Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Futebol de excelência

Rui Gomes, em 08.12.23

futebol-ou-futebol-na-bandeira-de-portugal-fundo-d

A ideia de que há uma ‘excelência’ na organização do futebol português, capaz de se bater nos melhores palcos da ‘política’ internacional da bola, é compreensível, é patriótica, mas cada vez mais bizarra.

O futebol de hoje é, evidentemente, mais organizado do que há trinta anos. Tem mais influência internacional, conquistou algum prestígio, criou uma ‘mercadoria’ de grande qualidade. O jogador e os treinadores portugueses são hoje respeitados e queridos um pouco por todo o mundo. Mas não abusemos.

O mercado dos direitos de televisão é tristemente pequeno. A Liga tem vindo a perder competitividade e qualidade. A pobreza orçamental dos grandes clubes portugueses não é compatível com qualquer possibilidade de triunfo na Champions.

Da bem evidente penúria do FC Porto, um tsunami em avanço progressivo, até às apostas voláteis, erráticas, incompreensíveis, do Benfica, que não garantem nem resultados, nem bom futebol, para lá de avolumarem a dívida, resta o projecto do Sporting. Ou do Sporting de Braga, por vias diferentes. O Sporting tem vindo a mostrar que o realismo orçamental e o respeito por valores de alguma humildade competitiva, de verdade e dimensão, podem ser caminhos difíceis, mas são caminhos fiáveis, seguros. O melhor trunfo de Rúben Amorim e de Frederico Varandas estará na criação de um automatismo competitivo que fará do Sporting, em qualquer prova nacional, um candidato natural a ganhar, coisa que havia perdido há anos.

Excerto da crónica semanal de Eduardo Dâmaso, em Record

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.12.2023 às 16:25

À raiz de tudo acima mencionado... já deixei escrita aqui várias vezes. Só vejo uma saída.
O Sporting se quer criar riqueza maior.. tem que obrigatóriamente olhar para a Europa com outros olhos. Pouco a pouco, com a manutenção o mais que se possa dos craques e ter participações interessantes nas competições europeias, coisa que nos tem faltado ao longo dos anos, apesar de uma ou outra gracinha(vencedores da Taça das Taças, final perdida vs. CSKA Moscovo e uma semi-final perduda vs. Magdeburgo).
*Meta: quartos de final, o minimo a alcançar nas competições europeias, ano após ano.
Os euros estão na Europa.!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo