Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais uma ideia "genial" de Blatter

Rui Gomes, em 09.09.14
 

 

Já há muito que Joseph Blatter devia ter disponibilizado o "trono" da FIFA e permitir que o organismo que superintende o futebol mundial fosse liderado por alguém com um pouco mais de integridade - e não me refiro a Michel Platini - e, sobretudo, com uma real visão do que deve ser o futuro da modalidade. Lamentavelmente, já consta que se vai recandidatar e até é de admitir que com os "favores" acumulados ao longo dos anos, venha a ser reeleito.

 

Entretanto, no âmbito do congresso "Soccerex", revelou mais uma das suas ideias que, para mim, é uma autêntica absurdidade. Já propôs ou vai propor, que os treinadores tenham acesso a imagens televisivas para poderem contestar as decisões dos árbitros durante os jogos, "mas apenas quando o jogo estiver interrompido".

 

Estou já a imaginar o cenário: cada vez que o jogo for interrompido - não foi explicado, mas presume-se por lesão - iremos ter, muito provavelmente, não um, mas os dois treinadores em campo, a contestar um qualquer lance que que não lhes agradou, com o potencial para a paragem ser ainda mais morosa do que é usual. Ainda mais, treinadores inovadores como José Mourinho, não hesitarão em enviar recado para dentro do terreno, para que um dos seus jogadores simule lesão, de modo a permitir-lhe rever um lance do seu desagrado. Quantas vezes por jogo será esta revisão permitida ?

 

Segundo informações, o sistema poderá entrar em vigor já em 2015, no Mundial de Sub-20 a realizar-se na Nova Zelândia.

 

Para que conste, eu sou contra a introdução de tecnoclogia no jogo, para alegadamente facilitar o trabalho da arbitragem, salvo a que já está a ser utilizada em relação à linha de golo.

 

publicado às 04:52

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 09.09.2014 às 08:34

Atenção que o que foi dito sobre esse sistema é que só vai poder ser usado 1x em cada parte do jogo e não sempre, Rui. Portanto, imagina que há uma falta que pode ser penalty....o treinador pode contestar a decisão se o árbitro não marcar (ou o adversário, se o árbitro marcar).

A mim parece-me bem, desde que seja bem implementada.
Sem imagem de perfil

De Joao a 09.09.2014 às 10:02

Tambem me parece bem, a ser implementado num numero limitado de vezes. Trata-se de tentar algo semelhante ao que existe na NFL e no tennis.

No futebol seria sempre mais complicado de implementar porque o jogo e' corrido ao passo que na NFL e Tennis esta sempre a parar. Como nao e' razoavel parar uma jogada para ir ver o video (poder-se-ia cortar uma jogada de perigo na outra baliza, por exemplo), espera-se por uma paragem no jogo (uma falta ou saida de bola de campo).

Parece-me um bom comeco para introduzir a analise video no futebol.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.09.2014 às 10:21

Sempre fui e sou um acérrimo defensor para que os meios tecnológicos sejam disponibilizados ao serviço do futebol para benefício da verdade desportiva, a unica forma de auxiliar os olhos do árbitro principalmente para os lances ou ações em que daria geito "não verem". Sempre foi minha convicção que a industria do futebol é manejada por várias quadrilhas de espertalhões em que incluo a própria FIFA que por conveniência sempre se opõs e tudo tem feito para retardar a sua inclusão. As minhas desconfianças e convicções ganham mais força quando agora a figura do próprio presidente da FIFA utiliza este tema como arma principal da sua campanha para ser reeleito nas proximas eleições.
Não á que temer seguirmos a evoluçao natural do que o Mundo nos oferece. Todos as duvidas na utilização dos meios audiovisuais serão dissipadas e quanto mais depressa entrem mais depressa serão corrigidos os defeitos .
Agora á uma verdade que me preocupa porque não se iludam, todos os meios cientificos existentes e que se possam disponibilizar não vão eliminar muitos dos eventuais erros graves que vão continuar a existir. "Se foi falta para penalti ou não , se é falta para vermelho ou não " vão continuar eternamente. Temos um programa televisivo semanal em que 3 ex arbitros analisam os lances polémicos da jornada e são muitas as vezes que perante todas as repetições as suas opiniões divergem mesmo ao ponto de 1 ser perentorio no "sim" , outro ser perentorio no "não" e o ultimo dizer que nao ficou com a certeza. Isto diz tudo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.09.2014 às 12:46

Respondo aos três de uma só vez. Portanto, se compreendo bem, isto só pode ser usado durante um paragem do jogo. Quer dizer, o árbitro marcou ou não marcou penálti e após a revisão, não sei quantos minutos mais tarde, verifica-se o erro. Se foi marcado e deu em golo, este é anulado e se não foi marcado, pega-se na bola à mão e coloca-se na marca para executar.

E como se corrige um fora de jogo bem ou mal assinalado não sei quantos minutos antes da paragem ?

Para ser instantâneo, não pode ser durante uma paragem de jogo mas sim no momento que acontece. Por conseguinte, o jogo terá de ser parado para se rever a imagem.

Quer se queira quer não, a fluidez do futebol é uma das suas grandes belezas e também o erro do árbitro faz parte natural do mesmo.

Não concordo e nunca concordarei meus caros.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 09.09.2014 às 18:54

Nunca mas nunca se pode corrigir eventuais erros do arbitro depois do jogo ter continuado isso seria desvirtualizar por completo o jogo. Porque uma ação despoleta várias concequências que já não podem ser recuperadas. Poderia dar dezenas de exemplos.
O que Blatter diz ainda nao me merece muita atenção porque é uma ideia mal explicada, incompleta e sem sentido. Sejamos claros e deixemo-nos de fantasias (parece-me pura campanha para as eleições)
Sem imagem de perfil

De Joao a 09.09.2014 às 22:01

O futebol e' um desporto que se presta pior a analise de video.

Tem que se definir o que se pode ou nao analisar. Na NBA, por exemplo, so se usa o video para ver se o lancamento ao cesto foi a tempo ou nao, para avaliar a gravidade de uma falta. Nao se usa para ver se falta ou nao, se o jogador no decorrer da jogada pisou a linha ou nao.

No rugby o video so se usa para ver se foi ensaio ou nao. Nao se usa para ver se o passe foi para a diante ou nao.

No baseball, comecou a usar-se para ver se o jogador chegou a base antes da bola. Nao se usa para verificar balls e strikes.

Isto para dizer que decisoes tais como foras de jogo nao deverao ser analizadas por video. E por mim, ainda bem. Ver penalties, nomeadamente ver se faltas foram dentro ou fora da area, deve ser por onde podera comecar.
Sem imagem de perfil

De Joao a 09.09.2014 às 22:04

Para completar o comentario, os exemplos nos varios desportos sobre o que se pode analizar ou nao tem um elemento em comum.

Nas decisoes em que se decidiu que se podia haver analize video sao situacoes em que o jogo vai parar independentemente da decisao arbitral. Nas outras, sao situacoes de jogo corrido.

Esse e' o principal problema do futebol: quase tudo sao situacoes de jogo corrido.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo