Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Jogo de monopólio

Naçao Valente, em 05.09.16

 

untitled.png

A Adoração do Bezerro de Ouro, óleo sobre tela, século XVII, Andrea di Lione

 

 

Para a mentira ser segura

e atingir profundidade

deve trazer à mistura

qualquer coisa de verdade...

(António Aleixo)

 

 

É comum dizer-se que o presidente Bruno Azevedo de Carvalho mantém altos níveis de popularidade junto de muitos adeptos. Popularidade conquistada pela imagem de único e possível salvador do Sporting, vindo de uma situação de descalabro financeiro e desportivo. E apesar da atitude desnecessariamente quixotesca do Presidente, atacando tudo o que mexia, a boa prestação da equipa de futebol, apenas com a prata da casa, manteve-o à tona. A inexistência de uma oposição forte e organizada permitiu-lhe gerir a seu bel-prazer a imagem de salvador. Os opositores mais mediáticos, por tacticismo, por indiferença, por expectativa, por falta de coragem, ou por aliciamento estão meio amordaçados.


Nestas circunstâncias é muito difícil ser oposição ao Presidente. E embora a minha influência dentro do universo sportinguista seja igual a zero, não posso deixar passar em branco análises de indefectíveis brunianos, com coluna na comunicação social. Refiro-me a Daniel de Oliveira, colunista semanal do Record. Escreve ele num artigo intitulado “Matraquilhos e Monopólio” e a propósito da venda de activos, que Bruno é um genial jogador de monopólio, em comparação com presidentes anteriores, simples praticantes de matraquilhos, que estavam a afundar o Sporting.


Identifico-me politicamente com algumas ideias de Oliveira, que julgo ser um homem probo, mas entendo que nesta análise, onde incensa, mais uma vez, o seu ídolo, usa uma meia verdade para apoiar os seus argumentos, que no aspecto global, correspondem a uma não-verdade. De facto, o presidente fez uma boa capitalização de activos com as vendas dos atletas João Mário e Slimani. E se usando a s terminologia de Oliveira foi uma grande jogada de monopólio, é preciso acrescentar que o fez graças aos trunfos de que dispõe. E outros ainda poderia usar, como Adrien, William, Rui Patrício. Ao todo e num grande lote, cinco grandes trunfos, que com excepção de Slimani, lhe foram deixados pelos "jogadores de matraquilhos".


A propósito, fiz uma breve pesquisa comparativa e cheguei aos seguintes resultados: entre 1995 e 2016 o Sporting teve sete presidentes, num espaço de 20 anos. É só fazer as contas. Durante esse período consegui encontrar cinco ou seis jogadores do mesmo nível dos que agora existem, e que foram transferidos para grandes clubes europeus. São eles, Figo, Simão Sabrosa, Quaresma, Ronaldo, (ainda júnior) Nani, talvez Veloso. Acentuo, seis activos do mesmo nível dos agora disputados pelo mercado. E independentemente de serem ou não bem negociados, facilmente se conclui que os seis presidentes anteriores tiveram menos trunfos para jogar monopólio em vinte anos, que este presidente teve num único ano.


Pode o jornalista Daniel Oliveira tecer as loas que entender ao seu” santo milagreiro”. Pode, mas não deve em nome da análise séria, fazer comparações de realidades que não são incomparáveis. Pode e deve idolatrar quem quiser, mas sem desvalorizar de uma forma grosseira, seis presidentes e revisionar a história do Sporting. Para mais, a alta propagada popularidade do Presidente dispensa esses favores. Pelo menos enquanto ganhar no jogo do monopólio.

 

publicado às 14:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


47 comentários

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 14:28

Existe o hábito, em alguns espaços, de confundir um elogio, o apoio, ou uma ideia globalmente positiva sobre o trabalho de BdC, com idolatria. Da mesma forma, fica outra ideia a pairar no ar, que é uma saúde financeira do clube verdadeiramente estratosférica, que lhe permite pagar a centenas de milhares de avençados, porque só assim alguns compreendem como é que se defende o mandato da actual direcção.

Relativamente ao artigo em causa e o seu autor, Daniel Oliveira, este não se inibiu de criticar determinadas medidas de gestão desta direcção e inclusivamente a postura do presidente em vários momentos.

Exemplos?

Aqui vai um, até por aqui discutido: http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/tag/daniel+oliveira

Portanto se calhar a "idolatria" não tem nada a ver com os elogios a BdC por parte de Daniel Oliveira, e tão só somente com factos.

As 2 maiores vendas de sempre do Sporting aconteceram sob a liderança de BdC. Aliás, das 4 vendas que igualaram ou ultrapassaram os 20M, 3 foram nos últimos 3 anos ( incluo o caso Rojo, cujos valores encheram os cofres da Doyen ).

E, lamento, a história está escrita. O Sporting é um clube enorme, com valências fantásticas. Mas que se foi subalternizando sucessivamente, perante os rivais, desportiva, financeira e patrimonialmente ao longo dos anos, especialmente na última década, não é algo passível de interpretações subjectivas.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 16:01

C,aro Lion73
Na minha interpretação existe "idolatria" quando os elogios se fazem a partir de generalizações que reduzem, como no texto aludido, a uma comparação linear entre os bons e os sempre maus.
O senhor Presidente fez estas vendas no último ano de mandato. Porquê? Nos outros anos clube não precisava de realizar dinheiro? Parece-me óbvio que o fez quando o contexto e as circunstâncias o permitiram. Em relação ao caso Rojo tanto quanto sei foi este que forçou a saída, quando surgiu essa oportunidade.
Do seu último parágrafo e da sua simplificação concluo que ao longo dos anos o Sporting foi dirigido por gente sem competência. Discordo. Aos eventuais e normais erros humanos há que acrescentar factores difíceis de controlar. A realidade é mais complexa que parece. E se não é assim como explica a hegemonia do Sporting nos anos 40, a subalternização do Benfica depois da década de 60, ou a posterior hegemonia do FCP. Foi apenas obra de génios do bem ou do mal.
Sl

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 16:18

As generalizações têm este "pecado", quer por excesso, quer por defeito.

O que pretendi sublinhar é que o autor do artigo em causa, não tem problemas, dependendo do contexto, de criticar actos e posturas do tal suposto objecto de idolatria de que fala o caro NV.

Quanto à história do clube, certamente que o Daniel Oliveira ou eu próprio, não tratará, não trataremos, todos os presidentes anteriores por igual, no que respeita à obra feita, se se pretender uma análise mais aprofundada.

O que não posso concordar e aqui bato na mesma tecla de sempre, é atribuir o percurso do Sporting em muitos periodos da última década ( ou até décadas ), ao infortunio, ao azar e ao destino.

Não fomos muitas vezes competentes ou simplesmente não fomos menos competentes que os outros.

Na última década, então, além de incompetentes, fomos irresponsáveis.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.09.2016 às 01:18

Lion 73,

Eu acompanho há muito as crónicas de Daniel Oliveira. Não há dúvida alguma que é um grande apoiante de Bruno de Carvalho, muito embora, que me venha à memória, hajam um ou dois artigos críticos pelas atitudes extremas do presidente.

Mas ele criticar o presidente, é uma excepção à regra.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 06.09.2016 às 10:50

Mas eu não nego que é um apoiante. Afinal e na globalidade, tem razões para isso. O que quis sublinhar é que quando entende, não tem problemas em criticar o que acha que tem que ser criticado, o que é incoerente com uma qualquer idolatria.
Sem imagem de perfil

De Implacável a 05.09.2016 às 14:44

Quer dizer que as únicas análises sérias são as que o Nação Valente (e outros detractores de BdC que escrevem neste espaço) faz! É isso?
Peça a alguém que troque os nomes dos visados no seu texto e que o assine e, ao lê-lo, o Nação Valente vai reagir ao mesmo como eu (e julgo que a maioria dos Sportinguistas que visitam este espaço), que é rir a bandeiras despregadas.
É de uma incoerência confrangedora e cheio de contradições.
Se quer ser levado a sério, seja sério!
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.09.2016 às 15:50

O meu colega Nação Valente vai-me perdoar esta intervenção, decerto.

Implacável,

Já o avisei em mais do que uma ocasião e se pretende continuar a comentar neste espaço seria aconselhável dar-me ouvidos.

Comente a temática abordada no texto, se desejar, mas abandone prontamente esse seu gratuito e desprezível hábito de tentar desvalorizar e descredibilizar o autor, apenas porque não concorda com a opinião desse autor.

Sobretudo, não apareça a questionar a seriedade de pessoas que nem sequer conhece, pelo mesmo motivo.

É a última vez que deixo este alerta.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 16:27

Obrigado Rui pela sua intervenção sobretudo no sentido de manter a elevação do debate neste espaço. Quanto ao resto e do ponto de vista pessoal não me deixo afectar por insultos, sejam eles implacáveis ou não. Até porque há vozes que por mais que gritem nunca chegam aos céus.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 16:10

Caro Implacável,
Nas minhas análises apresento argumentos discutíveis, admito o contraditório e estou disposto a ir a debate. Quando a argumentação, por falta de argumentos, descamba para o nível do insulto gratuito, não há mais nada a dizer. Conversa acabada.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.09.2016 às 01:19

Curiosamente, este leitor alega que não é apoiante de Bruno de Carvalho. Não sei o que diria, se fosse !
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 05.09.2016 às 14:54

BdC tem bastante mérito nos negócios que fez, mas a grande maioria do mérito vai para JJ, que conseguiu, mesmo sem ser campeão valorizar muitos os jogadores. Quantos milhões dariam pelo João Mário na época anterior? Se calhar nem €20M. E quanto dariam pelo Slimani na sua 1ª época? Se calhar €10M. O mérito vai 90% para JJ e com ele ao leme irá valorizar outros jogadores e conseguir boas vendas. Aliás, foi isso que fez no SLB durante 6 anos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 16:19

Caro Mike Portugal,
Penso que ninguém tira o mérito a JJ pelo trabalho que fez na valorização de jogadores. Mas também não podemos tirá-lo a outros protagonistas. Os atletas que refere, não caíram de paraquedas em Alvalade. Como exemplo, quando chegou, antes de JJ, nem valia um milhão.
SL
Sem imagem de perfil

De DKaras a 05.09.2016 às 17:38

"...lhe foram deixados pelos "jogadores de matraquilhos""

Foram? ou BdC teve de os "comprar" de novo?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 17:50

Independentemente de percentagens de passes, não eram atletas vinculados ao clube? E não fizeram no SCP a sua formação desde as camadas jovens? Ou eram também jogadores de matraquilhos?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.09.2016 às 17:56

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 18:37

Contexto da resposta: estava-se a falar apenas em jogadores da formação em sentido restrito, embora em sentido lato Slimani também tenha feito "formação" no Sporting e patente na sua evolução.
Sem imagem de perfil

De Nuno a 05.09.2016 às 18:33

Vou defender um pouco o autor do post... Acho que não se deve comparar estes valores com os valores da venda de Nani, CR, Quaresma (para falar nos que "renderam" alguma coisa, e muito menos com Hugo Viana, Moutinho, Veloso, E Figo então ainda menos (quis sair e por isso ganhámos muito menos do que poderiamos ter ganho). Não se pode comparar os valores do mercado na altura com os actuais... Se fosse hoje em dia, nem o pior dirigente da história do Sporting (seja ele qual for), teria vendido estes jogadores (principalmente os 3 primeiros) por valores proximos do João Mário ou Slimani.

Mas também (e agora defendo o Daniel Oliveira) verdade seja dita duvido muito (aliás tenho mesmo a certeza) que com outras direcções o João Mário não tinha sido treinado pelo Jorge Jesus (ou porque nunca teríamos tido o Jorge jesus como treinador ou porque já teria saído no após Taça de Portugal) e o Slimani tinha saído por metade do que saiu (melhor... nem tinha chegado).

E a história recente do Sporting (diria que após o Dias da Cunha apesar de dependendo dos anos porque o director desportivo nem sempre foi o mesmo) assim o demonstra... Sempre que algum futebolista com algum valor aparecia era vendido, tendo o ultimo sido o Wolswinkel, que após 50 golos em dois anos e com "apenas" 26 anos é vendido por 10M€ (não vou falar das razões que cada "lado" apresenta as suas...), e este verão vendemos um jogador que marcou perto de 60 golos em 3 anos (sendo que mais de metade foi no ultimo ano) com 28 anos por 3 vezes mais.

Podem criticar muita coisa de BdC, mas que ele é um excelente negociador é e a prova é que mesmo com a valorização de muitos jogadores conseguiu mantê-los e ainda obter o máximo rendimento financeiro por eles.

Outros de certeza que não o teriam feito... e lá seguiríamos felizes num lugar entre o 3º e o 7º como alguns parece que gostavam.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.09.2016 às 19:01

Caro Nuno,

Não deixa de ser curioso que o próprio João Mário referiu em várias ocasiões Marco Silva, como tendo sido o maior impulsionador da sua ascensão à equipa principal.

Isto é factual. Pode fazer pesquisa aqui no blogue - porque referimos isso - ou na Internet, e encontrará essas afirmações dele.

Além do mais, ele estava estagnar na equipa B e exerceu pressão para ser emprestado, o que acabou por acontecer em Janeiro de 2014, para o V. Setúbal, onde, felizmente para ele, foi cuidadosamente conduzido por José Couceiro.

Esta mania em voga de atribuir o mérito todo a uns e ignorar os restantes, é irrisória.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 19:19

Creio que ninguém tem dúvidas que JM foi lançado por Marco Silva ( embora a sua estreia tenha sido com Domingos, salvo erro ). O que user pretende sublinhar, penso, é o crescimento exponencial do jogador com JJ, o que lhe permitiu chegar a outros patamares de rendimento, se calhar pouco expectáveis em apenas um ano.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.09.2016 às 21:09

Qualquer pessoa sensata reconhece o trabalho meritório de Jorge Jesus. O que não é justo nem aceitável é desvalorizar todo o trabalho levado a cabo por outros, que não só num ano foi feito.

Timing e oportunidade é importante em tudo na vida. Este mercado foi muito atípico e, no que ao Sporting diz respeito, ainda a montra do Europeu foi de um valor espectacular, especialmente considerando a nossa quase não presença nas provas europeias.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.09.2016 às 01:23

P.S. Mais uma vez, sem desvalorizar o trabalho de Jorge Jesus, o desenvolvimento de qualquer jogador, especialmente os mais jovens, é um processo gradual.

Há excepções à regra, em termos de juventude, a exemplo de Slimani. Cresceu com Jorge Jesus, indubitavelmente, mas também o fez primeiro com Leonardo Jardim e de seguida com Marco Silva. É natural, quando há talento à raiz.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 07.09.2016 às 16:26

Não compreendo, quando se fala de Slimani, como se pode ainda enaltecer qualquer outro treinador.
Slimani marcava 12-14 golos por temporada entre 2013 e 2015. Com JJ fez mais de 30. No final da temporada com MS o Leicester oferecia uns míseros 15M. Ao fim de UMA TEMPORADA com JJ o mesmo Leicester subiu para 30+5.

Palavras para que? Admitam-no. É uma evidência clara como água. JJ tem uma capacidade de potenciar jogadores que mais ninguém na liga portuguesa possui. Os factos estão à vista. Achar que é "coincidência" as 2 maiores vendas DE SEMPRE da história do Sporting acontecem após 1 ano de JJ é tentar tapar a realidade com uma peneira.
Senão concordam, aposto já aqui que no final de 2016-17 volta a sair um jogador por mais de 30M - isto é, mais uma venda a entrar para o top-2 da história de 107 anos do Sporting.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 07.09.2016 às 18:00

Caro Petinga,
Emborao seu comentário tenha chegado já depois do posr ter saído de "prime Time" tenho muito gosto em responder-lhe. Se interpreto bem o seu raciocínio o treinador JJ é um caso único, talvez digno de estudo, a potenciar jogadores. Sem por em causa as conpetências de JJ, discordo. Vejamos: quando Slimani Chegou ao Sporting valia 300 mil euros. Como bem diz com Marco Silva já valia uns "miseros"(?) 15 milhões. Portanto valorizou cerca de esse valor. Com JJ passou a valer 3o. Matematicamente passou a valer mais 15. Onde está a diferença? Acresce que na primeira época, nem era titular. Evoluiu? Claro. Mas se o fez é porque tinha potencialidades para evoluir.
O atleta João Mário jogava na equipa B. No Vitória de Setubal deu um enorme salto qualitativo. Recordo que o treinador era José Couceiro. Com Marco Silva ganhou a titularidade no Sporting e tornou-se um jogador fundamental. JJ andava por outras paragens. Com esse treinador continuou a sua aprendizagem e no Europeu teve uma montra de grande visibilidade. Portanto não me parece correcto querer atribuir unicamente ao treinador JJ a valorização deste ou de qualquer outro atleta. Ninguém nasce de geração expontânea.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 07.09.2016 às 18:15

Advertência. O minha resposta ao leitor Petinga foi inserida, por lapso, antes de estar terminada e corrigida. Vou inseri-la de novo.

Caro Petinga,
Embora o seu comentário tenha chegado já depois do post ter saído de "prime time" tenho muito gosto em responder-lhe. Se interpreto bem o seu raciocínio o treinador JJ é um caso único, talvez digno de estudo, a potenciar jogadores. Sem por em causa as competências de JJ, discordo. Vejamos: quando Slimani chegou ao Sporting valia 300 mil euros. Como bem diz, com Marco Silva já valia uns "míseros"(?) 15 milhões. Portanto, valorizou cerca desse valor. Com JJ passou a valer 3o. Matematicamente passou a valer mais 15. Onde está a diferença? Acresce que na primeira época, nem era titular. Evoluiu? Claro. Mas se o fez é porque tinha potencialidades para evoluir.
O atleta João Mário jogava na equipa B. No Vitória de Setúbal deu um enorme salto qualitativo. Recordo que o treinador era José Couceiro. Com Marco Silva ganhou a titularidade no Sporting e tornou-se um jogador fundamental. JJ andava por outras paragens. Com esse treinador continuou a sua aprendizagem e no Europeu teve uma montra de grande visibilidade. Portanto não me parece correcto querer atribuir unicamente ao treinador JJ a valorização deste ou de qualquer outro atleta. Ninguém nasce de geração espontânea.
Por outro lado não é, de todo, correcto comparar valores do mercado actual com os de anos anteriores. Os 25 milhões de Nani, por exemplo, não são comparáveis, em termos monetários, com os 25 de hoje. Em conclusão ninguém tira o mérito a JJ. Não se pode é dar-lhe o mérito total ou seja, nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.09.2016 às 14:10

Caro NV

Se não consegue ver o enorme acrescento de qualidade no jogo de Slimani entre 2015 e 2016, não penso que valha a pena continuar esta conversa.

Se acha realmente que é coincidência a chegada de JJ e o Sporting quebrar DUAS VEZES o recorde de transferências da sua longa história de 107 anos, também não.

Ninguém escreve que JJ faz milagres. Ele potencia jogadores "bons" e torna-os "galácticos" para a realidade portuguesa. David Luiz era um defesa "com potencial". Sob JJ tornou-se uma venda milionária. Di Maria era um "brinca na areia" com boa técnica. Com JJ tornou-se uma transferência recorde.
Quanto mais rapidamente admitir isto mais depressa ultrapassará preconceitos em relação à forma de trabalhar do treinador do Sporting.
Sem imagem de perfil

De smoker a 05.09.2016 às 18:47

Queremos ver sempre à distância
o que não está descoberto,
Sem ligarmos importância
ao que está à vista e perto
"António Aleixo"

Mas então todo o trabalho e a criação de condições para a potenciação destes jogadores não são de reconhecer?
Mas então voltar a colocar um Clube na disputa de um campeonato não é de reconhecer?
Mas então a festa que espalhámos pelo país e as enchentes em Alvalade, durante a época, não é de reconhecer?
Mas então a contratação de um treinador como o Jesus não é de reconhecer?
Mas então a qualidade do Jesus como treinador não é de reconhecer?
Mas então o contributo desta direção para esta valorização dos jogadores não é de reconhecer?
Mas então o contributo do Jesus para esta valorização dos jogadores não é de reconhecer?
Mas então a disponibilidade existente para construir uma equipa como penso que há muito tempo não viamos não é de reconhecer?
Mas então anunciar ter uma equipa que quer ganhar tudo não é de reconhecer?

Eh pá, caro NV, veja lá, só por um momento, o que está perto.....
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 19:02

Caro Smoker,
A resposta às suas questões é só uma: sim é de reconhecer. E não encontrei no meu texto qualquer alusão a qualquer falta de reconhecimento. O que se pode lá ver, ao invés, é a alusão à falta de reconhecimento pelo que foi feito por direcções anteriores, pelo menos por alguns apoiantes da actual. E também lhe digo que vivo no presente, mas que este não existe sem passado.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 19:17

Caro Nação Valente:

De que direcções anteriores fala?
Sem imagem de perfil

De smoker a 05.09.2016 às 19:17

Uma vez mais não concordo!

ex:
Não vejo ninguem do presente a chamar a si a paternidade do nosso belo Estádio!
Todo o Clube sempre se empenhou na divulgação da Academia os do passado e agora também os do presente!

Não pode é ser esperado que o "bota abaixo" permanente a esta Direção e ao seu Presidente, não tenha como retorno comparações que o passado certamente não gostaria de ver serem feitas.

E devo dizer que eu também não sou apreciador deste tipo de pelejas.

O passado já foi sujeito a eleições e perdeu. O presente irá ser avaliado dentro em pouco.

Assim, bom seria que todas as criticas (fundamentadas) transportassem propostas alternativas (fundamentadas). ex: dizer que o Campbell tem um salario demasido elevado sem dizer como lhe baixar o salario ou sem dizer que o jogador X tem a mesma valia e é mais barato, vale muito pouco. Certo?

SL
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 21:01

Concordo, não devia haver pelejas com o passado. Para o bem e para o mal já foi. Mas quem começou essas pelejas. É verdade que esse discurso e essa prática amainou um pouco, e ainda bem. Mas quando qualquer coisa não corre muito bem e é preciso valorizar o presente lá vem a mesma ladainha. E não há necessidade!
Sem imagem de perfil

De smoker a 05.09.2016 às 21:15

Carissimo, falando de ladainhas e para não sairmos daqui é suficiente que, na discussão deste seu post, comparemos a argumentação pro e a contra esta Direção do SCP.

A olhar realmento perto o que achou?

SL
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 23:16

No post não se analisa, especificamente o presente, mas a argumentação que tenta valorizar o presente com a desvalorização do passado. E é claro que no presente, como no passado, há coisas positivas e negativas.
SL
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 05.09.2016 às 19:20

Gostem ou nao gostem !!

A valorizacao dos jogadores do Sporting foi exclusivo e gracas ao Europeu, ponto.

A pergunta impoem-se. Quém, para além dos "aurélios" sai valorizado ????
Zero..Bola !!!
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 19:27

Slimani foi campeão europeu por Portugal, presumo.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 05.09.2016 às 19:31

O Slimani já é cobicado desde ?? Desde... diga lá??

Desde o tempo do M.Silva. LOOOOOOOOOOOOOOLL !!
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 05.09.2016 às 19:39

Lol por quanto 5 milhões ?
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 19:40

Errado. Slimani é cobiçado desde o ano de Leonardo Jardim. E agora foi vendido por valores que superarão a cláusula, depois de ter marcado mais golos num ano, que nos 2 anos anteriores.

"Valorização". Não de um Aurélio, mas sim de um argelino. Ao qual podíamos juntar Semedo, pretendido pelo Southampton, por exemplo e que também não esteve no Euro nem convocado foi ainda para a A, apresentando neste momento um rendimento superlativo.

Já para não falar da importância que o desempenho dos Aurélios no Sporting e do crescimento que registaram, particularmente Adrien e JM, na sua presença na convocatória final na selecção.

Adrien, por exemplo, ficava sistematicamente fora das contas.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 05.09.2016 às 20:04

Lion73,
que seja o L.Jardim.

O Suleiman superou-se a si mesmo. Evoluiu constantemente !!..Marcou mais golos e ainda bem !!..
O J.Mário nem nas contas entrava se o Carrillo continua-se !!

O Semedo e os outros sete portugas continuam por necessidade que impoe a UEFA para a Liga dos Campeoes.. Formados em Portugal !!
Evoluiu tanto que nao demora muito e está sentadinho a fazer dupla com o P.Oliveira, aquecendo banco !!

Se o Adrien, nao jogasse o Euro..queria mesmo ver. Este sim, evoliu com o JJ.

O C.Mané também evoluiu com o JJ . Por isso foi pretendido por Hamburgo e acabou no Estugarda !!

Vamos ver quem evolui este ano..

Abrazzzo
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 05.09.2016 às 20:11

Slimani valorizou-se tremendamente esta época, como jogador ( nem falo da questão financeira mas essa está implicita, também ).

Como se valorizaram Adrien, João Mário, Semedo ( se se senta ou não, não sei. Sei que tem sido de longe o melhor defesa do Sporting neste inicio de época ).

Evoluiram todos? Não. Alguns com pena minha ( Oliveira, por exemplo ). Mas o saldo é esmagador, de forma positiva.
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 05.09.2016 às 19:42

Contradição , foi europeu ou não foi.
Looool

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 05.09.2016 às 20:38

Foi no europeu que o L.Jardim era treinador
Nao há contradicao...há saber ler !!
Imagem de perfil

De Profeta a 05.09.2016 às 19:22

Esse Daniel Oliveira é um esquerdista ridículo. Normal que se reveja em posições "revolucionárias" como as que o Bruno tomou. Afinal, nada de "viscondes"!

Vejamos uma coisa: a academia foi fundada em 2002, e jogadores como William e João Mário entraram lá em 2005\2006\2007 (por ai), quando a Academia já tinha alguns anos de funcionamento. Pode não ser do acaso que nunca tenhamos tido tanto talento junto no que toca a jogadores da formação...
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 05.09.2016 às 19:38

Não me diga lá por ser de direita agora um jornalista ou comentador de esquerda não pode dar a sua opinião a que isto chegou.

Aurélio diz-lhe alguma coisa ?
Imagem de perfil

De Profeta a 05.09.2016 às 20:05

Não é bem isso...

É que me parece que muita gente se diz do Sporting, mas depois aparentam ter um complexo qualquer.

Quem tem politizado o Sporting tem sido esta direcção.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 05.09.2016 às 20:51

E não será com certeza do acaso, caro Profeta. Será antes do trabalho, da planificação e da boa captação. E nessa altura BdC ainda andava na claque. No entanto já havia pessoas com valor.
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 05.09.2016 às 19:48

O profeta pode ofender a vontade chamando esquerdista ridículo ao Daniel Oliveira e continua com via verde.

Onde estão os bons costumes?
Ah já sei para quem segue os bons costumes está à vontade os outros têm de ter tento na linguagem, tanta falsidade e hipocrisia
Imagem de perfil

De Profeta a 05.09.2016 às 20:35

É curioso que tanto a venda de João Mário como a de Slimani tiveram em comum o facto de terem sido comprados por clubes que recentemente foram adquiridos por asiáticos.

Ou seja, é importante perceber que os valores de mercado vão subindo, e cada vez mais estamos na era dos magnatas do futebol, em que para eles gastar dinheiro é "pinners".

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo