Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

A ingrata realidade é que o Sporting ficou longe, mesmo muito longe, de fazer o que era necessário para poder ganhar este jogo. A equipa entrou muito nervosa em campo e passou os primeiros 45 minutos totalmente ao lado do jogo, em contexto, sem se conseguir impor minimamente no meio campo e com enormes dificuldades em reagir devidamente às jogadas de transição do Benfica. Em abono da verdade, o resultado ao intervalo pecou por escasso., dado que os "encarnados" tiveram diversas oportunidades para dilatar o marcador.

Verificou-se alguma melhoria na segunda parte por parte do Sporting, mas não o suficiente para conseguir contrariar o adversário que foi superior quase todo o desafio. Seja qual for o sistema de jogo que Leonardo Jardim apresente em campo, sem um médio criativo continuamos com os mesmos problemas de sempre em jogar no miolo, em penetrar a área defensiva dos adversários e em servir os avançados. Na realidade, a única ocasião que me vem à ideia que ofereceu a possibilidade de golo, foi o remate de Heldon por cima da trave.

Muitos jogadores a jogar significativamente abaixo do expectável, reflectindo-se em um colectivo muito inferior. Aliás, com o passar de cada jogo, tem-se evidenciado um decréscimo na intensidade da equipa, porventura pelo excesso de utilização dos mesmos 12 ou 13 jogadores ao longo da época. O meio campo acusou, e de que maneira, a ausência de William Carvalho, as investidas pela ala esquerda por Jefferson também fizeram muita falta, Slimani lutou no jogo aéreo mas foi inconsequente no resto e Heldon, na sua estreia de leão ao peito, sem deslumbrar de modo algum, deixou algumas boas indicações.

O Sporting desce assim para o terceiro lugar, um ponto atrás do FC Porto e a cinco do líder Benfica, com 12 jogos por jogar e 36 pontos por disputar.

Não posso deixar de comentar que gostaria de "ouvir" novamente as teorias daqueles que refutam a necessidade de fazer a gestão dos amarelos com jogadores importantes. William Carvalho não jogou hoje porque Leonardo Jardim também erra a pensar dessa maneira, argumentem o que desejarem. O treinador ainda mais me irritou pela sua afirmação na entrevista pós-jogo que William (e Jefferson) foi "uma baixa importante". Assim foi porque ele quis, porque recusou "limpar" os amarelos do médio no jogo com a Académica, não entendendo que era muito mais importante a sua disponibilidade contra o Benfica.

 

publicado às 22:25

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


67 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2014 às 09:01

Mike , o caso do William deve-se a um erro grosseiro de Leonardo Jardim, por muito que se queira "pintar" a coisa.

O Diego Capel é alvo desta SAD desde o Verão passado, e só não saiu porque não apareceram propostas ou, pelo menos, propostas agradáveis.

Já há que está visto para quem percebe um pouco de futebol que ele é o tipo de jogador que não rende a sair do banco.

De resto, podemos individualizar o que desejarmos, mas a exibição deve-se a um colapso colectivo. Tão simples como isto.
Sem imagem de perfil

De jose carlos guinote a 12.02.2014 às 11:42

Esta opção de mérito duvidoso que se trduziu em recusar gerir a nosso favor o amarelo salvador de william, deixando aos Paulos Baptistas o previlégio de serem eles a gerir, revelou-se fatal. Uma teimosia é má, duas teimosias são péssimas. A segunda teimosia foi apostar em Dier a 6, quando as características de mobilidade e de criatividade dos meio-campo adversário indicavam uma opção diferente. A solução dos dois médios mais agrupados na zona 6 teria sido boa, com Adrien e um outro, talvez Vítor. André Martins nas alas é uma não existência. Capel é um caso de "auto-punição". Faz muita impressão a sub-utilização do espanhol. Uma análise mais cuidada poderá estabelecer alguma relação entre essa menor utilização e a menor eficácia de Montero. Mesmo Slimani necessita como de pão para a boca de extremos e de jogo vindo das faixas. Ter mandado embora Rinaldo poderá ter sido uma avaliação deficiente das necessidades do plantel. Rinaldo poderia e deveria ter jogado mais vezes. Digamos que Jardim é bastante inflexível e pouco criativo na utilização que faz das disponibilidades do plantel. Veja-se Vítor que não tendo feito nada de extraordinário é um jogador capaz de integrar o plantel, capacidade que mesmo com meios especiais de observação ninguém consegue descobrir no Magrão.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2014 às 11:53

Já abordei esta questão em um comentário um pouco mais acima. O problema em recuar Adrien, já que não temos mais ninguém, é que teríamos então recorrer a Vítor ou ao Magrão. Este último ainda não mostrou nada e Vítor tem muita falta de ritmo de jogo, pela escassa utilização. Ontem foi para a bancada, salvo erro.

Leonardo Jardim usou e abusou dos mesmos 12/13 jogadores, parte por tendência própria, parte por falta de alternativas viáveis, e eu sempre disse que chegando ao Inverno iríamos acusar esta disposição.
Sem imagem de perfil

De jose carlos guinote a 12.02.2014 às 14:56

essa é uma questão central: o uso e o abuso dos mesmos 12/13 jogadores. Acho que aí a parte da responsabilidade do treinador é importante. Quanto à utilização do Magrão e do Vitor prefiro uma alternativa com Adrien, Vítor e André Martins. Apesar de tudo julgo que Vítor é sobretudo vitíma da opção de LJ de usar sempre os mesmos 12/13 jogadores. Magrão, é diferente, não tem capacidade para jogar no Sporting, mesmo nesta fase da sua história.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo