Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Novo empréstimo de 65 Milhões

Rampante, em 21.03.19

 

Empréstimos-particulares.jpg

 

A Sporting SAD anunciou ontem, dia 20, ter fechado um acordo de cessão de créditos pelo montante de 65 Milhões de Euros…


O que significa isto e que consequências existem?

 

O que significa

 

Como é do conhecimento público, o Sporting possui um contrato de longo termo com a NOS relativo a direitos de TV e publicidade. Esse contrato dá o direito ao Sporting de receber anualmente um determinado montante.

 

O que o Sporting fez, foi contrair um empréstimo de uma empresa investidora (Apollo?) e como garantia deu os direitos que possui sobre o contrato da NOS.


De uma forma simplista, é um pouco como quando compramos uma casa recorrendo a um empréstimo bancário… o banco dá-nos o dinheiro e ao mesmo tempo hipoteca-nos a casa, que é a garantia deles para o caso de nós não cumprirmos com as prestações. Neste caso há uma empresa que dá 65 milhões ao Sporting e ao esmo tempo "hipoteca" parte do contrato da NOS.

 

Esta é uma operação financeira extremamente normal nas empresas e no caso particular do futebol é também comum… aliás, o Sporting, dos chamados 3 grandes, até era a SAD que menos valor do contrato de direitos televisivos tinha cedido…

 

Acaba por ser uma excelente alternativa à emissão pública de obrigações como aquela que o Sporting fez há uns meses, e o juro apesar de ser normalmente mais alto, não significa obrigatoriamente que a operação seja mais cara.

 

Que consequências existem?

 

Para já, o Sporting consegue um encaixe financeiro de 65 milhões de euros, o que é uma lufada de ar fresco na sua tesouraria, no entanto, este montante nem vai chegar a aquecer o lugar, pois terá de pagar um valor que eu estimo ser próximo dos 50 milhões, até ao final de Maio.

 

Pese embora todo o dramatismo que já li na Internet, não existem consequências de maior desde que o Sporting cumpra o pagamento do empréstimo na(s) data(s) acordada(s). Caso falhe esse pagamento, o que acontecerá é que a NOS pagará ao investidor ao invés de pagar ao Sporting… Podem os sócios ficar descansados, que nesta operação não existe risco do investidor vir a ficar com percentagem da SAD.

 

mw-860.jpg

 

A minha opinião pessoal sobre esta operação

Para já, é difícil dar uma opinião mais elaborada, pela pouca informação conhecida.

 

Pessoalmente gostava de saber pelo menos o seguinte:

 

  • Qual a empresa investidora? É mesmo a Apollo?
  • Qual o juro aplicado?
  • Sendo através da emissão de obrigações, qual o prazo das mesmas (quando tem de se pagar este empréstimo)?

 

No entanto, face ao que já se sabe e tendo em conta as necessidades urgentes do Sporting, considero que esta era a opção mais rápida e eficaz, sendo que apenas estou preocupado com o eventual juro que terá de pagar.

 

Contudo, pelo comunicado à CMVM, sabe-se que são permitidas amortizações antecipadas (pagar mais cedo) e isso é uma boa noticia, pois se o juro for muito alto, pode o Sporting no futuro com a venda de algum jogador amortizar este crédito.

 

Esta é uma solução que vai dar tempo à Direcção para arrumar a casa sem ter de andar preocupada com a tesouraria, pois esta verba deve satisfazer as necessidades financeiras até ao fim de 2019.

 

Com este dossiê resolvido, é de esperar que Varandas comece a tomar rédea de outros temas fundamentais para o Clube, com uma disponibilidade que até agora provavelmente não tinha.

 

Espero nos próximos dias vir a ter mais informação acerca desta operação e nessa altura cá estarei para comentar. Como se tem verificado, rumores e notícias de pasquins raramente revelam a realidade total.

 

publicado às 04:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


71 comentários

Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 21.03.2019 às 08:20

Fala-se em 10M de juros, o que é um exagero, mas também já ouvi entre 5 a 8 %, (à volta dos 5M) que já é mais aceitável
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 10:41

Bom dia Drui Figuieira,

neste momento fala-se de muita coisa e pouca será credível...
Pessoalmente irei aguardar por mais pormenores e os jornalistas, se efectivamente respeitam o seu código de ética, deviam fazer o mesmo.

Cumps
Rampante
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 21.03.2019 às 10:44

Acho que depende do tempo para reembolso - no mínimo será perto dos 6M se for a um ano, mas pode aproximar-se facilmente dos 10M se for em 4/5 anos
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:02

Sem duvida que o prazo de reembolso é um dos elementos chave desta operação. Dai ser tão difícil neste momento fazer uma avaliação fidedigna.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 21.03.2019 às 08:28

As minhas preocupaçoes neste emprestimo e nao entrando em comparaçoes com os emprestimos conseguidos pelos outros 2 rivais porque cada um deve preocupar-se com a sua casa é de facto o juro a pagar, consta no que li na CS que será de 8%.

Os factos Sao claros o Sporting obteve um emprestimo de 65M e vai gastá-lo o que tera que o devolver depois, mais o juro , é importante saber tambem o prazo dessa devoluçao porque ira pagar algo de 5M por ano a juntar ao valor de despeza que ascende aos 70M /ano.

Os encargos bancarios asfixiam o clube e o dinheiro que entra do contrato da NOS e das restantes receitas é de todo insuficiente para manter os 70M de orçamento a menos que consigamos a champion ou a venda anual de pelo menos um jogador de top.

A resoluçao dos processos das rescisoes de Gelson e Rafael Leao poderao vir a ser a alavanca que o Sporting necessita nesta fase mais complicada.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 10:46

Bom dia Indiana Julio,

se tivesse de especular, também atiraria para um valor na ordem dos 8%, no entanto isso é apenas especulação jornalística... É verdade que o SCP era parte fraca dada a urgência, mas a garantia prestada é muito boa e isso ajudou a não elevar em demasiado o juro. Mas teremos de aguardar por informações oficiais.

Quanto à resolução das rescisões, infelizmente não acredito que as mesmas se resolvam num curto espaço de tempo... diria mesmo que neste momento não se poderá contar em nada com essa situação.

Rampante
Sem imagem de perfil

De MG a 21.03.2019 às 09:25

Tendo em consideração o estado da situação financeira do Sporting, alguma coisa teria de ser feita. O problema é negociar com “as calças na mão” que é o que está a acontecer, obrigando a pagar-se um juro relativamente elevado (8% segundo a imprensa de hoje). Convém relembrar, no entanto, que a responsabilidade desta situação é toda da anterior direção. Quem quiser passar a ideia contrária não está a ser sério. O resto é conversa fiada parabéns ”encher chouriços”.

Paralelamente a esta questão em concreto da titularização de créditos do contrato da NOS (convém relembrar os mais esquecidos que inclui, para além dos direitos televisivos, a publicidade nas camisolas da equipa de futebol profissional, a publicidade estática durante as transmissões televisivas, publicidade da NOS no estágio, academia, etc., bem como a distribuição do canal Sporting) temos que ter em consideração que valores do referido contrato já foram recebidos.

Contrariamente ao referido pelo Rampante que diz: “Esta é uma operação financeira extremamente normal nas empresas e no caso particular do futebol é também comum… aliás, o Sporting, dos chamados 3 grandes, até era a SAD que menos valor do contrato de direitos televisivos tinha cedido…” não é verdade que o Sporting seja, dos 3 grandes, o que menos valor do contrato de direitos televisivos tenha cedido, conforme irei demonstrar.

O contrato da NOS foi assinado por 12 anos para a publicidade nas camisolas, publicidade estática das transmissões televisivas, publicidade da NOS no estádio, academia, etc. Envolveu ainda a renegociação dos direitos televisivos das épocas 16/17 e 17/18 (direitos estes na posse da Olivedesportos), bem como os direitos televisivos durante 10 anos, com início na época 18/19. Ou seja, o contrato de cedência dos direitos televisivos à NOS, iniciou-se esta época.

Os valores deste contrato (englobando tudo o que referi anteriormente) são de 515 M€, conforme amplamente propalado pelo anterior presidente.
Numa recente entrevista dada por Francisco Salgado Zenha ao Eco e Jornal Económico este referiu que até à data da entrevista já teriam sido recebidos, antecipados e/ou titularizados, cerca de 209 M€. Se a este valor juntarmos estes 65 M€, acrescidos dos respectivos juros, chegamos ao valor aproximado de 280 M€ já recebidos, antecipados e/ou titularizados do contrato da NOS, que é válido por 10 anos a partir desta época.

Deste modo, até ao fim do contato o Sporting tem ainda por receber 235 M€. Repito, durante os próximos 10 anos o Sporting tem de receber 235 M€ referente ao contrato da NOS que engloba praticamente tudo o que o Sporting tinha para vender. Como dizia o outro, é fazer as contas, para saber-se a grande diferença entre aquilo que o Sporting vai receber por ano, e aquilo que os seus adversário diretos vão receber.

É esta a situação preocupante em que o Sporting se encontra. O resto é conversa para adormecer.

Cumprimentos.
Perfil Facebook

De Luis Vicente a 21.03.2019 às 09:49

Era exactamente isto que ía escrever.
Parabéns pelo comentário bastante lúcido e acertivo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 09:58

O facto de ter escrito o que escreveu e ter ainda o Luís Vicente a subscrever a sua análise, levam-me à conclusão que a sua conversa não é "para adormecer" mas tem outra intenção mais profunda.

Não vou debater a questão ao detalhe, mas não concordo minimamente com a sua contabilidade oblíqua!!!
Perfil Facebook

De Luis Vicente a 21.03.2019 às 10:10

Meu caro Rui Gomes.
Por princípio de vida só subscrevo,o que está correcto.
Se o caro não concorda com a contabilidade oblíqua,tem a possibilidade de desmentis,com factos e números.
Simples!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 10:21

O Luís Vicente há muito que é aqui reconhecido como um adepto encarnado faccioso. É precisamente esse estado de espírito que o motiva a vir comentar num espaço verde e branco.

Sofre de uma qualquer ilusão se pensa que o tem para dizer sobre o Sporting - invariavelmente negativo - tem o mínimo de credibilidade.

Todos nós sabemos fazer contas, o que está aqui em questão é a interpretação da informação disponibilizada.

De resto, não é minha intenção debater este assunto consigo.
Sem imagem de perfil

De MG a 21.03.2019 às 10:26

Estamos num país livre, e este também é um blogue livre, honra lhe seja feita, em que discordar é um direito. Eu também discordo de muita coisa e concordo com muitas outras. É a vida.

Mas quando discordo de alguma coisa que envolva números, sendo estes explicitados, o que faço é apresentar os números que acho que são os correctos, colocando-os ao contraditório dos restantes comentadores.

Nunca direi discordo, porque sim. Mas isso sou eu.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 10:32

Por norma, nunca debato estas questões. Não há nada de novo nisto.

Discordo da sua interpretação e vale a pena sublinhar que o que escreveu não é mais do que a sua opinião. Vale o que vale.
Sem imagem de perfil

De Cantona a 21.03.2019 às 13:05

Não ia comentar, mas após iniciada a discussão, aproveito para tentar explicar as contas feitas no comentário inicial, usando a informação que está disponível na CMVM. No prospecto de 27/2/2019 consta a seguinte informação:

"À data de 30 de setembro de 2018, o montante global de receitas até final do contrato celebrado com a NOS ascende ao montante de €353,7 milhões, dos quais já foram descontados €44,1 milhões".

353,7 - 44,1 = 309,6 milhões de euros a 30/10/2018. Se aos 309,6 retirarmos os 65, restam 244,6. Estes dados podem ser consultados na página 45.

Na prática significa que o Sporting vai receber cerca de 27M/época nas próximas 9 épocas, mas da época 2020/2021 para a frente, porque nesta (18/19) foi antecipado 88% do valor total, e 64% da época 19/20. E falta saber por quantas épocas vai ser distribuído o empréstimo de 65M.

Este empréstimo pouco altera, basta dizer que o Porto acabou de vender um jogador por 50 milhões (75% dos 65M). O grande desafio nas próximas épocas não vão ser as contas, mas construir um plantel capaz de lutar pelo campeonato, pois neste momento vale literalmente metade dos plantéis do Benfica/Porto, sendo que o Bruno Fernandes vale 20% do plantel inteiro.

Porto: 323M
Benfica: 318M
Sporting: 162M
Fonte: Transfermarkt

To sell or not to sell Bruno Fernandes, that is the question.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 13:29

Bem... eu também cito o Transfermarkt frequentemente, mas devemos reconhecer que as avaliações que publica são apenas um guia e não tomam em consideração as excentricidades do mercado e dos próprios clubes.

Torna-se óbvio que Bruno Fernandes é o activo mais valoroso do plantel nesta altura, contudo, não considero que a decisão mais crucial relativamente às contas do Sporting recai exclusivamente sobre a sua hipotética venda.

Por exemplo, se os casos das rescisões forem decididos favoravelmente ao Sporting, poderão anular a necessidade da venda deste jogador. A maior dúvida é o tempo que ainda vai levar para concluir os processos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2019 às 16:07

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 21.03.2019 às 16:17

Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 21.03.2019 às 10:23

Caro MG, a renegociação dos direitos televisivos com PPTV/Oliverdesportos, foram de 3 épocas: 2015-2016, 2016-2017 e 2017-2018.
"À data de 30 de setembro de 2018, o montante global de receitas até final do
contrato celebrado com a NOS ascende ao montante de €353,7 milhões, dos quais
já foram descontados €44,1 milhões. Deste montante já descontado, €24,5
milhões corresponde à época desportiva de 2018/2019 e €19,6 milhões
corresponde à época desportiva de 2019/2020 ..." Agora desconte os 65M, verá que dá 244,6M, até ao fim do contracto.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 10:30

Outro encarnado faccioso a debater as contas do Sporting!?!

Isto deve ser um qualquer recorde!
Sem imagem de perfil

De MG a 21.03.2019 às 10:31

Caro Hugo Boss, as suas contas batem certo com as minhas, eu apenas acrescentei cerca de 8 M€ de juros da titularização dos 65 M€. Se aos 244 M€ que refere retirar os 8 M€ de juros dá 236 M€ que é, mais coisa, menos coisa, o valor que referi (235 M€).
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 21.03.2019 às 10:44

Tem razão caro MG. eu apenas apresentei informações oficias da Sporting SAD, não calculei juros para não dizerem que são contas de Benfiquistas facciosos...Mas mesmo assim...
Sem imagem de perfil

De MG a 21.03.2019 às 10:57

Exacto caro Hugo Boss. É para ver o estado de negação em que muitos Sportinguistas se encontram. Eu não quis entrar em pormenores sobre os valores concretos que são públicos e foram publicitados no prospecto entregue à CMVM pela Sporting SAD, no fim de fevereiro. Nesse prospecto é referida a situação a 31 de dezembro de 2018. Os valores que referiu são exactamente esses que foram publicitados na CMVM. Como há muita gente que não gosta de números e duvida daqueles que o próprio Sporting apresenta, eu acrescentei a entrevista dada pelo Francisco Salgado Zenha, que é um membro do CD do Sporting e que falando na primeira pessoa, não entrando em pormenores, confirmou esses números.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 11:12

Caro MG...

se concorda com o Hugo Boss, então concorda que o caro MG MENTIU quando disse que "não é verdade que o Sporting seja, dos 3 grandes, o que menos valor do contrato de direitos televisivos tenha cedido".

Lei-a o que escrevi... lei-a o que escreveu... vá ao dicionário se for preciso... e retrate-se...

cumprimentos
Rampante
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 21.03.2019 às 11:44

Rampante,

Mas tu estás a perder tempo com estes lampiões que, claramente, escrevem as coisas "à sua maneira" desfasada da realidade?
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 21.03.2019 às 12:13

Como bom sportingado que é, mostre aonde as contas estão desfasadas da realidade!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 12:19

Este "Hugo Boss" é um exemplo clássico da mentalidade perversa de um País, em geral, e do desporto, em particular.

Temos aqui um post sobre um jogo que envolve uma equipa do Benfica. Merece comentário dos adeptos encarnados?... Claro que não, o importante é denegrir dentro do possível as operações financeiras de um adversário.

É obra!!!
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 21.03.2019 às 12:53

Lá está o actor da "famosa" frase: "Pior cultura desportiva do mundo!!!", a catalogar as pessoas per serem do Benfica!
Diga aonde ofendi o SCP?
Como não consegue dizer que aquilo que escrevi é mentira, parte para ofensa.
Mas eu dou-lhe um exemplo clássico da mentalidade perversa de um País, que também chamado de pecado mortal: Inveja!!
Praticado por um clube em relação ao outro, sendo ambos de Lisboa!
Sem imagem de perfil

De hugo gomes a 21.03.2019 às 14:09

O Rui Gomes é a classica mentalidade sportinguista, poe postes sobre o benfica para ser discutido por sportinguistas mas os benfiquista não podem discutir postes sobre o sporting. Como se chama a isso?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 17:28

Infelizmente, nem sequer sabe fazer a distinção.

Este é um espaço verde e branco, tanto o seu administrador como todos os seus redactores são sportinguistas e, como tal, aptos a comentar tudo o que é aqui comentado.

De resto, o caro Hugo Boss, como outros adeptos encarnados, são bem recebidos. Se ocasionalmente levam com uma resposta mais agressiva, limita-se a ser em linha com o comentário que fazem.

Não visito espaços encarnados, mas se o fizesse, nunca me passaria pela mente comentar contas e afins do SLB.

Mas... cada um ao seu.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 21.03.2019 às 14:43

Mas que 65 milhões? O Sporting recebe esse dinheiro da Nos ou de um empréstimo obrigacionista, que tem que pagar ao fim de alguns anos? Não sabe a diferença entre hipoteca/ garantia e adiantamento?
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:08

Nem vale a pena argumentar caro Nação Valente... além de não saberem distinguir isso, para que as suas "matemáticas" batam certo com uma qualquer cartilha, até contabilizam créditos vencidos e já descontados como sendo créditos cedidos... enfim...
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 21.03.2019 às 10:48

Tantos benfiquistas informados e preocupados com a situação financeira do Sporting.

Sobre o facto de afinal a bola ter mesmo entrado no lance do Moreirense não há qualquer opinião nem preocupação ??
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 21.03.2019 às 10:58

Toda a ajuda é pouca, não olhamos a cores!!!
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 21.03.2019 às 15:16

Sim, a bola entrou, mas que interessa isso numa jogada interrompida por evidente fora de jogo do jogador do Moreirense?

E qual a relevância da bola nas redes para o tema em discussão?
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 21.03.2019 às 16:03

E qual a relevancia de ter adeptos de outro clube a comentar noticias internas do Sporting ??

Sobre o caso Moreirense, lembro que o lema há uns dias era bem diferente:

"Que interessa ser ou não fora-de-jogo que se a bola NÂO entrou" lampionisses
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 21.03.2019 às 19:45

Eu falo por mim e apenas por mim. Mas na verdade durante o jogo fiquei com a ideia de que a bola tinha entrado. Depois de surgirem dúvidas na imprensa, a começar no jornal "Jogo", fui ver as repetições da SporTV e umas vezes a bola parecia-me dentro e outras fora porque nunca mostravam o Odysseas a ir buscar a bola. Mas esclareci com a sequência de "frames" que um benfiquista publicou nas redes sociais e onde se vê a bola dentro da baliza.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 11:00

Bom dia MG,

se a imprensa estiver correcta, 8% é o juro normal... aliás, em termos de custos acaba por ser semelhante à emissão de obrigações que o SCP fez recentemente, pois nesta operação o juro é superior, mas os custos e comissões são por norma bastante inferiores.
Se tiver interesse, poder ver quanto paga uma empresa "normal" numa operação semelhante e vai ver que 8% até é bem simpático e muito dentro da norma... resta saber é se essa valor é mesmo correcto.

Quanto a dizer que estou incorrecto posso garantir-lhe o seguinte: Não estou... aliás o seu erro é evidenciado pelo próprio MG na parte em que diz "recebidos, antecipados e/ou titularizados", pois parece que o próprio MG não sabe a diferença entre estas 3 palavras...

Vá consultar os R&C dos 3 grandes e veja efectivamente que valores o SCP tem antecipados ou titularizados e depois compare com os restantes.
Até lhe digo mais, no SCP ainda consegue ver esse valor bastante actualizado, já que o SCP apresenta contas trimestralmente, já no SLB e FCP só conseguirá acesso ao final do exercício passado, e já nessa altura era maior do que é o SCP actualmente.

Não era minha intenção entrar em comparativos com os restantes clubes e apenas ressalvar que esta era uma operação "normal"... no entanto se o caro MG quer comparar números, recomendo que leia primeiro os R&C de cada SAD.

Boas leituras
Rampante
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 21.03.2019 às 11:33

Bom dia,
Dizer que o juro é simpático devido à situação do clube até entendo, agora se for mesmo 8% para um montante destes é com tantas garantias é uma análise de risco feita muito por cima.
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 12:15

E qual é a alternativa?

Dizer que não está bem e não sugerir soluções, nada resolve!
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 21.03.2019 às 13:46

Boa tarde,
Eu comentei uma afirmação do post como deve calcular não tenho os dados da negociação , mas neste tipo de operações quanto mais garantias menos juros isso é um facto. Não é dizer não está bem. Não comento na ideia de ser um yes man do CD.
Quanto à solução a minha ideia é dissonante de 90% do blogue nem vale a pena esgrimir argumentos.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 14:02

Seria interessante saber essa "solução dissonante de 90% do blogue".

O que a Direcção fez foi o melhor possível, nas circunstâncias, e não necessariamente o absoluto melhor, por não estar ao alcance e a situação ter de ser resolvida urgentemente.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 21.03.2019 às 14:49

Boa tarde,
Não sei se foi a melhor ou pior, como não ando a recolher informações de fontes especiais é só um facto banal mais garantias menos juros. Como se diz no post a informação é escassa.
Em resposta a sua pergunta sou a favor da perda da maioria da SAD.

SL
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:20

Pelisca,
relativamente ao juro, em operações deste género se for verificar é um juro "normal", mas obviamente que para saber se é bom ou mau para o SCP há que analisar todo o contrato... por exemplo, algo que falta saber é se a garantia está limitada ao valor do emprestimo+juros ou se é sobre todos os créditos futuros sobre o contrato da NOS... para mim isto é algo "importante" que pode limitar ou não acesso a créditos futuros.

Já outra questão é saber se esta solução foi a melhor... acredito que outras soluções tenham sido ponderadas, como a concretização de uma operação de factoring (em que o juro podia ser um pouco mais baixo efectivamente), mas a questão que coloco no ar é; se em Portugal existiriam instituições financeiras com capacidade para realizar uma operação deste montante sem ser prejudicada no score da sua carteira...

são demasiados se's para a escassa informação que temos...

Quanto ao caro dizer que "defende" a perda de maioria da SAD, não precisa de se intimidar e dizer que é dissonante com 90% deste blog... queira o caro saber que até existe um redactor que já defendeu essa solução em diversos textos (Drake Wilson) e vários leitores compartilham a mesma opinião.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 21.03.2019 às 17:55

Boa tarde,
Concordo com o que diz à muitos s'es e mais importante quem esteve na negociação tem dados que não possuímos, também tenho dúvidas se existe neste momento alguma instituição financeira para esta operação, não só pelo valor mas também por ser ligado ao futebol.
Não sabia que o Drake tinha essa ideia mas é uma opinião quase generalizada que quem a defende não gosta do clube e a célebre frase o SCP somos nós é chavão.... evito estar sempre a por lenha visto ser um assunto muito complexo.

SL
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 21.03.2019 às 14:50

Mas quais 65 milhões? O Sporting vai receber 65 milhões da NOS ou de um empréstimo obrigacionista que tem que pagar daqui a uns anos? Não sabe a diferença entre hipoteca/garantia e adiantamento?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 17:32

Há aqui quem (encarnados) que não sabem a diferença ou, pior ainda, não querem reconhecer a diferença.

Esta conversa da treta começou logo bem cedo com o leitor MG, e a sua oratória da ordem. E depois não gostam de levar respostas mais agressivas.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 21.03.2019 às 09:43

A minha única reserva quanto a esta operação é a taxa de juro acordada.
Este dinheiro resolve questões urgentes de tesouraria, mas não é mais do que um penso rápido que não resolve a questão de fundo do SCP há muitos anos...lá mais para a frente vamos ter o mesmo problema crónico.
O clube tem uma despesa mais ou menos proporcional com a grandeza e aspirações do clube, mas o problema está na parte das receitas que o clube não consegue há muitos anos, aumentar ou manter estáveis.
Ou cortamos na despesa e baixamos as expectativas dos Sportinguistas, pois só um milagre nos levará aos títulos, porque já é complicado agora, se aumentar o fosso com os rivais, fica quase impossível. Se o caminho for esse, aumenta o fosso competitivo com os rivais, fica mais longe o objectivo da Champions e o respectivo dinheiro.
Já fizemos este caminho no passado e os resultados desta política foram maus desportiva e financeiramente.
Em alternativa, mantemos a despesa, na tentativa de manter a equipa competitiva e lutarmos pelos lugares cimeiros, mas gastamos o que não temos.
Vamos privilegiar a vertente financeira e descurar a desportiva, ou vice-versa?
Sem dinheiro não há palhaços, mas também éverdade que só há palhaços se houver circo.
Mais uma vez voltamos à velha conversa se “morremos da cura ou da doença”.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 11:01

é isso mesmo caro José Sousa.
Imagem de perfil

De Greenlight a 21.03.2019 às 10:27

Quanto às comparações com o Slb e Fcp há que dizer que estes dois clubes (ou SAD se preferirem) têm vencido e o Sporting não, apesar de todo o foguetório do Aldrabão Bruno e seus apoiantes. Sim, o Sporting venceu nas modalidades mas é vencendo no futebol e participando na Champions que se consegue aumentar as receitas e é isso que os "investidores" querem ver quando chega a hora de subscrever obrigações das SAD. O Fcp e especialmente o Slb têm vindo a substituir dívida bancário por dívida obrigacionista, ou seja, as últimas emissões obrigacionistas têm sido por valores mais elevados do que aquelas que existiam anteriormente. Os investidores têm subscrito essas obrigações numa lógica de "puro" investimento. Na última emissão obrigacionista, o Sporting não conseguiu atingir o capital pretendido e o montante subscrito foi, até, inferior ao empréstimo obrigacionista que havia que reembolsar. Acresce que se teve que mobilizar os sportinguistas pois os investidores (ou o mercado se preferirem) não mostraram interesse suficiente na operação. E isto porquê? Porque os Sporting vinha (ou melhor, vem) de uma gestão desatrosa, incompetente e danosa liderada pelo Aldrabão Bruno. Com esse panorama, o Sporting tem pouca credibilidade para se financiar com empréstimos obrigacionistas, como o Slb e o Fcp. Foi assim que se chegou a nova antecipação ( ou hipoteca) das receitas da NOS, à Apollo e a uma taxa de juro mais alta que tanto preocupa os sportinguistas. Pois tivessem os sportinguistas acordado, mais cedo e destituído, atempadamente, o Aldrabão Bruno e Cia e não estaríamos, agora, na situação em que estamos. A taxa de juro é alta e o Sporting já hipotecou (ou antecipou) a maior parte das receitas da NOS. É verdade, mas, como diria o Aldrabão: " É a vida..."
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 10:37

A mim parece-me que há uma grande diferença entre "antecipar", que o Sporting não fez em números substanciais porque a NOS não o permite, e "hipotecar", ou seja, dar como garantia de um empréstimo.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 11:07

Tal como o Rui Gomes refere, existe uma diferença entre antecipar e "hipotecar"...

Aliás, segundo o que é conhecido, esta operação será uma emissão de empréstimo obrigacionista, com a diferença de que ao invés de ser colocado aberto ao publico, as obrigações já estarão todas vendidas a uma única entidade (Apollo?).

Neste tipo de operações o juro é normalmente mais elevado, pois o risco é assumido por uma única entidade... mas o que se perde em juro, ganha-se em comissões e despesas bancárias, pois estas operações são por norma muito menos onerosas...

No entanto ressalvo... gostava mesmo de saber mais pormenores para uma discussão mais aberta, no entanto também sei que será difícil neste momento, ao SCP vir a publico revelar dados específicos do contrato.

Cumps
Rampante
Sem imagem de perfil

De Sel a 21.03.2019 às 11:36

Parabéns ao autor do Post pela forma didática como expôs o assunto.
Perante o que foi dito e perante aquilo que se sabe, pouco há a comentar. Apenas salientar que há sempre um lado positivo nesta operação: o facto de o Sporting ter conseguido encontrar alguém disposto a emprestar dinheiro ao clube. Eu se tivesse dinheiro para investir não o faria. Nem em relação ao Sporting nem em relação a algum outro clube.
Sem imagem de perfil

De Iru Megos a 21.03.2019 às 14:56

Pelo contrário, eu destas obrigações arriscava sem grandes problemas, tendo em conta o que é público e o que se assume. Quanto a mim, seriam muito melhores que as normais que tem sido emitidas por todos os principais clubes!

Na verdade, aparentemente, o risco apenas está indexado à saúde financeira da NOS e ao contrato existente entre SCP e a NOS.

Em cenário catastrófico, também restaria saber qual seria as prioridades dos vários credores em caso de falência e como seria distribuída a massa falida. Só preocupante para cenário mesmo catastrofista, muito pouco provável.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:23

Caro Iru Megos,

do que se sabe, aparentemente também partilho dessa opinião... é muito mais seguro este tipo de obrigações com garantia, do que as normalmente emitidas, cuja única garantia subordinada é a "fé" que tudo vá correr bem...

Mas compreendo perfeitamente o comentário do Sel, aliás, não é por acaso que a banca em Portugal está a despachar todo o crédito que possuem sobre clubes de futebol e não estão a fazer novo crédito aos mesmos.
Sem imagem de perfil

De Iru Megos a 21.03.2019 às 15:41

Caro Rampante,

Sem dúvida. Como os bancos gostariam ter a garantia que a Apollo (?) terá.

E, falando nisso, estou curioso com o que vai acontecer próximo das maturidades das obrigações que estão por aí ativas. De todas elas! Só sei uma coisa, dessas eu não terei preocupações.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 21.03.2019 às 14:39

Finanças não é a minha praia. Mas há um coisa básica que eu sei, a diferença entre hipoteca e adiantamento. A operação feita pelo Sporting é um empréstimo obrigacionista, que tem como garantia, se na altura contratada não for pago, o "contrato da Nos". Portanto não percebo as análises aqui feitas que descontam ao dinheiro recebido pelo Sporting da referida empresa 65 milhões. Pelo exposto se percebe que o Sporting não vai receber nada da Nos e que estar a descontar essa verba ou é má fé ou ignorância. Economistas de pacotilha?
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:25

Serão antes Economistas de cartilha?
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 21.03.2019 às 16:57

"Economistas de cartilha" sempre alertas para o verde...depois distraiem-se com contas alheias e as próprias contas ficam a vermelho. É olhar para o último ranking com os clubes com maior passivo na Europa.
Vá lá que ainda não apareceu nenhum azul para nos ensinar como não sermos intervencionados pela UEFA.
Alguém quer lá saber das contas do Benfica, Porto ou afins...as contas do SCP mexem com todas as cores...somos ENORMES!!!
Sem imagem de perfil

De Iru Megos a 21.03.2019 às 15:36

Teoricamente, isso é verdade. Não havendo antecipação, não se pode descontar, desde já, do valor do contrato da NOS. Para além dos juros a pagar, que depende do tempo de emprestimo, maturidade das obrigações e dos pagamentos antecipados do Sporting, este receberá parte ou totalidade destes fundos da NOS na devida altura que deveria receber, caso tenha pago parcialmente ou totalmente o empréstimo obtido da empresa com quem fez esta operação de titularizacao.

Na prática, para que isso aconteça, o Sporting terá de libertar de lucro, da sua operação, os milhões necessários para baixar/liquidar esta dívida, o que não parece fácil. Na pratica, com alguma probabilidade, na altura lá se estará a pensar na restruturação desta (e de outras) dívidas. Nada de extraordinário, acontece com o Sporting, com certeza com os outros clubes, é só ver as emissões obrigacionistas que por aí estão.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 21.03.2019 às 18:50

É simples amigo Naçao Valente se existisse um adiantamento da NOS de 65M o Sporting receberia 130M , incluindo o emprestimo particular que foi validado

Talvez desta forma os cabeçudos logrem entender e deixem de fregar.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 21.03.2019 às 15:09

Nas circunstâncias actuais não me parece que o Sporting tivesse muitas alternativas viáveis para fazer face aos compromissos financeiros imediatos.

E o problema por ser mesmo esse, este encaixe vai servir apenas para honrar os compromissos mais urgentes e aliviar um pouco a tesouraria do clube, mas as dificuldades financeiras ameaçam regressar a curto/médio prazo.

Nada de estruturante fica resolvido, nem se esperava que ficasse desta forma.

Talvez o verdadeiro problema seja o pequeno mercado nacional não suportar "3 grandes" clubes e, de alguma forma, estaremos a assistir a um processo de "seleção natural" onde só sobreviverão dois grandes clubes e o terceiro será remetido para uma dimensão financeira e desportiva inferior, acelerada pelas dificuldades de acesso aos milhões da Champions...

O Sporting, pelo historial desportivo que tem, tinha todas as condições para ser de facto o segundo maior clube nacional, mas nas últimas décadas (não, não é apenas o resultado do desastre de Bruno de Carvalho...) mas não se soube organizar para enfrentar as transformações que foram acontecendo na indústria do futebol e acabou por ser ultrapassado pelo FCP, que concentrou a sua actividade quase exclusivamente no futebol.

Na verdade o Sporting tem uma massa de simpatizantes nacional e maior que o regionalismo do FCP, mas a verdade é não tem sido capaz de transformar a sua implantação nacional em saúde financeira que possa impulsionar também a saúde desportiva de forma sustentada.

O Sporting não corre o risco de se transformar num novo Belenenses, mas parece cada vez mais possível que, se não tiver capacidade de superar esta situação, de ter de discutir o seu lugar no panorama nacional com a rivalidade do Braga, um clube em lenta mas segura afirmação.
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 15:27

Boa análise caro João Eduardo...

vejo de igual forma muito do que escreveu... só não serei tão pessimista a "igualar" o SCP ao Braga, mas de resto, muito acertado...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2019 às 15:34

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De josé antonio a 21.03.2019 às 16:29

O vosso problema é mesmo esse, o Benfica!
Ainda não percebeste que quem vos ultrapassou foi o Porto e se não arrepiares caminho será também o Braga?
Não vão conseguir sair do fosso enquanto pensarem assim.
É pena...!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2019 às 16:55

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 21.03.2019 às 17:03

Mas não consegue melhor que isso?
E até para tão poucochinho precisa de anonimato?

Pois fique sabendo que não desejo nenhum mal ao Sporting. O meu clube só se fortalece de tiver de enfrentar adversários igualmente fortes e não o contrário.

Veja o caso do hóquei feminino: o Benfica tem uma equipa imbatível em Portugal e por essa razão não consegue crescer mais e ficar ao nível de outras equipas espanholas e argentinas.
Faz-nos falta equipas mais fortes para aumentar a competitividade.
Sem imagem de perfil

De Bhodi a 21.03.2019 às 16:43

Porque é que foi um empréstimo e não uma operação de factoring? É que não é a mesma coisa. É para diminuir o risco de quem empresta?
Imagem de perfil

De Rampante a 21.03.2019 às 22:26

Boa noite,

podem haver várias razões, por exemplo o facto do factoring ser uma operação normalmente de curto prazo (1 ano) e o SCP neste empréstimo terá negociado algo em torno dos 3 a 4 anos.
Outro facto é que o factoring limita muito as opções em termos de empresas que prestam este serviço, ao contrário da emissão de obrigações que permite procurar investidores de qualquer parte do mundo (por exemplo, para uma empresa vender factoring em Portugal, necessita de licenças do BP para operar cá).
Por fim, uma outra vantagem é que desta forma (obrigações) a garantia pode ser levantada em qualquer momento que o SCP consiga cumprir os requisitos, enquanto que no factoring, isso não é normalmente possível.

Sem imagem de perfil

De Bhodi a 22.03.2019 às 08:37

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.03.2019 às 17:40

Caro João Paulo Gonçalves,

Já há uns tempos que vem aqui comentar os posts que publicamos, e é bem vindo.

No entanto, ninguém o convidou para fazer juízo da minha pessoa e da forma como eu respondo a alguns comentários.

Cada um é livre de participar ou não, mas apenas a comentar as temáticas e não os seus autores.

Acho que é uma política justa.

Não necessito de resposta, até que para responder vai reiterar o mesmo tipo de observações que me levaram a eliminar dois dos seus comentários.

Deve tentar compreender que trabalhamos muito diariamente para apresentar aos leitores este fórum de discussão e não para sermos afrontados pessoalmente.

Espero que tenha sido esclarecido.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo