Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

14847514_C2cIN.jpg

 

Segundo os dados disponibilizados pela Opta/Goal Point, o campeonato português é mesmo o que tem mais interrupções para que os jogadores possam ser assistidos pelas equipas médicas. Em média, as paragens para assistência médica na Liga NOS é de 2,8, a mais alta dos principais campeonatos europeus.

 

Por exemplo, a mais baixa é registada em Espanha, apenas 1,4. Mas os números ficam ainda mais assustadores. A nossa liga domina claramente no número de jogos com quatro ou mais paragens para a entrada das equipas médicas, com 76 até agora.

O registo mais baixo pertence novamente à La Liga, com apenas 18. O jogo que lidera esta lista, com oito entradas dos médicos, é o Feirense-Rio Ave. O único da lista que envolve um grande surge na quarta posição, com seis, e foi no Feirense-FC Porto.

 

publicado às 03:28

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


15 comentários

Perfil Facebook

De Mike Portugal a 14.03.2018 às 08:19

E nem estão aqui contabilizadas as paragens quando os jogadores se atiram para o chão e não há intervenção médica. Aí deve ser ainda mais assustador.
Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 14.03.2018 às 09:47

Tudo e todos contribuiem para que o nosso Futebol seja uma nódoa. Excesso de clubite, excesso de poderes instalados, excesso falta de vergonha.

Ninguém está isento de culpas, sejam eles do Sporting, Benfica, Porto ou de outro clube qualquer. A vergonha do futebol nacional começa nos escalões mais jovens, passa pelos clubes dos distritais e acaba na primeira liga. Quem assiste a um jogo de iniciados fica logo horrorizado com a atitude dos pais dos miudos. São eles os primeiros que começam por fazer a cabeça de miudos que mal sabem falar. Os treinadores desde cedo que começam a ensinar as manhas, a incentivar à prática de anti-jogo.

A culpa tem que ser partilhada por todos. Cada um defende o seu clube com palas nos olhos, incapaz de assumir as suas culpas, incapaz de assumir que é beneficiado.

Falam do Benfica, falam do Porto...mas os dirigentes e adeptos do Sporting são iguais aos restantes. Só muda a cor. A genética está lá. Somos todos Portugueses. Somos um povo mesquinho e pequenino. E assim vamos continuar a ser. Todos estamos a contribuir para a situação.
Sem imagem de perfil

De antonio a 14.03.2018 às 13:40

Nem mais. O problema nao está nas regras do futebol, mas sim na mentalidade dos envolvidos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.03.2018 às 09:55

O assunto é sério e de facto requer reflexão. E é preciso começar essa discussão sem clubismos. Se a discussão começa a seguir a um jogo do Porto que nem terá sido o pior neste aspecto, se calhar começa mal. Se para fomentar a discussão se ilustra com uma foto de um guarda-redes do Benfica, se calhar começa mal. Qualquer guarda-redes do Benfica, do Sporting e do Porto já se sentou no chão pedindo assitência médica quando o clube tinha vantagem na paragem do jogo. Mas esses clubes são os que menos utilizam este expediente.
Continuo a defender substituições temporárias de mínimos de 5 minutos até um máximo de 2. A terceira substituição temporária contaria como uma substituição normal. Um jogador se não quizesse ser substituído tinha que sair do campo pelo seu pé. Para quem ache que os jogadores continuariam a simular, eu não concordo porque qualquer jogador quer jogar. Às vezes ficam zangados quando saem 5 minutos antes do final do jogo, agora imaginem se alguma vez eles se auto-excluiam do jogo durante 5 minutos estando aptos para jogarem. Se 5 minutos for pouco, ponha-se 10 minutos. Nos últimos 15 minutos do jogo só seria permitida a substitiução temporária do guarda-redes e qualquer jogador que precisasse de assistência teria que sair do campo durante 5 minutos antes de ser autorizado a regressar (a menos que a sua saída não provocasse a interrupção do jogo).
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 14.03.2018 às 10:19

Este anónimo das 9:55 sou eu.
Sem imagem de perfil

De Zé colmeia a 14.03.2018 às 10:14

O post era sério se não fosse a foto.
Se o objectivo é fazer do Varelo um artista do anti jogo, por favor...!
Você é capaz der muito melhor, não entre por esse caminho, não faça aquilo que tanto critica aos seus "amigos" Bruno e Nuno.
Eu sei que há dias menos bons.
Sem imagem de perfil

De Colinho a 14.03.2018 às 10:26

Realmente...
Hahahaha
Com tantas fotos possíveis e passíveis de serem utilizadas, eis que a melhor foi a do GR do SLB!
Hehehehe
Tá no sangue... que é encarnado.
Imagem de perfil

De Corvo a 14.03.2018 às 11:16

Gostei da foto a encabeçar o post.
Realmente arranjar melhor que o Benfica para a chamada de atenção das manhas do futebol foi de mestre.
Sempre o Benfica. Para tudo que defina a "perniciosidade" do futebol nacional, lá está o Benfica.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.03.2018 às 11:44

Deveras espectacular, sem ser surpreendente, que a única preocupação é comentar a foto e ignora-se o tema que o post aborda.

A tal cultura que todos nós "respeitamos" e "admiramos" !?!
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 14.03.2018 às 13:42

Até podia ter sido colocada a foto de um jogador do Sporting, estão a distrair-se do problema em questão por causa de uma foto meramente demonstrativa, tal como podia estar uma do Sporting, do Aves, do P. Ferreira ou qualquer outro... Sinceramente, deixem-se desses clubismos agudos!!! São eles que ganham os ordenados chorudos, não são vocês! Não precisam de os defender dessa forma quando não papam da mesma tigela.

Concordo que é preciso olhar para a questão, que temos aqui debatido mais do que uma vez. Para mim, duas possíveis soluções seriam, e por serem mesmo gravosas é que sei que mudaria o paradigma e a mentalidade manhosa do futebol nacional:

- Podia-se adoptar uma situação de cronometragem do tempo perdido em excesso por assistência médica ou reposição de bola. No entanto, acho sinceramente que, a não ser parando o relógio, não mudaria nada, visto que o jogo continuaria a ter o tempo de compensação mais tempo extra, pelo que seriam 105/110 minutos em que os jogadores continuariam a atirar-se ao chão. Quanto ao facto de um jogador ser assistido em campo, com esta medida, talvez se vejam menos vezes os médicos a entrar, mas o jogador à mesma a queixar-se no chão apenas para o jogo parar e queimar tempo, sem que conte para esse tempo extra pela falta de assistência médica em campo. Um pouco como acontece agora, em que se atiram para o chão mas que, quando o árbitro pára o jogo e chega junto do jogador caído, este arruma as meias e caneleiras e levanta-se. Entretanto, lá se foram 15/20segs. Com o relógio parado, o jogador não veria qualquer benefício em estar a atirar-se ao chão para queimar tempo, pois não haveria tempo para ser queimado. Teriam sempre que jogar os 90mins completos. Veria que, em apenas 1 época, este problema, se não estivesse resolvido, estaria muito amenizado.

- A segunda sugestão que vejo com muitos bons olhos, seria a substituição temporária. Mas, aqui, vou ainda mais longe. Se estivermos a substituir um elemento por outro, até pode acontecer pertencer à estratégia do clube infractor ir colocando certos elementos a começar no banco e ir fazendo desequilíbrios pontuais com estas substituições. Ora, não custaria muito começarmos a ver os clubes, em vez de queimarem tempo, de colocarem 3 elementos mais atacantes apenas por aqueles 5mins da primeira parte, só para desequilibrar a defensiva atacante e, quem sabe, colocar um golo madrugador, sem alterar em demasiado a tarefa defensiva. Vejo aqui um claro favorecimento à equipa infractora. A minha visão iria mais longe, de forma mais gravosa. Se um jogador se atira para o chão apenas para queimar tempo, pedindo assistência ou por recorrência da prática da piscina, então esse elemento encontrar-se-ia expulso temporariamente, por 5/10mins. Desta forma, todos os jogadores e treinadores, sem excepção, pensariam 2 vezes em atirarem-se para o chão porque nenhuma equipa se quer ver com menos 1/2 elementos durante 5/10mins. As situações a ser aplicado seriam as mesmas, reposição extremamente demorada da bola pela linha lateral, pelo guarda-redes e assistências, com ou sem médico em campo. Através deste mecanismo, o jogo passaria a ter 90+tempo de compensação e, acreditem, passaria a ser jogado quase na sua totalidade!!!
Imagem de perfil

De Corvo a 14.03.2018 às 14:04

Ó Rui Gomes.
Para quem quiser, ou quiser que seja tudo bem.
Para mim e para si, não!
Já somos grandinhos o suficiente.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.03.2018 às 14:52

Sinceramente li o texto que me pareceu bastante interessante e nem reparei na foto.

A foto é de um jogador benfiquista como podia ser de outro qualquer - ademais é sabido que os 3 grandes são os que menos perdem tempo - que mania da perseguição.
Sem imagem de perfil

De Zé colmeia a 14.03.2018 às 15:04

O Cris agora fez-me rir, então os Benfiquistas é que têm a mania da perseguição?
Os calimeros quem são?
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 14.03.2018 às 16:58

Calimeros, mas não corruptos!!! No entanto, quem veio agora chorar que a corrupção toda que se veio a descobrir é por culpa dos outros??? Até tinha aquela cara de choro!
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 14.03.2018 às 17:02

E depois os calimeros são os outros. Ou é preciso relembrar do último discurso do LFV?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo