Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




mw-860.jpg

Miguel Poiares Maduro, antigo presidente do Comité de Governação da FIFA, criticou esta sexta-feira a "opacidade" das organizações que tutelam o futebol mundial, nomeadamente FIFA e UEFA, imputando-lhes um sistema de cartelização:

"É praticamente impossível que o futebol se consiga reformar a si próprio. Há uma vincada lógica de cartel que não se consegue combater dentro do próprio cartel. Há uma cartelização do sistema, associada uma enorme centralização do poder e sem escrutínio.

A reforma do futebol terá de ser imposta externamente. Só a UE é que tem capacidade negocial para impor um modelo de regulação. Na minha ideia, o melhor era a criação de uma agência completamente independente para garantir que as organizações do futebol actuam conforme os princípios de boa governança. É a única esperança que tenho para uma reforma do futebol. Fora da UE dificilmente assistiremos a uma reforma efectiva.

É um regime com regras, mas sem comunidade de direito. As estruturas de governo do futebol continuam herdeiras do movimento associativo tradicional. Uma das principais razões para o meu mandato ter sido tão curto teve a ver, certamente, com a decisão de afastar o então vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, do Conselho da FIFA.

Os incentivos estão focados no reforço das competições internacionais e caminharmos no sentido de ligas europeias fechadas e semifechadas, que vão ser extremamente negativas para os clubes portugueses.

É preciso redistribuir e proteger, mas está a ir em sentido contrário, o que é muito mau também para a competitividade interna do campeonato nacional".

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 13.07.2019 às 10:34

Extraordinário texto de reflexão que ilustra de forma realística o ponto de situação do futebol europeu e da urgente necessiadade da tomada de medidas regulamentares e/ou de complementaridade legal que defendam a "tranparencia transversal e inequívoca" de toda a atividade e indústria.
O conhecimento, gabarito e prestígio do Dr. Poiares Maduro, podem e devem ser aportados ao nosso Sporting, para conjuntamente se exercer influencias nas instâncias politicas e desportivas.
Sem imagem de perfil

De António Tavares a 13.07.2019 às 12:19

Aquilo que o Sporting quer que é impraticável. O Sporting quer que a UEFA proíbe que os clubes ricos venha à Portugal seduzir os jovens jogadores com milhões de euros. Ou então que a UEFA ponha um preço nos jogadores. Nem uma coisa e nem outra é praticável. A livre concorrência é pedra basilar no comércio dentro da Europa.

O máximo que a UEFA pode fazer é colocar um tecto contratual. Mas, mesmo assim as empresas (a SAD) encontram sempre uma forma de lubriar a regra. O PSG por exemplo levou o Mbape emprestado para pagar depois.

Eu entendo a aflição do Sporting, está sendo difícil vender o Bruno por um preço alto (que até eu acho justo). Mas, o problema do Sporting não vender o BF pelo preço que deseja deve-se ao facto do Sporting estar mal financeiramente. Os clubes compradores e os agentes sabem disto, e com isto é negócio, eles vão jogar com o desespero do Sporting para fazer com que o Sporting venda o jogador por um preço que eles querem.

Neste caso só resta dois caminhos para o Sporting: vende para aliviar a aflição ou fica com o Bruno e complica-se mais. E nisto, a época em concurso será vital para Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.07.2019 às 12:47

Abordou um tema que não tem nada a ver com este post, mas sim com o de ontem das declarações de Frederico Varandas.

O que é abordado aqui tem uma outra abrangência e diz respeito a todos, não apenas ao Sporting.
Sem imagem de perfil

De HY a 13.07.2019 às 13:16

Acho que está a baralhar coisas distintas. Uma coisa que a UEFA poderia fazer era distribuir muito mais equitativamente as receitas das suas principais competições e já os clubes menos poderosos poderiam abordar a situação de outra maneira. Poderia impor uma regra de home grown players a sério...poderia regulamentar seriamente as transferências para quebrar o poder de entidades que ganham imenso sem estarem por dentro do futebol...há muita coisa que se poderia fazer, e isto sem falar na temática da transparência da própria organização abordado por Poiares Maduro.
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 13.07.2019 às 13:24

Impressionante, como consegue retirar esse tipo de ilações do texto apresentado????? Saltar da cartelização e problemas de falta de desenvolvimento, favorecimento dos maiores nas mais importantes competições para um mini-problema do Sporting em, supostamente, não conseguir vender Bruno Fernandes... Realmente, o Sporting é como outros clubes, que só sabem olhar para o seu umbigo quando vão a reuniões destas instâncias... O problema do Sporting é mesmo o de não conseguir vender Bruno Fernandes ou é o seu que Bruno Fernandes fique mais uma época e, por isso, a probabilidade de atingir o tão almejado título é maior??? Também posso especular, vê?
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 13.07.2019 às 14:29

Boa tarde

Deixo aqui o alerta tanto para o amigo Tavares como para todos os que insistem a em abordar o tema da venda ou não venda do Bruno que isso nunca foi nem será um problema para o Sporting , o Bruno Fernandes não é um problema mas sim uma enorme virtude para o clube , faz 1 ano que ninguém dava 10M milhoes por ele e hoje ao valor do mercado vale varias dezenas de milhões por isso o Sporting só tem que se sentir feliz por essa realidade.

O ano passado não havia Brunos para vender inclusive metade dom plantel desapareceu e o Sporting não faliu pelo contrario apresentou-se surpreendentemente a competir em todas as competições de igual com os fruteiros e com os toupeiras emaileiros e até acabou a ganhar algumas competições.

Só do exterior tentam investir nesse tipo de pressões , todos querem o Bruno fora do Sporting menos os sportinguistas curioso não é? Quando tiver que ir vai e quando for entrará seguramente o valor justo pelo seu valor, punto.

Quanto ao amigo Miguel Maduro estou plenamente de acordo com as suas preocupações , é um facto que o futebol atual se transformou num bordel , um cartel dominado por algumas "famílias" (clubes ricos) que ditam as leis em que a autoridade máxima a FIFA tornou-se conivente absorvida por interesses mútuos.

A Chegada tardia dos meios tecnológicos ao futebol é um exemplo claro da própria FIFA ter feito travão para poder continuar a manejar o "negócio do futebol) como bem entendiam.

O cartel do futebol está infestado de sicarios para que as coisas se mantenham com estão.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo