Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O interesse é real

Rui Gomes, em 24.05.14
 

 

aqui escrevemos sobre o noticiado interesse do Sporting no médio defensivo espanhol - formado no Barcelona - Orlol Rosell, que milita no Sporting Kansas City da "Major Soccer League". Informações mais recentes aparentam confirmar que o interesse é real, com o empresário do jogador, Pep Setvalls, a confirmar que já conversou com o Sporting e que há uma proposta sobre a mesa. No entanto, diz o agente, nada mais depende de si ou do atleta, enquanto não existir um acordo entre as partes principais, nomeadamente o clube norte-americano e a própria MLS, sem a qual nenhuma transferência pode ser selada.

 

publicado às 16:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


21 comentários

Sem imagem de perfil

De sergiom a 24.05.2014 às 23:35

Sim, poucas dúvidas sobre a posição do búlgaro, Slavchev, deverá lutar por um lugar com Adrien.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.05.2014 às 00:45

Acho que será mais para tirar o lugar ao André Martins, em especial aos jogos da Liga dos Campeões, considerando que William Carvalho permanecerá mais um ano no Sporting. Como pode ser preciso ir buscar outro ponta-de-lança, que Salim Cissé e Lewis Enoh não contam, e Ousmane Dramé não creio que seja considerado ainda como opção para a equipa principal, mas isso depende do Marco Silva, que até pode achar que o franco-maliano pode ser uma válida opção de reserva tanto a Montero como a Slimani, a menos que o novo timoneiro apanhe pela frente um daqueles vídeos da nossa equipa B e fique encantado com a possibilidade de jogar com 4 criativos na frente de ataque, e jogue com um meio-campo e ataque com 6 jogadores no total, se um avançado fixo de referência na frente, com William Carvalho, Adrien Silva a segurarem o meio-campo defensivo, salvaguardando as necessárias dinâmicas com os restantes jogadores, e um ataque entregue a quatro vagabundos: Iuri Medeiros ora a 10, ora na esquerda (porque parece que Evandro Goebel já está contratado pelos andrades), Dramé ora na ala, ora na frente, Carrillo mais por fora que por dentro e claro, Montero a compor o ramalhete.

Daquilo que o Estoril Praia mostrou em termos de ideia e modelo de jogo, a organização ofensiva para o ano que vem será diferente daquela preconizada por Leonardo Jardim, especialmente com Islam Slimani de início, que pouco utilizou o corredor central em detrimento dos corredores laterais, por recorrer a um futebol mais padronizado e menos intuitivo ou repentista, mais cerebral, mais lógico, mais de regra e esquadro, enquanto que Marco Silva quererá fazer mais jogo pelo meio, usando os laterais mais para exteriorizar o jogo, os extremos para jogar para o interior, fazendo diagonais, e os médios mais defensivos nas coberturas e na contenção.

Eric Dier, principalmente se renovar, ou até mesmo Paulo Oliveira, podem ser também muito importantes na nova maneira de jogar do Sporting, pois Marco Silva também fez uso de um central para iniciar a construção de jogo, o que faz sentido nas situações em que a defesa recupera o esférico, por exemplo, e tem algum espaço para explorar pelo meio.

Marco Silva vai ter muito mais e melhor talento que aquele que teve ao seu dispor no Estoril Praia, resta esperar para averiguar se a pressão circundante será demasiado elevada para si, e se irá "soçobrar" como aconteceu esta temporada agora finda com Paulo Fonseca.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 25.05.2014 às 13:57

O lugar do André Martins é a posição deficitária no Sporting, e o slavchev não é 10. Precisamos de um criativo à semelhança de Matias Fernandez (um prodígio).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.05.2014 às 14:33

Para meu lamento, não se verificam "10s" no horizonte leonino, salvo se Shikabala acabar por ir parar a essa posição.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.05.2014 às 19:16

Diz isso porque não viu nenhum dos poucos jogos transmitidos pela televisão da equipa B, pois na formação há um 10 em potência e ele chama-se Iuri Medeiros. E há outro jogador muito criativo que poderá encaixar na ideia de jogo de Marco Silva, Filipe Chaby. O único problema para que estes miúdos se afirmem, é a sua disponibilidade para fazerem todo aquele trabalho defensivo que hoje em dia é exigido a todo o jogador de futebol de topo, exigência que era dispensada a certos génios ou jogadores muito talentosos no passado. E a culpa disto tudo começou com um tal de Arrigo Sacchi.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo