Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




21363942_wdw5M.jpeg

A entrevista concedida esta semana por Frederico Varandas foi um bom momento para o presidente do Sporting e numa, entre outras coisas, está coberto de razão: não foi ele quem criou o fosso para os rivais Benfica e FC Porto.

O Sporting CP está no fosso e está na fossa e acha-se há anos a tentar encontrar o seu ‘salvador da pátria’.

O problema do presente – é bom não esquecer – é uma decorrência de dois passados: o passado antes de Bruno de Carvalho e o passado com Bruno de Carvalho, depois de ele se revelar um ‘caso perdido’ como presidente. Esses passados não comportaram apenas situações e apostas negativas, mas nunca ninguém se revelou absolutamente capaz de unir os sportinguistas.

Este é o drama do Sporting: nem a ‘linha de continuidade’ do pós-Roquette conseguiu eliminar o fosso (não há registo de um campeonato ganho em quase duas décadas!) nem a ‘linha ultra’ que se lhe seguiu, com Bruno de Carvalho, o conseguiu fazer. O Sporting viveu sempre entre o ‘8’ e o ’80’, num terreno minado entre um certo elitismo e o radicalismo, quando o Sporting precisa de um ‘governo’ que faça um esforço suplementar para unir sensibilidades, excluindo aqueles que, num período crítico, atacaram e delapidaram a imagem e a essência do Sporting enquanto instituição.

Volvido um ano sobre a eleição de Frederico Varandas para presidir aos destinos dos ‘leões’, após uma campanha com muitos candidatos e poucas ideias novas, o Sporting debate-se, pois, com dois tipos de problemas: os resquícios deixados por uma presidência super atribulada – aquilo a que podemos denominar uma ‘presidência ultra’, marcada por uma excessiva e desequilibrada emocionalidade – e as manifestações críticas de diversas figuras ligadas ao universo ‘leonino’, muitas das quais ligadas a algum desses passados, sobre as quais não impende nenhum juízo sobre o direito de criticar, mas apenas e tão-só o facto de não entenderem o peso da herança e não revelarem um mínimo de tolerância sobre o ciclo que se seguiu à deposição de Bruno de Carvalho. A mesma tolerância que requereriam para si próprios, no caso de terem vencido as eleições.

Tudo no Sporting é passível de crítica. Crítica também irrazoável. Se o presidente não fala é porque não fala; se fala é porque fala. Se mantém o Bruno Fernandes, devia tê-lo vendido (nem que fosse pelos tais 45M€). Consegue vender o Thierry Correia por 12M€ e o Raphinha por 21M€ não tem qualquer significado, a não ser desfalcar o plantel, mesmo no caso do jovem lateral direito, tantas vezes criticado por alguns erros cometidos nas suas primeiras aparições na equipa principal do Sporting. Se o Sporting ganha a Taça de Portugal (ao FC Porto) e a Taça da Liga (numa fase final Benfica, FC Porto e SC Braga) é porque os outros quiseram. Quer dizer: o Sporting está sempre no fosso (e na fossa) e, no fosso, não se vê amontoar apenas a lixeira normal destes ambientes mas uma enorme quantidade de crocodilos. O fosso dos crocodilos.

O ‘fosso dos crocodilos’ está pejado de frustrações, maus gestores, críticas por tudo e por nada, elitismos e radicalismos, gente que não sabe fazer mais nada senão viver do debate continuado sobre o Sporting, numa fustigação permanente e irracional. Os crocodilianos não gostam do Sporting. Alimentam-se do Sporting. DEVORAM o Sporting.

Este presidente – e qualquer outro que saísse ‘vencedor’ das eleições – já sabia que ia arrastar com o peso histórico da maledicência e da desvalorização permanentes, e no caso de Frederico Varandas com a coragem (sim, coragem!) de fazer frente aos abusos das claques, que estavam – governando-se – a governar o Sporting.

Os sportinguistas acham que apenas um ano é suficiente para eliminar o fosso? O fosso não resulta apenas do crescimento do Benfica e do FC Porto, este agora confrontado com um problema de gestão cujas consequências estão à vista na tentativa de cumprimento do fair-play financeiro importo pela UEFA. O fosso foi (es)cavado por sportinguistas, mais ou menos ilustres. e vão continuar a (es)cavar, convencidos de que vão finalmente achar o ouro. Não, não vão. Se continuarem a (es)cavar obsessiva e delirantemente, vão encontrar mais dejectos e escuridão – e o Sporting não sairá da sua actual condição de ‘terceiro de Portugal’, ameaçado por vários outros emblemas, mais pacientes na sua afirmação e na consolidação de reformas.

Este ‘Sporting de Varandas’ tem défices e problemas? Tem. A gestão dos últimos dossiês foi perfeita? Não. Mas, neste quadro, quem conseguiria governar melhor?… Quem pode reclamar, neste contexto, o exercício da perfeição?

Um dos melhores artigos que já li de Rui Santos (Record)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:02

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


30 comentários

Sem imagem de perfil

De Orlando Santos a 07.09.2019 às 08:46

Excelente análise, não tenho mais nada a acrescentar. Concordo a 100%.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2019 às 09:10

É mesmo excelente!!!
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 07.09.2019 às 09:29

Concordo inteiramente. A única solução para ultrapassar isto é começar a ganhar regularmente. Só assim será possível, e é isso que não tem acontecido. As direcções dos rivais não têm cometido vários erros, alguns bem evidentes ao longo das suas gestões ? E como é que os têm ultrapassado ? Ganhando. Ganhando rapidamente e regularmente. E é isso que nós não temos conseguido fazer. Assim ao mínimo erro, lá vêm mais críticas. Assim é impossível !
Imagem de perfil

De GrandaLeão a 07.09.2019 às 12:54

Sem a menor dúvida. Nos rivais quando não há vitórias também se levantam as críticas. A questão é que os rivais têm mais organização, mais dinheiro e mais colinho para resolver as crises antes de o nível de crítica subir demasiado.

Se nós ganharmos com regularidade tudo irá melhorar.
Sem imagem de perfil

De L a 07.09.2019 às 14:19

O Benfica do Vieira andou vários anos atrás do Sporting com equipas de putos e hoje controla isto tudo. É verdade que meteu logo o campeonato do Cunha Leal quando dizia que valia mais um dirigente na Liga que muitos jogadores. Não por acaso só voltou a ser campeão com o Ricardo Costa na disciplina da Liga – época do túnel. Mas o Dias da Cunha também começou como campeão Nacional e inclusive finalista europeu e mesmo assim os próprios sportinguistas puseram-no a andar. Claro que ganhar ajuda muito à afirmação de uma Direcção em qualquer clube excepto no Sporting. Que nos últimos anos já chegámos ao ponto de trocar mais de presidente que o principal rival de treinador.

SL
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 07.09.2019 às 09:38

Uns dizem cães, outros esqueletos.
Uns dizem bardamerda, outros monos.
Uns dizem parolos, outros croquetes.
Uns dizem estagiário, outros notável.
Uns dizem palermas, outros filho da mãe.
E, e, e, e,...... etc..etc..!
Acham mesmo que com este tipo de linguagem chegaremos a algum lado?
Não parece importante?.. É, e muitooo!!.
Eu digo, é tudo.
Se isso não é guerra, a mais pura guerrilha de trincheira a trincheira, o que será!?
Pois, sigam assim.. 😎

Sim, sim Rui Santos..
É uma realidade, todos sabemos!!

A outra realidade é o desaparecimento do Sporting Futebol.. Tão certo como o mundo ser redondo!..
A dita belenização, já começou!. Há 15/20 anos pelo menos.
Já sei que não gostam de ouvir, ler tal coisa.. Pensem, analisem senhores!!.

Só seria possível, repito.. Seria possível.. Será possível...
Se.. Aparecer alguém que tenha um minimo de conhecimento do mundo futebo para ser vencedor. As vitórias em campo = Amor. Os euros, não trazem a felicidade, ajudam.
Saiba lidar com os comissionistas, com os egos de todo o tamanho, com a fustigante comunica social e seja o bastante astuto para perceber os que adoram ser senhores doutores, a maioria de sócios plebeia e ainda geração internet....sem esquecer a verdadeira realeza sportinguista
E seja sobretudo carismático!.

Sporting, quo vadis!?! 🤔
Sem imagem de perfil

De João Guilherme a 07.09.2019 às 09:51

Tudo certíssimo, mas uma outra coisa também é certa: não é com adeptos de má língua como o Carlos N.T., a julgar pelos comentários que faz aqui, que vamos lá!
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 07.09.2019 às 09:56

Uff!..
A sério?!
Diga-me lá um.. Desses famosos comentários de má lingua?. 🤔

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 07.09.2019 às 10:01

Aqui.. Um comentário interessante.. Do João Guilherme.
A guerrilha das trincheiras. Pessoalizar!

P. S. Tou prontinho para aprender..a corrigir erros.
Tudo o que seja para o bem do Sporting.


Sem imagem de perfil

De Pelisca a 07.09.2019 às 10:47

Bom dia,

Não é estranho que este texto tenha apoio aqui no CL porque faz uma defesa ao actual CD, é verdade que toca em muitos aspetos que são factos actuais e antigos com uma visão muito real do que tem acontecido no SCP.

FV salvo erro ontem disse mais uma coisa incompreensível que não eram as vitorias que uniam o clube mas como pode ter essa ideia!! Se em 4 anos fosse campeão duas vezes alguém se ia lembrar das más decisões??!! Certa vez falei com um jogador do SCP com certa responsabilidade no plantel que me disse sobre BDC logo no princípio o SCP ainda não acertou...

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2019 às 11:41

Para que fique escclarecido de uma vez por todas - o caro que só está bem a criticar - eu/nós aqui não somos advogados de defesa desta Direcção, mas sim meros apoiantes enquanto merecerem o nosso respeito e reconhecermos que fazem o seu melhor em prol do Sporting Clube de Portugal.

"Certa vez" falou com um jogador do Sporting, pois já falei com muitos, e sobre o lunático, eu alertei AQUI, ainda antes do princípio.

Se o Sporting "acertou" ou não desta vez, o passar do tempo esclarecerá. Não é no seu primeiro ano de mandato com as inúmeras dificuldades que herdaram, que devemos fazer juízo.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 07.09.2019 às 16:07

Boa tarde,

Refuto a observação que fez ao meu comentário , até porque a primeira parte do mesmo não tem críticas nenhumas. Além do mais também podia falar do comentário que efetuei ao novo jogador de Andebol, mas isso para as suas observações selectivas não serve.

Certa vez, uma vez, muitas vezes nenhuma vez como deve calcular não estou em competiçao de fontes nem de conhecimentos sociais. ( esse jogador podia estar enganado afinal estava certo) vale o que vale.

Para quem não apoiou FV começa a divergir do seu candidato porque esta semana JB passo a citar (nao tenho falado mas estou muito atento ao que se está a passar ) quem viu a expressão de JB viu o que quis dizer

SL



Sem imagem de perfil

De Pelisca a 07.09.2019 às 16:25

Boa tarde,

chega para responder ao seu comentário que a tarde tá de praia.

SL
Sem imagem de perfil

De José Silva a 07.09.2019 às 11:14

Bom dia.Excelente têxto de Rui Santos que retrata fielmente o que se passa no Sporting.Uma coisa é criticar de uma forma séria e construtiva outra, é criticar só para dizer mal de tudo e de todos, não dando "folga" a quem está a tentar levantar o clube financeiramente e desportivamente. Temos que acabar com os "crocodilos" que se alimentam e consomem o Sporting a toda a hora.Não é fácil mas não é impossivel, afinal até temos a vantagem de saber quem são os "crocodilos" mais "agressivos", sempre de uma forma pedagógica até lhes entrar na cabeçao que o Sporting só terá sucesso com união e estabilidade. Até nós aqui neste espaço, podemos esforçarmo-nos por isto.O sporting está nas nossa mãos.Nas mão de quem o ama.

José Silva
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.09.2019 às 12:41

O texto é muito bonito mas em que medida existe uma questão de legitimidade?! ... o Varandas foi eleito por menos de metade dos sócios e foi eleito com um determinado programa eleitoral.... quando o Varandas não cumpre o mais importante pressuposto eleitoral que era criar união, qual é mesmo o direito do Varandas em governar o Sporting e não ter críticas?

O fosso entre os rivais é grande mas recordo que levar 5 do benfica não é normal, e sinceramente esta conversa de que é impossível competir com os rivais é totalmente contrariada com a época do Leonardo Jardim com o orçamento mais baixo dos últimos anos. Se o Varandas despede o treinador à 4a jornada em que medida isto visa reduzir o fosso? Ou é pelo contrário uma demonstração da desorganização da estrutura directiva do Sporting?
A culpa desta desorganização pretendem passar a culpa para os sportinguistas.... o habitual.... na minha forma de ver, tem de ser o Varandas a aproximar-se das preocupações dos sócios e não a fugir dos sócios, começando com informações concretas sobre compras e vendas, porque se exijem respeito o mínimo que têm de fazer é informar e respeitar os sportinguistas.
Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 07.09.2019 às 12:46

Rui Santos tem toda a razão, e este é um ótimo artigo. Mas não invalida aquilo que todos já constataram: Varandas não é o homem que o Sporting precisa.

Várias razões:

1- Um zero em carisma.

2- Fraca capacidade negocial, como se viu nas saídas a custo zero de jogadores com "nome" como Doumbia e Nani. Dou de barato que com Bas Dost não era possível fazer melhor.

3- Um desastre comunicativo. Invariavelmente fala sem "sal", sem entusiasmo, sem energia, e muitas vezes evidencia impreparação para as entrevistas. Na última fiquei a saber que o Tottenham nunca foi campeão de Inglaterra, entre outras pérolas.

4- E as opções desportivas.... enfim. Despede Peseiro quando o título era possível (a 2 pontos não sabemos se o Sporting seria campeão ou não) e vai buscar um treinador sem currículo nem conhecimento do campeonato português.

Gosto de Varandas pela sua elevação, mas claramente não tem o que é preciso. E se por um lado considero extemporânea a convocação de novas eleições, por outro duvido que chegue ao final do mandato. E ainda bem para o Sporting!

Sem imagem de perfil

De Luís Ferreira a 07.09.2019 às 13:17

Concordo! Um excelente artigo do Rui Santos, que merece o destaque que aqui lhe dá.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 07.09.2019 às 13:51

Uma análise sobre a situação actual do Sporting feita com equilíbrio e ponderação e racionalismo, uma pedrada num charco de maledicência, de revanchismo, de desonestidade.
Como muitas outras, apesar da sua visibilidade, cairá em saco roto. Não mudará a guerrilha comunicacional que se instalou no Clube, embora alimentada por uma minoria activa, que usa e abusa o do palco mediático.
Não se podem calar os cães na sua tendência para ladrar, mas pode-se deixá-los ladrar ao vento. A caravana tem de continuar o seu caminho, fazendo. A luta mediática é perda de tempo e de energia. O caminho é continuar a fazer. Mais tarde ou mais cedo a obra feita abafará os latidos. A realidade impor-se-á.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.09.2019 às 14:34

A luta mediática é perda de tempo e energia?!?!?

Então explique porque razão o presidente Varandas que andava silencioso só nesta semana já deu um conjunto elevado de entrevistas? Ao contrário do que o Nação Valente diz é precisamente a realidade a obrigar o Varandas a sair da ausência de comunicação onde nos encontrávamos. A política não é só acção e quem não percebe isto não tem capacidades para liderar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2019 às 14:39

Mais uma vez o Schmeichel perdeu uma grande oportunidade para estar calado!!!

Não leu o artigo de Rui Santos?... Está a fazer precisamente o que ele acusa sportinguistas de fazer.

Eventualmente, poderá ser deterninado que Frederico Varandas não reune as qualidades necessárias para ser líder do Sporting. Eventualmente...

Mas uma outra coisa já sabemos há muito e o Schmeichel continua a dar provas diárias disso: o caro não reune as características humanas mínimas para ser um adepto/sócio do Sporting!!!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.09.2019 às 15:06

O Rui Gomes com esse tipo de acusações de não ser sportinguista só vem demonstrar que não é possível haver paz.... não existe respeito entre as partes.... o problema é que quem lidera é exactamente como o Rui Gomes, pedem paz mas promovem a guerra.

O Rui Gomes não respeita ninguém que seja brunista.... porque para ele o Sporting é um clube pequeno representativo de apenas uma parte da população, de preferência moradores na Lapa ou em Cascais.... tudo o resto deveria ser expulso, e só não estamos em 1° lugar por culpa dos brunistas esses sacanas.....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2019 às 15:50

Tem razão, não respeito nenhum brunista.

Que vocês não tenham respeito pelos próprios, é um problema vosso, que não respeitem o Sporting e restantes sportinguistas, já é problema de todos nós.

Eu não avalio as qualidades de outras pessoas mediante a classificação da equipa de futebol. Que noção sem nexo!!!

Há muito que recomendei ao Schmeichel que devia começar a respeitar a si próprio, mas em vão. Dia após dia só dá demonstrações do lamentável mesmo.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.09.2019 às 16:59

O que o Rui Gomes não percebe é que em termos factuais não existe oposição ao Varandas, o que existe é adeptos do Sporting que não se revêm nesta direcção.
Pessoalmente não exijo eleições o que exijo é um reajustar na forma de gestão e de comunicação. O Varandas não está acima dos requisitos básicos de quem quer ser presidente do Sporting, e um deles é poder ser alvo de críticas. A estabilidade não é um decreto.... não pretendo ser estavelmente incompetente.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.09.2019 às 17:11

A mim não me incomoda mesmo nada que esta Direcção ou qualquer outra sejam pontual e justamente criticadas construtivamente. Acho até que deve ser assim, havendo causa.

O que eu não aprecio e me faz reagir é este constante bota-baixismo do Schmeichel e de outros, nomeadamente brunistas e o que se percebe ser "enviados especiais" do Ricciardi.

Ninguém nega que esta Direcção não terá cometido alguns erros, mas também não deve ser ignorado o vasto leque de problemas que herdou e que já foram resolvidos alguns casos muito complicados.

Eu não apoiei Frederico Varandas mas sim João Benedito. Uma vez eleito e desde que continue a merecer o meu respeito, terá o meu apoio, mesmo cometendo alguns erros no processo.

E, sobretudo, o meu apoio, com esta ou qualquer outra Direcção, não depende dos resultados desportivos, que é o que muitos adeptos fazem. Só querem saber do futebol, o resto é ignorado.

Esta é a minha posição e acho que já a esclareci, em termos simples, há muito.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 07.09.2019 às 15:05

O presidente Varandas andava silencioso? Deu um conjunto elevado de entrevistas? Nem uma coisa nem outra.
A gestão de qualquer instituição faz-se tomando medidas, e não com verborreia. A comunicação deve fazer-se quando é oportuna, para esclarecer um conjunto de actos que interessam aos seus associados
Foi o que aconteceu. O Presidente falou o que tinha que falar, no momento em que se justificava fazê-lo. É bom que se remeta ao silêncio e que se concentre nas suas tarefas de gestão. Se há um papel que não deve desempenar é o de papagaio.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.09.2019 às 15:12

Nação Valente,

Existem papagaios e existem fantoches.... não me parece que um negativo por comparação a outro negativo passe a positivo....

A sua opinião do que deve ser a comunicação do Sporting é a sua opinião..... agora o resultado da comunicação do Sporting está à vista de todos.... o Nação Valente valida, eu não!
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 07.09.2019 às 16:01

Schmeichel,

Respeito e elevação.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 07.09.2019 às 15:52

Caros Sportinguistas

Este excelente texto analítico de puro e genuíno jornalismo desportivo assinado por Rui Santos, merecia ser emoldurado como guião e adequadamente transposto, interpretado e vertido para um código de conduta ética e comportamental exigível a qualquer sócio.

Revejo-me em consciência
concordante e integral no mesmo, e não é só de agora na temporalidade, mas desde há cerca de 40 anos.

Para essa distante perceção, bastou deslocar-me em vários
momentos de menor fulgor e felicidade futebolística, para junto do passeio de acesso aos portões para entrada/saída da Tribuna central do antigo Estádio José de Alvalade.

Apenas e tão só, para ouvir e tentar entender o que a minha irreverente juventude, imatura compreensão e espírito Sportinguista, tentava avidamente beber, apurar e conhecer, dito por aqueles que supostamente seriam mais sabedores, experientes e informados, que poderiam ajudar, a identificar e diagnosticar o caminho para o sucesso.

Por legado respeito e muita curiosidade, genericamente escolhia diferentes grupinhos compostos por pessoas mais velhas ou ilustres notáveis ligados à actualidade e realidade leonina.

Falavam de tudo - criticando, sugerindo, apontando erros e defeitos, debitando convicções, soluções e diagnósticos, sobre gestão, os treinadores, as táticas, os esquemas, as escolhas, o valor dos profissionais, o preparador físico, o presidente, os directores, os atletas, o relvado, os campos de treino e jogo, etc..

De tudo e mais alguma coisa, se ouviam vozes críticas, opiniões e/ou ter conhecimento e sabedoria, por vezes até de questões de índole pessoal e particular.

Uns mais conhencidos que outros na Família e meio vivencial Sportinguista.

No princípio, por indução e crédito concedido, ainda acreditei e defendi algumas das ideias do propalado, porque fundamentalmente queria e também desejava o melhor e o sucesso.

Porém, ponderando e analisando os resultados práticos, assim como, o hábito de ser responsável habituado a pensar e tomar decisões por.modo próprio, obriguei-me a uma reflexão, sem condicionalismos, influencias ou intervenção de terceiros.

De forma concludente, inequívoca e rápida, cheguei a um veredicto a bem do meu amado Sporting.

As críticas são um direito consagrado e concedido a qualquer sócio, mas registadas de forma responsável, no local próprio, respeitando os órgãos sociais legitimamente eleitos e sem violar ou prejudicar a estabilidade / normalidade na condução dos destinos do clube ou os supremos e superiores interesses da instituição.

O caminho para o objectivo -sucesso, faz-se percorrendo e desbravando escolhos, dificuldades e armadilhas, com coragem, competência e muito trabalho.

Com esse rumo e estratégia definida, a obra nasce e o sucesso fica mais perto da perenidade e consolidação.

A História perpétua aqueles que com denodo, espirito de missao, coragem, competência, Honra e Dignidade, prestam serviço de engrandecimento e prestígio ao Sporting Clube de Portugal e ao Pais.

Apela-se aos titulados "esqueletos", "sabichões de alcofa" ou "crocodilos da desgraça", que igualmente e na qualidade de Sportinguistas, reflitam profundamente e entendam uma vez por todas, que as suas ações são desnecessárias, imprudentes e inócuas, apenas contribuindo para a instabilidade e acrescidas dificuldades, ou seja, jamais entendiveis ou compreendidas pela maioria do universo Sportinguista.

Por assim ser, certamente têm estado condenados a sublimarem-se na sua natureza existencial e afastamento do meio decisório no clube, apenas pela inocuidade construtiva e inaceitável postura - o de nunca estarem do lado de apoio.

SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo