Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_920x518$2021_12_28_23_52_39_1944123.jpg

Luís Magalhães considerou que a recém-vitória do FC Porto diante do Sporting (66-59) foi justa, num jogo em que admitiu que os seus jogadores falharam muitos lançamentos de três pontos, algo que apontou como um factor diferenciador.

"O FC Porto é um justo vencedor, porque em termos de percentagens de lançamento foram melhores do que nós. Principalmente nos lançamentos de três pontos estivemos claramente em noite 'não'".

Em declarações à Sporting TV, o treinador leonino não deixou de visar a arbitragem que esteve a cargo de Sérgio Silva, Nuno Monteiro e José Gouveia:

"Gostava de aproveitar esta oportunidade para não branquear a situação que se está a viver, porque os árbitros estão completamente condicionados e a Associação de Juízes já repudiou o comunicado que foi feito".

Isto, em alusão ao comunicado emitido pela Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB), em conjunto com o FC Porto, depois de os dragões terem registado as duas faltas de comparência em jogos da Liga Betclic.

Ao finalizar: "É uma vergonha o que está a acontecer no basquetebol e há uma grande falta de coragem das pessoas que podem decidir alguma coisa. É importante dizer isto para defender a modalidade".

E é de facto vergonhoso, mas a exemplo do que ocorre quase sempre no que diz respeito ao clube do Norte - emblema que tanto no futebol como nas modalidades não olha a meios para atingir fins - "os cães ladram e a caravana passa"... completamente impune.

Também Travante Williams - notável extremo do Sporting CP - não deixou passar o momento:

"Derrota complicada fora de casa... Fiquei contente por terem aparecido neste jogo... de volta ao trabalho".

Neste entretanto, a Associação Nacional dos Juízes de Basquetebol (ANJB) criticou o comunicado da Federação, no qual o organismo assume o compromisso "de intensificar as acções e projectos tendentes à melhoria contínua da qualidade da arbitragem nacional".

"A ANJB evidencia de forma clara não se rever minimamente na forma e no conteúdo do comunicado [...] e enaltece a necessidade da garantia da autonomia e independência da arbitragem do basquetebol".

publicado às 04:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De José Silva a 31.12.2021 às 11:24

Tinha proposto este tema, porque o que se está a passar com o Basquet é uma vergonha.O que realmente se passa na prática, é que os árbitros do campeonato de basquetebol sentem-se claramente condicionados quando apitam um clube do Norte( Porto), principalmente depois de uma reunião entre a Federação da modalidade e alguém ligado ao Porto. Ou seja, através da chantagem da falta de comparência, acabam por ter os árbitros que querem e com isso, ganharem os seus jogos..! É como ganhar na secretaria..! Acho que chegou a altura do Sporting tomar uma posição dura, diante da federação porque assim, as coisas não podem continuar, sob pena de o campeonato ficar "inquinado" no que diz respeito à sua classificação final.
Sem imagem de perfil

De João F. a 31.12.2021 às 12:45

Nos jogos que tenho visto pela TV, tenho ficado com a impressão que a equipa não está preparada para actuar debaixo das tabelas, pois defendem e atacam mal debaixo das tabelas. Nota-se que só é eficaz, quando os jogadores estão num dia SIM, nos lançamentos dos 3 pontos.

UM BOM ANO PARA TODOS e especialmente para O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 31.12.2021 às 14:16

O crime compensa!

A FPB "ajoelhou-se" perante uma atitude despropositada e prepotente de um clube. No comunicado só faltou dizer que, doravante, o Porto nomeia os árbitros para os seus jogos.

É evidente que o comunicado coloca um ónus e uma pressão inadmissível sobre os árbitros, que inevitavelmente os vai condicionar no futuro.
Quando esta realidade é expressa publicamente por alguém com a idoneidade, a independência e o currículum do professor Luís Magalhães, percebemos a gravidade da situação.
Sem imagem de perfil

De Luís Barros a 31.12.2021 às 19:53

O condicionalismo não acontece apenas no basquetebol, ainda no último jogo de andebol no Porto, o Sporting foi empurrado para a derrota.
Agora que também temos um plantel curto e com alguns jogadores de fraca qualidade também é verdade. Por exemplo, não percebo a dispensa do Catarino e do Amiel para irem buscar o tosco do Zé Maria. Temos pouco peso no jogo interior e falta de qualidade no jogo exterior. Até o Travant anda a falhar demasiado.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo