Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

jj_imprensa.jpg

 

Como já é do conhecimento geral, Jorge Jesus concedeu uma extensa entrevista ao jornal Record - publicada este domingo. Seria necessário escrever um autêntico livro para transcrever e comentar todas as suas considerações. Não tenho essa disponibilidade e, para ser sincero, muito menos ainda a disposição. Sem ordem pré-ordenada nem prioridades definidas, escolhi meia dúzia de questões abordadas pelo treinador do Sporting que me parecem mais interessantes para debate entre leitores:

 

R - Já disse que o Naldo foi a opção depois do Douglas. Mas pode ser ele o patrão da defesa ?

 

JJ - O Naldo tem coisas boas, como o Paulo Oliveira. São jogadores posicionalmente muito rápidos.

 

*** Por outras palavras, não contratámos nem temos "patrão da defesa". Jorge Jesus, em um outro comentário, confessou que ficou "preocupado" com a não contratação de Douglas, aquele que estava destinado a ser o tal "patrão". Não sabemos os detalhes das negociações falhadas por Douglas, especialmente aspectos salariais, mas intriga não termos contratado quem mais precisamos - já desde a época passada - e poucos dias depois despendemos cerca de 4 milhões de euros em Bruno Paulista. Indiferente do que ele possa vir a ser - não refutamos essa hipótese - não satisfaz as necessidades da equipa no imediato.

 

 

R - Teo tem muito futebol, mas ainda não compreende bem a equipa...

 

JJ - Sim, sim. As exigências tácticas da posição dele no Sporting não são as mesmas do River Plate ou da selecção da Colômbia. Havia pouca responsabilidade táctica sem bola. Jogam muito em função do que é a ideia deles. Comigo isso não acontece. Primeiro tem de perceber a ideia global da equipa. Não sei qual é o nível dele. Ainda estou a conhecê-lo. Até acho que o Teo é mais um primeiro avançado que um segundo avançado, mas como tenho o Slimani, terá de ser segundo avançado.

 

*** A minha conclusão desta análise de Jorge Jesus, é que Gutiérrez ainda atravessa um período de adaptação ao futebol português/europeu e especialmente às ideias do treinador. Veremos quanto mais tempo vai ser necessário para vir a contribuir aquilo que o Sporting espera e necessita dele e quantos golos ficarão por marcar até se chegar a esse ponto. Não deixa de ser curioso que o próprio Jorge Jesus admite que ainda não sabe que nível de performance este jogador poderá vir a atingir e que, na realidade, ainda o está a conhecer. Por isto, torna-se evidente que não tem lido o Camarote Leonino com a devida atenção, porque temos aqui leitores que o poderiam informar de tudo e mais alguma coisa sobre o avançado colombiano.

 

 

R - O Tanaka fica no plantel porque o Sporting não conseguiu contratar outro avançado ?

 

JJ - O Tanaka é um bom número 9, um jogador de área. Tal como Slimani, tem crescido muito. Agora... tens o Slimani, tens Tanaka, tens Teo, tens Montero... e depois se quiseres ainda tens Bryan Ruiz. Não é fácil não é ?

 

*** Bem... nunca ninguém disse que iria ser "fácil" e foi precisamente por isso ele foi contratado. A consideração mais aparente é que se Tanaka é um "bom número 9" e a equipa tem evidenciado dificuldades em marcar golos, decerto que não é na bancada - por onde ele tem andado a maior parte do tempo - que poderá contribuir.

 

 

R - No futebol actual que Jesus tanto fala, o 6 não é agora o novo 10, um jogador que organiza o jogo ? E pegando nessa ideia, acha que Adrien desempenhou bem o papel de médio-defensivo ?

 

JJ - Agora a organização do jogo parte desses dois jogadores. Antigamente só partia do 10. Parte pelo 6, que actua em zona mais recuada, e parte pelo 10, em zonas mais subidas. Se só funcionar um, a equipa não resulta. Têm de funcionar os dois ao mesmo tempo. Adrien está a desempenhar muito bem. A primeira posição dele com o Paulo Bento foi a de médio-defensivo. Eu tentei que ele voltasse às origens. E a verdade é que o tem feito muito bem. Estou muito contente com o desempenho dele.

 

*** Interessante. Ajuda a compreender o que Jorge Jesus pretende do meio-campo leonino, mesmo sem William Carvalho, jogador que nas suas próprias palavras é "insubstituível", muito embora "tenha ainda muito para crescer".

 

 

R - Falemos dos novos jogadores. Foram todos escolhidos por si ? E pode explicar o que se passou com Michael Ciani ?

 

JJ - O Bryan Ruiz não tem nada a ver comigo. Quando cheguei o Sporting já estava a negociá-lo. Depois dele, foram todos escolhidos por mim. O Ciani foi uma decisão minha. Não era uma prioridade, nem era uma primeira ou segunda escolha, mas as minhas prioridades começaram a falhar. A primeira opção foi sempre o Douglas. Depois foi o Naldo. Mas chegou a uma altura em que tinha de ir para para a África do Sul e não podia levar apenas dois centrais. Tinha a ideia de contratar um central, ,mas a lesão do Ewerton fez-me pensar em ter mais um. Aliás, também pensava em contratar mais um médio e com a lesão do William decidi avançar para dois. Como é público, quem eu pretendia era o Danilo, que foi para o FC Porto. No plano inicial tinha a ideia de contratar 5 jogadores e com essas lesões vi que era curto e passei para 7.

 

*** Portanto, ficamos agora a saber que foi o presidente - e mais alguém, decerto - que decidiu contratar um médio antes de haver treinador para a equipa. Segundo, que foi o próprio Jorge Jesus que quase em desespero, muito pela não contratação de Douglas, optou por Michael Ciani, com o resultado que sabemos. O nome de Douglas surge várias vezes durante a entrevista - sublinhando quanto Jesus o queria - mas o treinador também afirmou que reconhece que financeiramente não foi possível. Acrescentou igualmente que Ricky van Wolfswinkel não era prioridade, apenas um negócio de oportunidade se financeiramente fosse bom para o Sporting.

 

 

R - As políticas desportivas de FC Porto e Benfica alteraram-se por ter ido para  Sporting ?

 

JJ - Disso não tenho dúvidas. O orçamento do Benfica era para baixar 15 milhões; estavam para sair vários jogadores, não interessa dizer quais. A partir do momento em que fui para o Sporting, o Benfica alterou a posição financeira. E o FC Porto também ! Não era só o Benfica que me queria longe ! Antes, os 1.º e 2.º lugares estavam mais ou menos garantidos para estes clubes. Agora já não estão.

 

*** Mais um claro exemplo da "modéstia" de Jorge Jesus. Até é de admitir que terá havido algum ajustamento por parte dos dois rivais, agora afirmar que os dois primeiros lugares estavam mais ou menos garantidos, salvo a sua pessoa, é um autêntico exagero e injusto para quem estava ou para quem viesse treinar o Sporting.

 

 

Vamos ficar aqui por hoje. Como já referimos, uma entrevista muito extensa e quase impossível abordar em comentário de uma só vez. Havendo a oportunidade e o interesse, poderemos vir a publicar outras considerações de Jorge Jesus nos próximos tempos.

 

publicado às 04:37

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Josué a 07.09.2015 às 06:30

Mais um artigo como o Camarote habitou...fraco fraquinho!

Tentar tirar considerações sobre as palavras de JJ e sempre de forma negativa....veja-se:
"Bem... nunca ninguém disse que iria ser "fácil", mas precisamente por isso ele foi contratado. A consideração mais aparente é que se Tanaka é um "bom número 9" e a equipa tem evidenciado dificuldades em marcar golos, decerto não é na bancada - por onde ele tem andado a maior parte do tempo - que ele poderá contribuir."

Tal como referido também por JJ que sendo ele bom, Montero, Sli e Teo também o são e dão outras coisas ao jogo....tendo em atenção que com ele jogam 2 e um banco também tem de ter outras soluções parece evidente que Tanaka tem de aguardar uma oportunidade e não significa que obrigatoriamente tenha de ir ao banco!

Enfim como referi mais um artigo para o bota abaixo!

Provavelmente o Cintra e aqui o amigo Gomes fizeram ou faziam melhor!
Sem imagem de perfil

De Petinga a 07.09.2015 às 08:54

Nao diria "fraco". Mas o autor do artigo nao consegue esconder a sua antipatia por JJ (e até por uma parte dos comentadores habituais do blogue) em praticamente nenhum dos comentários que faz.
Por outro lado, nao é fácil ter uma perspectiva sobre o estado das coisas, escrever um blogue para veicular essa perspectiva e ter 80% de comentadores que no geral nao concordam com isso (e apresentam argumentos e factos para pelo menos tentar sustentar as suas opinioes). O artigo vale pela informacao sobre a entrevista e para se poder ver qual a mais negativa interpretacao possível que delas se pode retirar.
E viva o Sporting!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:05

Petinga e um tal Josué, dois da mesma laia, com enorme apetência para dizer disparates. Mas compreendo que não tenham capacidade para mais.
Sem imagem de perfil

De peyroteo a 07.09.2015 às 10:23

O Rui escreve o que lhe apetece, obviamente, mas não acha interessante o que JJ disse sobre Bruno de Carvalho e a relação entre os dois?
Sem imagem de perfil

De Jos a 07.09.2015 às 10:45

Claro que o Rui Gomes não acha interessante a relação entre os 2...

Até porque quando fez parte dos orgãos sociais do clube, na altura do Sousa Cintra, só conheceu realidades como a de dispensar Marinho Peres a poucas jornais do fim....a despedir Robson quando estava na frente do campeonato.

Tudo exemplos do porquê não achar interessante qualquer relação entre presidente e treinador.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:16

Jos,

É parvo e mentiroso por natureza, ou é algo que foi aprendendo ao longo da vida ?

NUNCA, mas mesmo NUNCA, fiz parte dos órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:12

Peyroteo,

Nada, absolutamente nada, da relação entre JJ e BdC me interessa. Ou melhor, nada do que o treinador venha a público dizer sobre o presidente. Ou espera que ele venha com algo contraditório ou com a verdade toda ? Jorge Jesus sabe muito bem quem lidera a entidade patronal que lhe paga os 5 milhões por época.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.09.2015 às 10:50

Caro Rui

Tem razão quando afirma que seria longa uma abordagem profunda à entrevista de Jorge Jesus. Também por isso fico-me por breves considerações:

Gostei
- Da forma como assumiu a contratação de Ciani
- Da aborgagem a Gelson
- Do elogio à capacidade de aprendizagem e adaptação do plantel às suas ideias
- Da avaliação franca aos erros da arbitragem na 1ª Liga
- Da clareza da resposta relativamente a Ruiz, Douglas, Capel e Labyad

Não gostei
- Da excessiva referência ao Benfica
- Da mágoa que revelou por não ter continuado no Benfica
- Do absoluto convencimento de que o Sporting não “existiria” antes da sua chegada a Alvalade
- Da surpreendente referência à “baliza grande”
- Da redução de André Martins a segundo-avançado

Fico na expectativa
- Sobre a evolução da capacidade competitiva do Sporting na 2ª volta
- Sobre a evolução da mentalidade competitiva dos principais jogadores do plantel
- Sobre a integração de William e Ewerton na equipa
- Sobre a evolução da empatia entre o presidente e o treinador, pois em Setembro também parecia ser um mar de rosas com Leonardo e com Marco
- Sobre nova proposta do FC Porto a JJ no final desta época
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 07.09.2015 às 11:40

Bom resumo Zargo!

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:28

Caro Leão Zargo,

Comentar as considerações de JJ em síntese só poderá estar ao alcance de quem leu a entrevista toda, mas creio que o caro sabe tão bem como eu que a maioria não a leu, especialmente os que se encontram fora do País e que não assinam a versão digital do jornal.

Optei por comentar apenas algumas questões sobre futebol e até nem sequer compreendi o que alguns consideram tão de negativo.

Compreendo, no entanto, os "soldadinhos da falange" que apenas lhes interessa o Bruno e o Sporting é secundário.
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 07.09.2015 às 12:35

concordo com quase tudo leão zargo.
Sem imagem de perfil

De Belen a 07.09.2015 às 11:07

Nada interessante. Com um pequenito ar de graça e soberba com os 1º e 2º garantidos pelos outros "grandes". Os tiques do outro lado da rua demoram a perder-se, pelos vistos.
Mas no geral tão pouco interessante. Como sempre foi e será.

Já vem hoje a terreiro o Inácio picar quem nem a isso reagiu... olha que meter como Director de Relações Internacionais (e que bem andam essas relações ) alguém com tiques de lider da taberna do bairro onde mora continua provar-se um sucesso imparável.
Sem imagem de perfil

De L a 07.09.2015 às 21:50

A Marcha do Alto Pina não tem recursos para um poeta como o Inácio.
Sem imagem de perfil

De L a 07.09.2015 às 11:38

Apesar de ocupado não é todos os dias que o Record ocupa metade da edição com uma entrevista. Com um treinador e dois clubes!? Com JJ ainda muito ressabiado pela saída e até já ganhou o primeiro SLB - JJ - palavras dele. E o Vieira também devia estar caladinho. Rui Vitória é um profissional muito mais apto para as necessidades actuais do Benfica: reduzir custos, muito mais que reorganizar o futebol do Benfica. Depois do mais melhor bom a retirar dividendos de grandes orçamentos, túneis e colinhos. Sobretudo seis anos no Benfica, três campeonatos nacionais. Sobretudo porque FC Porto – o único verdadeiro competidor e um sonho pela entrevista - preferiu mudar muito mais de treinador nos últimos seis anos.

Do princípio ao fim, sempre na primeira pessoa do singular. Eu, eu, eu e eu. Pelo meio a revelação fantástica que o presidente tem pedalada para JJ. E finalmente a segunda pessoa do plural na derrota na Rússia – “CSKA? A culpa também foi nossa.” Só não diz, a contar com o prolongamento no cu da galinha. Entretanto já teve tempo para algo muito mais hilariante. Com o meio-campo de gatas não houve tempo para explicar aos suplentes uma frase do Record!? “Montero e Slimani na frente, Mané a rasgar na esquerda.” Portanto, mais um problema de línguas. Ou será de português? Ainda assim, lá admite que por muitos anos de futebol ainda é surpreendido. É só ir à Champions.

Pensava-se que o Sporting teria que vender para recuperar o dinheiro da Champions?
“… o presidente achou por bem não vender ainda.” E propostas a sério?

A grande verdade: O Sporting tem perdido muito tempo. E mais do que com tanta troca de treinador, com tanta troca de Direcção. Como consequência, estrutura de futebol nem vê-la! Uma verdade absoluta, sem dúvida nenhuma.

A grande mentira: Novamente a versão de que tratou de tudo com o Bruno - em três dias - e não exigiu rigorosamente nada. E depois o recurso à metáfora dos Ferraris!? “Se compras um Ferrari tens que ter dinheiro para a gasolina. Se me contrataram tinham que ter dinheiro para a gasolina não é?” Se calhar a parte do - “Ir para o Sporting não foi a minha grande oportunidade (…) portanto impus as minhas regras – não foi com o Bruno. “Era o clube que me queria muito – e o único em Portugal que bateu o que eu ganhava no Benfica… mesmo sabendo que no futuro podiam ter algumas dificuldades financeiras.”

O melhor: A convicção de JJ que vamos estar na luta até ao fim. E não é na Champions.

P.S. Próximo foco de conflito – porque nunca houve nenhum - retirar Carillo da equipa. “… é uma situação mais complicada e o presidente também vai perceber.
Sem imagem de perfil

De J. a 07.09.2015 às 11:59

Lendo o post em questão e certos comentários, acho que JJ devia era pedir já a demissão tantos foram os erros nesta entrevista e nos seus quase 2 meses de Sporting.
Enfim, o costume...

Acho que JJ será o primeiro a assumir as suas culpas e sair pelo seu próprio pé caso as coisas não corram bem, mas também não se inibirá de colocar os louros em si em situação de vitória.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:20

As usuais em ler e compreender o que está escrito. O post aborda apenas e tão sío questões de futebol.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 12:29

Perdão... pretendia dizer "as usuais dificuldades"...
Sem imagem de perfil

De HY a 07.09.2015 às 14:23

Começo a pensar que o BdC apenas contratou o Jazus para ter com quem partilhar a animosidade do Rui... :-))

Até o LZ arrisca se não andar na linha :-))
Sem imagem de perfil

De Petinga a 07.09.2015 às 16:40

Passam a ser dois ódios de estimação :)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 17:05

HY,

Aproveitando o ensejo, gostaria que indicasse, ponto por ponto, quais são as minhas considerações neste post que são assentes em "animosidade", e salvo uma ou outra opinião por natureza subjectiva, o que não é fundamentado factualmente.

Note que da entrevista eu abordei apenas questões directamente relacionadas com futebol.
Sem imagem de perfil

De HY a 07.09.2015 às 17:08

Rui, não leve tão a peito. Foi humor. Tem sempre um fundozinho de realidade mas não é para interpretar em primeiro grau.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2015 às 17:18

HY,

Não é uma questão de levar a peito ou não. Surgiram alguns dos usuais disparates pelos usuais leitores, mais algum inesperado negativismo, quando eu deliberadamente tentei contornar questões mais sensíveis e subjectivas e discutir apenas futebol.

A entrevista é tão extensa que não dá para muito, salvo dedicar uns quantos posts durante uma semana inteira, que eu não sinto disposição para fazer.

Já respondi a um leitor que não me interessou minimamente tudo aquilo que JJ teve para dizer sobre o presidente. Porquê ?... Primeiro porque é inconsequente e, segundo, algo que poderá ser de maior interesse nunca será dito publicamente por JJ.

Prometi não fazer oposição a JJ e não faço, salvo alguma crítica pontual. No entanto, depois de andar tantos anos a criticar o homem e o treinador, não vou dizer que o era verdade ontem é hoje mentira apenas por ele estar agora no Sporting.

Até evitei o comentário dele "nós cometemos alguns erros" (na Champions). Quando se trata de erros é "nosso", de vitórias e afins é dele. Pois...

Sem evocar a arbitragem novamente, fomos afastados da Champions por culpa exclusiva dele. Pura verdade !

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo