Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mercado fechou... finalmente !!!

Rui Gomes, em 02.09.14
Temos vindo a acompanhar a evolução do mercado de transferências desde o primeiro dia - ou melhor, a noticiada evolução do mercado - e mediante a informação que nos foi possível apurar, foram referenciados 65 jogadores pelo suposto interesse do Sporting, entre os quais apenas 8 foram contratados: Oriol Rosell - André Geraldes - Junya Tanaka - Ryan Gauld - Naby Sarr - Ramy Rabia - Jonathan Silva e Hadi Sacko.

Salvo confirmação por parte do Sporting - que nunca se verificará - é impossível saber ao certo quantos nomes são o resultado de mera ficção noticiosa, quantos o Sporting se deu ao trabalho de averiguar as suas condições, quantos despertaram interesse suficiente para ter havido contacto com clubes e/ou empresários e, finalmente, quantos foram na realidade negociados sem sucesso. Entre todos, teremos, porventura, uma ideia mais concreta destes últimos, mesmo sem ter conhecimento dos detalhes. 

Como já aqui tivemos ocasião de comentar, este período de transferências é excessivamente longo e deveras incómodo para clubes, treinadores e jogadores, porque se prolonga além do começo dos principais campeonatos europeus. Disposição há muito contestada, mas, pelos vistos, é ao agrado das entidades que superintendem a modalidade.

Até Janeiro de 2015...

 

 




Todos estes futebolistas já foram apontados pela comunicação social como potenciais reforços para o Sporting. Vamos actualizando a lista consoante os nomes são divulgados:

Charles Monsalvo - Josef Martinez - Darko Lazovic - Derley - Inoh Ezequiel - Loris Benito - Ali Hazami - Oussama Assaldi - Pedro Tiba - Rafael Martins - Marko Marin - Ramy Rabia - Danilo Pereira - Marko Petkovic - Gonçalo Santos - Oriol Rosell - Malik Evouna - Dorin Rotariu - Marçal - Fidel Martinez - Ali Ghazal - Luka Milunovic - Fucile - Marius Tucudean - Carlitos - Ayoub El Khaliqi - Filip Kostic, André Geraldes - Eric Maxim Choupo-Moting - Denilson - Yohan Tavares - Vagner - Jonathan Rodriguez - Junya Tanaka - Carlos Strandberg - Christian Bolaños - Federico Carrizo - Terrence Boyd - Jonathan Silva - Alexander Milosevic - Enes Unal - Ryan Gauld - Pablo Armero - Abdullahi Shehu - Sezer Ozmen - Stefanos Kapino - Vágner da Silva - Stian Ringstad - Enner Valencia - Facundo Roncaglia - Jerson Cabral - Néstor Vidrio - Gael Kakuta - Ravel Morrison - Naby Sarr - Juan Agudelo - Lucas Romero - Hélder Postiga - Vincent Aboubakar - Duje Cop - Anderson - Hadi Sacko - Ahmed Fathi - Virgil van Dijk e Dossa Júnior.

Veremos quantos chegarão a jogar em Alvalade de "leão ao peito".

  

publicado às 01:18

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


58 comentários

Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 05.06.2014 às 05:13

Não necessariamente, até agora só se tem visto contratos de 4 ou 5 anos, 3 anos mais um ou dois de opção. Com Eric Dier, o problema será mais o salário a auferir que propriamente a duração do contrato. Recordo que em tempos o Record "afirmava" que o salário de Eric Dier e outros como ele, era de 20 mil por ano, presumo que líquidos, antes do início da temporada agora finda.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.06.2014 às 09:54

Em que baseia a presunção do "´líquido" ?
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 07.06.2014 às 06:34

Porque habitualmente, em Portugal, as pessoas gostam de saber quanto é que realmente ganham no final do mês. Costuma-se ler valores vários dos salários a auferir por parte dos novos reforços ou após renovações de contrato, mas raramente é devidamente clarificado se os valores adiantados são líquidos ou ilíquidos.

Mais engraçado é fazer um pequeno exercício especulativo para tentar perceber porque razão é que o Record nessa altura adiantou um valor de 20 mil euros por ano. De onde é que terá vindo esse número? Foi atirado ao calhas, ou houve algum cálculo prévio, com base em informação pública que o jornalista terá acesso por via da sua profissão?

Olhando para o actual contrato colectivo de trabalho em vigor, este estipula, para jogadores de primeira divisão, uma remuneração base mínima mensal equivalente a três vezes o salário mínimo mensal: http://sjpf.pt//uploads/documentos/20120313124258_cctlpfpesjpf.pdf

"De acordo com os dados disponíveis, em Portugal o salário mínimo bruto (valores ilíquidos antes de Impostos) em 2012 é de 565,83 Euros, contabilizados os 14 (catorze) meses (12 meses de salário mensal + subsídio de férias + subsídio de Natal) e para efeitos de comparação estatística."
http://opbpl.cies.iscte-iul.pt/work.php?id=1

Multiplicando o valor €565,83 por 42 dá um total de €23.764,86. Em 2012, 18% de IRS era retido na fonte para trabalhadores dependentes não casados, presumo sem exactas certezas que 11% seriam devidos em contribuição para a Segurança Social, de acordo com este comunicado do SJPF: http://sjpf.pt/?pt=comunicados&op=detail&id=215. Por mês, dá um valor mínimo de €1205,22, que no final do ano, resulta num total de €16873,08.

Ora, para um clube como o Sporting, que já tem todos os seus jogadores promissores, e sendo um clube grande, faz algum sentido especular que poderá oferecer algo mais às suas jovens promessas, daí que aos 18 anos de idade, um contrato com uma remuneração líquida na ordem dos 20 mil euros não esteja fora de questão.

Obviamente, que em contratos de 4 ou 5 épocas, a meio dos mesmos, especialmente se houver evolução do jogador, com é caso do Eric Dier, este não quererá renovar por mais do que 4 ou 5 anos sem ser por valores realmente aliciantes, interessantes ou no mínimo, justos para o seu valor, tanto na sua perspectiva, como em outras demais perspectivas.

Mas por exemplo, o Eric Dier tem muito menos jogos na primeira divisão que o Cédric Soares, e todavia a ideia que passa é que merece um salário mais elevado, tendo ambos um contrato com o Sporting que expira no mesmo ano, o mesmo acontecendo com Marcelo Boeck (porventura será aparentemente o caso mais fácil de atingir a renovação), André Martins, André Carrillo ou mesmo o exilado Diego Rubio. Mas todos os casos são diferentes, uns mais que outros.

Se 20 mil euros por ano, líquidos ou ilíquidos, para um jovem de 18 anos, é muito ou pouco, se anda perto ou longe do que o Sporting realmente paga ou pagou a jogadores como Bruma ou Tiago Ilori ou Renato Neto ou Nuno Reis e outros oriundos da formação, desconheço.

Obviamente que em termos orçamentais, suportar, imaginemos, umas 4 dezenas de jogadores com contratos anuais a rondar os 30 mil euros íliquidos, dá só €1,2 milhões no final do ano. E com um orçamento limitado a apenas €20 M., mais milhão, menos milhão, deixa margem de manobra para que perto de 20 jogadores possam auferir muito mais por ano...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo