Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Leão por um fio

Rui Gomes, em 22.03.18

 

As baixas leoninas no contingente à disposição de Fernando Santos dizem qualquer coisa sobre o esforço a que o Sporting tem sido sujeito.

 

20199859_bZzDY.jpg

1. Jesus tem-se queixado com alguma frequência da sobrecarga de jogos a que a equipa leonina tem sido sujeita nas últimas semanas. Tratando-se de Jesus, as queixas têm sido relativizadas pela maior parte da crítica, mas os reflexos dessa sobrecarga estão agora à vista de todos.

 

Coentrão e William abandonaram o estágio da Selecção por estarem lesionados, Gelson não iniciou o treino de ontem e apenas Bruno Fernandes e Rui Patrício estão a trabalhar com Fernando Santos sem limitações. Jesus tem esticado o Sporting até ao limite e dá que pensar até onde poderia ir se não fosse esta pausa para as selecções. Da última vez, esticou Bas Dost até partir...

 

2. A propósito de Jesus, há uns dias o treinador do Sporting disse que era conhecido no mundo por ter disputado duas finais da Liga Europa. Ontem, ficou ainda mais conhecido no Brasil por ter sido o treinador que disse, a propósito de Wendel, que uma coisa é jogar no Fluminense e outra é jogar no Sporting.

 

Os brasileiros, que pelos vistos não ligam muito à Liga Europa, ainda não conheciam a tendência de Jesus para os exageros de retórica e ficaram ofendidos. Passaram o dia de ontem a ligar para cá, tentando descodificar a mensagem e nós passámos o dia a dizer que não, não era nenhuma falta de respeito, que o próprio treinador tratou de o garantir na declaração que produziu, que no máximo seria falta de diplomacia e que, na verdade, Jorge Jesus estava apenas a sublinhar a necessidade de adaptar Wendel, não apenas à intensidade do futebol português, mas também à especificidade das ideias do próprio treinador.

 

Um simples "fait-divers" que, ainda assim, levanta uma questão: será mais estranho que os brasileiros fiquem incomodados com tão pouco ou que nós conheçamos Jesus tão bem que já não fiquemos incomodados com nada?

 

Jorge Maia, jornal O Jogo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:40

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Perfil Facebook

De Mike Portugal a 22.03.2018 às 08:32

JJ já disse mais do que uma vez isso. O futebol Brasileiro não é muito rico taticamente e todos reconhecemos isso. Se os Brasileiros não o reconhecem, problema deles.
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 22.03.2018 às 09:17

É mais a segunda possibilidade. Já não nos chocamos com as declarações de J. Jesus. E tanto assim, como as de qualquer outro treinador.

No entanto, também não se retira a razão ao que Jesus disse. O futebol brasileiro é muito específico, jogando "na parada", na individualidade, aberto. Na Europa, o futebol é muito mais pensado pelo treinador, fechado em tácticas defensivas e muito trancado, sendo, tantas vezes, desbloqueado por uma individualidade, mas sendo o resultado final o do colectivo. Qual é o espanto nisso? Já todos o sabem.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 22.03.2018 às 10:46

As grandes diferenças estão na intensidade do jogo e na velocidade .

O que JJ devia ter dito é que jogar na Europa é diferente de jogar no Brasil na liga brasileira.
A maioria dos jogadores das grandes seleçoes sul americanas jogam na Europa e o Abel Braga sabe dessas diferenças .

Depois depende muito das caractristiscas de cada jogador se é mais lento a pensar adaptado ao futebol que jogava terá no futebol em Portugal uma adaptaçao mais demorada.
Imagem de perfil

De PSousa a 22.03.2018 às 11:27

Eu, se fosse treinador do SCP e até jogador, nestas alturas... para jogos amigáveis, até tinha "uma constipação". Ou alguém acha que se não forem convocados para estes dois jogos, deixarão de o ser para o Mundial?

Para além disso, acho uma aberração existirem estes jogos amigáveis no meio dos campeonatos, terminem os campeonatos mais cedo e façam logo o estágio para o mundial....
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 22.03.2018 às 12:11

Apartir da 2/3 semana de Abril é que os selecionadores começam a escalar os 22
Quem esta bem nessa altura serao os escolhidos fora os que já têm o lugar cativo
Sem imagem de perfil

De Lusitanista a 22.03.2018 às 18:03

O Jesus no Belenenses, Braga e Benfica, contratava os seus jogadores brasileiros e metia-os logo a jogar. E os que não lhe "apetecia" não metia a jogar.

Ia ser diferente no Sporting, porquê ?

Jesus, para o bem ou para o mal, é dono do seu próprio nariz. Faz (e diz) o que bem quer e entende.

E a "pior" coisa que lhe podem fazer é impingir jogadores que ele não disse que queria.

Um exemplo recente será por exemplo o Jonas. Não foi um pedido de Jorge Jesus... comia banco..... até que era "feio" demais não metê-lo a jogar. Também o Nolito é um exemplo. Só jogou porque o seu Bruno César estava lesionado. E o Nolito, lembro-me de ler qualquer coisa de ter igualado um recorde de Eusébio (não sei se de golos em jogos consecutivos na estreia).

No Braga contratou, por exemplo, o André Leone que veio do Vila Nova (Série B do Brasil), e jogou logo 26 jogos.

No Belenenses contratou, por exemplo, o Weldon ao Cruzeiro (Série A do Brasil) e jogou logo 30 jogos. Ou ainda o Julio César ou ainda o Roncatto. E todos jogaram, vindos do Brasil....

Especificamente no Sporting, lembro-me do André 'Baladas' como caso mais óbvio.Não sendo titular, teve várias oportunidades.

Isto só para nomear alguns dos mais conhecidos. Presumo que se se fizer uma pesquisa mais concreta, certamente apareceram muiiiitos mais nomes.

Se o Jesus quer o jogador, meto-o logo a jogar. Se se meterem com boquinhas de quem é que tem de jogar, ainda menos o Jesus o mete a jogar. É pela cabeça dele ou não é, de todo.

O homem em mil e um defeitos, mas pelo menos é coerente com as suas decisões (boas e más).....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2018 às 19:54

O que muita gente ainda não compreendeu, ou não quer compreender, é que Jorge Jesus existe para se servir a si próprio e o seu ego. E... é pago ao peso de ouro para isso, a maior ironia.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo