Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Novelas (tv, facebook e vídeos)

Naçao Valente, em 30.09.17

 

604314_png.jpg

 

Vem aí mais um clássico Sporting-Porto. Este, para além da rivalidade natural, apresenta duas novidades: a aliança estratégica entre os dois rivais do norte e do sul, para “tramar” o outro rival de Lisboa, e, a continuar assim, a luta entre ambos pela conquista do campeonato nacional. Nunca vi nessas alianças duais qualquer vantagem, e por isso vai ser curioso ver como ela vai evoluir. Espero que a disputa se restrinja às quatro linhas e que vença o melhor, dentro do jogo, e que seja o Sporting.

 

Fora do jogo está o presidente Bruno de Carvalho, com mais um castigo do Conselho de Disciplina. De acordo com um quadro apresentado pelo jornalista Rui Santos, o Presidente ocupa o primeiro lugar com 360 dias, logo seguido do seu pajem, senhor Saraiva. Quase um ano de suspensão, sem nenhuma necessidade e sem nenhum proveito, é obra. Podemos até dizer que temos um Presidente em part-time, embora pago a tempo inteiro. E o mais curioso é que se o ridículo matasse, o Sporting já estaria sem presidente. Desde a inenarrável entrevista ao canal Sporting BdC, até à divulgação de vídeos da vida privada nos écrans do estádio, passando pelo Facebook ,o Presidente não perde uma oportunidade para se ridicularizar a si e ao clube centenário que representa. Só falta que nos próximos capítulos apareçam as primeiras ecografias.

 

Podemos discordar dos regulamentos federativos, mas não podemos, enquanto estiverem em vigor, desrespeitá-los. Quem se põe a jeito, não pode depois armar-se em menino mimado e vítima do sistema. A bazófia e a bravata não levam a lado nenhum. O Sporting Clube de Portugal terá êxito desportivo quando for melhor. Como prova a realidade não é com alianças e verborreia agressiva que se ganham títulos. A situação do nosso adversário do sul é prova disso. Se não houver qualidade, de nada serve um ou outro empurrãozinho.

 

É mais que tempo de o Presidente presidir. Para dar espectáculo temos gente mais bem preparada!

 

Nota de roda pé: Disse-me um gestor bancário que acompanha as finanças dos “grandes” que os vencimentos subiram muito, assim como  a dívida do Sporting, cerca de 81 milhões de euros nas últimas duas épocas. Com as devidas reservas, a assim ser, para onde vamos?

 

publicado às 05:53

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


29 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 30.09.2017 às 17:10

Desculpe !????

"Mascarar a realidade por ignorância ou má fé não é um bom serviço que se presta ao clube” vai ser mais directo ou fica pela insinuação !????

Ao contrário de si conheço bem os números oficiais das contas do SCP, engenharia é uma boa bengala para quem não percebe nem quer perceber, tentando dessa forma justificar algo que não consegue de forma objetiva.

Sobre "sua abordagem não abrange todos os itens" a do João Carvalho também não mas ai como a incidência é o Passivo e os Resultados Operacionais negativos não à problema algum com ausências de outros itens.

Evolução dos últimos 3 exercício o passado não me interessa e certamente a si ainda mais.

Rendimento operacionais (s/transações) - passaram de 58M€ em 2015 para 80M€ em 2017 crescimento de 27%; (3 exercícios com Liga dos campeões, logo o crescimento significativo não encontrará ai justificação)

Gastos operacionais (s/transações) - passaram de 52,1M€ em 2015 para 96,9M€ em 2017 crescimento de 44%; ai convém referir o grande esforço ao nível dos gastos com pessoal passando de 25M€ em 2015 para 68M€ em 2017.

Resultados operacionais (c/transações) - passaram de 17M€ em 2015 para 59M€ em 2017 crescimento de 71%; (convém referir que a venda de Adrien não entrou nas contas deste exercício de 2017);

Resultados líquidos – passaram de 19,333 em 2015 para 30,537 em 2017 (pelo meio em 2016 tivemos 32M€ de prejuízos);


No que toca ao Activo – cresceu de 235,542 em 2015 para 316,497 em 2017 (pelo meio em 2016 tinha baixado par a 224,339)
Aumento do Valor tangível do Plantel (19M€ de 2015 para 59,5M€ 2017) devido ao investimento feito no plantel;
Aumento da rubrica Clientes (22M€ de 2015 para 56,5M€ 2017) devido as vendas efetuadas;
Relativamente a outra rubrica tantas vezes aqui comentada houve um aumento de 3 para 6M€ em Caixa e equivalentes de caixa;

No que toca ao Passivo – cresceu de 228,499 em 2015 para 310,879 em 2017 (pelo meio em 2016 tinha o valor de 249,293 exercício que ocorreu a Provisão de 14,991M€ relativa à Doyen)
Em financiamentos obtidos houve um decréscimo de 2016 para 2017 de 4M€;
Aumento da rubrica de fornecedores considerável passando de 16M€ em 2016 (próximo do valor de 2015) para 41M€ em 2017 (reflexo do investimento feito no plantel)
Aumento da rubrica Outros Passivos (Corrente e não correntes) em parte devido a “Cedência de créditos futuros” no valor de 16,99
* “Cedência de créditos futuros” decorre do montante não corrente relacionado com antecipação de receitas sem recurso, do contrato de direitos televisivos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 30.09.2017 às 19:28

Sérgio Palhas,
Conheço-o destes comentário como adepto sportinguista, mas também por ser um adepto convicto da actual Direcção, com todo o direito. Quando disse que ao mascarar a realidade se prejudica o clube não fiz qual observação personalizada. Limitei-me a referir um princípio genérico. Todos nós somos "prisioneiros" da subjectividade, gerada pelo meio social, cultura laica ou religiosa que professamos , ideologias etc Nesse sentido temos tendência a percecionar a realidade de maneira diversa.
Agradeço a paciência que teve em descrever os números contabilísticos para um leigo confesso. Da sua descrição e da do comentador João Carvalho e de outras informações privadas, tiro uma conclusão simples: quando gastamos mais do que recebemos, criamos dívida; pelos números que têm sido referidos o saldo geral das contas do Sporting é negativo, ou seja está a aumentar a dívida, numa espécie de fuga para a frente que visa (interpretação minha) resultados desportivos significativos a curto prazo, fundamentais para a sobrevivência da Direcção. Enquanto sportinguista interessa-me mais a sobrevivência do Sporting como sempreo conheci.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo