Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

DhWtLo7XcAEMOvE.jpg

 

CONSELHO DIRECTIVO

 

Presidente: Pedro Madeira Rodrigues (Descentralização e Institucional)

Vice-Presidentes:

José Tomás (Modalidades)
Momade Imran Hanif (Finanças e relações)

Vogais:

Soraia Quarenta (Jurídico)
Miguel Dom Torres (Marca & Inovação )
Luís Figueiredo (Património e Responsabilidade Social)
José Nogueira Leite (Valores e Organização)
 

 MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Presidente: Pedro Feist

Vice-Presidente: António Pedro Carmona Rodrigues

 

CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR

 

Presidente: António Tânger Correia

Vice-Presidente: Jorge Gaspar

 

Encabeçada por Pedro Madeira Rodrigues (PMR), a Lista C é um projeto “melhorado” da única Lista que se opôs a Bruno de Carvalho nas ultimas Eleições. Na sua história de vida, PMR além de ter sido um opositor quase isolado a Bruno de Carvalho, possui ainda algumas passagens em empresas, sempre ligado à gestão das mesmas.

 

Apesar de não lhe serem conhecidas polémicas relevantes quer na vida profissional quer na vida pessoal, PMR não consegue angariar uma base de apoio que lhe sustente uma viagem até à Presidência do Sporting, muito provavelmente por não ser uma pessoa carismática. À ausência de carisma, PMR junta ainda alguns erros estratégicos que acabam por o ir “matando” aos poucos.

Relativamente ao programa eleitoral, nota-se que Pedro Madeira Rodrigues sofreu uma curva de aprendizagem, apresentando um programa muito bem formulado e com detalhes quanto baste, não caindo no crasso exagero de “dar palha”. As ideias estão lá, os grandes problemas estão bem identificados e as soluções adiantadas. A equipa escolhida também não me merece reparos ou apreciações negativas, sendo porventura uma das equipas mais equilibradas que se apresenta às eleições.

 

Terminasse eu a minha análise por aqui, e PMR seria o candidato “perfeito”, mas não o é. Já antes lhe apontei dois problemas: falta de carisma e erros.

 

À falta de carisma não há muito que se possa fazer a não ser tentar controlar a ânsia em ser Presidente que por vezes se evidencia nos seus discursos. A imagem altiva e discurso arrogante que possui também não ajuda. Se quer ter hipóteses de ser Presidente do SCP, Pedro Madeira Rodrigues terá de trabalhar estes aspectos.

 

Quanto aos erros, esses já são algo mais preocupantes, pois demonstram as fragilidades do candidato na sua estratégia, sendo que eu noto essencialmente os seguintes:


- Deveria ter anunciado a sua possível candidatura logo antes da destituição, tal como fez Varandas. Se o tivesse feito, teria capitalizado uma maior base de apoio, pois muitos colocaram-se no lado de Varandas apenas porque eram contra Bruno de Carvalho. Este foi um erro de estratégia;

 

- Não deveria ter anunciado um treinador. PMR sabia que era impossível o SCP estar sem treinador até à 3ª jornada, logo, estar a colar um treinador é estar “contra” o atual, ou seja, PMR colocou a sua campanha a depender dos maus resultados do actual treinador, ou seja, do SCP. Essa estratégia tão anos 90 já não se usa e no debate na CMTV deu para perceber perfeitamente que PMR está arrependido;

 

- Discursos erráticos. PMR quer mostrar tanto que acaba por errar várias vezes. No debate da CMTV insurgiu-se por forma a relevar os seus êxitos passados e competência na gestão de empresas e cinco minutos mais tarde dava-se a insistir com Ricciardi que empréstimos obrigacionistas para reforço de tesouraria não fariam aumentar o passivo. Podem ter sido os nervos, mas estes são erros que quem quer ser Presidente não pode cometer.

 

Pior, PMR afirmou inicialmente que teria pré-negociada uma solução que permitiria uma injeção de 80 a 100M€, no entanto após Ricciardi dizer que eram necessários no mínimo 120M€, PMR afirmou que desconhecia esse valor mas que estava negociada uma solução que permitia a injecção desde já de 120M€. Nesse momento eu senti que PMR estava a “mentir”, enterrando-se cada vez mais no buraco que Ricciardi lhe escavou.

 

Resumindo, PMR mostrou que soube fazer os trabalhos de casa na preparação da sua campanha, no entanto as suas estratégias ao longo da mesma têm colocado a descoberto diversas fragilidades que aliadas a uma personalidade que não cativa, dificultam em muito o trajecto que tanto anseia. Vamos a ver se PMR ainda vai a tempo de recuperar, no entanto parece-me cada vez mais difícil.

 

Curiosidade: Pedro Madeira Rodrigues tem vindo a utilizar na sua campanha o antigo emblema do Sporting Clube de Portugal. Não faço a mínima ideia do motivo para tal, mas parece-me um pouco desadequado. Se alguém souber, agradeço partilha de informação, apenas para saciar a minha curiosidade.

 
Um forte Abraço ao Pedro Madeira Rodrigues

 

publicado às 13:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 17.08.2018 às 15:55

Votei em Pedro Madeira Rodrigues em 2017. Com convicção, apesar de saber quem seria o vencedor das eleições. Escrevi no Camarote Leonino nessa altura. PMR sofreu uma derrota injusta, não merecia ter aquele resultado, e muito menos Bruno de Carvalho o que alcançou. De certa forma isso é passado, mas PMR é o único candidato que pode afirmar de cabeça levantada que deu a cara quando os outros andavam de braço com o futuro destituído, ou no mínimo ocupavam-se em jogos de estratégia. Denunciou com coragem o clima de medo de medo e de coação no Sporting.

Passado todo este tempo, PMR continua a praticar erros antigos, como o Rampante refere. Não é suficientemente incisivo e objectivo nas suas intervenções, nem suscita esperança e emoção. O erro de ter anunciado Ranieri como o novo treinador do Sporting não será esquecido no momento do voto. Gostaria muito que a lista de PMR fosse mais transversal socialmente, de acordo com a realidade sociológica sportinguista. Agora, há uma realidade eleitoral muito diferente daquela que existiu em 2017 e ainda não decidi o sentido do meu voto. Mas, desta vez, é pouco provável que vote em PMR.
Imagem de perfil

De Rampante a 17.08.2018 às 16:02

Caro Leão Zargo,

a eleição de 2017 penso que deverá ser o único assunto em que Marta Soares e Bruno de Carvalho coincidem na opinião - é para esquecer e não falar nisso - é que se se colocam a falar nisso, podem ser levantadas lebres que ninguém quer.

Posto isto, como eu disse, PMR teve uma curva de aprendizagem muito boa na programação da sua candidatura, mas isso não chega... aliás, isso mal lhe trará votos...

Como eu já disse acima, infelizmente para PMR, acredito que lhe é possível ter pior resultado do que teve em 2017 e de certa forma até é uma pena, porque o trabalho que lá está, é bom, ele é que fica aquém...

Abraço
Rampante

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo