Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nomes e números da equipa B

Rui Gomes, em 03.02.15

 

ng90E51AB7-5EF9-4603-B16C-073667E5D56B.jpg

 

O quadro é um trabalho do jornal "Record" que me parece um pouco incompleto - a exemplo, Ryan Gauld não aparece como uma "Entrada", e Ricardo Esgaio não está incluído nas "Saídas" de Janeiro - mas que serve para dar uma ideia muito concreta da actividade de activos da equipa B.

 

Segundo o diário desportivo - que eu não me dei ao trabalho de verificar - foram utilizados 33 jogadores até este ponto da época, um número inferior, para já, aos que foram utilizados durante a época de 2012/13 (44) e em 2013/14 (47).

 

Estes números incluem a utilização de jogadores da equipa principal que, por diversos motivos, fizeram rodagem na B, a exemplo de Slimani que na época passada jogou os 90 minutos diante o Académico de Viseu, na 12.ª jornada.

 

Os jogadores com mais participações pela equipa B são Ricardo Esgaio com 74, Kikas (que está agora no Rapid Bucareste, por empréstimo, com 73, e Mica Pinto com 67.

  

publicado às 11:53

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


26 comentários

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.02.2015 às 12:06

Para além do Ryan Gauld, falta ainda o Rabia....

Relativamente à politica adoptada para a equipa B, que basicamente passa por muita rotação de jogadores, é preciso considerar o trajecto efectuado pelos jogadores que foram aposta do Sporting nos ultimos tempos:

- Cédric (emprestado Académica)
- Tobias (emprestado Réus)
- William (emprestado ao Cercle)
- Adrien (emprestado Macabi haifa e Académica)
- João Mário (emprestado Setubal)

com excepção do Patricio e do Mané, todos estiveram emprestados, nunca ficando muito tempo na equipa B. Creio ser essa a estratégia da Direcção, e que tem dado resultados.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.02.2015 às 12:31

"Creio ser essa a estratégia da Direcção, e que tem dado resultados"

Em abono da verdade, é uma estratégia que nos casos de Adrien e Cedric já vem de trás.
Agora, que parece ser mesmo o melhor fazer um percurso-tipo "Formacao-Equipa B-Empréstimo I Liga-Retorno ao plantel" isso é aparente. André Martins nao conseguiu completar essa parte (porque pela sua morfologia nunca seria utilizado pelos treinadores perna-de-pau da nossa Liga) e penso que ainda hoje a sua evolucao se ressentirá disso. Esperemos que Esgaio consiga regressar no próximo ano ao plantel pela porta grande (colmatando uma eventual venda de Cedric?).

Poder-se-ia questionar se a equipa B estará mesmo "condenada" a ser uma mescla de rotacao de jogadores da A que nao pegam de estaca + jovens promovidos da formacao + jogadores contratados especificamente para suprir lacunas do plantel. Mas é uma discussao que nao é simples.
Sem imagem de perfil

De Pedro Miguel a 03.02.2015 às 13:36

André Martins esteve emprestado ao Pinhalnovense e posteriormente ao Belenenses
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.02.2015 às 13:40

Sim (obrigado pela informacao), razao pela qual escrevi "nao conseguiu completar" porque penso que nao calcou muito em nenhum desses empréstimos. Consigo facilmente imaginá-lo a ser desprezado pelos treinadores em detrimento de jogadores com maior estampa física. Acho que ter-se imposto da forma como o Joao Mário se impos em Setúbal lhe teria dado outro arcaboico; espero que ainda possa sair dali o grande centro-campista que em tempos prometeu!

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Pedro Miguel a 03.02.2015 às 18:38

Entendi mal a questão André,

Ele fez alguns jogos por ambos, mas nada em particular. Eu pessoalmente, já estive mais agradado com as prestações de AM. Penso que é um jogador muito útil na pressão e recuperação, mas depois falta-lhe alguma definição das jogadas.

Tendo em conta os potenciais jogadores da equipa B que podem ocupar o lugar dele, o Sporting em vez de estar preocupado em renovar, devia estar preocupado em tentar rentabilizar e vender o passe no final da época.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.02.2015 às 18:42

A verdade é que pelo menos Wallyson é um candidato de peso e AM tem de facto perdido algum gás (a prova é que iniciou a temporada a titular e rapidamente foi eclipsado pelo Joao Mário). Talvez seja um jogador para vender, mas na verdade nao sei que mercado terá nem que rentabilizacao se poderá aguardar.
Nao poderia AM tornar-se num jogador para o Sporting "de longo prazo" (i.e., que provavelmente nao aspira de forma assumida a mais altos voos mas que sempre que for chamado a entrar dará um contributo no mínimo razoável)?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 12:50

Caro Schmeichel,

Vamos tentar ser mais objectivos com as informações. Para já, a equipa B, versão 2, só existe a partir de 2012/13 e, antes disso, muitos jogadores já eram emprestados até para o exterior do país.

A exemplo, esta Direcção nunca emprestou o William Carvalho, Cédric e Adrien Silva. Dos nomes que citou, apenas o Tobias e o João Mário, dois empréstimos, aliás, de mérito muito discutível, mas que agora aplicamos "tudo bem que acaba bem".
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.02.2015 às 13:37

Mas quem é que disse foi esta Direcção que emprestou esses jogadores?!? eu apenas referi que a estratégia da Direcção é a de emprestar os jogadores que estão na equipa B, seguindo o bom exemplo do passado nos jogadores que referi.... apenas isso!

Quanto aos empréstimos do João Mário e Tobias, factos são factos, foram emprestados e hoje são titulares do Sporting. Não pode ter uma análise de mérito dos empréstimos diferente para antes de 2012/13 e uma para depois...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 13:40

Fez referência aos "últimos tempos", mas tudo bem, não é significativo para a discussão.
Sem imagem de perfil

De J. a 03.02.2015 às 13:40

Então vamos lá ser objectivos:
"A exemplo, esta Direcção nunca emprestou o William Carvalho, Cédric e Adrien Silva."
É verdade, os empréstimos foram anteriores a esta direcção. Contudo a aposta nestes foi feito no ano passado. Antes tinhamos Elias, Schaars, Rinaudo, Gelson Fernandes, entre outros.....Com os resultados que se sabem!

"Dos nomes que citou, apenas o Tobias e o João Mário, dois empréstimos, aliás, de mérito muito discutível,"
Mérito muito discutível porquê? Fez-lhes mal!? não voltaram prontos para jogar pela equipa principal? Não é isto que se quer?

Por fim, tou a ver ali um valor que me faz confusão.
25 mil euros pelo Gazela? bolas pá, com um valor destes, de certeza que o Inácio andou a encher aqui os bolsos.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.02.2015 às 15:04

Caro Rui,

Olhando para a equipa B, ainda temos o Nuno Reis para central, que na minha opinião talvez seja uma opção neste momento mais válida que Sarr e Rabia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 15:35

Também admito que o Nuno Reis possa ser uma opção mais válida do que os dois que citou, mas, lamentavelmente, o tempo tem passado e o Nuno não se tem afirmado ao ponto que se esperava e desejava. Creio, até, que só se encontra na B porque não terão conseguido novo empréstimo e ele ainda tem contrato.

Foi sempre uma grande esperança este jogador, mas não realizada, e já pensei muitas vezes que muito pelo seu físico, devia ser adaptado a outra posição que não defesa central.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 16:11

Caro Schmeichel,

Não me terei explicado devidamente quando afirmei os empréstimos de Tobias e João Mário foram de mérito discutível.

Primeiro, emprestar um jogador da qualidade de Tobias a um clube da 2.ªB de Espanha, praticamente equivalente a uma terceira divisão, é sempre discutível. Até admitirei que terá contribuído algo no sentido de o tornar mais humilde e disciplinado, mas na vertente técnica não vejo essa possibilidade.

Quanto ao João Mário, como bem sabemos, é de lembrar que ele não foi cedido prioritariamente para o seu desenvolvimento técnico, mas sim pelas dificuldades com Abel Ferreira, a exemplo de outros. Teve a sorte de ir parar às mãos de José Couceiro e que já o conhecia bem e prestou-lhe atenção especial. Daí que ele tenha vindo melhor preparado para enfrentar o desafio de integrar a equipa principal. Com outro treinador sem ser o Abel até talvez isso tivesse sido possível na época passada, de modo gradual, como está a acontecer com outros esta época.

Dito tudo isto, aceito perfeitamente o que aconteceu e reitero "tudo bem que acaba bem".

Apresentei argumentos semelhantes, em um contexto lateral, logo a partir do primeiro dia, quando contratámos Sarr em vez de um central mais experiente no Verão. Para arriscar com um jovem e estar disposto a permitir-lhe aprender e cometer erros jogando, então a aposta devia ter recaído sobre o Tobias. Não é injusto perguntar se ele não estaria hoje a um nível muito superior, caso essa decisão tivesse sido tomada na altura.

Esta é a minha opinião, assente exclusivamente numa análise no contexto desportivo, e sempre seria a mesma, indiferente de quem tivesse tomado as decisões.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.02.2015 às 17:28

Quanto ao Nuno Reis, totalmente de acordo, aliás poderia comparar ao Carriço no Sevilha...

Quanto ao resto, não digo que o seu argumento não seja válido, mas no futebol nem sempre a evolução de um jogador é uma evolução linear e igual para todos (com isto quero dizer que cada jogador é um caso, e como bem referiu o Tobias precisou bater com a cabeça na realidade, para acordar... por isso foi parar à 2ª B espanhola). Logo, isto não quer dizer que o Esgaio porque foi parar à Académica vai fazer o trajecto do Cédric, e etc...

Repare outro exemplo, o William, que esteve emprestado ao Cercle... fez-lhe bem, estar no estrangeiro, amadurece os jogadores, porque lá fora são mais um, já não são aqueles cagões que normalmente são os jogadores da formação em Portugal, com a mania que são estrelas...

Para mim, a formação tem mais que se diga do que o mérito desportivo do jogador, formação escolar, formação de valores, formação de sportinguismo, isto para mim é tão importante como fintar e passar, porque depois apanhamos com Brumas, Iloris, etc.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 20:27

Esqueça a "formação de sportinguismo", disposição que não corresponde à realidade do tempo em que vivemos. Queremos, sobretudo, que tenham talento e que a esse talento juntem profissionalismo.
Sem imagem de perfil

De m1950 a 03.02.2015 às 16:07

Espero que subam de rendimento com o desentupimento da equipa , e agora a subida dos ex-juniores 95 sirva para mostrarem qualidade. Há um jogador que está a dever minutos chamado Palhinha que é um grande jogador número 6 central.

Penso que a gestão da equipa A por parte de MS condicionou bastante a equipa B do Sporting este ano , deve subir Rabia que é a 2ª melhor solução como número 6 , sendo que faz a posição de defesa central mesmo que não seja esse o seu lugar com relativa competência. Martins , Sarr e Rosell , teem de dar espaço a Gauld , Rabia , e Mallmann (este não pode continuar mais na equipa B , e neste mês de Fevereiro seria importante que começasse a calçar na A.

O Sarr não tem condições para jogar futebol ao mais alto nível e não deve sequer ser opção , não se compreende esta analise inacreditavel do treinador que já nos deu muitos dissabores , tem um problema de confiança grave , mas parece que o facto de ser campeão da sua categoria sub21 e ter vindo do Lyon , marcaram a escolha de MS , mas não pode ser cego , e a continuar assim alguém tem de ter intervenção séria no seu trabalho.

Um jogador como o Mallmann não pode continuar a jogar na equipa B , nãp faz sentido nenhum levar William e Rosell a jogo , o Sporting não precisa de levar 2 medios defensivos a jogo , quando Mallmann desenrasca a posição e dá qualidade como playmaker que o SCP não tem , devido a inconsistencia exibicional de Adrien. Gauld é chave para o jogo interior do Sporting ter a expressão de uma equipa grande , Rabia é solução e muito melhor trinco que o Rosell , mas este veio do Barcelona.

Se é por aqui que o treinador ve os jogadores , então temos um problema.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 16:22

Só gostava que me explicasse como sabe que estas decisões foram da exclusividade absoluta do treinador.

Não sou "advogado de defesa" de Marco Silva, e até já lhe dirigi críticas, mas não é difícil de imaginar a pressão que ele terá sentido, por mais que não seja, pela sua chegada a um clube da dimensão do Sporting. Neste contexto, ele terá sentido a necessidade de utilizar pelo menos alguns dos reforços da Direcção e se não o fez com outros, foi porque entendeu mesmo em apostar nos que estavam na casa. O único que eu achei, desde o primeiro dia, que ele devia ter dado mais oportunidades foi o Tanaka . O Oriol Rosell , utilizado desde o início, curiosamente, deu melhores indicações então do que está a dar agora. Só quem está por dentro dos trabalhos poderá explicar bem estas questões.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.02.2015 às 18:49

Se me permite intrometer-me na discussao: no caso dos defesas-centrais a SAD tem culpa em nao ter providenciado um central titular de caras, mas MS tem muita culpa na má apreciacao que fez do que tinha ao seu dispor. Falta de experiencia, pouco traquejo a treinar jovens talentos, whatever you may call it, mas foi erro. Paulo Oliveira só entrou numa sobra de Maurício e Tobias só entrou nas sobras de Maurício e Sarr, quando na verdade qualquer um dos dois é melhor do que Maurício ou Sarr.
E se é verdade que Sarr nao é tao mau como parece neste momento (porque está sem confianca, razao pela qual ainda antes de se falar em empréstimo já eu dizia que ele precisava de ir arejar para outros lados), também é verdade que culpar a direccao como alguns fazem porque contratou um jogador que nos fez perder o prémio de passagem aos 1/8 da Champions (afirmacao sempre relativa) é ignorar as responsabilidades do treinador nas escolhas - determinantes - que fez.

Também isto sao growing pains que me levam a acreditar piamente que na próxima temporada, mantendo o treinador e a base da equipa, vendendo talvez um William ou um Carrilo (quase inevitável - mas nao ambos!) e conseguindo alguém do calibre de Nani para abrilhantar a coisa, podemos ter mesmo um Sporting de alto nível.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 19:17

Bem... não sabe (não sabemos...) o que se passa dentro de paredes na SAD , mas também há uma outra consideração que não deve ser menosprezada e que poderá ter influenciado a tomada de decisões.

Pela não contratação do tal central no Verão, estávamos perante um cenário em que para dar entrada a Paulo Oliveira (o que eventualmente aconteceu) o Maurício teria de mudar para o lado esquerdo do eixo, onde ficou provado o seu rendimento é menor. Daí, imagino, sempre a opção por um esquerdino ou, no mínimo, alguém bem adaptado a jogar desse lado.

Com tudo isto, só posso reiterar que a correr riscos com um jovem, esse jovem devia ter sido Tobias. Claro está que da bancada é tudo mais fácil, especialmente analisado, pela maioria, à posteriori .
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.02.2015 às 20:14

Tudo bem. O objectivo deste exercício é tao-somente desmontar esse argumento tantas vezes repetido por alguns leitores do blogue. A mesma direccao que nao contratou um central experiente (e se tivesse contratado um e ele se tivesse revelado um novo Bouhlarouz?...) e contratou Naby Sarr (que, pelo menos no imediato, nao poderá ser opcao séria para o 11) também trouxe um central que me parece ter potencial para ser internacional A a curto prazo (assim as convocatórias sejam feitas com justica).
E reitero que Maurício, com todas as limitacoes e defeitos, vinha tendo um papel preponderante na saída com bola a partir de trás, que nem Oliveira nem Tobias sao ainda capazes de desempenhar (mas que obviamente está ao alcance de qualquer um dos dois).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 20:35

Pedo adiantar um milhar de eventualidades, à conveniência da sua tese, mas o futebol, ou qualquer desporto, não funciona assim.

Deve-se seguir o curso lógico, e possível, com um único objectivo: vencer !!!

Nunca há garantias absolutas, salvo contratar aqueles fora-de-série que existem hoje o jogo e, mesmo com alguns desses, pode muito bem falhar.

O Maurício era um género de pré-destinado, em que nunca mais faria/fará uma época como a sua primeira, e eu escrevi isto aqui muitas vezes. É um jogador tecnicamente muito limitado e o seu rendimento, através da sua entrega, da sua garra, depende imenso do rendimento do colectivo e de um treinador, à lá Leonardo Jardim, cuja prioridade é a defesa.
Sem imagem de perfil

De m1950 a 03.02.2015 às 16:33

São decisões técnicas porque senão não fazem sentido nenhum , obviamente Rabia por exemplo precisava do tempo de adaptação do que Rosell que já conhecia o futebol europeu , mas a taça da liga , foi a afirmação que para ele não teve consequencia no caso de Gauld , Mallmann e Rabia , sendo que o ultimo apenas jogou a central.

Ninguém me vai dizer que ele escolhe Sarr a ir para ficha de jogo porque é obrigado , se ele tem melhores então que os utilize.

Não consigo entender como as exibições de Mallmann não são premiadas.

A ordem de médios do Sporting é William , Adrien , João Mário , Gauld , Rabia , Mallmann , pelo menos deveria ser assim. Sendo que isto até lhe dá uma multiplicidade de opções que antes não tinha , estes 3 devem ganhar minutos para serem validados como verdadeiras alternativas , neste mes infernal que vem aí.

Ele usa Martins para médio ofensivo , quando este é medio centro , posição onde o promissor Mallmann é melhor , usa o Martins para médio ofensivo , posição onde Gauld pode dar muito mais.

Rosell não faz sentido , não apenas pela dimensão como jogador , mas também porque o SCP não tem de levar 2 médios defensivos puros a jogo , quando Mallmann desenrasca a posição.

Sarr , enfim todos neste momento estão acima dele , inclusive os da B , e talvez um júnior , o Sarr não está preparado sequer para jogar , colocar Sarr é o mesmo que meter um juvenil no jogo , está a desprezar as outras opções , e a queimar este , visto que o jogador não tem confiança nenhuma.

Aqui sim o empréstimo devia ter sido feito a todo o custo pela SAD até mesmo para condicionar o trabalho do treinador , o mesmo com Martins , que está dificil renovar , mas que no SCP com os talentos emergentes não terá lugar , deviamos ter realizado o encaixe possível com ele.

Como ve , são questões absolutamente de foro técnico , e erradas na minha opinião.

O que voce diz de ele se sentir pressionado , é natural , mas penso que a fase de adaptação e de conhecimento dos jogador já devia ter passado quando estamos a meio da época , e o treinador ainda não esprimiu os melhores 18 da equipa.

As 3 soluções a meio campo , muito darão ao Sporting se ele assim entender.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 17:16

O que eu lhe digo, e porque sei, a estrutura operacional desta SAD é mais complicada do que aparenta ser e do que devia ser.

De qualquer modo, com todas as opções que cita, não podemos esquecer que só se equipam 18 jogadores por jogo. Isto, porque em torno de algumas das suas sugestões, teríamos determinados jogadores não só a não jogar como também a irem para a bancada, a exemplo do que sucedeu com Tanaka com alguma frequência.
Sem imagem de perfil

De Pedro Miguel a 03.02.2015 às 18:42

Estou curioso para saber como MS vai resolver a questão Tanaka, com o regresso de Slimani.

Ou abdica de convocar para o banco 1 lateral ou Rossel, ou Tanaka para a bancada, o que tendo em conta os últimos jogos dele, é injusto.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 03.02.2015 às 16:24

O Ruben Semedo também foi esta época emprestado ao Reus
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.02.2015 às 16:52

Talvez... também, para um "banho" de humildade !

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo