Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O presidente falou

Rui Gomes, em 21.05.14

 

 

O presidente do Sporting falou, explicou, mas não sei se terá elucidado os sportinguistas tanto quanto se esperava e desejava, mas até novas informações, teremos de viver com o que foi divulgado. A conferência de imprensa desta terça-feira serviu fundamentalmente para dizer adeus a Leonardo Jardim, um processo que o presidente denominou, não com pouca ambiguidade, "o fim de um ciclo". Decerto obedecendo a uma estratégia delineada pelo Mónaco, o treinador optou por não confirmar o seu destino, o "segredo" mais conhecido no planeta.

 

Apenas breve comentário sobre dois aspectos da oratória de Bruno de Carvalho, o primeiro dos quais, inevitavelmente, os já notórios 15 milhões de euros, correspondente a uma declarada cláusula de rescisão no contrato de Leonardo Jardim. Segundo a versão agora relatada pelo presidente, esse montante era somente aplicável caso o destino fosse um clube nacional, que para o estrangeiro a compensação pagável ao Sporting era de 3 milhões. No entanto, parece que o Mónaco foi muito generoso e foi além do que estava pré-estipulado, oferecendo ainda mais 3 milhões mediante os objectivos alcançados por Leonardo Jardim. E, por fim, "existe um valor em caso de regresso a Portugal nas próximas quatro épocas, o remanescente e 15 milhões de euros". Excepto pelos detalhes, esta explicação do presidente não surpreendeu, minimamente. Uma vez que nada serve massacrar a temática, esta é a palavra final do presidente e ficamos por aqui.

 

O segundo aspecto da oratória, e esse até foi elucidativo, tem a ver com o poder de decisão neste período interino da época, sobre dispensas e reforços. Neste contexto, o presidente afirmou que "todos (Piris, Magrão, Welder, Paulo Oliveira e Slavchev) têm o aval do presidente (adoro quando ele se refere a si próprio na terceira pessoa), do Augusto Inácio e do Virgílio." Considero elucidativo, para mim pelo menos, porque desconhecia que o Virgílio também tem palavra no futebol profissional. Era a minha impressão que a sua esfera de actividade era limitada à formação. Isto, que foi muito debatido aqui no blogue, está agora esclarecido.

 

Compreensivelmente, o presidente recusou falar sobre o novo treinador. Esse, no seu próprio timing, merecerá uma conferência de imprensa exclusiva para a sua apresentação. Como já tive ocasião de mencionar em forma de comentário num outro post, veio ao meu encontro informação directamente da SAD confirmando que o novo técnico, sem ser surpresa alguma, é definitivamente Marco Silva, com um contrato de dois anos e mais um de opção.

 

publicado às 03:28

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


41 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel a 21.05.2014 às 03:59

É o chamado segredo de polichinelo.
A revelação do nome do novo treinador,que todo o Portugal já conhece há duas semanas pelas capas dos jornais,fica no frigorífico mais uma semana para manter o suspense :)
Um pouco burlesco,mas não tem mal.
Quanto à clausula para o regresso de Jardim a Portugal,tenho dúvidas que tal seja cobrável.O futebol português vive num mundo à parte e os dirigentes dos nossos rivais são velhas raposas que já demonstraram que sabem contornar a letra da lei,se é que aquilo é legal.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 06:44

Esse tipo de cláusula nunca valeu em Portugal . Basta lembrar o caso de Simão Sabrosa. É parecida com a cláusula de preferência sobre o Ghilas , e todos sabemos onde ele foi parar. Até porque não faz sentido e se algum dia fosse contestada não teria hipótese. Porque é que um treinador que tem contrato por um ano, se regressar a Portugal dentro de quatro, o Sporting tem de ser indemnizado .
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 07:16

Curiosamente - ou talvez não - o comunicado à CMVM não menciona essa cláusula.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 21.05.2014 às 05:00

É complicado para alguns aceitar que o Sporting agora é que marca os tempos em que fala ou quer falar. Ontem foi a vez de dizer "até já" de uma forma digna a Leonardo Jardim, quinta ou sexta-feira é a vez de dizer "olá" a Marco Silva, o tal que estava de prontidão para o lugar do Jorge Jesus...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 06:40

Qual complicação é essa, exactamente ? A única que se nota é o presidente falar de forma ambígua, com meias-verdades e até mentiras quando lhe convém . Isso é que é complicado. Pior do que isso é a falanga acreditar em tudo.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 22.05.2014 às 01:36

"Qual complicação é essa, exactamente ? A única que se nota é o presidente falar de forma ambígua, com meias-verdades e até mentiras quando lhe convém . Isso é que é complicado. Pior do que isso é a falange acreditar em tudo."

«“[A saída de Domingos Paciência] É uma questão que não faz sentido. Os resultados do clube não satisfazem, mas a equipa [técnica] que dirige o Sporting é outra coisa", sublinhou Godinho Lopes, admitindo que "há ainda um longo caminho a percorrer".»

Sim, sim, com certeza, mas quando Godinho Lopes dizia que Domingos Paciência era uma peça fundamental no seu projecto, às primeiras dificuldades, deitou-o borda fora com a água do bebé, mais tarde seguiram-se Sá Pinto, Carlos Freitas e Luis Duque, para não falar de Paulo Pereira Cristóvão e Carlos Barbosa...

«Sousa Cintra arrependeu-se de ter despedido Robson; LF Vieira confessou ter cometido um erro ao dispensar Fernando Santos. Hoje, tem o mesmo sentimento em relação a Domingos Paciência?

GODINHO LOPES – O Sporting tinha um conjunto de ambições com a contratação do treinador e com o investimento feito no reforço da equipa. As coisas comigo são claras. Todas as competições são importantes. Na análise que foi feita na altura, entendemos que o projeto previsto para o clube com Domingos Paciência não teria condições para continuar. Gosto do Domingos mas, na altura, entendi que era a melhor opção. E vão-me ouvir dizer isso do Domingos, do Sá Pinto e do Vercauteren. É bom para o Sporting mudar de treinadores? Não. É bom para a estabilidade dos jogadores? Não é. É bom para a imagem do clube? Também não. Se me perguntarem se eu me sinto mal por ter feito tantas mudanças de treinadores, admito que é verdade. Se me vai perguntar individualmente sobre algum deles, não vou responder.

R – Não se arrependeu de ter despedido Domingos? A pergunta é feita porque, supostamente, estamos a falar do treinador onde assentaria todo o seu projeto...

GL – Isso não é verdade! Quando me candidatei em 2011 disse que seria o único candidato a não indicar o nome de um treinador. Não falei em Zico, como Pedro Baltazar, não falei em Van Basten, como Bruno de Carvalho, não falei em Rijkaard, como Dias Ferreira nem dei o nome que Abrantes Mendes apontou como possível treinador para o Sporting [Dunga]. Como agora não vou dizer em que posição está Van Basten no campeonato holandês, que Rijkaard ou Zico foram despedidos. Não vou entrar por ai.»


Mas Godinho Lopes nunca falou de forma ambígua (já ninguém se lembra das bombas de gasolina nem dos casamentos) em relação aos investidores e meios financeiros que tinha em carteira para mudar o rumo do Sporting, muito menos disse meias-verdades em relação aos reforços que prometeu em campanha eleitoral (nunca desmentidos), e muito menos sequer mentiu em relação ao real estado catastrófico das contas do clube...

De tal maneira, que até o "insuspeito" Pedro Baltazar chegou a profetizar que “Godinho Lopes não vai chegar ao fim do mandato”:

«O chamado projecto Godinho Lopes, que é um conjunto de ideias banais, foi assente e ganho em termos de Domingos Paciência. Num clube como o Sporting, as pessoas gerem de modo mais civilizado e racional. Em teoria, mesmo que a opção fosse a saída, a decisão deveria ter sido adoptada no fim da época. E depois há este tipo de comportamento de pressão para convencer os adeptos da bondade da saída que não tem a ver com os princípios de honra que os sportinguistas devem ter.

Mais salários para pagar...
Quando me tornei o maior investidor privado na SAD percebi que os moldes empresariais iriam chocar em termos de futebol. Nessa altura, o Sporting levantou dois milhões de contos e, no próprio dia, gastou 2,5 milhões num jogador que se revelou um ‘barrete'. De certeza que, nas suas empresas, Godinho Lopes não teria o comportamento de ir engordando custos quando as receitas não existem ou são muito pequenas.

A gestão devia ser outra?
Diria que está a gerir para a bancada no mau sentido em vez de para a banca, ou seja, em prol daquilo que acha ser a própria sobrevivência das suas ideias banais e tentar que se estique o mais tempo possível. Aliás, passado quase um ano sobre as eleições, não se sabe quem manda no Sporting.»


Mas agora que os treinadores têm despedidas condignas, é mesmo complicado de engolir...
Sem imagem de perfil

De L a 21.05.2014 às 08:40


O Sporting agora é que marca o tempo em que fala? Também foi o Sporting que autorizou o director russo do Mónaco a vir falar ontem? Mas também não há limites aqui? Entre o projecto a meio do treinador e o fim de ciclo do presidente acaba de se construir um dos dias mais tristes da história do Sporting e completamente inédito porque já não estamos em campanha. Também ainda devemos acreditar nos abraços e beijinhos com o professor Jesualdo no fim da época passada? E não perdemos por esperar, o que não vai faltar é gente capaz a desmontar esta história mirabolante das cláusulas.

Com um presidente useiro e vezeiro a enganar os associados já sabíamos o que a casa gasta, a maior desilusão acaba por ser ver Jardim também envolvido nesta farsa e por mais que lhe tenhamos a agradecer. Já quando transferiram a tesouraria para um hotel saiu pela porta dos fundos. E no meio de tanta tristeza, o Rui até deu o mote certo, recato. Independentemente dos enviados da direcção ninguém engana milhões de adeptos muito tempo!
Sem imagem de perfil

De Jorge a 21.05.2014 às 09:31

Um dos piores dias da história do SCP? Deve ter memória muito curta...

Também fico triste com a saída de LJ, mas já agora, com os dados que temos, qual foi a responsabilidade da direcção nisso??

Sem imagem de perfil

De Sardinha a 21.05.2014 às 09:41

Tempos felizes era andarmos a pagar a 4 ex-treinadores que saíam pelas portas do fundo a um ritmo alucinante.

Ontem uma despedida digna de um treinador que vai ganhar dez vezes mais para um clube com condições que o SCP no momento não pode oferecer e pelo menos 3M€ nos cofres do SCP são uma "tristeza" e o presidente é mentiroso. Não se curem, não!

"O Russo do Mónaco" ontem referiu alguma vez Jardim ou o SCP? Não invente mentiras.

Ver as coisa bem feitas dá-lhes uma comichão imensa. Azar!

Provavelmente hoje, 24 horas depois da despedida de Jardim, teremos novo treinador.
Que bom ver estes assuntos a ser tratados com profissionalismo e elevação no meu clube. O miúdo que não ia durar 2 meses a dar lições e chapadas de luva branca nos gestores de topo muito duros (de rins!) a negociar.

VIVA O SPORTING!
Sem imagem de perfil

De HY a 21.05.2014 às 09:06



Espero que as suas informações sejam confirmadas, Rui, e que seja mesmo o Marco. É uma fezada tão irracional como qualquer outra, mas tenho fé que seja mesmo treinador.

Quanto ao resto...situação difícil e desagradável para todos os sportinguistas, a qual, diria eu, acabo por ser resolvida com a máxima dignidade possível por todos os intervenientes... pelo menos evitou-se peixeirada e dramas… isso para mim é o essencial, o resto são pormenores, mas suponho que isso não é agradável para alguns dos comentadores que por aqui aparecem…

Quanto à cláusula…é de facto discutível a sua validade, mas atenção que não tem nada a ver com a situação do Simão. Isso era um tipo de direito de preferência, não uma cláusula de indemnização.

Penso que esse tipo de cláusulas é frequente em alguns tipos de contrato de trabalho relativos a postos sensíveis, para evitar a passagem de segredos para a concorrência. Pelo menos noutros países. Pelo menos o princípio parece-me aceitável, será mais uma questão de discutir a duração e os montantes…mas alguma coisa ficará e terá algum efeito dissuasor.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 11:08

Se s minhas informações não forem confirmadas, é porque a pessoa da SAS mentiu.

A cláusula não tem validade alguma. Tanto é assim, que nem foi participada à CMVM.

Acho piada que ninguém estranha a generosidade do Mónaco em oferecer além dos 3 milhões alegadamente estipulados na cláusula de rescisão.

Ainda admito, como já referi várias vezes - um negócio em pacote que só será anunciado depois do Mundial. Além do meu mero palpite, achei curioso o William ontem ter sentido a necessidade (encomendada ?) de vir a público dizer que o futuro dele está definido e que vai regressar ao Sporting.
Sem imagem de perfil

De HY a 21.05.2014 às 11:32

O que é que o leva a ter assim tanta certeza que a cláusula (a existir) não tem qualquer validade? Eu admito que seja controvertida (os advogados existem para tornar as coisas controvertidas...) ou de difícil execução, mas não me parece à partida de excluir completamente a sua validade. Tem conhecimento de alguma jurisprudência nesse sentido?

De facto, pode parecer estranho que o Mónaco tenha dado mais do que o exigido na cláusula...pareceu-me ouvir qualquer coisa sobre isso relacionado com o sportinguismo do LJ expresso durante as negociações? Pode o interessado ter dito "só vou se chegarem a acordo total com o meu clube actual" e o clube actual ter dito, ok, a cláuslua é de x, mas para nós concordarmos convosco queremos mais isto. Não é caso virgem e a verdade é que, infelizmente, não creio muito que venhamos a beneficiar de algo mais, talvez o Mónaco também não acredite muito nessa hipótese por agora...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 11:39

Desculpe HY, mas não vou avançar aqui com uma longa e complexa explicação de Direito. Para simplificar, cite um único exemplo do resultado pragmático de uma cláusula dessas.

Quanto à outra parte, também ainda há quem acredite no Pai de Natal ? Sabe quem ?

Ah, e sim... o Mónaco anda a gastar milhões sem fim por "não acreditar" que pode alcançar objectivos !??
Sem imagem de perfil

De HY a 21.05.2014 às 11:51

Não precisa de me dar uma longa e complexa explicação de direito. Basta dizer-me um caso em que uma cláusula deste tipo tenha sido rejeitada. Penso que no país onde habita é muito frequente os trabalhadores que ocupam certos cargos nas empresas se comprometerem a durante x anos a pós a cessacão da sua relação laboal não trabalharem para a concorrência... na Europa também existe... eu diria que desde que não seja claramente desproporcionada, não há razões para não acatar a vontade das partes...

Bem, o Mónaco não precisa de gastar nada mais por agora. Só gasta se ganhar, e nesse caso será um bom investimento. Eu, pessoalmente, não acredito que venha a gastar, mas espero estar enganado...

A sua estranheza deve-se ao facto de achar que é mentira que essa cláusula dos possíveis até mais 3 milhões exista? Ou está a querer passar a mensagem que se existe é porque há algo escondido por detrás?

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 12:19

A cláusula não é executável. O exemplo que cita, indiferente do país, é em um outro contexto distinto, onde no desporto profissional não há precedentes do género.

Eu só acho piada que a usual falange só nota o que é mais conveniente, onde eu, provavelmente por ingenuidade, estranho que um clube ofereça mais do que é exigido.
Sem imagem de perfil

De Joao a 21.05.2014 às 11:47

Uma clausula dessas so funcionaria se fizesse parte de um contrato entre o Sporting e o LJ.

Se essa clausula existe no contrato entre Monaco e Sporting, de nada vale. E a razao e' simples: o Leonardo Jardim para sair do Monaco para outro clube, uma de duas coisas teem de acontecer, ou e' apos o fim do contrato entre ele e o Monaco, ou e' apos rescindir contrato com o Monaco.

Em ambos os casos correspondem a decisoes de um trabalhador sem vinculo com o Monaco, que por esse motivo nao pode ser responsabilizado pelas accoes de alguem com quem nao tem vinculo nenhum. Isto parece-me evidente.
Sem imagem de perfil

De Joao a 21.05.2014 às 11:52

Alias, o tipo de clausulas que o HY refere em ..."Penso que esse tipo de cláusulas é frequente em alguns tipos de contrato de trabalho relativos a postos sensíveis, para evitar a passagem de segredos para a concorrência. Pelo menos noutros países. Pelo menos o princípio parece-me aceitável, será mais uma questão de discutir a duração e os montantes…mas alguma coisa ficará e terá algum efeito dissuasor", sao em contratos feitos entre o ex empregador e o ex empregado, o que neste caso seria
Sporting e LJ. Envolver o Monaco num contrato deste genero nao faz sentido.

Sem imagem de perfil

De HY a 21.05.2014 às 15:33

De acordo, mas ninguém disse que era o Mónaco que devia pagar, pois não? Obviamente que uma tal cláusula, a existir, só pode respeitar ao LJ... O clube onde ele passaria transitriamente no período previsto na cláusula não tem nada a ver com o caso...
Sem imagem de perfil

De rfmlam a 21.05.2014 às 13:24

Desconhecendo, em concreto, os contornos de tal cláusula, a verdade é que, em abstrato, é perfeitamente possível que na revogação de um contrato de trabalho seja acordado também um pacto de não concorrência
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 14:50

Isso é verdade, mediante o contexto. Não existem precedentes do género, que eu saiba, no desporto profissional, e em outras indústrias esse tipo de cláusula está usualmente associada a questões de confidencialidade e com anexos de compensação para garantir cumprimento.
Sem imagem de perfil

De rfmlam a 21.05.2014 às 15:17

reiterando o desconhecimento em concreto da cláusula e de precedentes no desporto profissional, por mera curiosidade académica note-se que a limitação à liberdade de trabalho de um treinador está prevista no contrato coletivo de profissão
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 22.05.2014 às 01:39

Há tanta coisa que não aparece nos comunicados da CMVM. Mas, espero, que cá estaremos para ver se antes de 2019, Leonardo Jardim regressa a Portugal para outra equipa que não o Grande Sporting Clube de Portugal!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 21.05.2014 às 09:23

Um ponto interessante que o BdC falou foi, mas não se tem falado muito:

"a renovação estava acordada se, até ao dia de hoje, nenhum clube respondesse às exigências assentes em contrato"

Outra foi :

" uma clausula confidencial relativa a uma sadia para o estrangeiro"

SL,

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 11:16

Não tenho conhecimento de causa para refutar a primeira declaração, mas só acredita quem quer.

Essa outra cláusula existe em todos os contratos e não tem o valor real do papel em que é escrito.

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 21.05.2014 às 10:35

Uma pergunta que os jornalistas deveriam pôr a BdC era, se na cláusula de rescisão de WCarvalho também há uma para cá e outra para fora.
Sem imagem de perfil

De eu vi um sapo a 21.05.2014 às 11:08

Muitos parabéns a quem soube conduzir todo este processo com elevação, no timing certo, conseguindo para o clube 3 a 6 milhões, e mostrando o respeito e consideração devidas ao treinador que agora sai.
Obrigado ao Leonardo e muita sorte.

Parabéns e obrigado a quem diariamente aumenta a confiança dos sócios num futuro ainda melhor.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 11:13

Outra vez ? Tem um disco gravado ?
Sem imagem de perfil

De Ricardo Nunes a 21.05.2014 às 12:01

Caro Rui,

Sigo seu blog a imenso tempo, porem com alguns dos seus comentarios fico a pensar quais as suas preferencias clubisticas.
Isto e, sera Anti BdC e Anti todas as Direccoes ou sera Sportinguista?
Talvez fosse melhor e mais apropriado quando no recente passado o Nosso clube mais parecia uma telenovela mexicana em que se faziam disparates atras de disparates e a comunicacao social sabis de TUDO.

Abracos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 12:27

Meu caro,

Os seguidores do "Bruno" não deixam de me pasmar. O que é que opinar criticamente, ou não, sobre qualquer assunto pontualmente, tem a ver com o sportinguismo da pessoa ?

O seu comentário sobre o meu sportinguismo é tão ofensivo que nem merece resposta. Mas, pelos vistos, está em voga acusar quem não se ajoelha ao "Bruno" de não ser sportinguista. Triste mesmo !!!
Sem imagem de perfil

De Ricardo Nunes a 21.05.2014 às 12:36

1) Nao sou seguidor do "Bruno"
2) Prefiro Opinar e ler critica "constructiva"
3) Jamais acusarei, nem a si nem a outro qualquer cidadao que se digne em suportar e apoiar o Sporting Clube de Portugal de falta de Sportinguismo
4) Nao parece que tenha entendido meu comentario ou somente preferiu comentar no ponto que lhe tocou a alma!

Um Bem Haja
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 13:15

Se não está a duvidar do meu sportinguismo com o seu comentário, a única conclusão possível é que não compreendo a língua portuguesa.

Não confunda aquilo que eu já afirmei inúmeras vezes, nomeadamente que não respeito este presidente, com o meu sportinguismo. Se alguma coisa me "toca na alma" é isto, e não é segredo algum para quem acompanha o blogue.
Sem imagem de perfil

De HY a 21.05.2014 às 15:58



Rui, acho que o problema tem a ver com a palavra "respeitar". Que não goste dele, que o critique, que o queira ver pelas costas, é perfeitamente legítimo. Mas não o respeitar, para mim, significa não respeitar os sócios que o elegeram, acho eu. Eu já discordei frontalmente de alguns presidentes e nunca os desrespeitei. Bom, mas isto já é conversa antiga, acho que não conseguirei nunca "convencê-lo".

Ora neste blog há muitos posts (não costumam ser tanto os seus, reconheço) que levam a palavra desrespeitar a um ponto que choca os sportinguistas em geral, que não são brunistas, mas distinguem entre crítica e desrespeito...

É absolutamente verdade que o seu post é até bastante equilibrado, pelo menos comparado com outros recentes que não são da sua autoria. Já não compreendo é que nas suas respostas defende muito frequentemente os extremistas anti-bruno que por aqui aparecem e reaje bastante mal aos brunistas e até por vezes a quem não é brunista mas acha os textos parciais. Se quiser acreditar na minha boa-fé sobre esta questão e reflectir nela desapaixonadamente verá que não estou totalmente errado.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 16:41

HY,

Em primeiro lugar, pela minha interpretação, há uma distinta diferença, em contexto, entre não sentir respeito e desrespeitar, que invariavelmente infere outra disposição. Segundo, a minha perspectiva do presidente em nada implica que eu sinta, em termos gerais, mais ou menos respeito por quem votou por ele.

Intervenho não em "defesa" da opinião expressa, necessariamente, mas sim em relação à qualidade de debate que eu pretendo ver no blogue, quer seja a favor ou contra as opiniões nos escritos.

Não deixa de ser "fascinante", como já tive ocasião de apontar no passado, que questões deste cariz apenas surgem com textos que de uma forma ou outra visam o Bruno, de certo modo a querer obrigar o(s) autor(es) a ceder às pressões. Ao ponto, em facto, de o nosso sportinguismo ser questionado, apenas e tão só porque ousamos questionar o Bruno.

Decerto que já reparou nos inúmeros posts de profundidade, que por vezes levam-me horas a preparar, que passam sem um único comentário. O "povo" só está interessado numa única coisa e quando eu o pretendo despertar, sei muitíssimo bem por onde ir. Como já lhe disse em outras ocasiões, isto de blogues, como no futebol, também obedece a táticas e estratégias.

Quando o "Bruno" andou a fazer oposição por todos os meios possíveis durante cerca de dois anos, não se verificou este tipo de indignação, e isto nada tem a ver com quem estava no poder na altura ou os eventuais resultados do trabalho realizado, mas sim o Clube em si. Ele apenas está a receber uma pequena amostra do que fez aos outros e não tem oposição efectiva, salvo a opinião livre.

Deve-se considerar feliz por ter toda a liberdade para trabalhar. Quanto mais o Quintela e associados, muitos dos quais têm surgido aqui, tentam manipular a opinião livre, mais nos incentivam em sentido contrário. O HY está longe e creio que não pode medir o pulso às coisas. Eu, ao contrário do que referiu num outro comentário, nem sempre estou onde pode pensar, não obstante ter uma base principal. Isto, além das minhas fontes de informação que, ultimamente, até tenho contactado muito pouco.
Sem imagem de perfil

De phanatik a 21.05.2014 às 12:34

Costumo frequentar o blog e raramente comento, mas tenho de referir o seguinte, os administradores deste blog são claramente ATI bruno de carvalho,qualquer coisa que o presidente faça têm que encontrar um motivo para criticar..., parece oposição politica á direção. Não digo que o presidente não tenha cometido erros, mas a verdade é que tem feito muitas coisas bem feitas, comparado com o que se passava alguns anos tenho visto uma grande evolução no nosso clube, claro que o protagonismo não é só do presidente mas também dos profissionais que elegeu para trabalhar consigo, mas têm mérito nas suas escolhas, tal como teve quando contratou Leonardo jardim e na minha opinião espero que tenha com a contratação do Marco Silva. Praticamente em todos os posts vêm com ataques a direcção que na minha opinião servem para aumentar o numero de comentários do blog ou porque detestam o presidente. Quando alguém diz bem do presidente tem respostas como esta do "disco gravado", quando todos os "posts" é que têm disco gravado de atacar a direção. Se o william vêm dizer que o seu futuro é o sporting é porque foi encomendado, se viesse dizer que queria dar um salto para outro clube seria porque a direcção está a fazer um mau trabalho e não sabe segurar os melhores jogadores. Desculpem lá Srs Admin mas não vejo grande imparcialidade nos vossos comentários,que se tornam já muito repetitivos em relação ao presidente, uma coisa é não gostarmos do feitio do "presidente" como pessoa, outra é critica-la profissionalmente por causa disso.Admito que não sou também o mais apreciador do feitio do presidente, mas admiro o seu trabalho como profissional.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 13:22

Meu caro,

Se acompanha o blogue, pode verificar que apenas uma muito insignificante percentagem dos posts visam o "Bruno" criticamente. Ficaria surpreendido, caso se fizesse uma computação, se se verificasse mais do que 5 por cento, se tanto. Isto, no que diz respeito ao que eu escrevo.

Não é segredo algum que não respeito este presidente, daí que a margem de dúvida seja mais acentuada. Contudo, não vejo onde este post apresenta críticas ao presidente. Não confunda os artigos com a troca de opiniões com leitores.
Sem imagem de perfil

De eu vi um sapo a 21.05.2014 às 14:49

peço desculpa, empolguei-me
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.05.2014 às 13:46

Após consumada a saída do treinador do Mónaco, é efectuada um CI conjunta do presidente do Sporting e seu treinador, que serve de despedida e gratidão pelo serviço prestado. Processo com uma lisura irrepreensível, na primeira vez que o Sporting consegue "vender" um treinador.

No dia a seguir, é apresentado o novo treinador.

A diferença de processos, de métodos, a rapidez de reacção e acção é tão por demais evidente relativamente a um passado recente e inclusive à concorrência, que se esperaria que pelo menos os criticos empedernidos tivessem a hombridade de reconhecer isto mesmo.

Mas não o fazem. Andam à volta dos 3+3 e da cláusula de retorno. Haja paciência para a falta de bom senso.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 14:56

Bem... neste meu artigo não existe uma crítica directa, embora hajam questões menos claras.

Como o caro nunca questiona "obra" alguma do Bruno, não aponte o dedo a quem o faz, referindo questões pertinentes.

Na realidade, salvo a ambígua oratório do presidente, como é o seu normal, o único alvo de crítica deverá ser Leonardo Jardim.
Sem imagem de perfil

De paulo a 21.05.2014 às 16:10

Foi, é, uma vergonha.
Um presidente tratar assim um treinador que nos jurou lealdade e dedicação, um presidente mentir à descarada assim nas televisões, um presidente assumir que as contratações têm o seu aval, um presidente perder um treinador e receber 3ME ... e por aí fora.

Estou tristíssimo com este Sporting. Gostava mais do outro.

Adoro a maneira como este presidente segue as estratégias delineadas pelo Monaco. Sempre deixamos de seguir as estratégias delineadas pelo bufas e pelo orelhas.... :) essa é pelo menos uma novidade.


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.05.2014 às 16:48

Depois de tantos comentários, só agora ficamos esclarecidos. Gratos pela sua clarividência.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 21.05.2014 às 18:00

O melhor mesmo foi o que disse "expressis verbis" o presidente do Sporting: «tem o aval do presidente do Sporting, do Inácio e do Virgílio. São já três "avais" e olhe que são de peso".

Concordo em absoluto que um dos "avais" seja de peso - o do próprio presidente que, a cada dia que passa, contribui para dar mais "peso" aos seus "avais"...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo