Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mais ecléctico dos clubes portugueses

Naçao Valente, em 18.02.20

2020-02-17 (2).png

*Título extraído de um comentário de Leão Zargo, num post sobre Joaquim Agostinho

O Sporting Clube de Portugal foi fundado por homens que gostavam de jogar futebol, uma modalidade, importada da Inglaterra, mas com muita aceitação no início do século XX. Mas quem consultar a história do Clube encontra logo no período da sua fundação várias outras modalidades, como ténis, atletismo e ginástica. Igualmente curioso é constatar que houve, desde sempre, grande participação de mulheres atletas na vida do Clube, como por exemplo Hortense Roquette.

O Sporting CP é um clube ecléctico, o campeão do eclectismo em Portugal. É e sempre foi. Sendo o futebol como modalidade popular, menos exigente em meios, e portanto acessível a todos os que o quisessem praticar,  depressa se popularizou. Bastava uma bola, às vezes feita de trapos para se reunirem interessados, num espaço mais ou menos amplo, e para se organizar um jogo.

No entanto, outras modalidades foram gradualmente ganhando o seu lugar, captando atletas e competindo ao mais alto nível interno e externo. Não foi por acaso que o Clube ganhou desde muito cedo títulos nacionais e europeus. É uma pena que esta rica história desportiva, não seja mais divulgada, porque é pouco conhecida da gerações mais recentes. Refere-se o ciclismo, que levou ao clube até ao país mais recôndito, o atletismo  com mais de sessenta medalhas internacionais, o hóquei em patins, com oito medalhas de ouro europeias, só para dar alguns exemplos.

2020-02-17 (3).png

Quando se aprecia a grandeza de um clube, tem que se ter em consideração o papel que desempenhou, não apenas no desenvolvimento e divulgação do futebol, mas no trabalho que foi feito noutras modalidades. Esta herança que vem do passado, mas que continua a estar presente, devia orgulhar todos os sportinguistas, e, diga-se, até os portugueses que apoiam outros clubes.

No Camarote Leonino, ao contrário de outros espaços, dá-se grande relevo a todas as modalidades. Um serviço de evidente valor que se presta ao Sporting e que merece ser devidamente reconhecido. Pena é que muitos dos seus leitores passem ao lado dessa divulgação. Pena é que os adeptos sportinguistas, e de todos os clubes, só vivam focados no futebol, com uma cegueira que não permite ir mais além. Deste modo, o chamado desporto rei, que também sigo com paixão, aliena mais do que liberta, como devia ser a função do desporto.

Os sportinguistas precisam de olhar para o Clube de uma forma mais ampla, valorizando o seu historial, passado e presente, unindo-se à sua volta com a convicção que não somos, de nenhum modo, inferiores aos nossos adversários. E  devemos mostrar que como adeptos de um clube ecléctico, apoiamos o eclectismo.

Isto é o verdadeiro Sporting e não o que hoje pulula nas redes sociais!

publicado às 03:33

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


38 comentários

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 19:55

O ecletismo não se mede apenas com modalidades de Pavilhão. Existem muitas mais, como por exemplo, automobilismo, râguebi, ténis, muitas outra consideradas menores. O ecletismo faz-se com esta diversidade, e com modalidades que não são rentáveis, nem dão visibilidade.

As estatísticas podem fazer-se a contento. Apresento outra com 7 modalidades, que inclui o futebol, onde o Sporting está prejudicado, pelos resultados das últimas décadas: Andebol, atletismo, basquetebol, futebol, futsal, hóquei em patins, voleibol. Sporting - 115, Benfica - 111, Porto - 83.

No atletismo (estudo até 2007) o Sporting tem 64 medalhas europeias, e 9 recordes mundiais o olímpicos. A nível nacional tem 160 títulos. Em termos europeus, na mesma data apenas o Barcelona ultrapassa o Sporting.

No futsal começámos primeiro, assim como no futebol feminino. E mais uma vez, isso comprova o título deste post.

Não tive tempo de fazer essa pesquisa, mas li que em termos europeus o Sporting está nos primeiros lugares, senão no primeiro. Isso é o ecletismo
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 20:42

Caro Nação Valente,
só para relembrar que nenhum clube detém recordes olímpicos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.02.2020 às 22:03

ChakraIndigo,
Tem alguma razão. Os recordes olímpicos são conquistados ao serviço da Selecção Nacional. Mas admito que os clubes os considerem também seus, por serem conquistados pelos seus atletas. Para ser mais preciso vou citar a minha fonte: "O Atletismo do Sporting (…) bateu 9 recordes (mundiais, olímpicos e europeus)". Enciclopédia Fundamental do Sporting.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 18.02.2020 às 22:32

Sim, admito que possa ser uma minudência.
O Benfica também tem o chamado "Projecto Olímpico", e também considera seus as medalhas.
A Telma Monteiro tem 13 medalhas consecutivas em Europeus, mais umas 5 ou 6 em Mundiais.

No entanto, o Benfica não contabiliza os títulos da Telma como fazendo parte do seu palmarés.

O Jorge Fonseca, foi campeão mundial de judo, e não sei se o Sporting contabiliza essa vitória, ou apenas as conseguidas na Liga dos Campeões enquanto clube.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 00:57

O Benfica também tem um atleta chamado Bruno Carvalho que foi campeão do mundo de Kickboxing e campeão europeu de Muay Thai, em 2008, mas nunca os considerou como títulos do clube por serem conquistas individuais.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 19.02.2020 às 11:42

Caro Nação Valente,
Sim, o ecletismo não se mede apenas pelas modalidades de pavilhão, outras existem praticadas pelos dois clubes mas, como já expliquei noutro local, optei por me referir às de pavilhão por facilidade de acesso à informação comparável.
E nesse aspecto os números que refere não estão correctos, como pode ver (títulos nacionais masculinos, sem futebol):
ANDEBOL: SCP = 39, FCP = 39, SLB = 23.
BASQUETEBOL: SLB = 85, FCP = 42, SCP = 14.
HÓQUEI: FCP = 63, SLB = 51, SCP = 14.
VOLEIBOL: SLB = 34, FCP = 15, SCP = 12.
FUTSAL: SCP = 33, SLB = 26.

No ATLETISMO seniores:
SCP = 132 masculinos + 99 femininos
SLB = 87 masculinos + 31 femininos

É no atletismo que o domínio do SCP é mais notório em especial pelas épocas douradas de 1956-79 (23 títulos) e 1995-2010 (14 títulos). Já o SLB dominou no período 1980-94 (11 títulos) e 2011-19 (9 títulos).
Já no feminino o SCP dominou entre 1959-81 (21 títulos) e 1995-2019 (24 títulos) como SLB a dominar em 1982-94 (12 títulos).

Já nos escalões de formação do atletismo o SLB tem dominado em masculinos e femininos, com o SLB a somar 140 títulos e o SCP 108 em masculinos.
Em femininos o SLB soma 53 e o SCP 23 títulos nacionais.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 19.02.2020 às 15:10

O grande erro, é medir o ecletismo por títulos, eclético é ter várias modalidades e muitos atletas, há clubes bastante ecléticos, que nunca ganharam títulos nacionais. Falta muita cultura desportiva....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.02.2020 às 15:17

Essa afirmação vinda de um adepto encarnado é espectacular?!?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 19.02.2020 às 16:04

R.F.,
O ecletismo mede-se por modalidades e por títulos. Mas não sou eu que no meu texto apresenta estatísticas. É um adepto benfiquista. De acordo com as sua palavras nesse clube não há cultura desportiva.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 19.02.2020 às 16:53

Errado, o ecletismo mede-se por diversidade de modalidades e numero de atletas. Os títulos representam o sucesso em competições. Há clubes de bairro, bastante ecléticos, e que não conquistaram títulos importantes. Isto não desvaloriza em nada o mérito histórico do Sporting, sem dúvida um dos clubes do mundo com mais títulos nacionais e internacionais, me modalidades diferentes. Mas ecletismo não se mede por títulos, isso de certeza absoluta.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 20.02.2020 às 01:07

Em clubes com a dimensão do SCP ou do SLB obviamente que os títulos conquistados importam e muito e até representam um elemento da maior importância para a massificação de qualquer modalidade.
São os títulos que distinguem os clubes grandes dos restantes.
Conquistar títulos é o objectivo de qualquer desporto de competição, é assim desde as primeiras olimpíadas gregas…

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo