , a realidade é que o Clube há muito que não dispõe dos recursos financeiros para proteger os seus formados. Todos aqueles que sentem que têm alternativas ao seu dispor tanto aos 16 como aos 18 anos, irão hesitar perante o compromisso de longo prazo por valores modestos.

É um problema para a Sporting SAD , sem solução aparente. O melhor cenário é os melhores só "explodirem" um pouco mais tarde e já depois de terem assinado contrato. A exemplo, quem daria 5 milhões de euros pelo William quando ele saiu dos juniores ?
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.08.2014 às 11:57

Da mesma forma que se William tem essa mesma clausula e demonstra o seu valor mais cedo ja cá nao estava .
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 12:33

Mas, curiosamente, que se saiba, ainda não apareceu ninguém a cobrir a cláusula, mesmo neste alto momento da sua carreira.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.08.2014 às 12:48

Porque nao é uma clausula de 5M é de 45M mas que com uma oferta pouco acima dos 30M sairá, sendo um bom negócio para o jogador e para o clube.
Se conclui que uma clasula de 5M nao á espaço para negociações e com a de 45M á uma larga margem para negociar um bom negócio para ambos .
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 14:05

Esta cláusula de 5 milhões é um caso excepcional que não será repetido. Por conseguinte, não serve de exemplo. No entanto, muito gostaria o Sporting de receber 5 milhões por diversos outros da formação que saíram sem retorno ou por valores muito baixos. Ainda recente Zézinho foi emprestado com a opção de compra por um milhão, um jogador que muitos de nós considerávamos com future risonho.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.08.2014 às 14:58

O CASO DO Zezinho é uma historia muito mal contada tem que ter outros contornos que nao são publicos.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 15:12

Também acredito nisso. Foi uma grande surpresa para todos nós.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.08.2014 às 11:53

Rui á uma questão de fundo que gostaria de abordar e que é o cerne de todas estas situações como a do Eric.
Todos sabemos que existe e bem o tecto salarial no balneário do Sporting.
Esse tecto tem como base principal a justiça dos valores que cada elemento recebe de um princípio do seu valor reconhecido mais que pelo treinador e Direçao mas sim pelo proprio grupo , pelos próprios colegas.
Para que exista bom espírito de grupo no balneário para que cada jogar se sinta motivado a libertar e levar o seu esforço ao limite tem que sentir que existe essa justiça nos pagamentos.
Um jogador menos utilizado ou que nao seja reconhecido pelo próprio grupo na sua qualidade nao pode ganhar mais que outros que tenham mais qualidade.
Uma situaçao por muito pequena ou que aparente de menor importancia pode ser a causa de desconforto entre colegas.
È com uma tremenda sensibilidade que a Direçao tem que tratar estes assuntos para evitar o risco de perder o balneário.
O valor dos vencimentos entre o grupo nao pode ser uma imposiçao da Direçao mas um facto claro que depende da mais valia de cada um reconhecida por todos.
Eu tive casos caricatos conto-vos um, tinha 3 elementos importantes na equipa que de um momento para o outro baixaram o seu rendimento e ganharam distancia nas conversas comigo tentei de todas as formas perceber qual o motivo, se era questões particulares de mulheres , se eram questões de doença de qualquer familiar sei lá tentei averiguar e nada.
Um dia na minha casa e depois de um jantar que ofereci á equipa e por casualidade depois de quase todos saírem acabaram por ficar mais tempo precisamente esses 3 jogadores , nesse dia deixei-os tomar uma cerveja e já numa conversa de maior intimidade acabaram por desabafar e atiraram a questão porque motivo um outro elemento da equipa ganhava (imaginem) mais 100 SOLES (25 EUROS) que eles , um elemento que raramente era utilizado e que tinha atributos inferiores a eles.
Fiquei sem resposta nao imaginava que um valor tão ridiculo tão sensillo fosse a causa do problema e mais disseram-me que a grande parte já tinham comentado essa situação.
Por isso saibam que é complicado gerir um balneário na gestão de pagamentos , mexer em algo nesta área só mantendo a justiça reconhecida por todos os elementos principais do grupo.
O Rui andou tambem por lá e sabe do que falo.
Sem imagem de perfil

De Zargo a 09.08.2014 às 12:35

Rui
Apreciação muito pertinente dos factores problemáticos que determinaram o “caso” Dier. Infelizmente perde-mo-lo como jogador… menos os 5 milhões de euros que o Bruno se apressou a aferrolhar. Se calhar era o que ele pretendia!
Mesmo que não fosse essa a pretensão do presidente, o acontecido de pouco lhe servirá de lição, pois não é pessoa que questione a bondade das suas decisões. E temos por todo o lado a tribo a clamar que assim é que é e que quem não está bem deve mudar-se!
Muito oportuna a associação das cláusulas desproporcionais às leis Bosman e Webster, num comentário ao Luís Franco. Há uma consequência de facto (não “de jure”) que permite essa associação. Neste contexto recordei-me da Lei de Opção que vigorou no futebol português até 1974 ou 1975. Salvaguardadas todas as distâncias, também vejo semelhante efeito material.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 14:23

Cargo Zargo,

Este caso acaba por servir de lição para o Sporting que nunca mais aceitará uma cláusula de 5 milhões, assim como o caso do Bruma serviu, em um outro sentido, porque nunca mais o Sporting se atreverá a assinar um contrato parelo ao contrato da formação (16 aos 18 anos) em transgressão das regras da FIFA. Isto, não obstante a "milagrosa", e na opinião de muitos, incorrecta, decisão da CAP.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 09.08.2014 às 12:43

Esta foi a resposta do Rui Gomes a um cometário : "Tem razão, o Sporting está a proteger os seus interesses e tem esse pleno direito, mas não podemos levar a mal que os jogadores façam o mesmo."

Corretíssimo......Cada um faz o que melhor lhe parece em defesa dos seus interesses e normalmente uma das partes, perde. Quem é o perdedor??? Só o tempo dirá ou alguém tem uma bolinha de cristal???

Na maior parte das vezes quem sai perdedor, sao os jogadores pois, sao mal aconselhados........é um facto.

Por ultimo... o mocinho nem era titular. Adeus Eric, vai com os deuses e a bola nos pés. Ve lá se enganas a malta e dás jogador da bola, a sério :)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.08.2014 às 14:19

Caro Carlos,

Alias, o Sporting para já ganhou... os 5 milhões mais os direitos de formação. Essa eventual "perda" poderá surgir se o jogador se valorizar muito. Como já indiquei a outro leitor, muitos saiem da formação e do clube por muito menos, alguns até a custo zero. É tudo muito relativo.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo