Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

81707.jpg

 

Declaração algo curiosa de José Mourinho, em entrevista ao site Yahoo.com, com o qual costuma colaborar, em que manifesta o seu desagrado com os efeitos práticos do "fair-play" financeiro da UEFA:

 

«O "fair-play" financeiro é uma contradição porque, quando surgiu, foi exactamente para colocar os clubes em condições idênticas para competir. Mas o que realmente acontece é que protege, e bem, os grandes clubes, históricos e antigos. Esses clubes têm uma estrutura financeira e tudo ordenado devido a um sucesso de anos e anos. E os "novos" clubes - os que fizeram um novo investimento - não podem chegar rapidamente ao mesmo nível. Não conseguem atacar o controlo e domínio desses históricos.»

 

Análise que peca em diversas vertentes, mas sobretudo pela falta de detalhes. Creio que compreendo onde o técnico português pretende chegar, mas o seu intuito aparenta ser somente explicar e/ou defender a situação do Chelsea, se considerarmos este como um clube que fez um "novo investimento", de há cerca de dez anos a esta parte. Não me parece que um clube que tem acesso a milhões quase sem limite, seja prejudicado pelas regras do "fair-play" financeiro, em relação aos tais "históricos" que ele refere. O que dirão, então, a vasta maioria dos emblemas europeus cuja estrutura financeira fica a léguas de distância do Chelsea e de outros grandes emblemas de semelhante dimensão ?

 

Não sou perito nesta matéria, mas entendo que as medidas adoptadas pela UEFA visam primordialmente responsabilizar os clubes, mas nunca os conseguirá "colocar em condições idênticas para competir", como José Mourinho considera. Além do mais, há grandes e grandes. Sporting, Benfica e FC Porto são considerados "grandes" em Portugal, mas daí até alguns "grandes" de Espanha, Alemanha e Inglaterra, há uma enorme distância.

 

publicado às 06:09

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.12.2014 às 13:53

Neste aspecto não concordo com Mourinho, porque não têm sentido clubes sem adeptos ou história, e só porque têm um investidor árabe, possam ser campeões ou participar nas competições europeias.

Dou como exemplo um Málaga ou um Mónaco, clubes sem grande massa adepta mas que poderiam ser campeões caso a Uefa não aplicasse o fairplay financeiro.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.12.2014 às 15:31

A ingrata realidade é que "fair-play" financeiro ou não, quem tem $$$ está sempre em posição de vantagem.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo