Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




117111950_10157117971526555_621021719020296_o.jpg

O Sporting esclarece esta quinta-feira, no editorial do jornal do clube, vários questões, que vão desde a maioria da SAD ao valor do plantel, passando pelo conflito com a Soccas.

Quanto à SAD, é dito que "esta Direção do Sporting não pondera vender a maioria" da sociedade, frisando que uma "decisão desta natureza, como outras, deve ser decidida por todos os sócios".

E nesse contexto é referido que o I-voting - "seguro" e "mais robusto que a contagem manual dos votos" - é o tema "mais prioritário" a rever nos Estatutos "porque é o que permite a decisão por parte de todos os sócios relativamente aos demais".

Outros dos assuntos abordados é Mihajlovic, mantendo o Sporting a posição de nada dever.  "O treinador considera que deveria ter recebido os 3 milhões líquidos, sem a dedução, e abriu um processo de execução no Tribunal de Lausanne, exigindo penhora de valores futuros que o Sporting tenha a receber da UEFA. O Tribunal ainda não tomou decisão relativamente  ao processo por não ter efectuado a respectiva avaliação. O que o Tribunal decidiu foi manter a penhora até avaliar o fundo da questão, mas apenas isso. Nós mantemos a nossa posição: o pagamento efectuado é integral".

Explicando em termos de balanço, o valor contabilístico de um jogador de formação, contratado ou transferido, é dito: "Assumimos totalmente a responsabilidade das opções que tomámos, quer na aposta na formação, quer na venda de Bruno Fernandes para assegurar a sobrevivência financeira do Clube, quer nas contratações de treinadores e jogadores que fizemos (bem e mal conseguidas) mas qualquer avaliação e comparação de valor nos parâmetros que têm sido comunicados não faz sentido algum ou é pura demagogia."

Sobre o diferendo com a Soccas, o Sporting esclarece: "A Soccas pediu a insolvência da SAD e perdeu na primeira instância. Existem dois processos 'normais', respeitantes às transferências de Nani e Piccini, relativamente aos quais a Soccas se recusou a negociar sem envolver a questão William.  E existe um outro, sobre William Carvalho, que não se tratou de uma transferência, mas de um acordo global numa altura em que o jogador já não era do Sporting, motivo pelo qual o Sporting considera, que neste caso, nada deve à Soccas".

publicado às 15:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 06.08.2020 às 15:48

Quanto ao caso Mihalovic parece juridicamente inequívoco: pagámos a indemnização (obrigado, Sousa Cintra!) e retivemos na fonte o que auferente tem de pagar de impostos.

Quanto aos restantes casos aludidos.... esperar para ver..

De resto mantém-se o elefante na sala: para quando eleições??
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 06.08.2020 às 15:55

Respostas e esclarecimentos, prestados em tempo útil, entendido por oportuno e em primeira instância aos sócios, e por via dos canais de comunicação próprios.
Desta forma, responsável e credível, se defendem os superiores interesses do Sporting CP (clube e SAD) e dignissimos membros dos Órgãos Sociais da instituição.
Por mais que manipulem ou mintam, deturpem ou especulem, tudo e todo o resto, apenas servem ou é utilizado para denegrir, perturbar e prejudicar o Sporting CP e por arrasto a imagem do desporto e demais actividade do País.
Excepção feita e devida, ao jornalismo sério, imparcial, responsável e profissional, que investigue e recolha matéria factual probatória e/ou contraditória.
Força Sporting.
SL
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 06.08.2020 às 17:15

A cartilha não é um exclusivo dos canais de televisão...
Quanto ao post pouco ou nada esclarece.
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.08.2020 às 17:45

Nós sabemos que para si é necessário explicações mais primárias!
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 06.08.2020 às 17:54

Talvez seja preciso criar uma explicação para "totós".
Sem imagem de perfil

De João F. a 06.08.2020 às 18:01

Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 06.08.2020 às 18:22

Caro Nação Valente,
Invejo a sua predisposição e atenta ironia, porque acaba de me provocar uma valente risota e gargalhada.
Em gíria popular, a sua observação foi, omo se costuma dizer, eficaz e "bem metida".
Existem pessoas, que apenas são capazes de criticar e voltar a criticar.
Têm esse direito, mas pergunto.
Têm obra realizada com sucesso, em qualquer vertente de gestão económica, social, empresarial, social ou outra, que sirva de exemplo e até humilde ajuda ao Sporting CP e a quem o dirige?
Se sim, a Democracia permite que na altura própria e devida, se apresentem alternativas, projectos e programas credíveis.
Submetam-se a sufrágio e avaliação, porque falar e criticar é extremamente fácil e impune.
Fazer mais e melhor, com muito menos e que gostaria e desejava de ver.
Obrigado pela boa disposição proporcionada.
Forte Abraço Leonino.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 06.08.2020 às 21:49

É verdade caro Rumo Certo, há coisas que são tão ridículas e absurdas, que não se podem levar a sério.
Abraço

Sem imagem de perfil

De Paulo Ferreira a 06.08.2020 às 18:38

Caro Nação Valente,

Podemos ser todos muitos "totós" mas não me recordo de nenhuma direção do Sporting ter tantos diferendos com tantas instituições ou empresas, podem dizer que a culpa é do Covid, da herança pesada do destituído ou outro motivo qualquer, mas não me recordo de termos tantos processos ou tantas problemas com outros clubes ou parceiros de negócios.

Se calhar a direção tem razão em todos os casos, ou se calhar algo de errado se passa, não é o primeiro clube que se queixa que o Sporting deve e que não fez nada para renegociar a dívida ou para resolver o problema.

Vamos esperar para perceber quem tem razão, mas normalmente quem não cumpre com as suas obrigações está longe de ter razão.
Sem imagem de perfil

De João F. a 06.08.2020 às 21:26

Claro que o pastor destituído não deixou nenhumas para esta direcção!
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 06.08.2020 às 21:53

Paulo Ferreira,

"Quem está no convento é que sabe o que vai lá dentro". A nós compete-nos esperar. Especular e fazer acusações sem conhecimento cabal, não me parece correcto.

SL
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 06.08.2020 às 18:53

É, é isso, se calhar uma explicação para totós que explique de uma vez por todas qual é a estratégia de gestão do futebol profissional, era bom tê-la, os totós agradecem já que os iluminados tudo sabem.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 06.08.2020 às 22:03

Basta somar as dívidas para com o Sporting CP e comparar com os alegados incumprimentos.
Qualquer aluno cpm escolaridade do segundo ano, faz esse exercício e retira óbvias conclusões.
É quanto basta, depois apenas seriedade e honestidade intelectual.
O repto está lançado, aceitem o desafio e depois justifiquem-se.
Aguardamos.
SL
Sem imagem de perfil

De LG a 06.08.2020 às 18:20

Só falo sobre o i-voting: é uma asneira enorme neste momento (já expliquei porquê noutros posts), e a lenga-lenga do ABernardo é só para "avisar"que a primeira AG que vão fazer em desconfinamento vai ser sobre esta matéria, quando, nos termos da lei, adiaram a AG de aprovação de contas para setembro .

Tanta pressa não pode ser boa conselheira.
Sem imagem de perfil

De antonio a 06.08.2020 às 20:02

Uma pergunta desinteressada: se a venda de BF foi por motivos de sobrevivência, por que motivo não o venderam logo na altura que se falava dos 62 milhões (assumindo claro que essa oferta existiu)?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.08.2020 às 20:10

O António está a pedir para lhe serem explicados rumores. Nunca constou nada oficial sobre essa alegada oferta.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 06.08.2020 às 20:40

Esta questão do i-voting é uma questão que não interessa à maioria dos sportinguistas, não é nem de perto a causa dos problemas no nosso clube, trata-se apenas de mais um fait divers criado para distrair.
Em democracia só vota quem quer, mas quem quer votar tem de se deslocar para esse efeito, parece-me essencial haver o voto fisico, eu já tive em fila varias horas para poder votar, mas isso é apenas um esforço de quem ama o Sporting. Acho mesmo que haver filas para votar é uma demonstração de vitalidade democrática.
Na minha opinião o que deveria ser feito é criar 3 zonas para votar, Porto, Lisboa e Faro.
Sem imagem de perfil

De RASR a 07.08.2020 às 10:16

Porquê toda a gente tem de ter o seu tempo e à sua disponibilidade para dizer que ama o clube. Você deve ser como aqueles wuebpensar que amar a mulher é dando -lhe porrada, não é?

Por que razão terei eu de passar pelo suplício de ter que esperar horas em filas desnecessárias para apenas poder dizer, sem mais, quero meu voto é este nesta resolução??? E desde quando a vitalidade democrática se demonstra por filas à porta? Faço-lhe uma comparação muito pertinente. As votações legislativas são presenciais, com filas à porta dos locais de voto e, nas últimas, houve 51% de abstenção... vitalidade democrática!!! Sinceramente...
Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 06.08.2020 às 21:10

Preocupa-me menos a ligitância normal entre empresas (a Sad é uma empresa como outra qualquer), mais a mais quando numa época são feitas largas dezenas de transacções pela Sporting Sad, do que a equipa de futebol que vamos ter na próxima época.
Tivemos uma telenovela que não deixou as televisões e jornais deste país, durante anos, o caso Doyen, e que se calhar valia mais do que todos os casos a serem disputados em tribunal agora e poucos se mostraram indignados como agora. Dois pesos e duas medidas.
Eu sei que falta ao dr. Varandas, dom da palavra que motive e que agregue os sócios, que apareça e dê a cara quando as coisas correm mal ou o Sporting é vitima de arbitragens ou trolhas, enfim não nasceu para ser presidente, ainda para mais quando tem o incompetentíssimo Hugo Viana como muleta, mas não se devem misturar as coisas e aproveitar o que é normal para o atacar. Eu gosto de tentar ser justo.
SL
Sem imagem de perfil

De João F. a 06.08.2020 às 23:00

Caro Senhor,

Não se vê em mais nenhum País, a exigência dum presidente de clube ter dom de palavra. Não se vêem os presidentes dos MU, MC e outros, a fazerem discursos e a darem satisfações a quem quer que seja. Esta maneira de proceder em Portugal, foi uma exigência imposta em Portugal a pouco e pouco pela dita CS, a partir do momento que lhes foi impedido de assistir aos treinos e que os adeptos se habituaram. A bisbilhotice e a alcobiteirice sempre foram alguns dos "predicados" dos portugueses. Basta ver um pouco o que se passa em certos canais de TV nos programas da tarde, onde se vê gente sem vergonha a expor a sua vida.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo