Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

thumbs_web_sapo_ioCA31PN1Z.jpg

 

Vejo-me forçado a admitir que a vasta maioria de escribas desportivos cá do burgo - nomeadamente os cronistas "encarnados", e até, imagine-se, os "cartoonistas" - é constante pela sua aversão a tudo quanto é "verde-e-branco", ao ponto, porventura há longo atingido - de se tornar em uma verdadeira deturpação à arte do jornalismo que, supostamente, representa e exerce. A bem dizer, este estado das coisas não é novidade alguma, mas, por vezes, durante meia dúzia de dias, até nos levam a esquecer que as reportagens "cristalinas" servem apenas e tão só para "vender papel", aprazer paixões clubistas e para servir interesses, mais vezes do que é desejável, obscuros.

 

Tenho vindo a alertar para o perigo das manchetes e capas elogiosas que se têm vindo a evidenciar no "milieu" de há umas semanas a esta parte. Isto, para quem não tem memória faltosa, porque não se pode perder  consciência de que há sempre uma breve acalmia antes de uma nova tempestade - esperando pacientemente pela oportunidade - e, lamentavelmente, o nosso Sporting é prolífero a pôr-se a jeito para estas emboscadas ardilosas.

 

A grande oportunidade surgiu pela paupérrima exibição do Sporting no Estádio D. Afonso Henriques, no sábado passado, dando ensejo a uma avalanche de adjectivações depreciativas:

 

«Este Sporting que vimos, um candidato ao título, é uma exemplar avaliação do nível futebolístico que se pratica no nosso campeonato.»

 

Considerando o autor da frase, excepção seja feita ao Benfica, como não pode deixar de ser !

 

«O Sporting nem com bola a correr nem de bola parada. Demasiado macio, foi de forma fácil completamente manietado por um Vitória que sabia ao que ia e o reduziu a uma sombra triste de si mesmo, a uma insignificância.»

 

Até se reconhece uma boa dose de verdade nesta análise, mas acentua-se o aproveitamento, especialmente quando o escriba acrescenta que o Vitória "podia ter despachado uma cabazada histórica", com alguma piada irónica... "se tivesse acertado na baliza" !

 

«O Vitória está a acrescentar mais páginas bonitas à história de um grande clube. É claramente o quarto grande clube de Portugal, como mais uma vez o atestou no jogo de sábado.»

 

Até há relativamente pouco tempo, era o SC Braga o merecedor do estatuto de "grande", mas bastou uma simples vitória sobre o Sporting para elevar o Guimarães a esse nível. Não há nada como ter uma imaginação muito fértil e maliciosa !

 

«Bruno de Carvalho encheu o saco e "postou" no Facebook o que lhe ia na alma. O pedido de desculpas aos sportinguistas e o dedo acusador apontado aos atletas que "não demonstraram garra nem vontade de ganhar" tem natural impacto entre (alguns) adeptos. Resta saber que efeito terá na equipa que na quarta-feira defronta o Schalke.»

 

Aqui, também não será injusto observar que o presidente se pôs a jeito, porque este tipo de mensagem com os atletas como alvo principal, é melhor comunicada internamente, até porque, contrário ao que Bruno de Carvalho dá a entender, a prioridade neste momento é, ou deve ser, de motivar a equipa e não necessariamente os adeptos, que irão apoiar novamente e reagirão mediante o resultado do próximo jogo, que até é de grande responsabilidade, uma vez que ditará o futuro do Sporting não só na Liga dos Campeões, mas até na Europa.

 

Ainda reparei num outro outro escriba que questiona se o que aconteceu em Guimarães "foi apenas uma recaída ou se, de facto, se anda a pedir mais do que este Sporting pode dar.»

 

Creio que em um futuro muito próximo teremos o devido esclarecimento a esta disposição.

 

publicado às 17:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


8 comentários

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 03.11.2014 às 20:29

imagino.... e tem razao essa coisa de "paineleiros" pode contagiar lol
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.11.2014 às 20:37

Contagia o mal estar !

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo