Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Screenshot (993).png

Gabriel Silva é uma das principais figuras da equipa de iniciados do Sporting, que esta quinta-feira se sagrou campeã nacional, ao golear o V. Guimarães por 6-0 em Alcochete.

O avançado, de 15 anos, que chegou ao Sporting com 9 anos, bisou e fez uma assistência. Chegou aos 45 golos na presente temporada pelos leões, mas quer aumentar a marca nas últimas duas jornadas:

"Queria chegar aos 50 golos. Não sei se é possível, mas vou trabalhar para mais. Marco para ajudar a equipa, que é o mais importante. Vim muito cedo para a Academia, vi os outros ganhar um campeonato nacional e também gostava de viver isso. É uma alegria muito grande".

Ainda tem um longo percurso pela frente, mas é um talento goleador muito promissor. Marcou os 45 golos em 30 jogos realizados, 25 dos quais como titular.

Zé Maria, que treinou Gabriel Silva no Imortal - o seu primeiro clube de formação - teve isto para dizer sobre o seu antigo pupilo:

"Se não o colocava a bater um penálti, ele desatava a chorar".

publicado às 04:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuel a 17.06.2022 às 04:23

Q tenha boa cabeça e esteja rodeado de gente com melhor cabeça ainda. Q goste de treinar. Senão, será mais um q se perde. Seja como for, é muito cedo. Para mais num avançado. Mas era bom q resultasse.
Saudações Leoninas
Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 17.06.2022 às 11:02

Ainda é cedo.... este rapaz terá talento, mas haverá muitas variáveis quando chegar à idade adulta. Ele que treine com empenho, seja diligente e depois... quem sabe?

Creio que o "filtro" mais significativo será mesmo o escalão de júniores. Aí sim, já se percebe com menor margem de erro quais são as promessas que têm uma carreira pela frente e as que não.

Que este rapaz cresça, se torne um bom atleta e uma boa pessoa, e no futuro acontecerá o que tiver de acontecer.
Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 17.06.2022 às 12:29

Eu acredito que sim, pela forma como se tem vindo a trabalhar na formação. A chegada de Varandas à presidência foi, aí também, um ponto de viragem, só agora perceptível porque era necessário, depois de abrir a torneira, deixar sair toda a ferrugem até jorrar a água cristalina. Correndo o risco de estar a ser injusto, acho que os B, os sub-23 e os juniores ainda trazem alguma dessa ferrugem, não espantando que tenham poucos jogadores realmente entusiasmantes, daqueles diferenciados, mesmo, como parecem ser o Gabriel Silva, o Rafael Camacho, o João Simões, o Atanásio Cunha, o Winilson Lopes, o Eduardo Felicíssimo, o Geovany Quenda (sub-15) ou o Leonardo Barroso, o João Muniz, o Guilherme Santos, o Manuel Mendonça, o Afonso Moreira, o Vivaldo Semedo e, claro, o Rodrigo Ribeiro, já promovido aos seniores (sub-17). A minha perspectiva, ligada, assumo, ao meu desejo, é que de agora em diante se assista à excelência da fábrica de talentos de Alvalade. Especificamente sobre este post, devo dizer que gosto de tudo no Gabi: apaixonado pelo jogo, codicioso sem deixar de ser associativo, inteligente, rápido, vibrante, raçudo, tecnicista e letal. Talvez lhe falta ainda algum corpo, mas isso ganha-se. Se continuar a evoluir assim, é mais uma pérola para o nosso futuro.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 17.06.2022 às 14:14

O potencial parece estar lá e não tenho dúvidas que o Sporting lhe dará todas as condições para o desenvolver.
Mas o mais importante talvez esteja na forma como será acompanhado a nível extrafutebol e o consigamos vincular ao universo Sporting.em todos os aspectos.
Sem imagem de perfil

De VERDESANGUE a 17.06.2022 às 15:05

Este menino executa suas jogadas a uma velocidade verdadeiramente estonteante, ele com uma "revienga" de corpo, deixa para trás 2ou3 defesas, com uma limpeza que impressiona...do melhor ke temos hoje na nossa formação, amim faz-me lembrar Thierri Henry. Claro que tem muito a melhorar nomeadamente seu jogo de cabeça, que fica muito visivel no fato de ser ele a marcar os cantos, ser o ponta de lança a bater os cantos, é algo que não se vê muito e acontece em minha opinião, não apenas por bater bem, mas fundamentalmente pelo seu jogo de cabeça ser fraco.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo