Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




43fcea079e462bc6c75163e09b201030.jpg

Algumas considerações de Jorge Silas na conferência de imprensa de antevisão ao jogo desta segunda-feira com o Marítimo:

"O Marítimo é uma boa equipa que vem de seis jogos sem perder, que apresenta um futebol agradável e que, seguramente, nos vai complicar a vida. Mas nós achamos que temos argumentos para poder vencer;

Temos uma série de condicionantes: o campeonato onde o Sporar estava a jogar está parado, os últimos dias para ele foram diferentes, com alguma tensão e acabou por ter um problema gástrico que o deixou um pouco debilitado.

Treinou na sexta-feira, ontem não treinou, hoje já estava melhor, treinou um bocadinho, mas ainda se sente debilitado. Nós ainda vamos ter um treino amanhã [segunda-feira], vamos ver como é que ele sente. A nível técnico e táctico não nos surpreendeu, foi bom, mas, naturalmente, está um pouco debilitado neste momento. Amanhã será o dia ideal para percebermos se está em condições de nos poder ajudar ou não.

O meu lugar está à disposição desde o primeiro dia em que entrei aqui. Não estou aqui agarrado a nada, eu confio é muito no meu trabalho. Mesmo os 19 pontos não me dizem nada. De cada vez que entro num treino, entro muito seguro do que vou trabalhar. E no jogo ainda mais.

Bruno Fernandes continua a ser o capitão e um jogador totalmente empenhado, apesar das circunstâncias relacionadas com a sua possível saída.

No jogo com o Porto não merecíamos perder, com o Benfica também não. E com o Braga perdemos quando tínhamos menos um [expulsão de Bolasie]. A nível de exibições não considero que tenha sido mau. Reconheço, no entanto, que a imagem que fica no final é sempre em função dos resultados e não as exibições e os golos falhados".

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De RASR a 27.01.2020 às 11:34

Bom dia. Bem entendo este discurso, mas, porra, somos o Sporting! Devemos ser realistas com o que temos e a possibilidade constante de perdermos, mas este discurso constante também não motiva nada os jogadores de um plantel 2/3/4/5 vezes o valor do do adversário...

Como é que os jogadores entram em campo se a mentalidade é a de que o seu valor é igual ou inferior à do adversário e, assim, perder é uma coisa natural para o Sporting??? O treinador tem que lhes colocar o peso da responsabilidade de jogar com a camisola verde e branca em cima, para entrarem em campo e correrem durante 90 mins, com garra e com perspicácia, na busca constante da vitória!!! E, atirando este discurso, ficam "meio desresponsabilizados"... Uma vez ou outra, com determinadas condicionantes, ainda concebo que se seja mais realista do que o normal, mas, constantemente, em todos os jogos, o Sporting vai-se debater com uma equipa muito boa, com muito critério, etc, etc, etc e sei lá mais o quê??? Não pode ser! Tem que haver motivação e responsabilidade nos jogadores em fazerem muito mais do que tem sido feito!

O que pensam?
SL
Sem imagem de perfil

De Leoa a 27.01.2020 às 13:21

Imagine que no seu local de trabalho tivesse existido um ataque como o que aconteceu em Alcochete (tendo você estado presente ou não). Imagine que, nos meses em que você e/ou os seus colegas de trabalho estão a ser interrogados em tribunal, os apoiantes dos atacantes vão constantemente insulta-lo a si e aos seus colegas prometendo "porrada para todos". Imagine que ameaçam directamente os seus familiares mais próximos (incluído crianças). Isto já para não falar de pressões exteriores e de concorrência desleal. Agora imagine você ir trabalhar nestas condições com toda a motivação do mundo, sem qualquer nervosismo e com um sorriso na cara...
Não me venham com a conversa de que se ganhassem o que eles ganham... blá blá blá... Não há valor monetário que pague a vida de alguém que realmente amamos (pois se conseguem dizer uma valor é porque não amam ninguém).

Eu acredito que se os pseudo-sportinguistas, das pseudo-claques ou não, deixarem o Sporting Clube de Portugal em PAZ, nós os Sportinguistas ainda vamos ter muitas alegrias ainda no mandato do Dr. Frederido Varandas e com o Jorge Silas como treinador.

Eu vou continuar a ir ao estádio apoiar a nossa equipa.

Saudações Leoninas
Sem imagem de perfil

De RASR a 27.01.2020 às 14:30

Com todo o respeito, não consigo perceber de onde a cara Leoa retirou essa associação ao ataque de Alcochete.

A única coisa que estou a referir é que a constante declaração de que olhamos, olhos nos olhos, em igualdade de valor, plantéis que "valem" 4/5 vezes menos do que o do Sporting, não só se torna cansativo para o adepto, como passa a mensagem de que estamos na categoria daqueles. E não acho que o Sporting se possa, ou se deva, considerar na categoria daqueles mas, sim, um dos "3 grandes" de Portugal.

Tudo o resto que escreve, não irei considerar porque em lado nenhum suscitei ou desvalorizei os ataques de Alcochete ou a motivação dos jogadores relativamente a estes. No entanto, deixo-lhe só uma nota. Apesar de tudo isso, jogadores continuam a assinar e a renovar contratos com o clube, após todo o sucedido. Motivação ou falta dela, não sei, mas gostava que o treinador começasse a ter um discurso diferente, mais positivo e a pegar mais na responsabilidade do Sporting ser a equipa historicamente superior em campo. Isto irá igualmente traduzir para os jogadores, acho eu. É a minha visão.
Sem imagem de perfil

De António Vieira a 27.01.2020 às 15:29

Qualquer treinador em Portugal é um trabalhador com contrato a prazo e para além disso é um dos trabalhadores mais beneficiados em Portugal, pois se for despedido leva uma boa indemnização, ao contrario de um trabalhador qualquer quando na sua empresa não apresentar resultados do seu trabalho vai despedido e não leva nada. O sistema tal como está montado em Portugal no futebol que gira a volta de um clube só, que segundo dizem segundo dizem tem 3 milhões de adeptos, isto quer dizer alguma coisa num pais em que para eleger um governo precisa de 2 milhões de pessoas que votem no partido que governa. Desde que o futebol deixou de ser um desporto e passou a ser uma industria a empresa que tiver mais influencia e publicidade é a que vende mais seja que que maneira for...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo