Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_920x518$2018_08_27_23_14_59_1440753.jpg

O Sporting CP anunciou que suspendeu o contrato de Miguel Albuquerque com efeitos imediatos. A decisão surge depois de o Correio da Manhã ter anunciado que o director-geral das modalidades do Clube, foi condenado a pena de prisão, suspensa, por violência doméstica.

Comunicado

"O Sporting Clube de Portugal vem por este meio comunicar que em virtude das notícias hoje vindas a público sobre o Director-Geral das Modalidades, Miguel Albuquerque, o seu contrato de trabalho encontra-se suspenso com efeitos imediatos".

Queremos crer que o Conselho Directivo tenha confirmado a condenação e não reagido apenas pelas notícias do acima referido jornal.

Isto não obstante, lamentamos imenso a ocorrência, tanto pelos problemas pessoais de Miguel Albuquerque como pela enorme perda de um muito competente dirigente, a quem as modalidades leoninas devem muito do seu sucesso.

publicado às 14:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Manaças a 22.10.2020 às 14:10

Como foi possível este individuo ainda lá ter continuado depois de tudo o que fez no tempo do Bruno de Carvalho e não só?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 14:31

O que é que ele fez nessa altura?
Sem imagem de perfil

De João F. a 22.10.2020 às 14:44

E se ele fez alguma coisa no tempo do brunalgas, porque é que ele não o pôs na rua?
Caso curioso...
Sem imagem de perfil

De Manuel Parreira a 22.10.2020 às 16:32

Uma boa pergunta, caro João F.
Sem imagem de perfil

De Carlos Antunes a 22.10.2020 às 14:43

Meu caro Rui Gomes
Tanto quanto posso perceber, face às notícias vindas a público na imprensa, esteve bem e parece-me correcta a decisão tomada pelo Conselho Directivo do SPORTING da suspensão de funções do Miguel Albuquerque, já que se trata de uma medida cautelar.
Não importa que haja confirmação da condenação, porque se assim fosse, então haveria, do meu ponto de vista, lugar a instauração de procedimento disciplinar. Tanto mais que durante a suspensão, se mantêm os direitos, deveres e garantias das partes que não pressuponham a efectiva prestação de trabalho (art.º 295.º do Código do Trabalho), pelo que o Miguel Albuquerque mantém intactos os seus direitos (inclusivamente do direito à remuneração) até ao cabal apuramento da efectiva condenação (transitada em julgado) por violência doméstica.
Claro que isto, nada tem a ver com a competência do Miguel Albuquerque enquanto dirigente, onde principalmente no futsal, elevou o SPORTING ao mais alto patamar europeu.
Mas isto é apenas a minha opinião.
Cordiais SL


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 14:48

Agradeço o seu comentário, mas continuo a pensar que a observação que fiz no post é pertinente. Ao fim e ao cabo, não se vai agir relativamente a um dirigente apenas assente no que diz um jornal, especialmente o Correio da Manhã, muito conhecido pelas suas notórias fabricações.

Mas quero acreditar que não tenha sido esse o caso.
Sem imagem de perfil

De LG a 22.10.2020 às 15:18

A notícia será verdadeira, porque há um ano veio a notícia que ia ser julgado.
Provavelmente terá agora transitado.

Quanto à suspensão, não faz qualquer sentido (ou até faz, e é usado este processo como "desculpa"). A não ser que seja suspensão do contrato por mútuo acordo, até porque ambos trabalha(va)m no mesmo sítio, não vejo de que forma a condenação num processo crime implique a violação de deveres funcionais que levem à suspensão do contrato de trabalho

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 15:51

Deve-se informar antes de dar pareceres avulsos desse género!!!
Sem imagem de perfil

De LG a 22.10.2020 às 17:58

Sabe que os "pareceres" não são avulsos ainda por cima quando os factos (violência doméstica) remontam a período anterior à eleição de Varandas.

Ou seja, a situação já era conhecida, Varandas (e bem, porque MA parece muito competente) convidou-o e promoveu-o para DG das modalidades e agora decide suspendê-lo? E já reparou que a notícia requentada saiu nos parceiros do costume, dando desculpa e contextualizando a decisão de hoje?
Sem imagem de perfil

De Geraldes CB a 22.10.2020 às 16:13

Lá fora, estas situações são habituais. Por exemplo, há uns meses, um corredor da Nascar, Kyle Larson, enquanto jogava na «play-station», soltou um «racial slur» e foi de imediato suspenso pela própria Nascar.

Eu tenho dúvidas sobre tudo isto, esta mistura entre o foro criminal e o profissional. Percebo que se suspenda o contrato de pessoas envolvidas neste tipo de crimes, mas em simultâneo tenho reservas a que haja este tipo de duplas e triplas penalizações.

Dito isto, Miguel Albuquerque é, reconhecidamente, uma pessoa extremamente conflituosa e de personalidade complicada, como já tinha aqui escrito o ano passado.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 22.10.2020 às 16:58

Sendo a Direção constituída por pessoas sensatas, equilibradas e de elevada postura ética, certamente com base em informações mais fidedignas e credíveis, ponderou e decidiu, de imediato e da única maneira possível.
Os valores do Sporting CP, aplicam-se de forma transversal, logo, tratando-se de um cargo de grande responsabilidade como o de Director eral para as modalidades, ou seja, recurso que lidera, contrata, negoceia e se relaciona com jovens atletas de ambos os sexos, tem a função de ser exercida por Grande Pessoa e um exemplo de postura moral, cívica e comportamental.
Muito bem a Direção - a eito e com coragem.
SL
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 22.10.2020 às 17:06

A partir do momento em que é culpado num crime, não pode trabalhar no SCP. Essa sempre foi a minha forma de ver as coisas.
Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 22.10.2020 às 17:30

Boa decisão, quem é condenado por um crime desta natureza não pode ser o Sporting Clube de Portugal, não obstante ser um indivíduo competente.

Outro tomará o seu lugar, e oxalá faça um trabalho igualmente meritório.
Sem imagem de perfil

De João Gil a 22.10.2020 às 17:48

O Sporting fez aquilo que tinha de fazer. A violência sobre as mulheres é uma especial indignidade. Independentemente das capacidades de MA como dirigente, os actos pelos quais foi condenado não se compadecem com o exercício das funções que lhe estão atribuídas. O comportamento cívico das pessoas que exercem cargos dirigentes em clubes com a projeção do Sporting tem de estar acima de reparo. MA vai cair. Que o Sporting o substitua depressa. SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo