Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Insolventes

Rui Gomes, em 30.06.18

 

Os advogados "peritos" estão em débito com o futebol, mas agem sempre como se fosse ao contrário.

 

O Sporting desconfia da Comissão Arbitral Paritária, um órgão da Liga que hoje serve, exclusivamente, para carimbar os pedidos de rescisão, incluindo dos nove jogadores que debandaram de Alvalade. A CAP até não poderá fazer grande mal ao Sporting, mas a desconfiança tem razão de ser.

 

19668301_GZJst.jpg

Há pouco mais de um ano, um dos seus elementos teve de se demitir por ser pateticamente fanático por um determinado clube grande e a substituta trabalha no gabinete de advogados que representa, em nome do sindicato, alguns dos jogadores que rescindiram. O elemento que sobra é comentador crónico de direito do desporto num vasto número de títulos da Imprensa e teceu dezenas de sentenças sobre a vida do Sporting nos últimos meses, para além de ser conotado com o mesmo determinado clube, cujas posições costuma partilhar quase à sílaba.

 

Esta é a parte muda dos bastidores do futebol que não se cura com banhos de silêncio e harmonia. O "perito" em direito do desporto de hoje, mais perito ainda em escalada social, é o presidente do Conselho de Disciplina de amanhã, ou estará pelo menos entre os vogais; fará parte do lote de juízes do Tribunal Arbitral e, com bons ventos, até chegará a secretário de Estado ou presidente da Câmara de Sintra.

 

A camada adiposa formada por este tipo de advogados que se entranha no futebol - os "peritos" - foi responsável por múltiplas agressões à modalidade, neste século, que provocaram estragos tão grandes ou maiores do que o Apito Dourado, o caso Pereira Cristóvão, os emails e o Cashball todos juntos. Não são opiniões: são decisões transitadas em julgado que o dizem. Os juristas estão em débito com o futebol. Têm de provar que merecem alguma confiança das pessoas, em vez de continuarem a portar-se mal e a promoverem mil tipos de promiscuidades diferentes, às vezes com um descaramento inconcebível.

 

José Manuel Ribeiro, jornal O Jogo

 

publicado às 04:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Senhor Silva a 30.06.2018 às 09:20

O exemplo mais flagrante e mais vergonhoso dessa promiscuidade, é o José Guilherme Aguiar.
Sem imagem de perfil

De Pedro Guedes a 30.06.2018 às 11:59

Não deixa de ter uma pequena parcela de razão , mas há factos que devemos questionar de imediato!
Agora que a decisão pode não ser a desejável para o Sporting esta CAP já é duvidosa nas suas decisões?
Enquanto decidia em relação a outros bem ou mal tolerava-se aceitando-se as suas conclusões.

Este processo está revestido de contradições sendo uma delas o comportamento de Sousa Cintra sendo o primeiro deles estar a colocar o clube de joelhos perante a hipótese do volta atrás e da maneira como está a ser conduzido.
Sousa Cintra ainda há poucos dias era apoiante confesso de BDC, reservou-se no caso de Alcochete e só se demarcou depois de estar bem vincada a gravidade da matéria, logo, é tambem uma parte do problema por acrisoladamente dar a entender que se não fosse o barulho podia-se muito bem minimizar os efeitos do acontecimento.
Em resumo, é coresponsável e seguidor da materia comportamental de BdC e todos os factos por ele alisados.

A onda que se agiganta sobre a perda de razão dos jogadores não é mais do que a paixão clubistica a falar de não desejar ver o clube a perder activos importantes mas na verdade o que aconteceu está comtemplado com uma precisão imutável no artigo 394 do Código do trabalho e no Regime Jurídico do Contrato de Trabalho Desportivo, coisa que quem decide não irá poder ignorar.
Por assuntos menores muitos atletas rescindiram com os seus clubes ainda quando as leis que o permitiram não eram tão favoráveis ao atleta.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 30.06.2018 às 22:06

Se neste pretensioso e manhoso texto trocarmos advogados por jornalistas (especialmente os que, como este, se escondem sob a capa de capuchinho vermelho escondendo a pele do lobo azul) estaria perfeito para retratar a insidiosa e avençada carreira de pseudo-jornalistas dos quais este e Manuel Queiroz são o mais esclarecedor dos exemplos.

para recordar
https://www.youtube.com/watch?v=cHO1XszoAq0

este abencerragem é presidente do CNID....

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo