Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

ranking-UEFA-13.jpg

 

Portugal mantém-se longe do sexto lugar e da Rússia depois da 4ª jornada de Liga dos Campeões. A derrota do Benfica e o empate do Sporting contra a vitória do CSKA Moscovo em Basileia fizeram aumentar, na terça-feira, a desvantagem de 5,1 para 5,4 pontos, mas o triunfo desta quarta-feira do FC Porto perante o RB Leipzig, que contrastou com a derrota do Spartak Moscovo em Sevilha, voltou a reduzir distâncias para cerca de 5 pontos.

 

O cenário continua, no entanto, grave. Ou seja, Portugal continua longe recuperar as duas entradas directas e uma na 3ª pré-eliminatória na Liga dos Campeões de 2019/20, aquelas que teve no início desta temporada, mas que, já sabia, não irá ter em 2018/19.

 

Na próxima época haverá apenas uma equipa com entrada directa na Champions e uma outra na terceira pré-eliminatória.

 

Nesta data, a Espanha lidera o ranking com 94.569 pontos e ainda com sete equipas em competição. Segue a Inglaterra, com 70.462 pontos e igualmente sete equipas no activo. O sexto lugar é ocupado pela Rússia, com 47.782 pontos e quatro equipas em competição, e temos então Portugal em sétimo, com 42.748 pontos e com 5 equipas a disputar as duas provas europeias.

 

Sistema de cálculo: são consideradas as últimas cinco temporadas. Para cada uma, o total de pontos conseguidos pelas equipas (2 por vitória, 1 por empate, metade destes valores nas pré-eliminatórias) é dividido pelo total de equipas desse país que participam nas competições europeias do ano em causa. O acesso à ronda de grupos da Liga dos Campeões rende quatro pontos de bónus. A isto há que acrescentar cinco pontos de bónus por cada presença nos oitavos-de-final da Champions e, depois, nas duas provas, um ponto pelos quartos-de-final, meias-finais e outro ainda pela chegada à final.

 

publicado às 05:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 02.11.2017 às 12:20

Grave!!..
Nem por isso.
Se em Portugal temos treinadores que só dão valor às competições internas, não vejo a gravidade da doença.

Deveriamos baixar ainda mais. Assim acabava logo o problema, antes de começar.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo