Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Futebol português: uma paródia

Rui Gomes, em 22.02.18

 

img_240x200$2016_03_10_11_35_35_1074873.png

O futebol português vai de mal a pior, com todo o tipo de "casos" e "casinhos" que, nada enobrece este belo desporto que, deve ser jogado com os pés e não com a boca, com cabeça e não com maus modos, com exemplos e não com vergonhas.

O que se passou neste fim-de-semana na Assembleia Geral do Sporting é inenarrável. O presidente de um clube tem mais poder que um líder de um partido, um ministro ou do próprio Primeiro- ministro!


O tempo de antena na televisão é enorme, a acrescentar o canal próprio do seu clube. Movimenta massas e consegue manipulá-las para os seus fins.

Fala-se da política com vícios inadmissíveis e procedimentos obscuros, mas à beira do futebol tem muito que aprender.

Um presidente de futebol faz negócios com jogadores, distribui bilhetes, viagens e lugares do seu camarote presidencial em que imensa gente, a começar por políticos fazem tudo para lá estarem sentados e aparecerem na televisão.

Um presidente de um clube pode fazer tremer o lugar do Ministro das Finanças de um governo português, ao oferecer bilhetes.

Convenhamos que é muito poder, infelizmente mal utilizado, para fins muitas vezes não recomendáveis, dando um péssimo exemplo do que deve ser uma liderança num desporto belo que, deveria unir, em vez, de separar as pessoas.

Chegar ao ponto de aconselhar os adeptos para não verem televisão e comprarem jornais é digno de uma ditadura à moda antiga. Porque as ditaduras dos novos tempos são muito mais light e aceitam inúmeras coisas dando uma falsa ideia de pseudo- abertura.

Os adeptos de futebol são muito melhores dos que os presidentes de alguns clubes. Apoiam sempre, vão ao futebol, são sócios, amam o clube e os jogadores. Pertencer a um clube é uma forma de estar na vida que cria laços e companheirismo marcantes para a vida.

O futebol está num caos total e numa espiral de violência verbal que não sei onde vai parar. Há um clima bélico, de guerrilha, pior que as próprias claques.

O futebol já chegou ao ponto que, o presidente da Federação, o presidente da Liga e o secretário de Estado não têm mão nesta paródia.

Chegar, ao cúmulo, do presidente da República ter que se referir a uma actividade de um clube por maus motivos. É, o princípio do fim, do que pode vir a seguir.

Esta paródia é feita a partir de uma peça teatral: "como anular os adversários e quem não pensa como eu".

Esta paródia burlesca não sei se dá para rir ou chorar!

Esta paródia em que ninguém se entende, em que não há limite para a verborreia. O futebol português é um caso de saúde mental, está numa ala de psiquiatria e parece que não tem cura. O futebol não é tudo na vida, há outros interesses muito mais importantes. A máxima "mente sã em corpo são" já não se aplica. A verdade desportiva foi atirada para as calendas gregas. O que interessa é vencer de qualquer maneira, não se olha a meios para atingir os fins. Os clubes grandes são sempre favorecidos e o ambiente torna-se intragável quando jogam entre si.

Ao contrário, os resultados desportivos no futebol são acalentadores, em que somos uma potência no futebol, mas a nível de dirigentes somos uma vergonha.

Em relação ao boicote que o presidente Bruno Carvalho propôs. Porque é que os jornalistas não deixam de falar do Sporting e transmitir os seus jogos? E, se todos os portugueses deixassem de ir e ligar ao futebol? Acabava-se a razão de ser de alguns senhores presidentes. Há um enorme desgaste, exaustão, fadiga e degradação de tudo que é relacionado com o futebol.

O problema é que o presidente de um clube para fazer afirmações destas, está bem escudado e sabe que a retaliação dos jornalistas não passará de um fait-divers. O poder que detém, o poder económico e influência supera o poder da ética, da postura e do respeito pelos outros.

Se fosse um político a fazer algo semelhante teria os dias contados.

Por isso, cada vez mais, acho que o futebol comanda as vidas dos portugueses. A minha não, cada vez vejo menos futebol português e mais futebol internacional. Aliás os melhores jogadores e treinadores não param por cá.

País pequenino, mesquinho e muito mal frequentado ao nível de dirigentes no futebol. O futebol português precisa de uma higienização psíquica, modos e cultura. Não há a noção do ridículo.

Assim não vamos a lado nenhum. Podemos ganhar títulos, ter o melhor jogador do mundo e um dos melhores treinadores do mundo, mas depois a cara não diz com a careta. É pena!

 

Joaquim Jorge "Clube dos Pensadores", jornal Record

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:58

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


10 comentários

Sem imagem de perfil

De antonio a 22.02.2018 às 13:14

Tem muita razao... mas escreve um artigo a falar de .... Bruno de Carvalho.

Já disse há muito tempo, a solucao é dar menos importancia ao que ele diz.
Sem imagem de perfil

De de Vigia a 22.02.2018 às 13:43

Se é com esta qualidade de pensamento que entra no Clube dos Pensadores só é de lamentar. Não escreve nada de novo, nem escreve nada que outros não tenham dito do futebol e dos dirigentes portugueses ao longo das últimas décadas.

Mas percebe-se que, na atualidade, é moda de "intelectual" escrever e teorizar sobre o Presidente do Sporting (tadinhos dos pobres de espirito...).

É pena que este "pensador" não perceba que o que escreveu está ao alcance e podia ser escrito por qualquer pileca, bastando percorrer a cs e os blogs dos últimos meses e ir fazendo copy/paste!!

Assim caro Rui, não se percebe a relevância nem o que este texto trás para reflexão.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.02.2018 às 15:16

No entanto, aqui está o caro a comentar!
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 22.02.2018 às 13:46

As bocas, as insinuações, as queixas do futebol português são uma parodia ? sim são.

Têm tido BC como um destacado protagonista ? sim concordo e devia-se calar (o que puder)

Tem sido o unico ? nem por sombras.

Veio o Presidente da Republica "puxar as orelhas" a BC ? não ! fizeram-lhe uma pergunta sobre os casos de pancadaria do Braga-Guimaraes e sobre BC e ele respondeu -directamente a uma questão e de forma geral e politicamente correcta.

Dizer que BC foi repreendido por Marcelo é falso e faz parte do conjunto de noticias deturpadas que todos os dias saem sobre o Sporting.

E já agora onde para a corrupção no meio disto tudo ? onde para o trafico de interesses ? onde para o favorecimento ? isso já nao é uma parodia ???

Joaquim Jorge pode pertencer ao clube dos pensadores, mas pensa pela cabeça de outros
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 22.02.2018 às 13:49

Este artigo nao foi o futebol portugues ou o que vai de mal a pior no futebol portugues , tantas coisas têm acontecido no passado recente como ficaram demonstradas nas escutas do apito dourado ou ainda mais recentemente em toda aquela estrutura que está por trás dos emails que nao mereceram um tal artigo como este escrito por este senhor .

O problema é Bruno de Carvalho que teve a ousadia de atacar jornalistas e jornaleiros os tais que não terão tempo para ouvir escutas ou ler e-mails.
Agora com Bruno de Carvalho é que o futebol vai de mal a pior , antes estava tudo bem tirando a oferta de bilhetes o que ve ter sido caso unico e raro no futebol portugues , nunca os clubes tinham oferecido bilhêtes e nunca ninguem os tinha pedido ou meter cunhas para os ter.

Agora todos os jornaleiros ficam famosos pelos extraordinários artigos que escrevem á conta de Bruno de Carvalho.

Ainda deviam agradecer-lhe....
Sem imagem de perfil

De antonio a 22.02.2018 às 16:22

Lá está voce com a habitual treta: os outros sao piores por isso o Bruninho é muito bom. O Bruninho é um corajoso... enfrenta tudo e todos e por isso está meio mundo contra ele.

O futebol portugues está pior com Bruninho? Está! Principalmente o Sporting. O vosso aumento de qualidade nao vem da gestao brilhante do querido líder, mas sim do facto de terem um treinador extremamente ambicioso, que quer provar que é o melhor cá do burgo.

O Bruninho nao devia servir de exemplo para ninguém e quem o apoia dá-lhe forca para continuar a ser o idiota que é!



Perfil Facebook

De Mike Portugal a 22.02.2018 às 14:26

Mais um hipócrita a escrever.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 22.02.2018 às 15:45

Eu sou adepto de futebol e sou do ponto de vista clubístico do SCP. E sei que há vida para além do futebol, e muito mais importante. Ser adepto , para mim, não é seguir cegamente, qualquer personalidade, presidente do meu clube incluído. Ser adepto não significa que considere o meu clube como uma religião, e os outros como igrejas de infiés. Ser adepto, com reacções emocionais, não me tolda a razão. Nunca tive no futebol nem em qualquer outro aspecto da vida espírito de carneiro. Não sigo a maioria, estou errado, temos pena.
Por isso ao contrário da maioria do comentadores deste texto, estou cem por cento de acordo com o seu conteúdo. Faz um retrato rigoroso e objectivo da tribo do futebol. Acentua o que há muito ando a escrever, o futebol português está doente e a doença chama-se mau dirigismo em geral. O presidente do Sporting é o único culpado, claro que não, mas a sua vinda trouxe alguma mudança positiva? Nenhuma, antes pelo contrário, trouxe mais falta de respeito, mais prepotência, mais arrogância, mais baixo nível. Quem não quiser ver em função da cegueira clubística que não veja.
É normal um presidente escudado na sua tropa pretoriana, e no fundamentalismo dos adeptos, actuar à margem da urbanidade e até da lei? É normal arregimentar o seu exército e fomentar o ódio a tudo e a todos? É normal considerar o mundo contra si e pregar uma guerra santa? É normal, e com total impunidade, arrogar-se o direito de "proibir" adeptos de ler, ver e ouvir? É normal adeptos aceitarem ordens, seja de quem for, como se fossem débeis mentais? É normal adeptos aceitarem que as derrotas são devidas a forças malignas, nas quais se inclui toda a imprensa?
Se isto tudo é normal, sem que haja indignação, começo a pensar que o desporto presta um mau serviço à sociedade, tornando-se um factor de alienação. Precisamente o contrário do que devia ser. Se o futebol é esta alienação, dispenso.

PS: pode, também ler-se hoje na Visão (mais um inimigo?) " O jogo perigoso da impunidade" de Rui Tavares Guedes e ainda "a cartilha do bom sportinguista".
Se
Perfil Facebook

De João Paulo Gonçalves a 22.02.2018 às 17:30

Nação Valente,

Comento aqui neste espaço como Benfiquista que nunca aqui faltou ao respeito nem ao Rui Gomes, gestor do blogue, nem ao Sporting Clube de Portugal, que não confundo com quem momentaneamente o dirige.

Só para lhe dizer que subscrevo a 100% o seu comentário bem como o texto de Joaquim Jorge.
Às vezes dou por mim a perguntar o porquê de ainda seguir o futebol Português... Aqui há uns anos, afastei-me, deixei de lhe prestar tanta atenção. Depois de casar voltei a pouco e pouco a viver o fenómeno futebolístico no nosso país.

Não sei onde isto vai parar...
E o mais grave ainda é ver que não há ninguém que consiga pôr um travão nisto.
Os dirigentes do futebol se calhar porque não lhes interessa, o poder politico porque provavelmente tem medo do poder que o futebol e os seus dirigentes adquiriu.

Não há aqui santos. Todos contribuem, uns mais, outros menos, para o atolar no lamaçal que a pouco e pouco se vai transformando em lodo muito mal cheiroso...

P.S. O seu comentário dava um post.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 22.02.2018 às 17:42

JPG,
Grato pelo comentário. Não tenho dúvidas que há gente lúcida em todos os clubes, mas, infelizmente, uma maioria significativa, tem horror à lucidez. Os dirigentes agiram e continuam a agir com total impunidade. Na Inglaterra, por exemplo, já teria havido intervenção do poder político. Aqui os políticos fecham os olhos. Têm medo da tribo do futebol. Uma tristeza.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo