Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não acontecia há 42 anos...

Rui Gomes, em 09.05.16

 

Jornal-OJE-VALE5396-940x380.jpg

 

Benfica (recebe o Nacional) e Sporting (vai a Braga) disputam este título de campeão até à última jornada, algo que não sucedia há 42 anos. Desde 1973/74 que os rivais lisboetas não discutiam o troféu num mano a mano até à derradeira partida, tendo na altura as faixas caído para os verdes e brancos, que ganharam a primeira Liga do pós-25 de Abril. A diferença, desta feita, é que são as águias que avançam para o derradeiro capítulo na frente, tentando o tricampeonato com dois pontos à maior.

 
O Sporting chegou então à última ronda (30.ª, agora são 34) na liderança, com mais um ponto do que o Benfica, mas em desvantagem no desempate, pois tinha perdido ambos os 'dérbis', razão pela qual estava obrigado a fazer o mesmo resultado da águia, sob o comando de Fernando Cabrita.
 
Curiosamente, os rivais não jogaram a decisão da prova no mesmo dia. As águias actuaram três dias antes, visitando o terreno do V. Setúbal: depois de estarem a vencer por 2-0, deixaram-se empatar a duas bolas, amealhando apenas um ponto. Os leões, orientados por Mário Lino, não tremeram e venceram fora o Barreirense por claros 3-0, conquistando o seu 14.º título e impedindo mais uma vez o Benfica de chegar ao tetra.
 
Desta vez, pela disputa do título de 2015/16, vislumbra-se um cenário bem diferente, pelo menos por quem, como eu, é menos optimista, ou, se desejar, mais realista. Enquanto é provável que o Sporting vá ao Minho assegurar os três pontos, não consigo imaginar o Benfica perder pontos com o Nacional, em casa, e com tantos interesses em jogo.
 
Como disse Sérgio Conceição - e bem - "Portugal vinha abaixo" e o "glorioso" cá do burgo é mais importante do que Portugal. Caso hajam dúvidas, é só perguntar a Rui Gomes da Silva, Pedro Guerra e João Gabriel, já para não evocar o ilustre presidente Luís Filipe Vieira.
 

publicado às 14:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


54 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.05.2016 às 19:59

Em geral, tudo o que se escreve neste espaço diz-me respeito, mas compreendo o que explicou.

O meu ponto, hoje e sempre, é que podemos ser críticos de modo construtivo e, dentro do possível, evitar adjectivação menos elegante.

Aceito que não me pretendia ofender.

Cumprimentos

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo