Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Muitos candidatos e muitas dúvidas

Rui Gomes, em 31.08.18

 

img_192x192$2015_10_20_12_15_24_1006075_im_6366771

As eleições no Sporting, pelo clima traumático que envolve o clube há meses e que os media têm amplificado à exaustão, suscitam um interesse absolutamente anormal, mesmo sendo o Sporting Clube de Portugal uma instituição muito importante no país e sendo o futebol, sobretudo o futebol, um enorme factor agregador das sociedades. O melodrama do Sporting tem tal força que mesmo uma eventual acusação de corrupção do Benfica no caso E-Toupeira parece um assunto menor ao pé da luta pela cadeira do poder do outro lado da Segunda Circular. 

 

Os debates a fio, entrevistas e acções de campanha sucedem-se e não será por falta de conhecimento que os sportinguistas não vão poder decidir em consciência. As sondagens também já começaram a aparecer, sendo que será no mínimo prudente ter em conta que em eleições recentes as sondagens se revelaram uma fraude absoluta, revelando um equilíbrio que nunca existiu – no caso do confronto de Bruno de Carvalho contra Madeira Rodrigues – ou mesmo uma desvantagem que as urnas não confirmariam, quando o presidente deposto defrontou (e venceu) José Couceiro. 

Este acto eleitoral vai ocorrer, a menos que haja uma decisão judicial em sentido contrário – e não é impossível que tal suceda, sem Bruno de Carvalho, mas a sua figura continua todos os dias na vida do clube e o seu nome é sistematicamente citado nos debates entre candidatos. Ora, isso significa que o Sporting não superou o drama da presidência de Bruno e que será provavelmente com uma tribuna nos media que ele fará a partir de 9 de Setembro a sua oposição ao novo poder. Será uma oposição com mais ou menos força e presença em função da força e carisma do presidente eleito. 

Olhando para os candidatos, alguns parecem fracos nessa qualidade, mas poderão ser bons na cadeira presidencial. É o caso, talvez mais do qualquer outro, de Frederico Varandas que tem ideias claras para o futebol, que reuniu uma boa equipa e que conhece bem o Sporting. Exibiu demasiadas fragilidades nos confrontos na TV e o caso do áudio com o candidato a vice-presidente, embora prontamente resolvido, também constituiu um problema.

Outro nome muito interessante é o de João Benedito. O facto de estar a assumir algumas posições mais musculadas, por exemplo contra o Benfica, pode valer-lhe votos. Benedito passa a ideia de alguma inexperiência, até imaturidade, mas é alguém com um lugar no futuro do Sporting. 

Entre os restantes candidatos parece evidente o esforço, sem resultados, de Madeira Rodrigues, o vigor elogiável e sentido crítico de Dias Ferreira e a chegada, fora de tempo, de José Maria Ricciardi, com o seu ar paternalista. Apesar da determinação exibida nos debates e do conhecimento do meio financeiro, Ricciardi fala de um Sporting que já não existe. 

 

Nuno Santos, jornal Record

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De ALPER a 31.08.2018 às 08:16

Cada vez mais dúvidas!...

Lamento a "chamada", de Dias Ferreira a um sócio e ex dirigente suspenso, ao que parece para seu "conselheiro não oficial", embora tenha sido apresentado com pompa e circustância, com direito a foto de grupo, acho que foi a machadada final na candidatura...

Quanto às outras, muita, mas muita mesmo, parra e pouquíssima uva...

Não gostei mesmo nada do modelo, apresentado pela SICN, para os debates de ontem, nada me acrescentaram.

Lamento a ausência, ao que me parece já por duas vezes, de Ricciardi, nos debates na Sporting TV...aqui há gato...ou Leão!

Espero, muito sinceramente, que a próxima semana seja decisivamente esclarecedora!!

Saudações Leoninas!
Perfil Facebook

De Victor Peres a 31.08.2018 às 15:43

O Dias Ferreira gosta de usar o efeito surpresa: da outra vez foi o Futre com os seus aviões carregados de chineses. Desta vez é o ex-braço direito do ex.
Creio que se há 7 anos nos casos n seguiu arrancar um sorriso e até alguns votos, desta vez creio que o tiro lhe saiu ao lado.
Sem imagem de perfil

De Bento de Jesus Carvalho a 31.08.2018 às 09:55

Este não esconde o seu apoio a Varandas ...
Confesso que ontem ouvi algumas coisas interessantes de Varandas ontem, que revelaram um pouco da realidade actual de alcochete e que demonstram até que ponto foi descuidada este parte do Sporting, que considero que deveria ser o coração do Sporting.
Varandas pareceu-me genuinamente preocupado e com vontade de alterar/melhorar essa situação.
Continuo a achar que PMR é o único que apresenta propostas concretas, mas parece ter a necessidade constante de se por em bico de pés, tendo dificuldade em impor-se pela sua presença.
Em boa verdade cada vez mas me parece que Benedito será melhor solução, embora deseje que se rodeie das melhores pessoas, eventualmente até de pessoas de valor que actualmente apoiem ou façam parte de outras candidaturas.
Duas notas:
1. Pelos debates de ontem percebe-se que aos poucos a animosidade entre Sportinguistas, com posições extremadas parece estar a desvanecer-se, em favor do desejo de um Sporting unido! Até por aqui se percebe o quão nocivo era e é o lunático;
2. Esta é mais um palpite, mas creio que o Rui Gomes já saberá/desconfiará quem é o misterioso CEO!!! Ressalvo que está no direito de não revelar publicamente, mas o mesmo já não digo em relação a Benedito, pois tratar-se-á com certeza de alguém de extremamente importante na estrutura e os sócios terão, porventura, o direito de saber quem é para votarem em consciência.
Sem imagem de perfil

De Luís a 31.08.2018 às 10:28

Sinceramente não consigo perceber essa visão sobre o CEO.
Ninguém falaria do CEO se JB não tivesse colocado isso na ordem do dia.
Porque mesmo estando no programa, ninguém falaria nisso. E até JMR sentiu necessidade de copiar essa medida e nada contra porque as boas medidas devem ser aproveitadas.
O nosso voto deve ser decidido pelo carisma e afirmação do candidato, sobre o seu programa e sobre o que se propõe fazer pelo clube.
Não se deve decidir um voto pelo CEO. E os que não apresentam CEO, partem em vantagem?
Aplaudo um CEO, porque acho que um clube/empresa da nossa dimensão não se compadece com amadorismos.
Já aqui disse e volto a dizer uma eleição do Sporting não se deve decidir na base de um qualquer CEO, por pior ou melhor que seja.
Mas concordará que um CEO com créditos firmados no mercado não pode ser associado a uma campanha eleitoral para um clube.
No minuto seguinte o seu patrão despedia e a sua reputação poderia sair beliscada.
Suponha que JB dava a conhecer o seu nome e suponho que ele como pessoa sensata só tinha um caminho a seguir, despedia-se, pois se assim não fosse o seu patrão tomava essa iniciativa. E por vezes a reputação é tudo e uma carreira leva anos a construir e pode ser destruída num minuto.
Convenhamos que é mais sensato para todos e nesse aspeto até acho que JB até pode perder alguns votos, mas não abdica da sua honestidade intelectual e da palavra dada a esse CEO. Para mim ainda merece mais consideração.
Sem imagem de perfil

De Luís a 31.08.2018 às 10:13

Continuo a verificar que a maioria dos sportinguistas comentadores/notáveis só consegue arranjar um argumento para apontar ao candidato JB ou seja a sua inexperiência ou jovem idade.
Não consigo perceber o que tem a idade a ver com a competência.
E quanto à inexperiência, não é de todo verdade. Vejamos experiência desportiva é bastante e mais nenhum dos outros candidatos a possui nesta medida.
A experiencia e conhecimento do clube também é algum porque o JB trabalhou alguns anos em vários departamentos do clube, inclusive na área do marketing desportivo.
É obvio que não tem o traquejo, sobretudo na área do futebol, mas isso não pode ser um óbice, porque a maioria dos Presidentes dos clubes também não percebiam nada de futebol e hoje são grandes presidentes.
E para a área do futebol existem muitos sportinguistas competentes na lista de JB e outros podem vir a ser contratados.
Façamos o paralelismo com o PC, que muitos consideram o guru dos Presidentes.
De futebol sabia muito pouco, porque passou por outros departamentos. Mas foi aprendendo com ajudas e com alguns erros pelo caminho, pois as vitorias só apareceram passados anos.
Sem imagem de perfil

De Sr. Feliz a 31.08.2018 às 17:00

Neste artigo do Nuno Santos apenas o 1º paragrafo é verdadeiramente importante, nas a malta passa ao lado... interessa mais o que pouco interessa que faz manchetes e bate recordes de comentários nas redes enredadas desta sociedade que nós, especialmente a minha geração, desgraçadamente criou....

Sinto-me pouco feliz pelo que têm feito ao meu Sporting!!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo