Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

Domingo logo a seguir ao jogo em Setúbal e esta segunda-feira durante quase todo o dia, debatemos aqui no Camarote Leonino se o presidente do Sporting deveria ou não falar sobre o que só pode passar por ser mais uma grosseira traição à verdade desportiva no futebol português. Mesmo reconhecendo que mais uma audiência pública deste género pouco ou nada resolve, por si, acho que Bruno de Carvalho, desta vez, não podia permanecer em silêncio.

 

Vários assuntos foram abordados na conferência de imprensa que decorreu no Auditório Artur Agostinho, em Alvalade, muito, quase tudo, do que era lógico e expectável ser referido por quem lidera uma instituição com a história e grandiosidade do Sporting Clube de Portugal e que se sente prejudicado por um "sistema" que já há uns anos a esta parte visa colocar o poder do futebol português nas mãos do Sport Lisboa e Benfica e do Futebol Clube do Porto. Podemos de facto discutir timing e circunstâncias mas, em última análise, são estes dois clubes que mais beneficiam com os prejuízos do Sporting, tudo o resto são cenários laterais e de menor consequência.

 

O "sistema" no futebol português não é palpável, mas todos nós acreditamos que ele existe. Mais do que uma simples expressão para ser usada à conveniência como mera desculpa pelos insucessos do momento, é uma realidade na forma de uma influência obscura que visa manietar resultados por aqueles que mais meios dispoêm e que maiores interesses têm em causa. Não é surpresa alguma, hoje e sempre, verificar que a instrumentalização do jogo, o controlo do aparelho da arbitragem, a contabilidade criativa, os sacos azuis, os negócios pouco transparentes na negociação de jogadores com clubes e fundos de investimento, as contrapartidas aos intermediários "invisíveis" e afins, ao fim e ao cabo, não são mais, no seu conjunto, do que um espelho da sociedade em que estamos integrados, e que exige ser desmontado de forma cabal, doa a quem doer. A grande dúvida recai sobre o método mais realista e adequado para clarear os contornos deste "sistema" de forma a poder demoli-lo de uma vez por todas. Aqui, reside o desde sempre dilema do Sporting e de todos os verdadeiros desportistas, indiferente das cores clubistas de maior simpatia.

 

Não há muito tempo, Dias da Cunha denunciou o que ele entendia ser o rosto do "sistema" mas, em Portugal, a monstruosidade que se foi construindo ao longo dos anos e que continua ainda hoje a fazer sentir a sua insólita presença, não se identifica somente pelos rostos então denunciados. Os recorrentes casos de corrupção e promiscuidade lançam fortes suspeitas - se não evidências - que o leque de personagens, passiva e activamente envolvidos nos meandros do pontapé na bola, estendem muito além do mero foro desportivo, em um sortido de expedientes obscuros que despidos à luz do dia ameaçariam a própria governação do País. 

 

Como já referi no primeiro parágrafo deste texto, o presidente do Sporting abordou vários assuntos na conferência de imprensa. O que considero ser de maior importância e relevância, no que diz respeito à raiz do problema, está sublinhado nesta sua declaração:

 

«É preciso um milagre no futebol português, logo a ligação a Fátima. Cada clube tem os seus objectivos. O campeonato português não é tão competitivo como podia ser e temos três grupos: os que têm a manutenção como objectivo, um segundo grupo que tem a Liga Europa como objectivo, e três cujo histórico os levará sempre a pensar que podem chegar ao título (palavras dele, não minhas). São objectivos distintos, cada clube tent proteger-se perante a realidade e, muitas vezes, há dificuldade em trabalhar em sintonia. Alguns clubes estão preocupados com a situação do presidente da Liga e tentam atrair outros clubes para esse assunto.

Eu pergunto: em termos do que é a verdade desportiva, o centro de decisões no futebol, está na Liga ? A Comissão de Arbitragem, o Conselho de Disciplina e Justiça estão na Liga ? Neste momento em que podemos mostrar às pessoas o que são os verdadeiros problemas, a Liga é o problema mais importante ? Desde o início que o Sporting entende claramente o que se passa e o que deviam ser as prioridades. A nossa preocupação é na verdade desportiva e há três órgãos que pertencem à Federação e não à Liga. Isso é que nos preocupa. Já lidámos com o Conselho de Disciplina e com a vergonha do seu presidente mas que tudo passa em claro. E agora será o Conselho de Justiça, veremos o que sairá. Estamos muito tocados e sabemos onde estão os problemas.

Estamos disponíveis para todos os clubes que tenham a coragem de fazer o que o Sporting fez: dizer claramente no que é que foi beneficiado e prejudicado de forma grosseira, e arranjar uma solução conjunta. Nõ é só refilar quando não estamos no lugar que queremos. É preciso ter a coragem de defender  verdade desportiva. Serei o primeiro  denunciar o que foram erros a favor e contra o Sporting. Gostava de ver outros a fazer o mesmo, como não vejo cho que o caminho a trilhar é longo mas há de ser trilhado.»

 

Muito embora seja possível discordar com o presidente em uma ou outra questão pontual, aprovo a generalidade destas suas considerações, no que diz respeito à essência do problema que afecta o futebol português, ou pelo menos a uma fracção dessa essência. Confesso, no entanto, menor apreço por algumas das suas outras reflexões. Se Bruno de Carvalho ainda não reconhece a disposição - até creio que reconhecerá - mais do que coragem, é necessário vontade, integridade e clarividência, e são precisamente estas qualidades morais e disposição de espírito que existem em escassa dose nos clubes de futebol profissional portugueses e respectivos dirigentes, já para não evocar os elementos que integram os órgãos que superintendem a modalidade que, na sua vasta maioria, não só não fazem parte da solução para o problema, são eles próprios, na realidade, uma boa parte do problema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:24

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 11.03.2014 às 08:49

Eu gostei da conferência. Atacou quem tinha que atacar e até mandou uma "dentada" no benfas só para tirar da ideia de que existe uma aliança.

Embora também acredite que, na prática, nada irá mudar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 15:02

Não disse nada que não tenha já sido dito por muitos antes dele. Como eu já disse a outro leitor, o tempo para falar já passou, precisamos urgentemente de soluções.

O problema é que ele não tem essas soluções e não sabe como reagir. Voltamos sempre à mesma conversa: combater tanques com fisgas é derrota certa antecipada. Este "sistema" não pode ser combatido nem demolido por "bons rapazes", representações políticas e muito menos ainda a contar com o apoio dos outros clubes. Será necessário recorrer a meios, não sendo ilegais, mas quetambém não poderão ser puritanos. E, por favor, não venham com a conversa que o Sporting é diferente !
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 15:51

Nem mais Rui!
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 11.03.2014 às 09:25

Também sou de opinião que nãoserá tão depressa como devia, que o futebol português poderá "andar" sem que se envergonhe dos seus actos...
Mas é preciso continuar a denunciar...
É preciso não calar a revolta que nos assola...
É preciso que cada vez nos unamos mais em volta do Grande Sporting...!!

Mas sem esquecer que não se devem fazer coisas...que possam prejudicar o Clube...!

Gostei do que ouvi...!

E gostei da referencia às forças que nos empurram, vindo de lados concretos e bem nossos conhecidos "...para cima e para baixo...", que é para não haver dúvidas...!!

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 15:16

Caro Max, tudo o que ouvimos não passam de meras palavras que não resolverão coisa alguma e, sobretudo, que não impressionarão as forças obscuras do sistema.

Não podemos ser ingénuos ao ponto de pensar que depois de Bruno de Carvalho dizer o que tantos já disseram antes dele, que alguma coisa vai mudar.

O problema dele (do Sporting) é que não tem soluções ou se as tem, não as divulgou.
Sem imagem de perfil

De L a 11.03.2014 às 10:03


Basicamente concordo que é preciso muito mais integridade dentro de casa.

Claro que o Sporting devia falar e ainda em Setúbal, infelizmente 24 H depois mais um one man show. Porque o Inácio ficou a ideia que foi só para comprovar os estragos do viatura. E mesmo assim deviam ter mostrado o orçamento para ver se o prejuízo foi maior ou mais pequeno do que aquilo que também andaram a fazer aos árbitros. O jornal do regime leonino devia envergonhar hoje qualquer adepto do Sporting.

E para quem como eu ainda prefere ver o Telejornal com outros estadistas e só leu highlights, ficou a ideia que para reclamar a liderança só contou quando fomos prejudicados e mesmo assim 7 pts menos quantos?

Mas como não podia deixar de ser o problema deste tipo de candidatos começa sempre muito atrás, na politica de terra queimada das campanhas, porque todos temos um passado muito mais pequeno que o Sporting e quando não sabemos respeitar o clube e achamos que vale tudo... Agora é que vem falar nos últimos 30 anos? Também logo a seguir à eleição, bastou um desaire em Alcochete para os árbitros serem responsáveis por mais de metade de um passivo que até chegou a ter nomes e não está inclusive a decorrer uma auditoria de gestão para prendermos os bandidos? Também vão auditar alguns árbitros? E tudo o que ficou dito para trás e que nunca mais voltava a acontecer? A falta de credibilidade é isto e cheira a muitas milhas, dentro e fora!

O problema deste tipo de candidatos é que para dentro só estão legitimados para falar da nova era e para fora também convém serem sempre mais coerentes e já agora menos calimeros ou porta voz dos outros. Mas do lado de fora que se pronunciem outros. E vão-se pronunciar de certeza.
Sem imagem de perfil

De Sardinha a 11.03.2014 às 10:54

Óh homem, então o nosso jornal devia envergonhar qualquer Sportinguista e depois diz que não sabe de onde vêem os 7 pontos a menos?

Se tivesse lido a última edição (depreendo que a sua avaliação negativa provém da leitura do jornal e não do manda abaixo e ressabiamento habitual...) tinha visto a explicação dos números...

Só para enquadrar, nas contas apresentadas no nosso jornal, os erros acumulados pelas equipas estão contabilizados da seguinte forma:
-SCP, decisões graves a favor:5 decisões graves contra:7
-slb, decisões graves a favor:10 decisões graves contra:6
-fcp, decisões graves a favor:10 decisões graves contra:5

Deste conjunto de decisões erradas, à data da última edição do jornal, o SCP tem 5 pontos a menos. Some-lhe o jogo de Setúbal e chega aos 7 pontos a menos.
Agora se quiser saber quais as decisões a favor e contra e os números que estas decisões traduzem tem de comprar ou assinar o jornal Sporting ou em alternativa passar a ver os jogos do SCP com atenção.

SL
Sem imagem de perfil

De L a 11.03.2014 às 11:34


Suponho que até o Quintela e o Bruno devem saber que o prime time televisivo, ainda que do cabo, não tem nada a ver com conhecer o futebol por fora ou com o que o Sporting precisava, portanto resta continuar com o marketing politico e o target dos sardinhas. Foi pena eles não se terem assustado com a voz grossa e desta vez também ficava mal agradecer a Setúbal terem chegado à presidência, como ainda fizeram há 2 épocas na machadada final, depois de Barcelos, que nos pôs fora da Champions.

Ainda bem que desta vez ainda estamos mais que dentro dos objectivos e ainda podíamos estar melhor se em vez da tralha do mercado de Inverno que andam a impor ao treinador têm mas é falado com 2 ou 3 putos da B para acabarmos a época. Porque também é isto que está a ser avaliado por quem achou que valia a pena segurar o William mais uns meses. Sem perder mais tempo, o que há a fazer é agarrar a Champions o mais cedo possível e sem medos no que falta jogar da época se ainda querem começar a próxima.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 11.03.2014 às 12:40

Já vi... "isso"...é patológico...não há volta a dar...

Ó homem "deixe de pensar" em BC e pense um pouco no Sporting...!!

Eu sei que é escusado..."não tem concerto"...!!

Sem imagem de perfil

De iorda9 a 11.03.2014 às 11:44

Pense menos em Bruno de Carvalho e mais no nosso clube

Acha que ser presidente do Sporting é uma tarefa facil, acha que faria melhor ? Acha que nos ultimos 20 anos se fez melhor ?

BC tem os seus defeitos, como qualquer presidente e para além dos defeitos que possa ter há expedientes que ninguem consegue alterar de um momento para o outro

Acha que as más arbitragens justificam tudo ? Acha que foi pelas más arbitragens que tivemos os resultados desportivos e financeiros dos ultimos tempos ?

É claro que contribuem, mas o Sporting tem de fazer também a sua parte - reclamamos com razão 7 pontos que nos colocariam em 1º - acha que podemos reclamar os 30 ou 40 (nem sei) de atraso no ano passado ? claro que não se aí sim seriamos "calimeros" como diz (expressão que só tinha ouvido ainda de lampiões)

Sem imagem de perfil

De L a 11.03.2014 às 12:57


Meu caro,

Eu nem sequer reconheço legitimidade para falar em nome do Sporting a quem ainda há pouco tempo andava a festejar derrotas. Quanto ao combate em causa, que é preciso fazer há muito tempo e que também só nos permitiu ganhar tanto como o Benfica nos últimos 30 anos e pior, acabou por nos pôr fora da Champions, com todas as consequências, precisamos de muito mais do que quem só está preocupado em continuar a ser presidente do Sporting. Alguém que consiga mesmo rugir também para fora.

Mas no que importava mesmo, já saiu o Olarápio, bom ou mau?

http://influenciaarbitral.blogspot.pt/2013/12/olegario-benquerenca-arbitragem.html

Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 13:33

Mas é preciso responder ou era pergunta de retórica, mesmo...?
Sem imagem de perfil

De iorda9 a 11.03.2014 às 13:55

A mim de certeza que não me viu festejar uma única derrota do Sporting

Se alguém o festejou ou festeja agora - não é digno de se dizer SPORTINGUISTA
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 15:19

É bastante discutível quantas foram bem recebidas por sportinguistas entre Março de 2011 e Março de 2013, se as memórias não são curtas.
Sem imagem de perfil

De iorda9 a 11.03.2014 às 15:44

entre Março de 2011 e Março de 2013 ???

Tirando a pouca vergonha que foi ter que ver um presidente eleito a fugir dos sócios (e pouca vergonha para os sócios claro) GL teve durante grande parte do mandato o grande apoio dos Sportinguistas

As compras sonantes, o carisma de Sá Pinto, a campanha na Uefa - a taça quase garantida - deram uma almofada de conforto a GL que BC nunca teve.

A verdadeira contestação, foi já no final de 2012 e aí deve ter havido derrotas bem recebidas, mas nada lhe garante que agora também não as há

Sem imagem de perfil

De Joao a 11.03.2014 às 15:49

Chama-se a isto re-escrever a historia
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 16:00

Meu caro,

Por muito que isto me custe dizer (e só Deus sabe quanto, realmente, custa!), a verdade é que, como eu disse no meu comentário abaixo, a "almofada" de GL foi ter sido logo prejudicado nas primeiras jornadas da época que iniciou (2011/12).

E também não é verdade que ele tenha tido "durante grande parte do mandato o grande apoio dos Sportinguistas".

Basta recordar a forma como ele ganhou as eleições e o "apoio" que ele teve quando ia tomar posse...

Francamente! É mesmo tentar reescrever a história...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 16:38

Não se está a comentar a gestão de então, até porque a "oposição" começou muito antes de se poder verificar a qualidade da mesma, mas sim a conduta por quem se considera sportinguista e que clama querer o melhor para o Sporting. São duas coisas distintas.

Não me preocupo minimamente em defender seja quem for do passado, mas também não podemos ter memória selectiva.

Não diga que começou apenas em 2012, porque não é verdade. Não me vou dar ao trabalho, mas poderia apresentar aqui inúmeros exemplos do género ainda em 2011.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 11.03.2014 às 17:27

Se alguém me acusasse de ter festejado uma derrota do Sporting, até tomava isso como uma ofensa pessoal...!

Não há um sportingómetro para medir até que ponto se é ou não sportinguista...

Mas às vezes a bem do Sporting, alguns devia meter o orgulho no bolso e remar com os outros para o mesmo lado...
E deixe-me dizer-lhe amigo Rui Gomes, que o parágrafo anterior, lhe não é dirigido...

SL
Sem imagem de perfil

De paulo a 11.03.2014 às 12:59

Meu caro Rui,

Eu li o seu post e ia começar a comentar que pelo menos aquela alusão à união dos Sportinguistas teria dado frutos, mas de facto este L tira qualquer um do sério.

São disparates atrás de disparates e vulgaridades completamente desnecessárias e até desadequadas ao que realmente interessa.

Já o disse mas volto a repetir. Estes Ls são execráveis. Com estes não podemos contar nós e é uma pena que tenham encontrado aqui poiso e espaço para debitarem tanto veneno (eu sei que todos têm esse direito).

Resta agora saber o que fazer. Esta é aliás a minha mais profunda critica ao discurso do Presidente. Devia ter anunciado medidas e não apenas dizer que tinha em cima da mesa várias que estavam a ser analisadas.

É de facto tempo de dizer Basta.
Sem imagem de perfil

De Nuno Sequeira a 11.03.2014 às 13:19

Quem é mais execrável?...

Os que apontam as incoerências e a previsibilidade do resultado das acções de uma pessoa, no caso concreto, do presidente do Sporting.

Ou os hipócritas que apelam à união enquanto insinuam a responsabilidade criminal de certos sportinguistas, pagam a penas amestradas para censurar quaisquer oturos que se manifestem críticos e que cujo discurso anda ao sabor do vento?
Sem imagem de perfil

De paulo a 11.03.2014 às 17:22

percebo-o ;)

"Os que apontam as incoerências e a previsibilidade do resultado das acções de uma pessoa, no caso concreto, do presidente do Sporting."

Estes são uns heróis. Enfrentam a adversidade de lutar contra a maioria, perdão a maralha, o rebanho ou, como tão bem ilustra, as penas amestradas.

"Ou os hipócritas que apelam à união enquanto insinuam a responsabilidade criminal de certos sportinguistas, pagam a penas amestradas para censurar quaisquer oturos que se manifestem críticos e que cujo discurso anda ao sabor do vento?"

Estes apesar de serem a maioria estão todos enganados, foram todos enganados e serão sempre enganados. E cometem o crime de lesa majestade de quererem, vejam lá, responsabilizar (criminal ou de outra maneira qualquer) as anteriores direcções do clube.

E que tal passarmos todos para o grupo dos heróis, não se falar mais no que passou, deixarmos para outros isso de conhecer a verdade HÃ. Isso é que era de Sportinguista!


Sem imagem de perfil

De Nuno Sequeira a 11.03.2014 às 18:05

Paulo, essa conversa dos heróis e dos vilões já foi reciclada muitas vezes. A arregimentação contra o "inimigo externo" e contra o "inimigo interno" também já foi reciclada muitas vezes. Deixe lá isso para malta que pretende que os outros pensem por si.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 14:51

Caro Paulo,

Anda excessivamente preocupado, obcecado até, com a opinião do leitor L. Deve assentar os seus argumentos não tanto em opiniões individuais, a que cada um tem direito, mas mais em determinados factos à vista.

Pela minha leitura do "sistema" que já não é de agora, dediquei o meu texto mais ao estado geral das coisas e menos a questões específicas, algumas das quais foram abordadas pelo presidente.

Esta que ele disse e que o Paulo reitera, em relação ao "basta" não é mais do que mera demagogia. Há anos que os sportinguistas andam a dizer "basta", mas apresentam-se ineptos para contrariar as forças adversas. Na realidade, salvo alguma manifestação, o que é que está ao alcance dos sócios e adeptos ?.... Pouco se alguma coisa. Quem assume a responsabilidade de liderar o clube é que está em posição para determinar os meios para combater o sistema. O problema é que Bruno de Carvalho está agora a sentir na pele aquilo que outros presidentes do Sporting sentiram muito antes de ele aparecer em cena e, sobretudo, a frustração por saber que o Clube está a ser deliberadamente prejudicado e que ele, como outros antes dele, ainda não encontraram a solução para o problema.

Quando Bruno de Carvalho andou em oposição durante cerca de dois anos a criticar tudo e todos do Sporting ao mais pequeno ensejo, inclusive resultados desportivos de menor agrado, e a dizer que faria melhor, deveria ter ponderado melhor essas suas críticas, porque no futebol português, em geral, e no Sporting, em particular, não basta ter uma boa gestão, não basta ter uma boa equipa e um bom treinador, é preciso ter muito mais para reagir às forças obscuras do sistema e ele está agora finalmente a descobrir que não possui os necessários argumentos
para o efeito. Aliás, se os tem ainda não os revelou. O tempo para falar já passou, necessitamos urgentemente de acções.

Na realidade, não disse nada de novo na conferência realizada ontem, embora tivesse do lado da razão em quase tudo do que disse. Acho que mostrou mão fraca quando afirmou que espera que nos deixem lutar pelo 2.º lugar. Devia ter sido mais agressivo e não quase indicar que está à espera de ser também afastado dessa posição.



Sem imagem de perfil

De Xavier Mendonça a 11.03.2014 às 15:17

Caro Rui, o que me fez impressão na conferência de imprensa de ontem foi a confissão de impotência. Da mesma forma que, quando há uns dias atrás fazia comunicados a ameaçar com os juvenis e grandes entrevistas em vésperas da decisão do conselho de disciplina, o presidente veio demonstrar por A+B a todos aqueles que ele poderia tentar cativar para o seu lado que tem pouca capacidade de influenciar o "sistema". E que, como tal, estar do seu lado é um risco para todos aqueles que o Sporting precisaria para introduzir quaisquer mudanças.

A conferência de imprensa de ontem, que como bem salienta o paulo, foi totalmente vazia de indicações para o futuro, fez-me lembrar uma entrevista do JEB em tempos em que as coisas corriam muito mal ao Paulo Bento e em que basicamente foi suspirar para a televisão e dizer que faltava um clic.

Isso e a assunção que o título está entregue. Nem o Porto que acabou de despedir um treinador quer dar essa satisfação ao Benfica antes de o provar em campo. No fundo, é como sair pela porta dos fundos, facto e imagem que simbolizam bem a capacidade desta estratégia em alterar o que seja.

Mas o que não falta são internautas orgulhosos da conferência de imprensa de ontem. A desmultiplicação do "orgulhosamente sós" revela da mesma abertura de espírito que o autor original da frase...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 15:25

Só posso concordar caro Xavier Mendonça. Já disse em comentário o mesmo por outras palavras, muito embora no post tenha optado por somente abordar o estado geral das coisas em relação ao sistema.

Reitero que o tempo para falar já passou, necessitamos urgentemente de acções. E aqui reside o "olho do furacão" !
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 15:54

Concordo na integralidade Xavier.
Sem imagem de perfil

De paulo a 11.03.2014 às 17:31

"o que é que está ao alcance dos sócios e adeptos ?"

Esta é a pergunta que todos temos de fazer. Como é que podemos ajudar o clube a sair deste buraco.

Todos percebemos que Institucionalmente o Clube não pode fazer mais. Eu pelo menos não estou a ver.

Existe de facto uma incapacidade de resolver o problema de forma célere e sustentável e todos percebemos que só com alterações mais extensas a coisa se resolve. O sorteio dos árbitros seria talvez uma solução (talvez.)

"Quando Bruno de Carvalho andou em oposição durante cerca de dois anos a criticar tudo e todos do Sporting ao mais pequeno ensejo, inclusive resultados desportivos de menor agrado, e a dizer que faria melhor, deveria ter ponderado melhor essas suas críticas, porque no futebol português, em geral, e no Sporting, em particular, não basta ter uma boa gestão, não basta ter uma boa equipa e um bom treinador, é preciso ter muito mais para reagir às forças obscuras do sistema e ele está agora finalmente a descobrir que não possui os necessários argumentos
para o efeito. Aliás, se os tem ainda não os revelou. O tempo para falar já passou, necessitamos urgentemente de acções."

Gosto deste seu parágrafo. Porque tem duas coisas boas. Uma completamente errada e que explica totalmente o porquê de muitas análises aqui referidas estarem feridas de uma "certa" parcialidade. Uma certinha e com a qual concordo em absoluto.

A primeira e na qual estamos em total desacordo. O Sporting não teve em nenhum momento do passado recente BOA GESTÃO. Não adianta meter no mesmo saco coisas que são irremediavelmente diferentes (infelizmente para o Sporting que irá pagar durante muitos anos essas boas equipas, bons treinadores e essa boa gestao.

A outra concordo em absoluto. Está na hora de acções.

E espero, como esperam muitos outros Sportinguistas, que a direcção do clube, esta, seja capaz de colocar em cima da mesa algo que nos una a todos neste trabalho.

p
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 17:51

Paulo, não me vou dar o trabalho, até porque esta temática já cansa, mas poderia dar-lhe aqui inúmeros exemplos do que ocorreu em referência o meu primeiro parágrafo. Além do mais, estive presente em um evento em que o então candidato derrotado foi o principal orador.

Detesto quando a troco de populismo se tenta contrariar factos incontestáveis.

A realidade pela evidência à vista é que BdC não tem e nunca teve os argumentos necessários para combater este tipo de situação.

Por outro lado, o Sporting tem e sempre teve o "peso" e as pessoas para fazer algo de concreto. O problema é que ninguém quer "sujar as mãos" e não tenha dúvidas que para combater este "sistema" é necessário "sujá-las".

Nunca defendi nem defendo PPC, nem sei concretamente o que fez ou deixou de fazer no caso Cardinal, mas digo-lhe o seguinte (e já não é a primeira vez que o digo): se esteve envolvido, teve a ideia certa mas optou pelos meios errados. Claro, este tipo de cenário indigna a "alma" sportinguista, porque somos "diferentes" e pretendemos ir para a "guerra" com fisgas na mão para enfrentar tanques. Enfim... vamos continuar com os lamentos da ordem por muitos mais anos.
Sem imagem de perfil

De L a 11.03.2014 às 20:37


Fui sempre um enorme crítico da entrada de PPC no Sporting, que até chegou a estar muito perto de BdC, com tantas semelhanças, antes de ser convidado por GL, com a ideia peregrina de reunir todas as sensibilidades em prol do clube e que deu no que deu mas ainda antes até aqui foi difamado, quando se começou a falar logo em reunião de votos. De qualquer forma quem julga que pode andar a dizer mal de tudo e de todos, sempre a descredibilizar ainda mais o Sporting e depois ainda sonhar um dia vir a ser a força agregadora que o Sporting precisa há muito tempo não podia estar mais enganado.

Posto isto não foi também por acaso que noutro dia coloquei aqui a lista com que o Vieira entrou no Benfica, cheia de policias da Judiciária. Muito pouco do que se diz sobre PPC é verdade e ainda vamos todos ter oportunidade para ver o desfecho do processo. Foi queimado dentro e fora do Sporting, não obstante nenhum clube pode andar a gastar milhões sem antes se precaver contra o sistema. Claro que tal como Balajic também diz, o Sporting tem que voltar a saber antecipar os problemas e não precisamos de aliança nenhuma para tal. E antecipar para se poder ver livre deles, nem PPC está acusado de alguma tentativa de suborno, antes desviou mais um artista, sem o qual nunca tínhamos chegado sequer ao Jamor, o que também incomodou muita gente, diga-se de passagem. Sem querer defender alguém, é imperativo gastar tanto nesta área como inclusive no plantel. Porque sem um bom “serviço de informações” nem com o Ronaldo. E o que há a fazer é basicamente isto bem feito. Mal feito, evidentemente que leva à queda de qualquer direcção, sobretudo com malta da casa sempre à espreita.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 15:52

Quanto à CI de ontem do presidente do Sporting, não foi mais do que “a montanha a parir um rato”, porque, como eu já tenho dito aqui diversas vezes, quem fala em tudo o que é canal e dá entrevista em tudo o que é jornal por “dá cá aquela palha”, “queima” em demasia a sua imagem e perde grandes oportunidades de se fazer ouvir com impacto, pois a conferência de imprensa de ontem mais não foi do que o presidente do Sporting a falar “mais uma vez”, quando (ontem sim!) faria todo o sentido aparecer, p.ex., no «Dia Seguinte» ou no «Prolongamento».

O conteúdo da CI foi “uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma”. Para além de reforçar os prejuízos de que o Sporting já foi vítima, fez um apelo aos Sportinguistas (mas seria preciso mesmo?) para dizerem “Basta” e denunciarem estas situações, etc., etc., etc., em todo um arrazoado de banalidades, de generalidades e de conversa da qual não se extraiu nenhuma conclusão (para além da óbvia que todos vimos no Domingo passado e em outros Domingos) nem nenhum rumo, nenhuma reacção concreta.

No fundo, o que é que o presidente do Sporting acha que deve ser feito? Não se sabe!

Disse que [sic] «os sportinguistas têm de arranjar formas pacíficas de dizerem ‘basta’. Formas que as pessoas percebam que estão indignados». Mas, no meio daquele chorrilho todo, disse ainda para s sportinguistas: «estejam convocados para apoiar a equipa dentro de campo, mas é fundamental que também o façam fora. Estejam alerta, vigilantes, inconformados, não se rendam às evidências. Têm que falar, agir, mobilizar de uma vez por todas. É a única hipótese que o Sporting tem de jogar apenas com a sua competência».

E como? Como é que eu, enquanto sportinguista, posso agir, estar alerta e vigilante para o Sporting jogar apenas com a sua competência? Também não se sabe! Aliás, nem ele próprio sabe…

Outra conclusão que extraio desta CI é que o presidente do Sporting acaba por “desculpar” os seus antecessores, pois referiu que, nos últimos 30 anos, o Sporting foi sempre o mais prejudicado dos 3 grandes. Então, isso significa que, tirando o caso excepcional e vergonhoso, de incompetência gritante, da época passada, houve presidentes do Sporting que não fizeram mais porque não os deixaram? Então, mas o presidente do Sporting, que andou a apelidar os seus antecessores de incompetentes, acabou ontem por desculpá-los porque eles também foram prejudicados pelas “forças que puxam para cima e para baixo”? Pelo “sistema”?

A este propósito, recordo apenas que, na primeira época do sinistro Godinho Lopes (2011/2012), em que o Sporting se assumiu, desabridamente, candidato ao título, logo na 1.ª jornada em casa contra o Olhanense (empate 1-1) o Sporting foi roubado à grande. Um penalty por marcar (por mão dentro da área) e um golo anulado ao Postiga por fora-de-jogo que não existiu. A reacção do Sporting foi pronta e logo no final do jogo pela boca do (então) director desportivo (cujo nome me recuso a pronunciar) a contestação à arbitragem de Carlos Xistra não se fez esperar.

E qual foi a reacção da “corporação da apito” nessa altura? João Ferreira, que havia sido nomeado para o jogo seguinte (em Aveiro) recusou comparecer. Paulo Baptista, “solidário”, seguiu-lhe os passos e o jogo acabou por ser dirigido por um coitado qualquer dos distritais (ou coisa que o valha) que lá apareceu num encontro que terminou empatado (0-0).

No jogo seguinte, em casa contra o Marítimo, derrota por 3-2 num jogo em que o Sporting, quando fez o 1-0 (Izmailov), já deveria estar a ganhar por 1-0 porque Pedro Proença (surpresa?) havia anulado, por fora-de-jogo, um golo limpo que o Evaldo tinha feito.

Consequência para os “apitadores”? “Castigos” de 3 jogos para um (o Ferreira). 2 jogos para o outro (o Baptista). Em quantos jogos eles já se cruzaram connosco depois disso?

Consequência para o Sporting? À 3.ª jornada do campeonato já estava fora da corrida pelo título (1 ponto em 9 possíveis!). Na jornada seguinte, numa reviravolta em Paços de Ferreira, a equipa encheu-se de brio e encetou a melhor série da altura de Domingos, no campeonato e na Europa, só travada onde? Em Carnide, a 26 de Novembro, no célebre “jogo da gaiola” contra os nossos (agora) “aliados”! Onde mais poderia ser?
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 15:53

(cont.)
Esta época o gamanço só foi mais tarde porque ninguém dava “um charuto” por esta equipa. Porque o Sporting não se assumiu candidato ao título. Porque o Porto só nas últimas jornadas vacilou ao ponto de poder ficar irremediavelmente fora da luta pelo segundo lugar…

Por isso, o “sistema” (isto dava tema para outro post, pois não pensem que o Sporting sempre esteve fora do “sistema”) só agora “acordou”. Por isso é que, agora, o roubo é a descarada. Porque o Sporting está acima de todas as expectativas e porque está no momento mais frágil da época (com os jogadores mais desgastados e “amarelados”). Por isso, o Maurício fica de fora agora, tal como o William ficou contra o Benfica e o Montero e o Adrien contra o Braga.

E, depois do “show-off” de ontem do presidente do Sporting, qual foi a “resposta” do sistema? Olegário Benquerença para o jogo contra o Porto!

Ficou tudo dito sem ninguém falar…

Não tenhamos ilusões. O Sporting só vai ter uma posição de maior força no futebol quando “arrumar” definitivamente a sua casa. Quando conseguir construir uma equipa de futebol sólida e consistente. Que ganhe jogos mesmo quando é prejudicado. Quando os dirigentes do Sporting conseguirem saber o que querem para o clube. No médio e longo prazo. E como pensam voltar a ter uma posição dominante no futebol português. E isso, por enquanto, ainda não temos e receio bem que com esta direcção (também) nunca venhamos a ter (ainda que não por falta de vontade, pelo menos, do presidente do Sporting, mas por pura inépcia e incompetência).

Até lá, sejamos curtos e grossos. O que o presidente do Sporting queria, na verdade, dizer ontem na CI (e que não pode fazê-lo publicamente) tendo, por isso, andado a “vaguear” na “mobilização” e nos “alertas” e nessas patetices todas é muito simples: isto só começa a entrar nos eixos quando um destes gajos levar no focinho para valer, porque só partir montras não chega!

P.S.: peço desculpa pela extensão do comentário...
Sem imagem de perfil

De L a 11.03.2014 às 16:07


Ontem soou o mesmo para todos, toalha ao chão e que alguém nos ajude. E alguém ficou tão comovido que não se fez rogado e as nomeações até saíram mais cedo esta semana e tudo.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 11.03.2014 às 16:47

Isso é tudo muito bonito, mas quando tínhamos lá gente supostamente com influência, o presidente maçava-se tanto com o futebol que chegava a sair a meio dos jogos. Que "interesse" fabuloso ele tinha pelo sucesso desportivo do clube! Com tanta gente "rica" que diz que é do Sporting, porque é que nunca apareceu um "Bibi" sportinguista (menos cadastrado, claro)? Não vou tão longe, um "Jorge de Brito" (não o da fase de presidente) já seria bom. Mas isso, 'tá quieto...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 18:19

Lionheart, isto já é uma muito velha história no Sporting: temos pessoas de facto com peso e influência, mas ninguém quer sujar as mãos. Tão simples como isto !
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.03.2014 às 16:52

Não há nada para desculpar, pode escrever sempre à sua vontade.

Muita, mesmo muita verdade no que descreve !

A título de sincera curiosidade, tendo em conta as circunstâncias do momento e o geral estado das coisas, qual é o árbitro que serviria para este jogo ?
Sem imagem de perfil

De Balajic a 11.03.2014 às 18:17

Obrigado Rui.

Face ao estado em que estamos, talvez o Hugo Miguel (já que o Marco Ferreira já apitou o último dérbi de Lisboa - um jogo sem casos)...

Olegário é um da "velha guarda", da pandilha que irá continuar por lá. Como observador, na APAF, no Conselho de Arbitragem, seja onde for...

Mas mais do que o nome de A ou B, interessaria o Sporting colocar-se numa posição que conseguisse "controlar" estas situações de outra maneira, como já tenho dito aqui profusas vezes.

Usando um exemplo de uma estória contada pelo Marinho Neves (que foi "consultor" do Dias da Cunha). Nas vésperas de um jogo contra o Boavista, o árbitro foi visto a almoçar com o Major Valentim. O episódio chegou ao conhecimento das hostes leoninas que ficaram pior que ursos. O que ficou decidido fazer (a conselho do bom do Marinho)? O delegado ao jogo (o Senhor Manolo Vidal) quando fosse entregar a ficha do Sporting antes do início do jogo deveria dizer ao árbitro "en passant": «Então? O almocinho de quinta-feira no Restaurante X foi agradável?». Assim, o árbitro ficaria "entalado". Por um lado, não sabia o que o Sporting conhecia sobre o sucedido. Por outro lado, os auxiliares (e, em especial, o observador) não sabiam de nada...
Em suma: o "apitador" andou "pianinho" o jogo todo e o Sporting conseguiu o que queria - uma arbitragem isenta e ganhar!
Moral da História: não é com entrevistas nem conferências de imprensa (vinagre) que se apanham estas "moscas"...
Sem imagem de perfil

De vero leo a 11.03.2014 às 18:01

Subscrevo muito do que foi dito.
Esse comentário tem muito sumo! É o comentário que eu mais apreciei em toda a minha vida! Histórico!
Foi com um murro no nariz que os vermelhos resolveram o problema Proença.
O comentário é muito concreto, lúcido, óbvio, de quem quer ganhar!!
O grande problema do SCP é que muitos sportinguistas não querem ganhar nem se preocupam muito com isso! Basta de intrigas, de dizer mal do passado, de fantasmas e sistema, do presente e de não apontar o caminho!!
Este é o caminho: vejam muito bem este comentário brilhante que eu individualmente agradeço sinceramente.
Grande leão! Parabéns, estou contigo.
Sem imagem de perfil

De vero leo a 11.03.2014 às 18:11

Obrigado Balajic.
A sua visão é objetiva, concreta, aponta o caminho; assim, sim!
Apoio muito do que disse, tenho pena que muitos sportinguistas apenas pretendam vitimizar-se, discutir, espantar fantasmas, discutir o sexo dos anjos, encontrar culpados , chafurdar contas e sistemas ... blá-blá-blá que não levam a lado nenhum!! Continuam a rir-se de nós e a encher os bolsos!!
Vamos fazer o nosso trabalho de casa bem feito e se for necessário também se dá uns murros nos narizes dos rostos dos sistema. Os árbitros são apenas a ponta do iceberg ...
Viva Balajic! Força amigo!!
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 11.03.2014 às 16:37

Esta conversa já cansa, mas pronto, aqui vai o "desenho" outra vez. Num país em que o governo há pouco tempo praticamente legalizou a lavagem de dinheiro, é alguma estranheza que haja corrupção no futebol? Sempre houve, embora menos "industrializada". E onde é que NÃO há corrupção em Portugal? Qual é a censura social que existe verdadeiramente?

Costuma dizer-se que em terra de cegos, quem tem um olho é rei. No futebol lava-se dinheiro e compra-se tudo e todos, porque a maioria apenas procura sobreviver. Quem tem mais dinheiro, mesmo que à (mísera) escala nacional, manda.

Soluções? Ou o Sporting procura fazer o que os outros fazem, mas tem de trabalhar ANOS para isso e enfrentar a resistência dos outros - que é o que orelhas tem feito - ou sujeita-se a estas coisas, porventura ganhará sempre menos do que os outros, enquanto o futebol não for minimamente civilizado. Por outra via, pode e deve denunciar o que está mal e apresentar soluções para os problemas da competição; tentar torpedear as tropelias dos outros nos órgãos próprios; reforçar-se internamente para ser menos vulnerável a jogadas manhosas (aqui esta direcção é menos vulnerável do que as outras); procurar apoios junto de outros clubes; tentar minar os esquemas dos outros denunciando casos de corrupção através de meios não directamente relacionados com o clube (meios de comunicação social "amigos").

Mais. Mesmo não sendo ilegal, se tivéssemos mesmo influência, lixávamos os outros metendo cunhas nos patrocinadores para que a concorrência recebesse menos dinheiro, algo que o Benfica já fez ao Sporting, como quando pressionou a Sagres a deixar de nos patrocinar, ou na pressão que fez sobre a banca aquando da restruturação financeira. Aí não sou por pruridos nestas coisas, porque não é nada que eles não mereçam, pois o Porto e Benfica já foram subsidiados até de mais. É preciso influência para encontrar apoios para construir o pavilhão, que foi o que os outros fizeram com a CGD, e quando nos tocou a nós a m***** da "troika" já não deixou. A porcaria da Câmara de Lisboa DÁ dinheiro a tanta gente que não presta, não pode apoiar a maior instituição desportiva da cidade? Era algum favor que faziam? Etc, etc.

Porque é que o Sporting não é mais ajudado? Porque parte da sua elite não presta, está muito bem na vida, adora pavonear-se mas não tem estofo para um clube que perdeu muito poder nas últimas décadas e por isso tem de ser combativo em todas as frentes para o recuperar. Um clube que por isso dá menos alegrias, mais trabalho e implica muito mais pressão, porque tem de ganhar, mas não se pode sujar as mãos. Convenhamos que tal não é muito apelativo para certo pessoal que é demasiado burguês para o futebol. Pessoal que fica muito chocado com a linha editorial do jornal, e diz até que foi por causa da publicação dos escândalos de arbitragem que o Sporting tem sido prejudicado pelos árbitros. Só a associação de uma coisa e outra é absurda, mas então com tanto prurido, mas limitado fica o raio de acção dos dirigentes. O Sporting tem sido prejudicado porque se meteu na frente da classificação. Se estivesse a par do Estoril não era preciso nada. Bem, só se fosse para enterrar mais, e não seria a primeira vez...
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 11.03.2014 às 17:38

Também concordo em geral com o que foi dito por BdC.Também acho que não deveria ter referido a questão da "impotência"-não vale a pena explicar o que significa e implica-o "deixarem-nos ganhar" e o "estarmos sozinhos".Esta última parece sugerir que não fomos bem sucedidos nas recentes tentativas de encontrar um espaço maior,pelo menos na Liga.Ninguém consegue fazer o que seja sozinho.
Também não devia ter entregue o campeonato.Basta uma derrota do SLB e está tudo em aberto.

Disse o que tinha que dizer.Estratégias de mobilização já foram tentadas. Lembremo-nos do protesto do "luto".
A verdade é que isto é bonito mas só alcançaremos o resultados com uma estratégia e medidas concretas.

Alguém falou em Olegário.Mas podemos falar no facto de apenas uma televisão ter acompanhado a CI:a Sport TV;de os desportivos fazerem capa com a CI mas as edições online a ignorarem;de dos generalistas diários só dois fazerem fazerem uma referência na 1ª página.

Ver:

http://noticias.sapo.pt/banca/nacional/

Curiosamente o CM é o que dá mais destaque.Percebe-se?
Imagine-se uma CI convocada por PdC ou LFV.Alguém imagina que a cobertura seria esta?
Mas porque é que um clube com milhões de adeptos e mais de 100 000 sócios é alvo deste tratamento?Temos um tratamento discriminatório face aos outros dois,que não é justificado em função de qualquer critério comercial ou outro.

Mas os jornais e as televisões têm dono.No caso da RTP e RDP somos todos nós, o que torna as coisas mais graves.E os donos são muito importantes.Os diretores são nomeados pelos proprietários.Toda esta estratégia está relacionada ,em última análise,com grandes interesses económicos.Indiscutível.

Em particular em relação ao SLB a CS funciona como autêntica máquina de propaganda.Gaitan já fez tantas coisas geniais que às vezes já não sei se estão a falar do Messi ou do Ronaldo.Mas aqui as barbaridades são muitas e por demais conhecidas.

Alguém sabe porque é que Rodrigo(Valor no Transfermarkt:12 M,17 j na Liga Sagres,7 golos e 1 assist.) vale 2o M?
E mais 10 por objetivos!!Onde?No SLB???
E André Gomes(valor no Transfermarkt:5 M,3 j na Liga Sagres,0 golos,0 assist.) vale 15 M(!!)?

E anteriormente,Witsel valia 40M ou Coentrão,30 M?E o negócio Roberto?
Mas já estamos a falar do mundo financeiro que rodeia o futebol.
"Follow the money". Sempre.

O FCP já vendeu jogadores no valor de centenas de milhões.Muita gente ganhou fortunas à custa dessas transferências.Paga das comissões mais elevadas do mercado.Mais um a vez o dinheiro.
Mas tem mais de 200 M de passivo.Ou como também se controla o sistema.Ou quem controla quem...

Na seleção,do Sporting,só vão os indiscutíveis.
Dos outros vão André Almeida,Ivan Cavaleiro,Licá, Josué,etc,etc.
O caso de Nelson Oliveira é por demais conhecido...e escandaloso.Por onde andas NO?E a promoção que a CS lhe fez durante o último Euro?
E PB,por andas...longe vão os tempos do Sporting.

Definição de Sistema:

http://www.priberam.pt/dlpo/sistema

Eu não sei o que é o sistema ,mas não são só árbitros ou os membros dos orgãos dirigentes da Liga e Federação.
Para o combater é preciso muito mais do que conversa e ações de resistência pacífica.Sendo que por aquilo que se adivinha é fundamental estar dentro de uma parte do sistema.

A um nível mais baixo,era fundamental que os nosso dirigentes compreendessem que ,quanto mais competitiva for a nossa liga,mais dinheiro haverá todos,clubes e tudo o resto.
Aqui tem havido uma grande dose de miopia.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 11.03.2014 às 17:50

"Mas porque é que um clube com milhões de adeptos e mais de 100 000 sócios é alvo deste tratamento?Temos um tratamento discriminatório face aos outros dois,que não é justificado em função de qualquer critério comercial ou outro."

Mas interessa ao Benfica, que com maior ou menor dificuldade deverá ganhar o campeonato, que se ofusque a sua vitória? Interessa ao Porto, o maior beneficiário do sistema, que se instale a ideia que a competição está viciada, assim se desvalorizando as suas conquistas nos últimos anos? É lógico que os media comprometidos, como a Cofina, o JN, o Público, a SIC, a RTP Porto, etc., só podiam dar pouco destaque à mensagem que o Sporting procura transmitir, porque não lhes interessa.

O Sporting tem de CONQUISTAR o espaço a que acha que tem direito, porque ninguém lhe dará nada, pois assim os outros ficariam com menos. Deixem de projectar a vossa vida confortável (se for o caso) no mundo do futebol. Isso é que é mesmo calimerice.
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 11.03.2014 às 18:44

Concordo genericamente com o que escreve.A principal entidade a defender o Sporting deve ser a sua direção.Tem que ter competência,uma estratégia e os meios para o fazer.
Depois tem que contar com os seus adeptos e associados.Todas as medidas que aproximem cada vez mais os adeptos do clube são essenciais.
Só assim já somos uma força formidável.

Claro que há sócios e adeptos com responsabilidades especiais e tenho a certeza que muitos terão disponibilidade para apoiar o clube sendo que também há outros que simplesmente estão distantes do futebol(e do desporto em geral).
Se a direção se constituir como o elemento catalisador que deve ser,os sportinguistas responderão como sempre responderam.
Não tenho dúvidas.
Sem imagem de perfil

De vero leo a 11.03.2014 às 18:21

Sugiro um post com o conteúdo do Balajic.
Querem que o SCP ganhe e cresça? Sigamos o Bala!! Vamos a isso?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo