Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O presidente audaz

Rui Gomes, em 30.12.15

 

600_gif.jpg

 

Bruno de Carvalho aproveitou a conferência de imprensa pós-jogo para falar do negócio com a NOS e também da decisão do TAS no caso Doyen. Limitei-me a escolher duas frases suas que me despertaram maior interesse, para comentar:

 

1.ª - O Sporting não tem três dias para pagar absolutamente nada. Se o Rojo um dia for vendido, aí sim terá três dias para pagar. O Sporting está a preparar um recurso, não terá efeitos suspensivos mas existem outros mecanismos.

Fomos eleitos para resolver as questões em função dos nossos timings. Neste caso, vou manter até ao fim que o Sporting tem toda a razão. Quem vai para os tribunais não é um fora da lei. O Sporting não rasgou qualquer contrato, já respeitámos muitos maus contratos para o Sporting. Do nosso ponto de vista o contrato com a Doyen não cumpre a lei.

 

Nada radical aqui, salvo confirmar o que argumentei há dias no intenso debate que teve lugar sobre a decisão do TAS. A questão dos três dias só fez confusão a quem não compreendeu a informação divulgada, já a ausência de efeitos suspensivos caso o Sporting recorra da decisão, também vem a confirmar os meus argumentos. No que diz respeito ao suposto recurso - cujo fundamento me ilude completamente - ainda está a ser preparado. E, claro, ninguém venha acusar o presidente de rasgar contratos, conceito inimaginável !

 

 

2.ª É preciso perceber que diziam que o Sporting era um clube que estava falido, que só durava três meses. Era um clube desmoralizado, conformado, abatido. Aquilo que começámos a fazer é a perceber o que temos em mãos. Agir com calma, sem stress. Estávamos a observar, a ver. Tem a ver com audácia. Dizem que a sorte protege os audazes. Trabalha-se e depois tudo vem por acréscimo. O que é importante é que, de uma vez por todas, compreendam a dimensão do negócio. O Sporting é uma marca de referência a nível nacional e internacional.

 

Há muitas coisas que me irritam sobre Bruno de Carvalho e perto do topo da lista está esta sua patética expressão que ele usa repetidamente: "Agir com calma, sem stress" !!!

 

A conclusão é óbvia: tudo fez parte de uma muito bem elaborada estratégia à espera que os rivais negociassem primeiro com as operadoras de televisão, para depois surgir o Sporting a colher os proveitos. Isto explica a inexistência de patrocinador nas camisolas e outras considerações. Tudo se fica a dever à audácia de Bruno de Carvalho. Nem é possível qualquer outra explicação e quem somos nós para duvidar da palavra do presidente do Conselho Directivo do Sporting. Ao fim e ao cabo, ele não mente todos os dias, apenas quando lhe surge a conveniência.

 

publicado às 05:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


31 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Dias a 30.12.2015 às 23:46

Caro Passaleão,

"Se uma senhora assinar um contrato em que se obriga a prostituir-se, e for a tribunal pedir a nulidade (...) Se um senhorio arrendar um terreno para fazer uma horta, o inquilino despejar lá lixo radioactivo, e o senhorio for a tribunal pedir o despejo"


a sua comparação é ridícula e falsa. Os exemplos que o Sr. relata não se aplicam ao processo Doyen vs Sporting nem à nossa defesa no processo em questão, nos casos por si mencionados o contrato estipula deveres que são contrários à Lei ou ainda que uma das partes falta às obrigações decorrentes de um contrato, obrigando a outra parte à respectiva denúncia do contrato pelo incumprimento do mesmo. Se o contrato com a Doyen era lesivo para os interesses do Sporting o mesmo tinha de ser denunciado às entidades competentes para anulação ou revogação.

Ora como refere o Rui Gomes - que é jurista - o contrato era legal e legítimo face à Lei, se alguém faltou às obrigações decorrentes do contrato estabelecido foi o Sporting, que não respeitou o cumprimento do pagamento estipulado. Na circunstância de posse partilhada de um bem (neste caso de um futebolista) na eventualidade da venda do bem cada parte recebe o valor respectivo à parte/percentagem detida. Poderíamos era discutir ou especular se o Sporting podia ter adquirido o jogador em questão sem a "ajuda" de um fundo, fosse ele a Doyen ou qualquer outro, mas esse é um tem off-topic, para debater noutra altura.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 31.12.2015 às 00:56

Caro Miguel Dias,

Felicito-o pela lucidez e exactidão da sua apreciação do caso, e não apenas por o seu parecer coincidir com o meu. É precisamente isto, adicionando somente que, na minha opinião, não há fundamento para um recurso da decisão do TAS perante o Tribunal Federal da Suíça. A única muitíssima remota hipótese - e será isso que o Sporting está a preparar - é um recurso assente na premissa "interesse público" que, por ser generalizado, é caso muito raro.

Por norma, em países democráticos de lingua inglesa, apelidam de "circunstâncias humanitárias e de paixão" este "interesse público". Só casos mesmo excepcionais são admitidos e encaminhados para deliberação pelo Tribunal.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo