Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Julgamento de Alcochete (12)

Rui Gomes, em 10.12.19

img_920x519$2019_12_09_09_32_29_1636580.jpg

Na décima sessão do julgamento no Tribunal de Monsanto sobre a invasão à Academia Sporting, três jogadores testemunharam por vídeoconferência: 

Luís Maximiano

"Vasco Fernandes (era o secretário técnico) tentou fechar a porta do balneário, mas foi empurrado, e entraram muitas pessoas com máscara, com capuz e foram em direcção ao William, Rui Patrício, Misic, Bataglia, Montero e Acuña.

Fiquei tão bloqueado, atrapalhado... que fiquei mesmo sem reacção. Houve pânico e muita confusão. Entraram e começamos a perceber que era algo mais grave. No interior do vestiário estava praticamente todo o plantel e Bas Dost encontrava-se no corredor.

Não houve conversas, os elementos entraram e começaram as agressões a alguns dos colegas. O William levou um murro e o Rui também. O Bataglia e o Montero levaram com um garrafão de água. O Montero levou um estalo. O Misic levou com um cinto na cara e o Acuña levou uns pontapés e um murro.

Foram arremessadas, pelo menos, duas tochas, uma das quais atingiu na barriga o então preparador físico Mário Monteiro.

Ainda se ouviu um dos elementos dizer 'não ganhem domingo, que vocês vão ver'.

Estive na reunião do dia anterior, com todo o plantel, dirigentes e o presidente Bruno de Carvalho, e este disse que 'tinham acontecido algumas coisas com a claque na Madeira e que era preciso resolver essa situação. Que tinha falado com o chefe da claque e não era uma situação fácil, mas que a mesma teria de ser resolvida em família'".

Wendel

"Estava sozinho no ginásio da Academia quando ouvi uma multidão. Não vi caras e vinham a correr. Sim, todos tinham as caras tapadas. Fui avisar o balneário. Não me recordo de quem fechou ou mandou fechar a porta do balneário.

Entre 20 a 30 entraram no balneário, estavam todos de cara tapada. Disseram que não éramos jogadores para o Sporting e mandaram-nos tirar a camisola.

Misic foi atingido por cinto nas costas e William com 'tapas' na cabeça e eu levei uma bofetada com a mão aberta. Demoraram cerca de 5 minutos e saíram ao mesmo tempo. Fiquei com a ideia que o alarme de incêndio disparou devido ao fumo das tochas. Fiquei com muito medo que voltasse a acontecer".

Wendel respondeu "não me recordo" à maioria das questões dos advogados e no final da audição a juíza Sílvia Pires fez referência a isso mesmo:  

"Espero que futuramente não tenha tantos problemas de memória". afirmou, desejando-lhe ainda felicidades para a carreira. O futebolista agradeceu com um "tá bem, obrigado!".

Mathieu

"Naquele dia liguei logo para a minha mulher, porque não sabia se ia voltar a casa. Este episódio vai ficar para sempre na minha memória. Ainda hoje no final dos jogos me lembro deste episódio muito forte, tenho medo que volte a acontecer.

A maioria dos invasores que participou nas intimidações estava completamente fora de controlo. Ficaram duas pessoas em frente à porta e com eles lá não pudemos sair. Tivemos de ficar no interior do balneário.

Eu também estava no balneário quando entraram entre 20 a 30 pessoas, apesar de o Vasco Fernandes ter tentado fechar a porta, mas já era demasiado tarde, pois os elementos encapuzados forçaram a entrada e dirigiram-se a alguns jogadores para os agredir.

Vi o Acuña e o Misic a serem agredidos. O Acuña foi o primeiro que vi a ser agredido com golpes no rosto, por duas ou três pessoas que estavam de volta dele. Depois vi o Misic a ser agredido com um cinto, nas pernas e nas costas.

Assim que entraram no vestiário, os elementos procuraram quatro jogadores: William Carvalho, Rui Patrício, Battaglia e depois Acuña.

Acredito que eu não era um dos alvos, pois não fui agredido, mas senti medo no meio da muita confusão e agitação"

Questionado por Miguel Fonseca, advogado de Bruno de Carvalho, um dos 44 arguidos no processo, Mathieu disse que "o [à data] médico Frederico Varandas, após a confusão foi ao balneário ver os jogadores".

Na véspera do ataque, houve uma reunião na Academia entre o plantel e directores, incluindo o presidente. Em reuniões anteriores ele mostrou-se agitado com o Rui Patrício e William Carvalho, mas neste encontro falou de forma calma e pousada, dizendo que eram uma família.

Quando se referiu aos incidentes no Aeroporto da Madeira, Bruno de Carvalho falou nos nomes do Battaglia e do chefe da claque.

Não respondi aos adeptos na Madeira, mas houve colegas que responderam e isso criou alguns momentos de tensão. Considero-me inteligente demais para não responder a essas coisas, mas houve quem respondesse".

2019-12-10.png

Rúben Gonçalo Marques já foi identificado como o agressor do cinto a Bas Dost, Misic e William Carvalho.

Artigo de Sérgio Krithinas em Record:

"Já passou mais de um ano e meio sobre o ataque à Academia, mas os relatos que agora se ouvem em tribunal, com particular destaque para os dos jogadores, ajudam a compor todo um retrato que poucos imaginavam ser possível em Portugal. Os testemunhos de Mathieu, Wendel e Luís Maximiano têm pelo menos em comum uma palavra: medo.

E só quem lá estava no dia, num local intocável como deveria ser um balneário, pode ter a verdadeira noção do terror daqueles minutos. Por muito que haja quem queira mudar a história e escrevê-la a partir das consequências do ataque à Academia, nomeadamente as rescisões, há um facto que ninguém pode negar: aqueles jogadores, treinadores e demais elementos do staff que lá estavam foram as vítimas".

publicado às 03:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


25 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 10.12.2019 às 10:46

Pois é, há muito artista aqui que tenta menorizar os factos que ocorreram. Talvez mudassem de opinião se isto se passasse consigo ou com familiares seus.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 11:12

"Artista" é um termo muito simpático!
Sem imagem de perfil

De João Paulo Gonçalves a 10.12.2019 às 11:16

Lamentável o que ouvi ontem a um dos advogados de defesa de alguns dos arguidos (penso eu). Realmente, só quem não tem vergonha na cara, pode ser advogado de defesa de criminosos...
Tentar desvalorizar, seja de que forma for, os acontecimentos é, no mínimo, lamentável.

A grande bomba vai rebentar quando forem ouvidos Rui Patrício, William, Battaglia e Acuña, principalmente os dois primeiros...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 12:19

Aliás, o advogadodo do ex-presidente destituído tem vindo a fazer figura carnavalesca e até a tentar associar o actual presidente aos acontecimentos de então.
Sem imagem de perfil

De Manuel Parreira a 10.12.2019 às 15:57

E o rei da tática não vai ser chamado? Acredito que vai ter também muito para dizer
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 17:23

Ele e tudo indica também os jogadores que agora jogam fora fronteiras.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 10.12.2019 às 11:19

Claramente os jogadores que foram o alvo principal do ataque foram: Patrício, William, Battaglia e Acuña, pois foram os tais que tiveram as trocas de palavras com a claque na Madeira.
Mas após o ataque ter começado, outros alvos foram acrescentados à "lista", simplesmente ou porque estavam no caminho ou porque os atacantes decidiram que era "giro" atacá-los.

Curiosamente, li hoje que um dos testemunhos já não sei de quem disse que se cruzaram com Rafael Leão e disseram-lhe que ele não tinha que se preocupar pois ninguém lhe iría tocar. Muito estranho.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 12:17

A realidade é que quando estiver tudo resumido e concluído, poderemos verificar que entre jogadores e staff poucos escaparam às agressões, de uma forma ou outra.

De facto, nada consta sobre Rafael Leão, Podence e até Gelson Martins.

Espero ansiosamente pelo testemunho de hoje de Bruno Fernandes.
Imagem de perfil

De Greenlight a 10.12.2019 às 12:21

Um dos meus desejos natalícios, é que este julgamento termine o mais depressa possível. Claro que os advogados de defesa, até agora desconhecidos, irão tentar protelar, o mais possível, o espetáculo, para conseguir mais algum tempo de antena, nas Tvs e porventura, novos clientes. Se os culpados vão ser condenados ou não, dependerá das provas apresentadas em Tribunal e ultimamente, o MP tem coleccionado derrotas atrás de derrotas, bem sei que contra advogados de peso, leia-se, especialistas em fazer fortunas, a defender aldrabões e delinquentes de maior calibre do que aqueles que estão agora em julgamento. Mas que se ponha um fim a este "folclore" que é sempre puxado para as primeiras páginas dos media, para diminuir o nome do Sporting ou para desviar as atenções das aldrabices dos donos do "sistema". Por acréscimo e quando esse fim chegar, deixaremos de ler as tentativas incompreensíveis de alguns sportinguistas, saudosistas do Sr.Carvalho, em defender o indefensável.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 12:28

"ultimamente, o MP tem coleccionado derrotas atrás de derrotas"...

Não estou a compreender essa sua conclusão. A única coisa que me parece mais complexa é individualizar responsabilidades e culpabilidades, mas o efeito colectivo é por de mais evidente e não pode ser ignorado.
Imagem de perfil

De Greenlight a 10.12.2019 às 14:41

No caso do e-toupeira, o "efeito colectivo" também era óbvio para toda a gente (que quiz ver) menos para a Sra.Dra.Juiza e subsequentemente para os Srs.Drs.Juízes que apreciaram o recurso do MP. Duas derrotas claras do MP, supostamente, assentes em falta de provas, ou por melhor defesa dos Advogados Super Caros.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 15:36

Compreendo que há causa para pessimismo no que diz respeito à Justiça portuguesa.

No entanto, como já referi, ainda nada se verificou no processo de Alcochete.

Vamos esperar...
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 10.12.2019 às 12:31

Tudo o que se passou antes, durante e depois do ataque à Academia e todos os insanos actos que se lhe seguiram, até à destituição, são crimes e violações à luz dos Estatutos, do Direito e da Justiça.
Autêntico atentado contra o Sporting Clube de Portugal - este sim, o verídico e irrefutável GOLPE.
Quase destruíram uma instituição centenária, a quem causaram prejuizos avultadissimos e incalculáveis, afetando gravemente a superior qualidade e competitividade, o desvalorizar dos seus melhores activos do quadro profissional de futebol.
O clube ficou afogado em processos e pedidos de insolvência, para além de um vasto e triste panorama de dívidas acumuladas e incumprimento de alguns compromissos.
Jamais se poderá aligeirar ou atenuar, todas as ocorrências, desmandos, incompetências, dolo, relacionamentos promíscuos e promotores de ilícitos, etc., cometidos pelos anteriores responsáveis.
Enquanto sócio com mais de 40 anos de fidelização, sinto uma incontida revolta contra quem de forma culposa, premeditada, conivente, mentora, mandante, executante, participante ou irresponsável, quase acabou com o Sporting.
Para além da indignação e revolta, hoje consigo avaliar, e na exacta medida em que o Julgamento avança, que os meus ideais e incondicional Amor ao Sporting, foram traídos precisamente pela figura mais representativa do clube, em quem acreditei e depositei confiança.
É evidente e inequívoco, que o anterior Presidente foi anteciapadamente sabedor que os energúmenos se deslocariam a Alcochete após os desentendimentos públicos verificados no aeroporto da Madeira e reunião na véspera - acto este "per si" de enorme gravidade, pois é a mais refinada irresponsabilidade e negação do que verdadeiramente deveria ter sido feito.
A deslocação fora anunciada,
o propósito afirmado e a intenção declarada.
As claques não servem para mais nada do que apoiar o Sporting, os seus profissionais e representantes eleitos - não são institucionalmente NADA, não representam NINGUÉM, não são órgão consultivo, decisório e/ou opinativo, dentro do clube.
Tudo o que vai para além da sua limitada e circunscrita actividade de apoio, é marginal e ilícita.
Mandaria então a sensatez, o equilíbrio e sentido de responsabilidade que de imediato e preventivamente, fossem tomadas medidas de precaução, cuja decisão deveria ter partido precisamente do próprio Presidente na qualidade de representante máximo.
O Sporting no presente momento está em reconstrução e a reerguer-se, porque tem uma extraordinária massa associativa e capital humano capaz de ultrapassar a sua página mais atra e infeliz da sua incomparável
História.
Mas, haverá ainda alguém de bom senso e elementar sentido de Justiça, que tenha reservas quanto à culpabilidade atribuível e elencada pelo libelo acusatório defendido pelo Ministério Público?
A cada dia de audiências, mais clara, inequívoca e evidente, fica a CULPA, a RESPONSABILIDADE e a VERDADE.
Os profissionais do Sporting, precisão de apoio, estabilidade emocional, compreensão e paz.
Força Sporting.
SL

Sem imagem de perfil

De Manuel Parreira a 10.12.2019 às 17:06

Muito bem
Sem imagem de perfil

De LondonLion a 10.12.2019 às 16:04

Espero que esta confusão à volta do julgamento passe depressa prendam estes todos e deitem fora a chave. Este circo todo só reaviva na cabeça dos jogadores o que aconteceu. Como ter os jogadores focarem-se no treino e nos jogos quando isto tudo os lembra do terror de ha ano e meio? E ainda tem que ir e testemunhar.

E a porcaria das claques como se não bastasse continua com o carnaval todos os jogos para manter a memória bem viva (menos deles que agora os bilhetes já não são à borla). Excepção a Torcida Verde que sempre se portaram mais como homenzinhos. O que vai na cabeça dos jogadores quando olham para as bancadas e veem la alquele bando de animais nem sei.

E como se ve claramente eles foram la para bater e mais nada. Principalmente no Acuna que mal ou bem deixa sempre tudo o que tem em campo - a única razão sendo que tinha feito frente aos criminosos cobardes que so sao grandes em grupo.

Unir o sporting sim mas não com estes animais. Nao quero este nojo no meu Sporting. Levem o Bronco badocha deles e façam um clube lá na prisão.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 17:24

Já não era sem tempo!!!
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 10.12.2019 às 17:26

Esse tal de Rúben Gonçalo Marques é um dos membros da Juve Leo?
Consegue-se saber esta informação?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 18:05

O MIke está muito preocupado com o "estado de saúde" da Juve Leo?!?
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 10.12.2019 às 18:39

Quero apenas confirmar algo que me foi dito.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 21:12

Mistério???
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 10.12.2019 às 17:51

Um aspecto que deveria importar os sportinguistas.... foi dito que o Rafael Leão foi cumprimentado pelos atacantes tendo lhe sido dito ‘A ti não te fazemos nada, não te preocupes'”.

Sendo este o caso das rescisões em aberto a direcção do Sporting tem de estar atenta na defesa dos interesses do nosso clube.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 18:03

Não... a Direcção vai estar à espera do Schmeichel para defender os interesses do Sporting?!?
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 10.12.2019 às 18:13

A direcção do Sporting então considera que foi um ataque externo no qual o Sporting não pode ser responsabilizado? Não tenho ouvido este discurso por parte da direcção...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2019 às 18:30

O que o Schmeichel pensa ou deixa de pensar, ouve ou deixa de ouvir, é absolutamente inconsequente, no que ao Sporting CP diz respeito.
Sem imagem de perfil

De António a 11.12.2019 às 02:08

Pode, pá, porque era a entidade patronal e tem de assegurar uma série de condições aos seus funcionários.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 10.12.2019 às 22:04

Como se tudo não fosse tão triste, lamentável e prejudicial, acabo de ficar perplexo com a inqualificável intervenção do causídico que representa o ex-presidente.
Este sr. ao omitir e trocar jocosamente o nome de Bruno Fernandes, jogador e Capitão do Sporting e também elemento da Seleção Nacional vencedora da Taça das Nações, acaba por faltar ao respeito ao Tribunal, a todos os Sportinguistas e aos Portugueses.
Comportamento soez, boçal, destemperado, nescio, que certamente não honra, nem dignifica a profissão, e que se atreveu de forma despudorada a ameaçar testemunhas com processo crime.
Creio que a Ordem de Advogados, se pronunciará no sentido de lhe instaurar um merecido processo disciplinar e o proíba de exercer.
Que tristeza de gente.
Que falta de nível, educação e competência.
Força Sporting.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo