Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Há verdades que doem muito, não há?

Ricardo Leão, em 01.04.15

 

unnamed (1).png

 

publicado às 12:08

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


36 comentários

Sem imagem de perfil

De L a 01.04.2015 às 20:37

Eu é que parei no tempo? O Brasil já está oura vez pior que Portugal.
Sem imagem de perfil

De Alex Bórgia a 01.04.2015 às 20:47

Não confunda o Brasil futebolistico com o Brasil social. Pode ser?
Sem imagem de perfil

De L a 01.04.2015 às 20:55

Não confundo nada! O Elias hoje é dos jogadores mais caros no Brasil e ganha 2M/ano! Que é mais que muitos orçamentos nos Brasil. Estamos a falar de 500 mil reais/mês. Ok?
Sem imagem de perfil

De Alex Bórgia a 01.04.2015 às 20:59

Ó dai-me paciência. Qual é o seu ponto, afinal? Começou por perguntar subentendendo a resposta de que os Clubes brasileiros não têm capacidade financeira para pagar ao Elias. Agora já virou o bico ao prego... Você de facto é o rei da desinformação...

Mas quer mesmo que eu lhe diga qual foi o problema do Elias no Sporting? É que a certo ponto deixaram de lhe pagar a totalidade dos honorários contratualizados, e isso traduziu-se no aproveitamento desportivo. Tão simples...
Sem imagem de perfil

De L a 01.04.2015 às 21:13

Então vou repetir só mais uma vez. 2M é um ordenado pornográfico no futebol brasileiro e se sabe do que estou a falar, só um louco. Quanto ao que está para aí a insinuar agora, ordenados em atraso dá justificação por justa causa. E os direitos de imagem estavam perfeitamente controlados. Infelizmente o Sporting não foi o 1º nem vai ser o último clube a atravessar problemas de liquidez. Nem os jogadores fazem metade do barulho que muitos adeptos.
Sem imagem de perfil

De Alex Bórgia a 01.04.2015 às 21:39

Eu não disse que 2M € no Brasil não era muito. O que disse - e mantenho - é que os grandes brasileiros o pagam sem grandes problemas, se não directamente, indirectamente através de patrocínios das marcas que os sponsorizam, por exemplo.

Era nos prémios e nos direitos de imagem que o Clube esteve não um nem dois mas vários meses em falta com o Elias. Não estavam controlados, estavam "controlados" - com aspas, na medida em que não se pagavam nem havia sequer como.

Mas suspeito que o L veja nisto uma gestão absolutamente responsável.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 01.04.2015 às 22:11

Dou aqui o exemplo dos 2 jogadores mais bem pagos de 2014:
Ronaldinho Gaucho - Atl. Mineiro (10.8M Reais, +/- 3.2M€)
Fred - Fluminense (9 M reais, +/- 2,65M€)
Sem imagem de perfil

De L a 01.04.2015 às 22:54

Os problemas são exteriores à gestão no clube mas nunca foi definitivamente o tema do post. Quando o Elias chegou já não havia 1 cêntimo em Alvalade. No Sporting o falhanço foi desportivo. Era bom todos começarmos a entender de uma vez por todas que o negócio do futebol em Portugal não tem paralelo. Estamos a falar de uma actividade económica deficitária por natureza, actualmente assente em dois pilares: tráfico de influências e receitas extraordinárias. Não há nada mais insustentável! Quando o Porto vende por exemplo um jogador por 30M quer dizer que gasta mais em comissões numa época que nós temos de orçamento. E é sobretudo esta capacidade de influir no negócio e nos órgãos decisórios que nos falta há muito tempo e nos deixa a léguas dos rivais. E escusado será dizer, sempre com prejuízos óbvios.
Sem imagem de perfil

De Alex Bórgia a 01.04.2015 às 23:35

Portanto, o L é apologista do "se não os vences, junta-te a eles". Mesmo que eles sejam um bando de trafulhas sem rei nem roque, nem lei nem a reboque. O L vende os seus princípios por muito pouco...

"Quando o Elias chegou já não havia 1 cêntimo em Alvalade.".

Sendo que Elias foi transferido a 29 de Agosto de 2011, estava Godinho Lopes e a sua Direcção na Presidência há apenas 6 meses, esta sua declaração vale por si mesma.

Um à-parte: a venda do Danilo é uma boa venda. Mas é preciso analisar o porquê do anúncio já (para equilibrar contas?), o facto de terem que pagar 30M à banca a breve-trecho pesou? E o empréstimo que Jorge Mendes fez (através da sua empresa) ao Porto, paga-se com Jackson? E o orçamento (+/- 80M), como se paga? E os mais de 40M que o Porto gastou em contratações, pagam-se como?

O caro L, quando diz que o Futebol é uma actividade económica deficitária esquece-se de pensar naqueles que enriquecem à custa do empobrecimento dos Clubes, e esquece-se sobretudo que, de déficit em déficit, as empresas falem, insolvem, por maiores que sejam. Influenciar o negócio ou estar activamente presente nos órgãos decisores (a propósito, o L leu a entrevista ao Record? È que BdC diz expressamente que estão todos a trabalhar em conjunto. E que as divergências são "só" ao nível dos Presidenets. O que me parecia óbvio desde o princípio...) não nos devolve ou resolve nada relativamente ao déficit crónico. Nem sequer atenua.

Mas bem-aventurados os que acham que os títulos têm que ser ganhos a qualquer custo, porque deles será o reino dos insucessos.
Sem imagem de perfil

De L a 02.04.2015 às 00:30

O Porto não tem por tradição anunciar saídas a meio da época, é uma necessidade intrínseca ao Real.

E também sabe porque é o Bruno ainda há um par de dias disse que só ia começar a preparar a próxima época com o Marco depois do Nacional e hoje já sentiu a necessidade: -"então a próxima época já está a ser preparada? Sim, sim." No meio de tantas entrevistas também se pode ter esquecido. Tantos profissionais de comunicação e quem ainda tiver paciência ouve o Barroso e fica logo a par das grandes opções do plano. Que nem nunca fala com o Bruno mas também já está a par da versão que o Marco ainda é muito novo. Pode ser que se lembrem de ver o BI do próximo treinador antes de assinarem.

SL
Sem imagem de perfil

De Alex Bórgia a 02.04.2015 às 01:11

Tenho que o congratular pelo spin-off que o L acaba de fazer.
Sem imagem de perfil

De L a 02.04.2015 às 11:31

Uma coisa são os bitaites no dia a dia do Sporting. De resto há-de convir que é completamente impossível discutir o Sporting numa caixa de comentários, quando mais o futebol português.
Sem imagem de perfil

De Zargo a 02.04.2015 às 12:50

L

O que se passou com Elias e Labyad é o que se chama má gestão desportiva e financeira, resultante da incompetência e da incapacidade negocial. E por pouco o mesmo não se passou com Carrillo e Adrien. Com Adrien o circo estava montado e o falatório na rua.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo