Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_476x268$2021_05_20_22_46_06_1853048.jpg

A principal característica do seleccionador nacional - não sei bem se é virtude ou defeito - é que é muito previsível.

Previsível, relativamente à escolha dos seus 14/15 favoritos, previsível à sua preferência de jogo defensivo, indiferente do adversário. Isto ajuda a explicar porque é que alguns dos goleadores à sua disposição ocupam lugar eterno no banco ou na bancada.

De qualquer modo, e não obstante a minha opinião, eis o que eu antecipo ser o onze inicial de Portugal, hoje, frente à Bélgica. Talvez duas ou três alterações, entre os que "forçaram" a sua integração na equipa, a exemplo de Renato Sanches, e escolhas entre os favoritos:

Rui Patrício; Nélson Almeida, Pepe, Rúben Dias e Raphael Guerreiro; Danilo, Renato Sanches e João Moutinho; Diogo Jota, Bernardo Silva e Cristiano Ronaldo.

Por norma, seria impensável ver Bruno Fernandes fora do onze. Lamentavelmente, este excelente jogador, que faz muita falta, já não tem muito para dar esta época, salvo uma enorme surpresa.

____________________________________________

Onze de Portugal: Rui Patrício; Diogo Dalot, Pepe, Rúben Dias e Raphael Guerreiro; Renato Sanches, Palhinha e João Moutinho; Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo e Diogo Jota.

*** William Carvalho, Rafa e Gonçalo Guedes ficam fora da ficha de jogo.

___________________________________________

publicado às 17:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


1 comentário

Imagem de perfil

De Greenlight a 27.06.2021 às 22:11

Portugal foi eliminado por uma Bélgica que pouco fez para vencer o jogo. Mas, hoje, verificou-se, mais uma vez, a dificuldade que a selecção de Fernando Santos tem para marcar golos. E o selecionador face a essa dificuldade recorrente e à falta de sorte, no jogo de hoje, coloca o estafado Bruno Fernandes e a nulidade João Félix, que joga sempre a passo, o que é que se pode esperar? Esses dois foram uns substitutos à altura das nulidades Moutinho e Bernardo. Espero, que agora, a FPF não renove a confiança em Fernando Santos que é a maior nulidade da Selecção Nacional.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds