Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É, para já, o resultado desta I Liga. Os 8-0 que o Sporting aplicou na segunda-feira frente ao Casa Pia ainda não ultrapassam o 10-0 do Benfica ao Nacional, na época 2018/19, mas o grande show de eficácia da equipa de Rúben Amorim permitiu aos leões manterem-se na liderança do campeonato e esquecerem a eliminação da Taça da Liga frente ao SC Braga, num jogo que foi a antítese do encontro da 19.ª jornada.

Screenshot (1213).png

Comecemos pela perspetiva histórica. Há 50 anos redondos que o Sporting não vencia por oito golos para o campeonato. Em 1973/74, no campeonato que teve uma revolução pelo meio e que os leões conquistaram, o Sporting venceu por 8-0 por duas ocasiões: primeiro em novembro, frente ao Montijo e depois em fevereiro, frente a outro histórico de Lisboa, o Oriental. Nessas duas goleadas brilhou um argentino: Hector Yazalde marcou seis golos ao Montijo e cinco ao Oriental. Ainda assim, um registo que não faz cócegas na maior goleada da história do Sporting no campeonato - 14-0 ao Leça em 1941/42. Na Taça de Portugal, o Sporting aplicou um 21-0 ao Mindelense, me 1971. Voltando a tempos mais recentes, em 2018/19 o Sporting venceu o B SAD por 8-1. De acordo com o “Playmaker”, há 39 anos que a equipa de Alvalade não marcava 50 golos nas primeiras 19 jornadas da liga.

Dezanove foram também os remates do Sporting no jogo com o SC Braga, quatro dos quais enquadrados e outros três aos ferros. Um desperdício que teve consequências. E para mitigar a dor da derrota, a equipa de Rúben Amorim respondeu com um festival ofensivo no regresso aos jogos do campeonato.

O que saltará à vista desde logo é a grande eficácia do Sporting. Em 20 remates à baliza de Ricardo Batista, 10 foram enquadrados - ainda assim, nesta época, o Sporting já teve jogos com 25 remates (com o Estrela), 24 remates (com Estoril, Farense e Vizela na 1.ª volta) ou 22 remates (o último jogo com o Vizela). Desses 10 tiros dentro do alvo, oito acabaram em golo. Neste particular, o Sporting aumentou em muito as médias da actual temporada, que estavam 16,3 remates, seis dos quais no alvo, de acordo com dados da Driblab, empresa especialista em estatísticas de futebol.

Screenshot (1214).png

Antes do jogo com o Casa Pia, o Sporting tinha uma média de 58,4% de posse de bola, que aumentou exponencialmente no encontro com os gansos, em que o Sporting teve a bola em seu poder 73.7% do tempo. Se nos 18 jogos anteriores do campeonato os leões tinham concedido uma média de 41.6% de posse ao rival, na segunda-feira o Casa Pia esteve em posse apenas 26.3% do tempo - em média, em jogos fora, o Casa Pia tem 38,9% da bola.

Relativamente a golos esperados, o Sporting vinha com uma média de 1.97 até ao início da jornada 19, terminando o jogo com o Casa Pia com 3.01. Já no item de toques na área adversária, o Sporting tinha em média 35.3, tendo 42 no encontro com a equipa de Pedro Moreira. Dados da Driblab contabilizam também uma altíssima percentagem de passes acertados do Sporting: 91,1%.

O nível de agressividade da pressão leonina também se vê nos desarmes conseguidos (19), o que dá uma percentagem de sucesso de 82.6%. Em termos de comparação, o Casa Pia conseguiu concluir pouco mais de 55% dos desarmes tentados. Se até ao encontro com a equipa de Pina Manique o Sporting consentia uma média de 8.11 remates por jogo, o Casa Pia apenas rematou duas vezes em Alvalade.

Screenshot (1212).png

Com dois golos e mais uma série de dificuldades criadas ao longo de todo o jogo, Viktor Gyökeres voltou a ser a máquina eletrizante depois de algo adormecido em Leiria frente ao SC Braga.

Dos 42 toques do Sporting na área adversária, o sueco foi responsável por 14 deles. Com quatro remates ao longo do encontro, o avançado enquadrou três e dois deles acabaram em golo. Gyökeres ganhou ainda três duelos aéreos, completou os três desarmes tentados e recuperou duas bolas.

Artigo da autoria de Lídia Paralta Gomes, em Tribuna Expresso

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Sem imagem de perfil

De FF a 31.01.2024 às 09:59

Bom-dia,
Se me permite, recordo os 16-1 ao Appoel
FF
Sem imagem de perfil

De RCL a 31.01.2024 às 10:45

Pois, e no campeonato ficou em terceiro a 12 pontos do Benfica, primeiro.
Devíamos comemorar títulos, não goleadas.

Sem imagem de perfil

De FF a 31.01.2024 às 13:43

para RCL
Perdeu uma oportunidade de estar calado, pois o post referia "goleadas" e não títulos.
FF
Sem imagem de perfil

De RCL a 31.01.2024 às 14:24

FF
Há coisas que só se fazem na adolescência [LOLuu já
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 31.01.2024 às 11:07

Números avassaladores, mas não nos deixemos iludir ou enganar. O que contam são os pontos e as que entram.
E há quem com "meio" remate vá ganhando jogos e se mantém na disputa do campeonato. E quando for a fase decisiva até "sem" remates vão ganhar jogos.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 31.01.2024 às 15:36

Leão do Norte,
Assim à primeira vista não consigo ver quem😎
Perfil Facebook

De Leila Coutinho a 31.01.2024 às 12:09

Bom dia, SL

É tão bom vir aqui e vermos este SCP com numeros positivos, jogos positivos, a impor o seu futebol com muito respeito, sempre, pelo adversário.

Longe vão os tempos que era preciso dar tempo aos jogadores, à equipa técnica, ao presidente.
Longe vão os temos de olhar sempre para cima e ver os adversários a fugir, ver erros a serem cometidos desportivamente e financeiramente. Desejar o fim da época para começar de novo e ansiar por mais.

Ver o apoio de todos em Alvalade é lindo.
Ver crianças felizes a imitar o grande goleador que temos e é apreciado por todos.

Desfrutar enquanto dura esta consistência de todos os envolventes e apoiar sempre

Apoio total ao trabalho de FV, mérito dele que apostou e bem em Hugo Viana e Ruben Amorim.

SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo