Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mais ecléctico dos clubes portugueses

Naçao Valente, em 18.02.20

2020-02-17 (2).png

*Título extraído de um comentário de Leão Zargo, num post sobre Joaquim Agostinho

O Sporting Clube de Portugal foi fundado por homens que gostavam de jogar futebol, uma modalidade, importada da Inglaterra, mas com muita aceitação no início do século XX. Mas quem consultar a história do Clube encontra logo no período da sua fundação várias outras modalidades, como ténis, atletismo e ginástica. Igualmente curioso é constatar que houve, desde sempre, grande participação de mulheres atletas na vida do Clube, como por exemplo Hortense Roquette.

O Sporting CP é um clube ecléctico, o campeão do eclectismo em Portugal. É e sempre foi. Sendo o futebol como modalidade popular, menos exigente em meios, e portanto acessível a todos os que o quisessem praticar,  depressa se popularizou. Bastava uma bola, às vezes feita de trapos para se reunirem interessados, num espaço mais ou menos amplo, e para se organizar um jogo.

No entanto, outras modalidades foram gradualmente ganhando o seu lugar, captando atletas e competindo ao mais alto nível interno e externo. Não foi por acaso que o Clube ganhou desde muito cedo títulos nacionais e europeus. É uma pena que esta rica história desportiva, não seja mais divulgada, porque é pouco conhecida da gerações mais recentes. Refere-se o ciclismo, que levou ao clube até ao país mais recôndito, o atletismo  com mais de sessenta medalhas internacionais, o hóquei em patins, com oito medalhas de ouro europeias, só para dar alguns exemplos.

2020-02-17 (3).png

Quando se aprecia a grandeza de um clube, tem que se ter em consideração o papel que desempenhou, não apenas no desenvolvimento e divulgação do futebol, mas no trabalho que foi feito noutras modalidades. Esta herança que vem do passado, mas que continua a estar presente, devia orgulhar todos os sportinguistas, e, diga-se, até os portugueses que apoiam outros clubes.

No Camarote Leonino, ao contrário de outros espaços, dá-se grande relevo a todas as modalidades. Um serviço de evidente valor que se presta ao Sporting e que merece ser devidamente reconhecido. Pena é que muitos dos seus leitores passem ao lado dessa divulgação. Pena é que os adeptos sportinguistas, e de todos os clubes, só vivam focados no futebol, com uma cegueira que não permite ir mais além. Deste modo, o chamado desporto rei, que também sigo com paixão, aliena mais do que liberta, como devia ser a função do desporto.

Os sportinguistas precisam de olhar para o Clube de uma forma mais ampla, valorizando o seu historial, passado e presente, unindo-se à sua volta com a convicção que não somos, de nenhum modo, inferiores aos nossos adversários. E  devemos mostrar que como adeptos de um clube ecléctico, apoiamos o eclectismo.

Isto é o verdadeiro Sporting e não o que hoje pulula nas redes sociais!

publicado às 03:33

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


38 comentários

Sem imagem de perfil

De Helder Mestre a 18.02.2020 às 10:19

Eu sou do Sporting pelo atletismo, nomeadamente, por aquela prova, na década de oitenta, em que Fernando Mamede e Carlos Lopes, bateram o record mundial dos dez mil metros.Nessa altura, ainda via bem, e fiquei fascinado por aquelas camisolas verdes e brancas listadas a darem show numa pista de atletismo da Escandinávia. Agora, em Portugal, um país, onde não se gosta de desporto, mas sim se utiliza o futebol clubite para achincalhar os adversários, é impossível usufruir a plena essência do desporto. Para começar, os adeptos teriam que abandonar esses foruns de peixerada a que se chamam eufemisticamente programas de debate desportivo!... E enquanto continuarmos em guerra civil, que muita dela é provocada pela intoxicação social, através duma manipulação encartilhada de matizes rubras... Nota: Comentário de Helder Mestre; sou cego e não consigo ver o local para meter o meu nome.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 12:41

Hélder Mestre,

Obrigado pelo comentário. A comunicação social vive de audiências que gerem publicidade. Aproveita o gosto dos cidadãos e potencia-o. O que se discute não é futebol jogado. A CS não esclarece, nem educa, aliena.

A formação do cidadão cabe ao Estado. Na vertente desportiva devia-se privilegiar uma educação para a diversidade. A alienação pelo futebol funciona com um escape das agruras da vida. Um escape que tem o seu ponto alto nos estádios, onde se perde a noção do respeito pelo outros. Faz-me lembrar o circo romano, com as devidas distâncias.

Seja como for, o Sporting nasceu como clube eclético, e continua a manter essa matriz, promovendo várias modalidades. Quem não perceber isto, não compreende a sua grandeza.
Sem imagem de perfil

De João Paulo Gonçalves a 18.02.2020 às 11:24

Clube eclético, sim senhor.
Se é o mais eclético, é difícil de "medir".
Não conheço muito da história do FC Porto, mas conheço a do Benfica e ela não é muito diferente da do Sporting.
Pouco após o seu início, ambos praticavam diversas modalidades, tanto em masculinos como em Femininos.
Ao longo de muitas décadas do século XX, foi sempre assim, até à atualidade, em que acredito que o Sporting tenha mais modalidades que o Benfica, e que ganhe mais títulos em modalidades com menos visibilidade. Também tem grandes equipas de Basquetebol, Hóquei em Patins e Voleibol e Futsal, por exemplo, algumas com títulos internacionais.
No futebol ficou para trás após o 25 de Abril, com apenas 4 títulos em 45 anos, acho eu.
Futebol que é a modalidade com mais adeptos e com maior visibilidade em grande parte da Europa e do mundo.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 13:24

JPG,

O futebol é um desporto de massas sobretudo na Europa, e na América do Sul. Se me permite a comparação, com as devidas distâncias, é um espectáculo que substitui o circo romano na alienação do povo.

Como este há estádios em todas as cidades, como este tem os seus gladiadores, como este serve de escape às massas para as suas frustrações do dia a dia. Enquanto nos estádios numa "bebedeira" colectiva se insulta o árbitro, os adversários, e às vezes os da sua própria cor, esquecem-se das agruras da puta da vida. E a CS moderna amplia a situação. E poder político gosta.

E as modalidades senhor? Parentes pobres. Não geram as mesmas emoções, não acalmam as mesmas frustrações. Aliás como se vê pelo interesse que desperta nos leitores este assunto.

Sem imagem de perfil

De João Paulo Gonçalves a 18.02.2020 às 13:57

Nação Valente, as modalidades são desporto na verdadeira acepção da palavra, embora algumas também já se tenham transformado naquilo em que se transformou o futebol: espetáculo. Para além do futebol se ter transformado num espetáculo de massas, com a televisão a ajudar e muito, transformou-se também em tudo aquilo que disse no comentário acima.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 14:36

Caro Nação Valente,
Não só geram as mesmas emoções como são palco de frustrações, de insultos e outras diatribes semelhantes.

O que acontece é que em Portugal não se gosta de desporto, gosta-se de futebol, e muitas vezes mais dos clubes do que do próprio futebol.

Por via de várias funções que exerci, estive presente em muitos pavilhões de Norte a Sul do País, e o "espectáculo" das bancadas é semelhante, e muitas vezes parece pior em virtude da diferença de dimensão do espaço, onde tudo é mais amplificado.
Não foi caso virgem expulsões de espectadores dos pavilhões, interrupção de jogos de crianças por agressões entre pais, insultos racistas, agressões aos árbitros, invasões de campo, interrupção de partidas por dirigentes e treinadores que se recusam a sair do campo e permitir o reatamento do jogo, pressão sobre as mesas para se "enganarem" nas pontuações, e mais uma infinidade de situações vergonhosas.

Não existe cultura desportiva no desporto em Portugal, inclusive entre os próprios intervenientes no espectáculo. Embora nestes, na maioria das vezes, tudo fique dentro do campo.

A situação é generalizada, desde as camadas jovens, e não é fácil de combater.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 18.02.2020 às 14:55

Mesmo nos EUA, onde supostamente a cultura desportiva é muito melhor, eles têm grandes e graves problemas com os pais a interferirem nos treinos e jogos dos filhos mais novos.
Sem imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 15:10

ChakraIndigo

Um bom testemunho sobre o ecletismo com referências a dois dos seus promotores, João Rocha e Jesus Correia. Nesses tempos o futebol ainda não tinha o poder hegemónico que hoje possui., desde que se tornou na indústria que gera milhões, e com eles corrupção. As massas são, no fundo, o seu suporte, a "carne para canhão". Mudam as pessoas, muda o gosto, muda a prática desportiva numa dialéctica constante. Temos consciência dessa mudança, mas não podemos deixar de nos bater por um desporto mais saudável.
Sem imagem de perfil

De eu mesmo. a 18.02.2020 às 13:14

Sem futebol vale zero.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 15:16

Discordância total. Apenas com futebol não era o Clube que é.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 13:31

O Sporting e o Benfica são irmãos gémeos na grandeza, no ecletismo, na disseminação do espectáculo desportivo, e tornaram-se maiores do que a cidade que os viu nascer.

O Sporting contribui para engrandecer desporto nacional, contribui para o aumento da prática desportiva, e levou o nome de Portugal aos recônditos de outros continentes.

Graças a um visionário como João Rocha, o Sporting cresceu muito no seu ecletismo, e distanciou-se do Benfica em títulos internacionais, cativando para o seu seio grandes talentos e promessas do desporto.

Eu sou um grande admirador de um grande homem e atleta, provavelmente o maior representante nacional do triunfo do ecletismo, e uma das maiores figuras de sempre do desporto português, Jesus Correia.

Como jogador, integrou aquela que é a melhor linha avançada de sempre, os 5 Violinos, com inúmeros títulos e glórias. Na despedida marcou o ultimo golo na vitória por 3-2 sobre o "irmão gémeo", o Benfica.

Deixou muito cedo o futebol, aos 28 anos, porque o Sporting não aceitava o seu ecletismo, o que não deixa de ser curioso, obrigando-o a escolher o seu grande amor, o hóquei em patins, onde se tornou o maior vencedor da modalidade, com vários títulos mundiais e europeus como jogador e treinador da selecção, e vários troféus internos no Paço de Arcos.

Foi também praticante de atletismo e outras modalidades.

Jesus Correia faleceu no dia do sorteio do Euro2004, e Eusébio disse que gostaria que a selecção ganhasse o Euro para lho dedicar.
Teve a honra de dar o pontapé de saída na inauguração da sua casa, o novo estádio de Alvalade.

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 18.02.2020 às 13:40

Eu não sou do SCP por causa das modalidades. Nunca liguei a nenhuma. Sou do SCP porque era o clube da minha família. E assim cresci.
Hoje ligo alguma coisa ao Futsal mas a mais nada. No entanto, é prestigiante ter muitas modalidades e ser reconhecido por ter sucesso em várias, embora eu pessoalmente não estar envolvido com as mesmas.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 15:50

Mike,
O futebol e outras modalidades são uma "invenção urbana". No mundo rural nos primórdios do futebol, apenas existiam e continuaram a existir os jogos tradicionais. O que fez do futebol um desporto de massas, durante o século XX foi primeiro a rádio e depois a televisão.
A minha família não era de nenhum clube, como outros milhares, e nem ligava ao futebol. A minha geração em função da CS começou interessar-se por desportos urbanos. Mas nos anos cinquenta, por exemplo, o ciclismo e o hóquei em patins eram modalidades populares.
O Sporting esteve sempre na vanguarda da introdução das modalidades. O seu primeiro guarda-redes, para além do futebol, praticava mais outras quatro.

Há quem goste apenas de futebol, mas sem as modalidades o Sporting não era o mesmo clube.
Sem imagem de perfil

De Manuel a 18.02.2020 às 14:47

Sou simpatizante do Sporting desde que me conheço e já vou fazer 78 anos, olho o Sporting no seu todo, isto é nas modalidades que o representam e em todas elas tenho alegrias e tristezas, mas felizmente são mais as alegrias que as tristezas, temos grandes campeões em todas as modalidades, por isso somos um grande clube, como em Portugal não há nenhum...
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 15:15

Manuel,

Obrigado pelo comentário. A grandeza do Sporting está no ecletismo que muitos desvalorizam. Hoje, para muitos adeptos, apenas existe o futebol instantâneo.

SL
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 18.02.2020 às 16:46

Na verdade é difícil dizer qual é o clube português mais ecléctico se o SCP ou o SLB.
Contudo é evidente que os dois de Lisboa são até dos clubes mais eclécticos da Europa e talvez do mundo, até porque noutras paragens os clubes tendem para uma certa especialização em algumas modalidades.
De resto e considerando apenas as principais modalidades ditas amadoras, ou seja as cinco modalidades de pavilhão, o palmarés dos dois clubes é claramente favorável ao SLB com 229 títulos conquistados nos seniores masculinos (10 internacionais) contra 123 do SCP (11 internacionais).
Onde o SCP tem um ascendente histórico é no atletismo apesar da tendência de domínio nacional do SLB na última década, em masculinos.
Nas modalidades de pavilhão o SCP é tradicionalmente mais forte que o SLB no Andebol, mas os encarnados são dominantes no Voleibol, Basquetebol e Hóquei em patins.
No Futsal o SCP tem mais títulos mas iniciou a modalidade uma década antes que o SLB.
Nestas contas não estão as modalidades femininas de pavilhão onde o SLB é claramente dominante, sendo o único clube nacional a competir em todas as modalidades em seniores, com o SCP dominar no atletismo.

Uma última nota curiosa que talvez poucos saibam, mas nos anos 30 a implantação nacional dos dois clubes de Lisboa deveu-se muito pouco ao futebol. A modalidade que abriu caminho à implantação nacional foi o ciclismo, com a competição entre José Maria Nicolau (SLB) e Alfredo Trindade (SCP), dois amigos do Cartaxo que percorreram o interior do pais a pedalar.

O ciclismo conseguia chegar a lugares distantes de Lisboa onde o futebol não conseguia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.02.2020 às 17:15

Salvo erro, o Sporting tem cerca de 30 títulos europeus e mundiais nas modalidades.

E quando digo modalidades, refiro-me a todas além do futebol, e não apenas às de pavilhão, como teve o cuidado de apontar no seu comentário.

A título de curiosidade, quantos tem o Benfica?
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 19:40

Caro Rui Gomes, permita-me meter aqui a colherada.

Segundo o site oficial do clube, o Sporting tem 35 títulos europeus, 1 dos quais o de futebol (penso que inclui aqui o titulo de goalball).

O Benfica, como o Barcelona , foi Campeão Europeu em 5 modalidades diferentes, tendo recentemente o Sporting destacado-se com mais uma modalidade, o judo, atingindo as 6 modalidades campeãs europeias.

Em 2015 (são os últimos registos que tenho), o Benfica tinha 16 títulos europeus nas diversas modalidades, com uma distribuição homogénea, mas com preponderância de 6 no Hoquei e 5 no Atletismo, e o Sporting tinha 23 (35 actualmente), sendo 15 do Atletismo, à data de 2015.

O Benfica também é o clube que disputa há mais tempo e ininterruptamente as chamadas principais modalidades (futebol, mais as de pavilhão, mais atletismo), e sempre na 1ª divisão.

Quem é o mais ecléctico?
É o Sporting sem duvidas, se considerarmos a quantidade de modalidades praticadas, sendo o Benfica o mais vencedor em Portugal, e o Sporting o mais vencedor a nível internacional.

Como costumo dizer, Benfica e Sporting são clubes gémeos, ambos com elevada responsabilidade social, e grandes impulsionadores da prática desportiva.

Os dois maiores clubes nacionais, de sempre.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 01:01

Se contabilizarmos a modalidade de Paintball o Benfica também tem 6 títulos de campeão europeu em diferentes modalidades, tal como o Barcelona.
Sem imagem de perfil

De João F a 18.02.2020 às 20:04


O lampião Piedade lançou uma bojarda para ver no que dava, mas como teve a pergunta adequada...fechou a buzina!
Esperar uma resposta vinda daqueles lados, é tempo perdido!

Durante a gerência do Soares Franco, apareceu no jornal SPORTING a contagem dos títulos do Clube desde a sua fundação e a numero deles atingia naquela época 15 mil e tal, referente às modalidades e ao futebol, um numero muito superior ao dos seus principais rivais, como foi dito na altura. Actualmente, o numero de títulos europeus conquistados é de 37, nas modalidades e no futebol.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 19.02.2020 às 11:10

Caro Rui Gomes,
limitei-me a referir as modalidades de pavilhão por facilidade de recolha de informação comparável, sabendo obviamente que existem outras praticadas pelos dois clubes e com títulos nacionais e internacionais.
De qualquer modo estas são de facto, futebol à parte, aquelas que movimentam mais atletas em todos os escalões e de ambos os sexos e que beneficiam também de maior reconhecimento social.
Também não referi, por exemplo, os títulos nacionais e internacionais do SLB no rugby ou no paintball, por exemplo.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 19:55

O ecletismo não se mede apenas com modalidades de Pavilhão. Existem muitas mais, como por exemplo, automobilismo, râguebi, ténis, muitas outra consideradas menores. O ecletismo faz-se com esta diversidade, e com modalidades que não são rentáveis, nem dão visibilidade.

As estatísticas podem fazer-se a contento. Apresento outra com 7 modalidades, que inclui o futebol, onde o Sporting está prejudicado, pelos resultados das últimas décadas: Andebol, atletismo, basquetebol, futebol, futsal, hóquei em patins, voleibol. Sporting - 115, Benfica - 111, Porto - 83.

No atletismo (estudo até 2007) o Sporting tem 64 medalhas europeias, e 9 recordes mundiais o olímpicos. A nível nacional tem 160 títulos. Em termos europeus, na mesma data apenas o Barcelona ultrapassa o Sporting.

No futsal começámos primeiro, assim como no futebol feminino. E mais uma vez, isso comprova o título deste post.

Não tive tempo de fazer essa pesquisa, mas li que em termos europeus o Sporting está nos primeiros lugares, senão no primeiro. Isso é o ecletismo
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 20:42

Caro Nação Valente,
só para relembrar que nenhum clube detém recordes olímpicos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 22:03

ChakraIndigo,
Tem alguma razão. Os recordes olímpicos são conquistados ao serviço da Selecção Nacional. Mas admito que os clubes os considerem também seus, por serem conquistados pelos seus atletas. Para ser mais preciso vou citar a minha fonte: "O Atletismo do Sporting (…) bateu 9 recordes (mundiais, olímpicos e europeus)". Enciclopédia Fundamental do Sporting.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 22:32

Sim, admito que possa ser uma minudência.
O Benfica também tem o chamado "Projecto Olímpico", e também considera seus as medalhas.
A Telma Monteiro tem 13 medalhas consecutivas em Europeus, mais umas 5 ou 6 em Mundiais.

No entanto, o Benfica não contabiliza os títulos da Telma como fazendo parte do seu palmarés.

O Jorge Fonseca, foi campeão mundial de judo, e não sei se o Sporting contabiliza essa vitória, ou apenas as conseguidas na Liga dos Campeões enquanto clube.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 00:57

O Benfica também tem um atleta chamado Bruno Carvalho que foi campeão do mundo de Kickboxing e campeão europeu de Muay Thai, em 2008, mas nunca os considerou como títulos do clube por serem conquistas individuais.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 19.02.2020 às 11:42

Caro Nação Valente,
Sim, o ecletismo não se mede apenas pelas modalidades de pavilhão, outras existem praticadas pelos dois clubes mas, como já expliquei noutro local, optei por me referir às de pavilhão por facilidade de acesso à informação comparável.
E nesse aspecto os números que refere não estão correctos, como pode ver (títulos nacionais masculinos, sem futebol):
ANDEBOL: SCP = 39, FCP = 39, SLB = 23.
BASQUETEBOL: SLB = 85, FCP = 42, SCP = 14.
HÓQUEI: FCP = 63, SLB = 51, SCP = 14.
VOLEIBOL: SLB = 34, FCP = 15, SCP = 12.
FUTSAL: SCP = 33, SLB = 26.

No ATLETISMO seniores:
SCP = 132 masculinos + 99 femininos
SLB = 87 masculinos + 31 femininos

É no atletismo que o domínio do SCP é mais notório em especial pelas épocas douradas de 1956-79 (23 títulos) e 1995-2010 (14 títulos). Já o SLB dominou no período 1980-94 (11 títulos) e 2011-19 (9 títulos).
Já no feminino o SCP dominou entre 1959-81 (21 títulos) e 1995-2019 (24 títulos) como SLB a dominar em 1982-94 (12 títulos).

Já nos escalões de formação do atletismo o SLB tem dominado em masculinos e femininos, com o SLB a somar 140 títulos e o SCP 108 em masculinos.
Em femininos o SLB soma 53 e o SCP 23 títulos nacionais.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 19.02.2020 às 15:10

O grande erro, é medir o ecletismo por títulos, eclético é ter várias modalidades e muitos atletas, há clubes bastante ecléticos, que nunca ganharam títulos nacionais. Falta muita cultura desportiva....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.02.2020 às 15:17

Essa afirmação vinda de um adepto encarnado é espectacular?!?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 19.02.2020 às 16:04

R.F.,
O ecletismo mede-se por modalidades e por títulos. Mas não sou eu que no meu texto apresenta estatísticas. É um adepto benfiquista. De acordo com as sua palavras nesse clube não há cultura desportiva.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 19.02.2020 às 16:53

Errado, o ecletismo mede-se por diversidade de modalidades e numero de atletas. Os títulos representam o sucesso em competições. Há clubes de bairro, bastante ecléticos, e que não conquistaram títulos importantes. Isto não desvaloriza em nada o mérito histórico do Sporting, sem dúvida um dos clubes do mundo com mais títulos nacionais e internacionais, me modalidades diferentes. Mas ecletismo não se mede por títulos, isso de certeza absoluta.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 01:07

Em clubes com a dimensão do SCP ou do SLB obviamente que os títulos conquistados importam e muito e até representam um elemento da maior importância para a massificação de qualquer modalidade.
São os títulos que distinguem os clubes grandes dos restantes.
Conquistar títulos é o objectivo de qualquer desporto de competição, é assim desde as primeiras olimpíadas gregas…
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 18.02.2020 às 21:27

Que belo texto, Nação Valente! Só agora tive oportunidade de o ler e agradeço a escolha do título.
De facto, o Sporting é a maior potência desportiva nacional por ser o mais eclético dos clubes portugueses. Isso enobrece o nosso Clube, como nos enobrece a todos nós que somos sportinguistas. O futebol é modalidade principal, a que suscita as maiores atenções, mas o ecletismo faz parte do ADN leonino.
O todo é a soma das partes. Todas as modalidades e os respectivos triunfos têm contribuído para que o Sporting seja o clube mais titulado do desporto português.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 21:52

Obrigado pela apreciação. O título que resulta da sua afirmação no debate do seu texto sobre uma modalidade com grande importância no Sporting, ao longo da sua história, serviu de mote ao que escrevi.

Também o Leão Zargo aqui faz um bom trabalho sobre a história do Sporting, no qual se dá a conhecer a sua grandeza através de acontecimentos "adormecidos". Os sportinguistas que resumem o Sporting ao futebol e ao dia a dia, precisam de ser informados de que existe existiu e existe mais Sporting.

E esta função pedagógica do Camarote Leonino, também o diferencia de muitos outros da mesma área
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 01:08

Tem mesmo a certeza de que o SCP é o clube mais titulado do desporto português?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.02.2020 às 02:34

Tanto quanto sei que o Sport Lisboa e Benfica não foi fundado no dia 28 de Fevereiro de 1904!!!
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 24.02.2020 às 00:56

Pois, devia ler mais sobre a História do desporto nacional…
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.02.2020 às 01:02

A mentira tantas vezes repetida continua a ser uma MENTIRA.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo