Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O melhor jogador de sempre ?

Rui Gomes, em 07.11.14

 

1M9KM2AT.jpg

 

Segundo os leitores do jornal espanhol "Marca" - pelo menos os 81 mil que participaram na sondagem -, Lionel Messi é o melhor jogador de sempre, com 41,4 por cento dos votos, contra 30,5 de Cristiano Ronaldo.

 

Diego Maradona segue na lista, com 8,7 por cento, Zidane 7,6 por cento, Pelé 6,2 por cento, Di Stéfano 4,5 e Johan Cruyff com 1 por cento.

 

Acho que é prematuro incluir Cristiano Ronaldo e Messi nesta consideração antes do termo das suas carreiras, mas, sobretudo, creio que os resultados apenas reflectem a jovem idade dos votantes, a vasta maioria dos quais nunca terá visto Pelé e Di Stéfano jogarem, uma vez que terminaram as suas carreiras de futebolistas em 1977 e 1966, respectivamente. Os restantes três são de outras gerações e, porventura, vistos em campo por um maior número de adeptos de hoje: John Cruyff terminou a sua carreira em 1984 - Diego Maradona em 1997 e Zidane em 2006. 

 

Admito que possa vir a mudar de ideias um dia, mas para mim, o melhor de sempre continua a ser Pelé. Vi jogar todos, in loco, embora o que menos tenho na memória seja Di Stéfano.

 

publicado às 15:41

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


24 comentários

Sem imagem de perfil

De iorda9 a 07.11.2014 às 16:26

Nunca vi Pele jogar e tenho sempre a impressão que muita da sua fama de melhor jogador de sempre é exagerada pelo facto de ter ganho 3 campeonatos do mundo, mas como disse nunca o vi jogar e posso estar enganado

Maradona foi um jogador extraordinario - provavelmente o melhor que vi jogar, mas Cristiano e Messi mesmo com estilos diferentes um do outro, são maquinas perfeitas formatados para marcar - são provavelmente mais decisivos para as suas equipas do que alguma vez foram Pele e Maradona

Para mim é claro que estes 4 são os melhores de sempre (o que obviamente faz de Cristiano o melhor portugues de sempre), mas ordena-los é mais complicado.

Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 07.11.2014 às 16:37

Revejo-me neste comentário.
Mesmo assim acho que o Maradona ainda está uns furos (não muitos) acima do Messi, do Ronaldo e do Péle (que não vi jogar).

Concordo com o Rui quando ele diz que acho que não se devia julgar um jogador como o melhor de sempre até esse jogador terminar a sua carreira.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 16:44

Com respeito, acho injusto comentarem sem nunca terem visto Pelé jogar.

Além do enorme talento de Maradona, não podemos deixar de ter em consideração as suspeitas (não disparatadas) da influência de substâncias proibidas que sempre o acompanharam durante toda a sua carreira.

Dito isto, nunca haverá uma opinião consensual sobre esta temática. Uma coisa é verdade: são todos jogadores diferentes. Talvez Messi e Maradona os mais parecidos.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 16:37

Meu caro, dizer que "muito da sua fama é exagerada" é dizer muito, injustamente.

Foi um jogador espectacular, tanto em clube como na selecção e, também muito importante, sempre dignificou o futebol, dentro e fora das quatro linhas.

Maradona também foi um fora-de-série, mas nunca conseguiu atingir o mesmo estatuto de Pelé. Já não invoco muito do sombrio do seu comportamento, durante e depois de terminar a sua carreira.

Sem imagem de perfil

De L a 07.11.2014 às 17:13

Caro Rui,

Admiro muito a fidelidade a Pelé, sobretudo por ser de outro tempo e acho que não preciso de dizer mais nada. Mas também temos que admitir que esse mesmo tempo é um pau de 2 bicos. O futebol actual é 100 vezes mais competitivo com 100 vezes menos espaço, etc. E depois a Pelé como bem sabemos faltou sempre sobretudo um grande desafio, a Europa! Claro que o Santos era uma grande equipa - como o Brasil nunca voltou a ter - e quando vinha cá em digressão até ganhava muitas vezes mas não é a mesma coisa. Nos Mundiais sim Pelé fez muita vezes a diferença mas lá está, noutros tempos. Ninguém consegue dizer quanto Pelé valeria hoje no futebol actual, excepto o próprio Pelé, claro, como também bem sabemos. Para mim quando falamos do Brasil nunca devemos esquecer o "Fenómeno". Um Pelé dos tempos modernos. Fabuloso e só a preparação física em Itália é que deu cabo dele.

Sobre Maradona, as substâncias só o lixaram, por favor. E Messi para nunca ser Maradona basta não ter o mesmo peito. Cristiano para mim vai estar sempre acima de Messi porque faz muito mais no futebol.

Muito sinceramente julgo ser completamente impossível uma conclusão absolutamente definitiva sobre o tema. Cada um fica com o seu favorito e a paixão do futebol é isso mesmo. E este é sem sombra de dúvidas um dos temas mais apaixonantes para se discutir. Inclusive com mais jogadores e muitas memórias. Se continuar ainda volto cá.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 17:37

O meu parecer não tem nada a ver com saudosismo. Os tempos eram diferentes, os jogadores hoje são melhores atletas mas também têm condições de trabalho muito superiores, até com o próprio equipamento, botas, bola, relvados, etc..

Pelé nunca necessitou de sair do Brasil, salvo no fim da carreira pela promoção à extinta NASL e ao NY Cosmos. Chegou a ser o atleta mais bem pago do Mundo.

A equipa do Santos - que eu vi diversas vezes - do seu tempo, era um hino ao futebol.

Concordo, no entanto, que nunca haverá conclusões definitivas sobre isto. No entanto, insisto nisto: em termos de espectáculo, o futebol de alto nível de outrora era de longe superior ao de hoje.
Sem imagem de perfil

De L a 07.11.2014 às 21:48

Voltando ao tema, gostava de começar por dizer ao caro Rui Gomes que nunca fiz qualquer insinuação sobre saudosismos. Que o nosso Mundo Ocidental já foi um local mais aprazível para todos e que inclusive muito do humanismo do séc XX - pós 2 guerras e quando se estão a comemorar precisamente os 25 anos da queda do Muro de Berlim – vai ser muito complicado de recuperar já é hoje uma certeza. Fui pois mal interpretado, acontece e também não vale a pena perder mais tempo com essa questão. A não ser para dizer que o tempo na minha óptica torna mesmo impossível fazer grandes comparações entre atletas de épocas completamente distintas. E por uma série de razões, não fossemos nós todos produtos do meio em que vivemos.

Eu também considero impossível de todo destronar o Rei Pelé, no entanto ninguém pode dizer quanto valeria Pelé hoje. Até lhe podiam fazer o mesmo que fizeram a Maradona, ao Fenómeno ou ainda pior.

Percebo a questão do espectáculo, no entanto como indústria de espectáculo o futebol nunca parou de crescer. Outro facto que considero decisivo nesta temática também já foi abordado, não podemos comprar por exemplo o Cristiano com jogadores que já acabaram a carreira há muito tempo.

É verdade que o Brasil foi durante muito tempo a maior potência do futebol mundial e jogar no Brasil nessa altura não foi desprimor nenhum, ainda assim o Brasil nunca foi na Europa. Pelé nunca jogou por exemplo uma Taça dos Campeões quanto mais uma Champions. Da mesma forma que Messi nunca vai levar literalmente um clube e uma nação às costas como Maradona. Nunca houve só Messi no Barça e muitas vezes nem se dá por ele na selecção.

Como o Pedro também diz muito bem era fundamental definir primeiro muito bem os critérios. No meu caso como não sou artista nunca tive muita vocação para avaliar só o talento per si. Admito uma mente muito mais à vontade com tudo o que é facilmente mensurável. E a forma mais curta e justa de avaliar o futebol ainda é através da sua essência, o golo. Onde Pelé é Rei, numa época em que se marcavam mais que o dobro dos golos de hoje.

Mas também há uma razão inquestionável do lado do nosso Cristiano, é de longe o maior profissional entre estes monstros todos. E com o seu quê de muita ironia, quase sempre com uma das mulheres mais desejadas do mundo, a maior perdição de quase todos. E aqui o que faz verdadeiramente a diferença é a gestão da sua carreira – que quase não existia no passado, excepção feita mais uma vez à fase americana de Pelé - sempre com grandes profissionais.

Gostava só de finalizar com um jogador que conheço, que sempre admirei muito e que é detentor de uma marca que eu considero deveras muito interessante. Gary Lineker nunca viu um cartão em toda a sua carreira, desde mesmo muito jovem a profissional. E como não conheço outro.
Sem imagem de perfil

De OCR a 07.11.2014 às 17:09



Estou de acordo.

A imprensa, certamente com a intenção de aumentar as vendas, faz por vezes sondagens entre os seus leitores sem algum cabimento.

Como é que se pode dizer quem foi ou é o melhor jogador de sempre? Será que existe alguém que tenha visto jogar todos os futebolistas de grande categoria, pelo menos nos últimos 100 anos?! Claro que não...
O que se pode comparar é o valor dos jogadores que jogaram num determinado período ou geração.

Eu ainda vi pela TV (era muito jovem) um Real Madrid-Barça (ou vice-versa, já não me recordo) transmitido pela RTP no final da década de 50 do século passado,(talvez em 1959 ou 1960) onde se viu jogadores de enorme categoria do lado do Real como Di Stéfano, Puskas e Gento, tendo atrás o espanho-argentino Real e na defesa o espanho-uruguaio Santamaria. Do lado do Barcelona existiam Kubala, Koksis, Evaristo, Luiz Suares e Czibor.
Em Madrid, existia também um outra grande equipa, a do Atlético, que tinha jogadores de grande classe, como a asa esquerda Peiró e Collar no ataque, comandado pelo ex-jogador do Sporting, o angolano Jorge Mendonça, que tinha sido dispensado uns anos antes para o Braga, juntamente com o seu irmão Fernando e que depois "aterraram" no Celta de Vigo e dali para Madrid, onde depois o Jorge se naturalizou espanhol. Esta dispensa, foi quanto a mim o principio da queda do nosso Sporting, que acabou por perder no mesmo período também o Rocha para a Académica, o brasileiro Vadinho que nunca regressou do Brasil, (foi o maior goleador no campeonato 1957/58) e o Eusébio. Com estes quatro jogadores na mesma equipa, teríamos construído a continuação dos 5 violinos e o nosso currículo dos últimos 60 anosa nível nacional e internacional, seria hoje certamente bem diferente.

Ainda a propósito do Pelé.Nessa mesma altura, passou várias vezes a pedido dos telespectadores na RTP, um resumo filmado dum jogo para o campeonato paulista, entre o Santos de Pelé e uma outra equipa, onde se viu o Pelé na altura a receber a bola à saída da sua grande-área, dada à mão pelo guardião Gilmar e o Pelé na altura com 18 anos e recente campeão do mundo na Suécia, a driblar todos os jogadores que lhe apareceram pela frente (7 ou 8) e marcar golo.

Esta recordação faz-me lembrar uma outra, contada pelo guardião dos Belenenses José Pereira, onde ele contava que quando da digressão do Belém ao Brasil nos meados da década de 50, defrontou um misto S.Paulo-Santos, onde tinha alinhado um miúdo de 15 anos chamado Pelé, que lhe marcou um golo do outro mundo, onde ele conta, que depois de um arranque até à linha de fundo a driblar todos os que lhe apareceram pela frente e vendo que não tinha ninguém para passar a bola, resolver fazer o caminho inverso a driblar outros tantos e com o pé direito à meia volta, lhe marcou um golo como ele nunca tinha visto.
Este mesmo tipo de golo, vi eu mais tarde em Coimbra, feito pelo luso-brasileiro Faustino, do Sporting, a marcar um golo, salvo erro ao Maló, da Académica de Coimbra, mas este do lado direito e marcado com o pé esquerdo à meia volta.

E tudo isto para recordar e dizer que para mim o Pelé, daqueles que vi jogar até agora foi o maior, não só pela forma como construía as jogadas e como as finalizava, mas também porque era dotado para ocupar outros lugares, entre os quais o de guardião, onde nesse tempo era o 3º. na selecção brasileira.Em todos os campeonatos do mundo que vi pela TV, nunca ninguém brilhou tanto como o Pelé no Mundial de 1970, no México.

Velhos tempos...e que saudades!

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 17:53

Já corri diversas partes do Mundo para ver jogos de futebol, inclusive de Mundiais. Nunca, como adepto na bancada, vi e senti um estádio vibrar como com Pelé, bastava ele entrar em campo. É que além do seu talento extraordinário, era um jogador e homem muito carismático.

As estatísticas da sua carreira são evidência da sua grandiosidade, mas ainda mais, o que ele fazia em campo pelo colectivo. Só visto.
Sem imagem de perfil

De Octavio a 07.11.2014 às 17:21

"Vi jogar todos, in loco, embora o que menos tenho na memória seja Di Stéfano ."

O Rui Gomes é, desta forma, um privilegiado.

Dos que vi in loco (de Pelé, John Cruyff , Eusébio e Di Stéfano - deste mt menos - só em vídeos), Messi é número 1. Cristiano é o 2º (mas seria o nº 1 se não existisse Messi , sem dúvida).

Depois há Zinade , Ronaldinho , Rivaldo , Ronaldo (dos tempos do Barcelona), Van Basten , Gullit , Baggio , Cantona , Stoichkov , Bergkamp , Batistuta , Figo, Deco , Balakov , e outros mais.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 17:44

Além de ter 62 anos, fui de facto um privilegiado em muitos aspectos e, de uma forma ou outra, tenho estado ligado ao futebol toda a minha vida.

Cristiano Ronaldo é, para mim, um jogador muito mais completo que Messi. E nem dá para imaginar o que mais ele teria feito se tanto no Man U ou no Real Madrid ele tivesse um meio campo da qualidade que Messi teve no Barça durante anos.

Esqueceu-se de um nome que é superior à maioria dos que referiu, que eu também tive o prazer de conhecer pessoalmente e ainda hoje tenho uma camisola sua que me foi oferecida: Franz Beckenbauer.
Sem imagem de perfil

De Octavio a 08.11.2014 às 11:27

Agora é que li o meu comentário!!

E que erro cometi!!

Falta o nº 1 de SEMPRE! - DIEGO MARADONA

(que erro...)


Os planteis que acompanham o Cristiano Ronaldo no Real Madrid são melhores que qualquer um que o Messi apanhou no Barcelona.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.11.2014 às 18:36

Os planteis que acompanham o Cristiano Ronaldo no Real Madrid são melhores que qualquer um que o Messi apanhou no Barcelona.

A sério...???????? Fiquei com olhos "Arregalados"
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 07.11.2014 às 18:39

É muito subjectivo dizer quem é o melhor. Afinal o que é que conta para classificar o melhor jogador de sempre ? Quais as características que entram para a comparação ? Organizar, chutar, cabecear, fintar, ser um leader ? Se fo assim, um guarda-redes, por exemplo, nunca pode ser o melhor de sempre. HAgora, jogadores de campo, vi todos os que aqui falaram. E muitos outros como Kopa, Breitner, Neeskens, Riva, Mazzola, Jairzinho, Didi, Sanfilippo( um argentino, que era mau como as cobras, mas também um extraordinário jogador), etc, etc. É realmente muito difícil e discutível, o futebol mudou muito ao longo dos tempos, na velocidade, nas tácticas, na preparação fisica, na profissionalização. Mesmo assim, arrisco, Di Stefano e Pélé. "La saeta rubia" era simplesmente portentoso, completíssimo. Tinha aqueles itens todos que acima referi. Foi internacional pela Argentina, Colômbia e Espanha. Quando o Carnide ganha a 2ª Taça dos Campeões, ele já tinha 36 anos. Aliás, não era só ele, a equipa do Real estava a ficar velhota. Quanto a Pélé também era genial. Fazia coisas incríveis com a bola e também era enorme a influência na equipa, Santos e na selecção.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.11.2014 às 18:56

Tem razão Pedro, não há uma medida certa para avaliar e esta questão e nunca será consensual.

Em termos gerais, penso que se analisa a performance individual e conquistas ao longo de uma carreira e, sobretudo, o impacte global no futebol.

Em termos pessoais, tenho uma lista de cerca de uma dúzia de jogadores que mais apreciei ao longo da minha vida a acompanhar futebol. Além do CR7, esta lista é liderada por Pelé, Franz Beckenbauer e Johan Cruyff, só para nomear três.

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 07.11.2014 às 19:11

Dava-nos um jeitão, pelo menos o do meio ...😇
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 08.11.2014 às 00:58

O melhor jogador de sempre é Pelé , é verdade que os tempos eram outros as defesas nao eram tão agressivas tactitamente mas eram mais sarrafeiros individualmente, Péle tinha outra velocidade nesse tempo em comparação aos restantes, Maradona marcou algumas epocas de forma excepcional e já apanhou outro tipo de defesas e sistemas tacticos defensivos e ele era a diferança na bola corrida de trás para a frente e nos livres.
Messi prometeu muito e muito poderia de facto ter sido o melhor de todos mas algo emperrou e temos faz algum tempo uma nova versão de Messi uma versão com menos protagonismo e muito menos artistica, uma versão muito chocha.
Cristiano é de facto um tremendo jogador e atleta quase completo mas falta-lhe um pouco mais de tecnica. Mas é o melhor de todos na assiduidade, sempre presente nos jogos e raramente joga mal sendo forte fisicamente resistindo ás lesões.
Nao o favorece a obsessão pelos premios individuais.
Depois aparece um grupo já numeroso de varios estrelas em tempos diferentes como Cruyff, Platini ,Di stéfano, Zidane, Beckenbauer, Ronaldo, Falcão (Brasil) Bobby Charlton, Ronaldinho e .........Julio coelho!!!
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.11.2014 às 01:33

........
................
Depois aparece um grupo já numeroso de varios estrelas em tempos diferentes como Cruyff, Carlos N.T........ ...Platini ,Di stéfano, Zidane, Beckenbauer, Ronaldo, Falcão (Brasil) Bobby Charlton, Ronaldinho e .........Julio coelho!!!

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 08.11.2014 às 01:57

Carlos então Pues!!!!
1- é a unica forma de ver o meu nome entre tantas estrelas
2- Se nao fôr eu a promover-me ninguem o fará nunca
3- Joguei nos juvenis no Carnide e tinha umas namoradas que diziam que eu era uma estrela, quero acreditar que elas entendiam de futebol , pues!!!!
4 - Em todos os meus comentaris tenho sempre (as vezes camuflado) uma parte de humor.
5- Se nao estivesse lá o meu nome ninguem respondia ao meu comentário, assim....!
6- Lol
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.11.2014 às 02:01

para os dois quase "craques"... Carlos e julius !!!
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 08.11.2014 às 02:11

Rui 3 estrelas são sempre 3 estrelas são mais que 2 e com 4 estaria no grupo do Messi e Cristiano, com 5 estaria no grupo do Pele e Maradona, Por isso é correcto estarmos nesse ultimo grupo ....lol.
Joao Havelange e Blater tambem nunca gostaram de mim sempre sabotaram a minha nomeaçao á bola de ouro.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.11.2014 às 18:31

Valeu.. com tres estrelas ainda dá para fazer carreira, aqui no Blog :)

O Julius telefonou-me e disse-me que ficou desapontado.. queria mais. Eu disse-lhe que ele nao merecia mais, pois esse deslize (juvenis..) de infancia era imperdoável..



Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.11.2014 às 18:21

Pois....
1- por isso agreguei também o meu nome mas, à frente do teu LOOLL !!
2-ajudei na tua promoçao. Levas-te com tres estrelas. O Rui foi simpático contigo :)
3- aqui, só levas a melhor por as gajinhas. Quantas eram ? Looll !!!
4-humor, claro ...
5- aceeerrrtttas-te !!!! É bonito dizer a verdade :)
6- rimos juntos ... LOOOOLL !!!

Abrazzzo

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo