Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

ngF221A4D2-9EC8-484D-B69F-29A073EDD788.jpg

 

A proximidade do Europeu de sub-21 que se realiza na Polónia, de 16 a 30 de Junho de 2017, levou o jovem sportinguista Matheus Pereira - que está em Portugal há oito anos - a solicitar à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que intervenha junto das autoridades competentes para acelerar o processo de naturalização, com carácter de urgência. Matheus, recorde-se, já tinha comunicado à FPF que gostava de representar Portugal apesar de ter nascido no Brasil.

 

Aos 20 anos - está em Portugal desde 2008 - e como tal cumpre os requisitos para pedir a cidadania portuguesa, processo que o próprio já deu entrada (são envolvidos o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, o Ministério da Administração Interna e o da Justiça). No entanto, adquirir a nacionalidade portuguesa demora, em situações normais, cerca de oito meses. Como o jogador quer estar presente no Europeu, dependendo de Portugal querer contar com ele na Selecção, como é óbvio, pediu ajuda à FPF para resolver a situação em menos tempo. Dessa forma, não só será português a tempo de ir ao Europeu, como poderá ser chamado e testado pelas selecções jovens antes mesmo da prova.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Ferreira a 14.11.2016 às 19:10

Qualquer pessoa, a partir dos 18 anos pode escolher a sua nacionalidade, mas daí a oferecer-se para jogar Portugal, calma aí. Cabe aos Selecionadores Nacionais escolher os jogadores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2016 às 20:50

E acha mesmo que ele não sabe isso ?
Sem imagem de perfil

De Implacável a 14.11.2016 às 22:28

Sempre desaprovei essas "aquisições" de nacionalizados por parte das selecções.
Pelo menos, aí, deveríamos manter a essência do desporto o mais inalterada possível.
Uma coisa é o Obikwelu que fugiu da selecção júnior da Nigéria e chegou a trabalhar na construção civil para sobreviver. Outra, bem diferente, são jovens (como o Pepe) que apesar de terem vindo em tenra idade, vieram para praticar futebol. Obikwelu é um imigrante nacionalizado, Pepe, Deco e Liedson foram "contratados" pela FPF - e não foram os primeiros casos da história do futebol português.
Mais caricato, ainda, são situações de jogadores que representam uma selecção nas camadas jovens e outra nos seniores. Simplesmente lamentável..

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo