Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um recente post do Camarote Leonino caracterizava, de forma esquemática, a composição actual do plantel leonino, composto por 24 jogadores e onde se incluem dois jovens que vão estar entre as equipas A e B, e abordava o facto do número de jogadores disponíveis poder ser curto para a necessária competitividade em todas as frentes.

Em relação a esta questão, já são muitíssimo bem conhecidas as ideias de Rúben Amorim, nomeadamente na forma como deseja apenas dois jogadores por posição de modo a todos sentirem que podem ser titulares. O próprio já publicamente assumiu ser uma decisão de risco mas totalmente consciente.

Ao contrário da época passada, o Sporting, pelo menos até à pausa do Natal, apresenta uma densidade competitiva muito mais acentuada, consequência da participação numa competição com um nível de permanente exigência como a Liga dos Campeões. Neste contexto, e tendo por base a opção de Rúben Amorim, torna-se evidente que todos os jogadores do actual plantel têm mesmo de estar preparados para serem titulares, uma vez que a densidade competitiva vai exigir intersubstituições de forma a, não só preservar a saúde física dos atletas, como diminuir a probabilidade de lesões e o desgaste físico que, lá para o último terço da época, podem ser fatais para as aspirações da equipa.

rubenamorim3.jpg

Para melhor compreender a necessidade dessas eventuais alterações traduz-se em seguida a realidade competitiva da equipa do Sporting até à pausa natalícia, a qual implica a disputa de 20 jogos (21 se passar à 4ª eliminatória da Taça de Portugal) em 80 dias, o que dará uma média de 1 jogo a cada 4 dias. Em função da concentração de jogos pode-se dividir esta etapa em quatro períodos.

O primeiro de 11/09 a 02/10 (22 dias) e que inclui os jogos com o Porto (em Alvalade-A), Ajax (fora-F), Estoril (F), Marítimo (A), Dortmund (F) e Arouca (F), implicando a disputa, em média, de 1 jogo a cada 3,6 dias.

O segundo de 17/10 a 07/11 (22 dias) com os jogos da Taça de Portugal, Besiktas (F), Moreirense (A), Famalicão (A) para a Taça da Liga, Guimarães (A), Besiktas (A) e Paços de Ferreira (F), e que implicará a disputa de 1 jogo a cada 3,14 dias em média.

O terceiro de 24/11 a 07/12 (14 dias), contendo os jogos com o Dortmund (A), Tondela (A), Benfica (F) e Ajax (F) e que levará à disputa média de 1 jogo a cada 3,5 dias.

O quarto e último período de 12 a 19 de Dezembro, extensível até ao dia 21 no caso do Sporting ser apurado para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal, que inclui os jogos com o Boavista (A), Penafiel (F) para a Taça da Liga, Gil Vicente (F) e eventualmente o jogo da 4ª eliminatória da Taça de Portugal, implicando a disputa, em média, de 1 jogo a cada 2,67 dias (ou a cada 2 dias se jogar a eliminatória da Taça de Portugal).

Salienta-se que as pausas verificadas entre alguns destes períodos não permitem completo descanso competitivo, uma vez que serão ocupadas por jogos de selecções nacionais e onde alguns jogadores do Sporting CP certamente marcarão presença. Convém também realçar que, teoricamente, o nível de dificuldade competitiva não é igual em todos os períodos, destacando-se muito maior dificuldade dos primeiro e terceiro períodos onde a Sporting disputa os dois clássicos, os quais antecedem os dois compromissos com o Ajax, jogos que serão, provavelmente, de vital importância para as aspirações do Sporting na Liga dos Campeões.

Ao descrever-se este quadro competitivo do Sporting procurou-se, na medida do possível, objectivar uma realidade que futuramente justificará, por parte da equipa técnica, opções e alterações relativamente aos titulares mais efectivos, as quais, com um elevado grau de probabilidade, serão consideradas imprescindíveis na manutenção de um saudável e necessário equilíbrio entre as legítimas aspirações desportivas e a saúde física do plantel. Convém ainda ter em conta que algumas das esperadas decisões poderão ser influenciadas por factores não previsíveis, nomeadamente lesões ou castigos.

Se há algo que caracteriza Rúben Amorim como treinador são as suas fortes convicções, e a forma como construiu o actual plantel, apoiado numa confiança total em todos os seus jogadores e na possibilidade de os utilizar mediante qualquer necessidade, é certamente demonstrativa dessas convicções. Esperemos que a realidade valide as suas ideias e que a sorte o proteja de indesejáveis infortúnios.

publicado às 03:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


16 comentários

Imagem de perfil

De Leão do Norte a 10.09.2021 às 12:19

Schmeichel,
O que se pretende é contextualizar a realidade competitiva e não lamentar essa realidade. É obviamente uma realidade que tem de ser o normal num clube como o Sporting.
A dimensão do plantel é reveladora da confiança que o Rúben Amorim deposita em todos os jogadores, sem excepções. Algo que muitas vezes os adeptos não entendem.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo