Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_920x519$2019_07_13_18_49_27_1575553.jpg

O BOM

O arranque do Sporting. Com Bruno Fernandes (pois, quem mais?) como protagonista, os leões mostraram já algumas dinâmicas de ataque interessantes, com boas combinações e variações de jogo, num encontro frente a uma equipa já com outra rodagem nesta pré-temporada. A jogada do primeiro golo, quando ainda nem sequer havia três minutos no relógio, é disso um muito bom exemplo: Bruno Fernandes a abrir bem para Raphinha, o brasileiro flete para dentro e remata, com o internacional português a ir buscar a recarga, depois da defesa incompleta do guarda-redes Jonathan Klinsmann (sim, sim, filho desse mesmo Klinsmann).

Foi quase sempre dos belos pés de Bruno Fernandes que saíram passes à procura de Luiz Phellype por zonas mais interiores do relvado de St. Gallen, embora com resultados sortidos - o avançado brasileiro esteve pouco em jogo.

Do encontro frente ao St. Gallen ficam ainda na retina bonitos golos. O de Wendel, por exemplo, grande remate de fora da área, com o médio rodeado de adversários mas ainda assim com o talento para colocar a bola ao ângulo superior. E o golo de Hefti, aos 52’, com o jogador do St. Gallen, ao melhor estilo de Ricardo Quaresma, a avançar pela área e a rematar em trivela para a baliza de Renan.

O MAU

A pré-temporada também serve para fazer algumas experiências, mas nenhuma delas correu particularmente bem a Marcel Keizer neste jogo. A começar por Tiago Ilori, a jogar a defesa-direito e claramente sem andamento para a posição.

Já Eduardo não teve uma tarde muito feliz, mas talvez a culpa não seja inteiramente sua: o brasileiro jogou na posição que Gudelj ocupava na última temporada, mas esses não são claramente os terrenos que mais gosta de pisar, já que a sua leitura de jogo está muito mais virada para a frente do que para trás. Sempre na tentação de subir (e tantas vezes a recuar atabalhoadamente por saber que estava a “infringir”), Eduardo deixou muitas vezes os centrais desamparados e é dele o erro que dá o primeiro golo ao St. Gallen, ainda antes do intervalo.

Mas pior que as experiências, que não passam disso mesmo, experiências, terá sido a diferença de jogo dos leões entre a 1.ª e a 2.ª parte. Depois de um arranque interessante e de uns primeiros 45 minutos em que o Sporting controlou ainda que sem dominar por completo, na 2.ª parte os leões raramente conseguiram pegar no jogo e sofreram com a pressão dos suíços. E nem se pode culpar apenas as inúmeras alterações, normais neste tipo de jogos. O Sporting começou a segunda parte com apenas três alterações e essas três alterações serviram para fazer entrar três possíveis titulares: Bas Dost, Vietto e Doumbia. E foi logo aí que se deu a quebra, que nunca foi estancada, com o St. Gallen a chegar ao empate e a somar oportunidades para sair do encontro com a vitória.

O HERÓI

O Sporting anda ao sabor de Bruno Fernandes, que enche o campo com aquela maturidade incaracterística para quem tem apenas 24 anos. É dele que nascem os passes decisivos, é dele que surgem os golos, as boas decisões. Mais uma vez, o médio foi a rosa dos ventos da equipa leonina, que sem ele em campo parecem preocupantemente inofensivos. Bruno Fernandes é insubstituível, todos nós sabemos, mas o que terá de preocupar Keizer é que não há ninguém sequer perto do nível do internacional português actualmente no plantel.

Entre os que entraram ao longo do encontro, destaque para Luís Maximiano, que aos 79 minutos deu provas de que é um guarda-redes mais que preparado, com uma daquelas defesas pouco bonitas mas altamente complicadas a um cabeceamento de baixo para cima de Ângelo Campos. Aos 90’, nova intervenção decisiva, a sair com o timing perfeito a uma desmarcação de um avançado do St. Gallen.

O VILÃO

Já falámos das experiências falhadas de Ilori à direita e de Eduardo a médio defensivo, mas no estádio do St. Gallen não houve jogador mais apagado que Rafael Camacho. O extremo mereceu a confiança de Marcel Keizer para a titularidade, mas mal se viu e foi substituído ao intervalo. O ex-Liverpool, que chega ao Sporting após um investimento considerável, não só monetário como em rendimento expectável para o futuro, ainda é um jovem e tem tudo para evoluir e aprender, mas nestes primeiros jogos tem deixado mais dúvidas que certezas.

Já na 2.ª parte, a grande desilusão foi Idrissa Doumbia, médio-defensivo que transita da época anterior e de quem, por isso mesmo, se esperava evolução naquelas que são as suas fragilidades, nomeadamente o controlo de bola e o passe. Continua a tremer muito o costa-marfinense, que com a saída de Gudelj deveria ser a primeira opção para a posição.

Crónica de Lídia Paralta Gomes, Tribuna Expresso

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


14 comentários

Perfil Facebook

De Indiana Julio a 14.07.2019 às 12:25

Que equipa teremos ??

Muito cedo para sacar conclusões mas a grande pergunta de todos os adeptos do universo leonino é que equipa iremos ter nesta temporada que vai começar em breve.

Todos já sabemos o que podem render os nossos melhores jogadores , foram espremidos ao máximo na epoca passada , foi agradável ver a equipa responder algumas das vezes mas todos estamos de acordo que são todavia insuficientes para bater os fruteiros e as toupeiras emaileiras.
Principais insuficiencias ;,
1- segundas linhas de pouca qualidade
2- lateral direita fraca
3- a falta de um 6 que faça a diferença
4- pouca gente a pensar o jogo nas linhas da frente

A grande expectativa é ver como pensou o treinador Keizer colmatar essas lacunas , que jogadores de maior valia foram escolhidos e contratados .

Numa primeira análise repito todavia inconclusiva , vemos (não vimos ainda) a chegada de um novo lateral direito que ainda não se apresentou nestes primeiros jogos treino , as aposta claras em Camacho como extremo esquerdo , Vietto como 9,5 e Eduardo para colmatar a saida definitiva de Gudelj.

Do que vi gostei parcialmente, Camacho está ainda longe de poder responder , fisicamente falta-lhe ainda , mas Vietto mostrou que pode ser de facto uma mais valia , ser mais um bom "pensador" la na frente , bons pés , boa visão , falta-lhe tambem ainda e naturalmente o fisico. Eduardo dá ideia de ser um galgo naquele meio campo , galga terreno com facilidade e tem apurada tecnica a esconder a bola.
Se não chegar mais ninguem (fala-se muito do jovem argentino Thiago) serão estes 4 elementos que podem trazer mais qualidade a equipa , falta cohecermos em defenitivo quem fica para avaliarmos tambem as segundas linhas.

Gonçalo Plata parece estar á cabeça desse 2º pelotão.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.07.2019 às 13:04

Nunca pensei que diria isto, mas por o que se viu até agora, nota-se a ausência da pujança de Gudelj. Doumbia está ainda muito longe e Eduardo, embora seja muito cedo para avaliar, dá indicações de ser mais um "8" do que um "6".
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 14.07.2019 às 13:13

É cedo para notarmos com clareza a ausencia de Gudelj , a equipa ainda está longe da intensidade e velocidade que vai mais tarde alcançar.

Um 6 essencialmente tem que ter grande capacidade de desarme e Eduardo parece nao ter essas caractritica , tinha nessa função mais esperança no Doumbia mas parece que a bunda lhe pesa , vamos esperar para ver creio que o próprio Keizer estará nessa mesma espectativa , caso Eduardo e Doumbia falhem terão que forçosamente ir ao mercado.

A equipa joga 25 mt ainda e as 2ºas linhas 20 , mais uma semana e veremos a evolução de todos.

Gostei do vietto , é jogador , e nao desgostei do Eduardo mas nao na função 6.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.07.2019 às 13:27

Vietto é jogador, sem dúvida, mas nesta altura a sua missão/posição ainda não está bem definida.

Também vai depender das opções tácticas de Keizer. Bas Dost e Vietto alinharam nestes dois jogos nas fases em que a equipa estava em 4x4x2, enquanto Luiz Phellype surgiu no 4x3x3, o sistema preferido do treinador, pelo menos a julgar pela época passada.

Não comparo jogadores, porque não há comparação alguma, mas talvez que Vietto possa jogar a "10" caso Bruno Fernandes seja transferido.

Com isto dito, Julius, não dá para imaginar esta equipa sem Bruno Fernandes. Ninuém é insubstituível, eu sei, mas neste momento...
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 14.07.2019 às 14:27

Eu tenho que confessar que já vejo a equipa com o Bruno para mais uma época , ele é o patrão da equipa em todos os sentidos , ganhou uma força fantástica no balneário com reconhecimento e respeito pleno de todos.

Sendo um facto que ninguém é insubstituível mas......com o Bruno a musica é outra.

Eu estou a contar com ele e ficarei profundamente dececionado se sair ...agora.

Começa a ser tarde , cada vez mais tem mesmo que ficar.
Sem imagem de perfil

De GreenHill a 14.07.2019 às 14:33

É cedo para falar relativamente a novos reforços, mas há coisas que podemos falar como por exemplo a falta de atitude. Matheus Pereira é aquilo que vê e não se percebe. Vietto parece-me um jogador à semelhança de Freddy Montero, sem pujança, sem raça, a jogar de pantufas, tenho muitas dúvidas sobre a aquisição deste jogador.
Camacho está longe de ser um Gelson Martins, mas vamos dar tempo.
Ontem quer Eduardo quer Doumbia não estiveram bem a passar a bola. Ao primeiro dou o desconto de ser novidade, ao segundo tb não posso apontar muito pq jogou apenas na 2da parte com miúdos e teve de assumir mais o jogo e às vezes não tinha linhas de passe..
Quem me agradou muito foi thierry correia a lateral direito. Esteve muito bem, melhor que o Ilori.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 14.07.2019 às 15:08

Max será o futuro. Na lateral direita não sei o valor de Rosier, mas na esquerda será o adapatado Acuña o dono do lugar e isso diz muito do valor deles.
No centro da defesa serão os do costume, Neto será um upgrade a um preço elevado para 2a linha.
Ilhori um fiasco.

Posição 6 não há um titular de caras. Alguém dizia que Doumbia estava em posição de assumir e com Battaglia estavamos bem. Adrien para quê?

Extremos temos opções em quantidade e qualidade.
BF é o motor, sem ele a equipa lutará para o terceiro lugar e não mais que isso.

Bastava Dost é para ficar, Luiz Phellype super pesado (inadmissível hoje em dia), é Vietto parece ser titular de caras sem nada que o justifique. É uma versão de João Vieira Pinto, mas este jogava, fazia jogar e marcava.
O SCP precisa doutra opção para matador, Dost e LP não chega para as ambições do clube.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.07.2019 às 16:58

Exigência máxima, como usual. Fantástico!!!

Bas Dost e Luiz Phellype não chegam... ??? Meu Deus...

Adrien nunca foi um "6" na vida... sempre um "8", apenas pontualmente passava pela posição.

A título de curiosidade, qual é o "preço elevado" de Luís Neto ?
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 14.07.2019 às 18:10

Nos últimos 10 anos o campeão nacional, em regra teve 3 jogadores para a posição 9.
O Benfica na época passada até teve o melhor 9 que no início da temporada esteve para sair...mas com a lesão de Jonas assumiu o lugar e foi o que todos sabemos.

O FCP campeão também tinha 3, o Benfica de JJ também tinha 3...mas o Rui Gomes consegue contrariar as evidências. Siga!

Adrien nunca foi um 6, mas na ausência de William foi quem assumiu o lugar , curiosamente foi o melhor período do Sporting.

O preço elevado de Neto para suplente , e foi esse o meu foco, é que ninguém troca o ordenado dum campeonato da Rússia, para vir ganhar muito menos...só porque é o SCP.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.07.2019 às 20:43

Esses supostos três do SLB e FCP são discutíveis.

De qualquer modo, o Sporting tem o Bas Dost, o Luiz Phellype e o Vietto, este não sendo ponta de lança de área mas é avançado na mesma.

Keizer já vai ter algumas dificuldades em satisfazer estes jogadores com minutos de jogo, salvo lesões inesperadas, claro.

Na minha óptica, e sem sequer referir Bruno Fernandes, o que o Sporting mais preciso é golos dos outros avançados nomeadamente dos extremos. Não sendo a missão principal deles, é importantíssimo que venham a contribuir com alguns golos. Estou a falar de Raphinha, Rafael Camacho, Gonzalo Plata, e Acuña quando jogar a extremo. O mesmo deseja-se do médio-ofensivo, neste caso Wendel.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 14.07.2019 às 20:55

Nos dias de hoje os médios têm que contribuir com uns golitos, até o 6 já não se pode resumir a destruir.
2 jogadores na posição 9 é o mínimo, três é o ideal, 4 é um luxo.
Suponha que um deles se lesiona e depois? A janela de mercado só volta a abrir em Janeiro e cumpriu-se meia temporada.
O poder de fogo na Liga Tuga é fundamental, sobretudo a jogar contra autocarros à defesa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.07.2019 às 21:24

O actual estatuto do Sporting não lhe permite ter mais pontas de lança. Nem sequer evoco o aspecto financeiro.

Sem imagem de perfil

De José Silva a 14.07.2019 às 19:33

Uuuuuiiiiiii!Os bota-abaixo já chegaram e o campeonato ainda não começou.A preocupação esta época para os brunecos é exigir à equipa de futebol, aquilo que nunca exigiram durante os 5 anos do lipo-aspirado.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 14.07.2019 às 20:09

José Silva,

Dizer a minha opinião é "bota abaixo"...uau!!!
Dizer que o SCP precisa de 3 jogadores para a posição 9...É "bota abaixo".
Sérgio Conceição e Lage já têm 3 e buscam o quarto...para o SCP 2 são suficientes. Enfim!!!

Isso significa que você era "bota abaixo" antes e agora já não é???
Ainda continua a adjetivação...difícil de seguir em frente?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo