Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

TAA-DA~1.JPGng2859453.jpg

                                                                                                            

Marcelo Boeck; Ricardo Esgaio, Tobias Figueiredo, Naby Sarr e André Geraldes; Oriol Rosell, Ryan Gauld e Simeon Slavchev; Heldon, Daniel Podende e Junya Tanaka.

 

sportingguimaraes1.jpg

  

Foi este o onze inicial do Sporting no Estádio D. Afonso Henriques, digamos, uma equipa irreconhecível, sem um único dos usuais titulares, mas uma excelente oportunidade para os jovens da equipa B e alguns outros com muito pouca rodagem esta época.

 

ngF7501D21-9A77-4829-8F15-EC66C4999192.jpg

 

O Vitória de Guimarães teve mais posse de bola, foi superior nas jogadas de ataque e rematou mais, mas foram os "leões" que demonstraram eficácia frente à baliza, com dois excelentes golos. Por Heldon, logo aos 5', para inaugurar o marcador, e por Dramé, para o encerrar, aos 90'+4, com um belo remate à entrada da área.

 

Creio que concordaremos que o Sporting esteve muito bem defensivamente, com destaque para o quarteto mais recuado. Surpresa agradável em que até André Geraldes realizou uma boa partida, mesmo tendo sido o alvo preferido das jogadas ofensivas vimaranenses. Sólidos, é a palavra que me vem à mente para descrever as exibições de Naby Sarr e Tobias Figueiredo.

 

Alguns jogadores a darem muito boas indicações que poderão ser úteis à equipa principal, como foi o caso de Tanaka e do jovem Ryan Gauld, que impressiona com a sua capacidade de passe.

 

Um bom início de semana em um período muito turbulento para o Sporting. Não sei se terá sido apenas impressão minha, mas a expressão de Marco Silva no final do jogo não me deixa entusiasmado, pela expectativa de surpresas (desagradáveis) que poderão surgir nos próximos dias.

 

publicado às 22:46

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


34 comentários

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 30.12.2014 às 01:34

Creio que pensa errado caro J , foi precisamente uma derrota de Marco Silva e nao uma vitória, uma equipa imposta a de hoje, nao foi nem é uma equipa deste treinador.
Recheada de jogadores que tem preterido toda a época e que com esta oportunidade caída do céu quiseram dar-lhe uma resposta de que tem estado errado em nunca lhes ter dado uma oportunidade.
A sua saída apressada com o semblante carregado no final do jogo só cumprimentando (por obrigação e com sorrisos forçados) a quem lhe aparecia pela frente, nao procurou os jogadores nem os jogadores o procuraram a ele, quer dizer muita coisa.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 30.12.2014 às 01:43

Julius, nao achas que estás exagerando?? A taça da liga estava já programada dessa maneira.....jogadores da B e juniores e junior nao vi lá nenhum..

Melhor pensar, aceitar e esquecer as tricas......Foi uma vitória do Sporting, ou nao??
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 30.12.2014 às 04:16

Infelizmente creio que nao exagerei, claro que estava previsto e ainda bem porque de outra forma o treinador nunca iría apostar neles conforme ficou demonstrado desde o principio da época, temos alguns valores de potencial qualidade e quem é que este treinador arriscou? Digam-me um que seja, no Sarr ? estava já lá o Tobias que é muito mais completo que o Françes? O Mané? foi o Leonardo , O João Mario pudera com o que fez em Setubal.
Recordo que Cristiano, Quaresma, Nani, Futre, João Moutinho,Simão, Figo foram lançamentos de risco entre os seus 17 e 19 anos, temos agora outra fornada de muita qualidade na B que é onde se prevê mais segurança para o futuro do clube e Marco nao arrisca um milimetro, o que nao deixa de ser estranho.
Temos que ser claros , acusamos o Presidente de nao ter uma política de fundo para os jogadores que navegam sem terra á vista na B , mas afinal quem tem que lançar os jogadores é o presidente ou o treinador?
Espera-se , espera-se, todos esperam com paciencia e os meses vâo passando já estamos a meio da época e foi necessário a obrigatoriedade que a Direçao do clube colocou a Marco que na taça da Liga tinha mesmo que recorrer a eles.
Na verdade , nao pondo em causa a qualidade demonstrada pelo nosso treinador é
para mim um dos graves erros do treinador o que volto a dizer algo nao bate certo é ilógico com eventuais consequencias que podem agravar-se já num futuro próximo.
Aceito a lógica da autonomia total do treinador mas sempre numa base de defesa dos interesses maximos e prioritarios do clube, numa estratégia bem defenida que lance perspectivas para o futuro e que como está claro alguem nao está a cumprir seguramente.
Acusam a direção que as aquisições que foram feitas nao têm qualidade, mas como saberemos se a têm ou não se é da responsabilidade do treinador fazer a equipa?
Tem essa autonomia total ou nao?
Se a tem é sua a inteira responsabilidade de nunca ter arriscado em ningem.
Decidiu fazê-lo com o Sarr mal acabado de chegar de França, sem tempo de integraçao quando este jogador é até dos mais fracos em potencial e qualidade num grupo promissor de 5 ou 6 da Academia.
Isso nao é estranho?
Quem tinha que se adaptar se era esse o problema , ainda nao se adaptou em 6 meses? Hoje deu para confirmar que a maior parte deles estão mais que adaptados.
Tirando o Bulgaro.
Teimosias nunca trouxeram nada de bom e começo a ter os primeiros sinais que Marco Silva nao está de todo isento de culpas.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.12.2014 às 06:59

Caro Julius ,

Uma análise muito confusa da sua parte. Estamos a falar de reforços ou de jovens da formação, porque o talento à vista é o da Academia, salvo, porventura, o Ryan Gauld , e mesmo esse também necessita de um período de adaptação.

Podemos discutir, sempre discutimos, aliás, o eixo defensivo, e aqui surge o Tobias, mas foi esta Direcção que o cedeu na época passada, não foi o Marco Silva.

O Julius disse que não tiraria ilações de um só jogo, mas é precisamente o que está a fazer. Quantos dos que jogaram ontem têm lugar como titulares na equipa principal ?... Tobias, talvez... Wallyson , Gauld poderão ser integrados mas de forma gradual.

O Geraldes fez este jogo de alguma qualidade. Vai então tirar o Jonathan Silva ou o Jefferson para lhe dar lugar ? Ou se for do lado direito, tira o Cédric ?

O Heldon marcou o golo e fez uma ou outra jogada, pouco mais. Já teve muitas oportunidades. Fez um bom jogo contra o Benfica, quando chegou, e depois desapareceu.

Nós sabemos que todos os treinadores pecam, por teimosia, e Marco Silva não é excepção. Tanaka devia ter tido mais tempo de jogo ao longo da época, exemplo. Mas não vejo quantos mais poderiam ser integrados na equipa principal, ou será que a equipa B é que deve ser a principal ?

Sinceramente, não compreendo onde estes argumentos pretendem chegar. E, sobre tudo isto, está o poder e a autoridade de uma Direcção: se um treinador não satisfaz, deve ser substituído, sem a necessidade de um circo de carnaval. É a Direcção que tem de assumir a responsabilidade e também as consequências.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 30.12.2014 às 14:54

Julgo que Geraldes é normalmente defesa direito. Tem garra e marcou muito bem o perigoso Hernani, muito rápido, mas praticamente só defendeu. A atacar não sei o que vale. Estou de acordo em que daqui nenhum seria titular nesta altura. Bom, talvez Tobias. Acho-o melhor que o Sarr. Ir para o banco e ir entrando aos poucos.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 30.12.2014 às 15:11

Rui, eu nao afirmei que algum dos miudos tem entrada a titulares na equipa principal directa o que afirmo é que devem ser integrados obviamente gradualmente (como o Rui comenta tambem) Wallyson tem claramente qualidade para ser integrado, (na minha opiniao é superior em muitos aspectos ao André Martins),temos lacunas na posiçao 8 com o Adrian sempre espremido.
Gauld e Tobias podem ser tambem boas soluçôes que nunca foram experimentados.
Já são 3 , e num plantel tão escasso de soluções como o nosso , estes 3 trariam e de que maneira um maior equilibrio e valor acrescentado.
O que critico e acho estranho é o motivo de nunca ter sido feia qualquer tentativa para a sua integração.
E quem tem afinal poderes de decisão e total autonomia para decidir se não o treinador?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo