Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O regresso de Beto Pimparel a Alvalade

Leão Zargo, em 06.08.16

 

Beto SCP.jpg

 

Pimparel, pois claro. António Alberto Bastos Pimparel. Beto, no mundo do futebol, é um guarda-redes que não treme perante o epitáfio de José do Carmo Francisco, em “Os Guarda-Redes Morrem ao Domingo”: “Eles ganham mas às vezes perdem. Eles vivem mas às vezes morrem. Sempre que sofrem um golo impossível, sempre que no último minuto se deixam bater e um resultado muda, é uma pequena morte.”

 

Beto fez a formação futebolística em Alvalade (foi Campeão Nacional em 1999) e ainda debutou na equipa B. Em 2004, com 22 anos, o Sporting deu-lhe guia de marcha, se calhar por causa da altura. Diz quem sabe que o mínimo para um guarda-redes é 1,85m de altura. E o Beto mede pouco mais de 1,80m. Um anão, portanto.

 

O próprio Jorge Jesus profetizou no passado um fraco futuro para o guarda-redes, depois de um Sp. Braga-Leixões (Fevereiro de 2009) que os de Matosinhos venceram por 1-0. A altura, sempre a malfadada altura. Como se sabe as bruxas não existem, pero que las hay, las hay. O treinador e o jogador reencontram-se depois daquela final da Liga Europa, em Turim, quando Beto ‘parou’ dois remates de grande penalidade e incorporou a maldição de Béla Guttmann. Agora, o treinador reconheceu que se enganou.

 

A seguir à saída do Sporting, Beto comeu o pão que o diabo amassou em Chaves e teve salários em atraso no Marco. Em Matosinhos, à cautela, mostrou que tinha mãos para as francesinhas e que se tivesse de ser seguiria outro rumo. A sua hora chegou no Leixões e foi considerado um dos melhores guardiões na 1ª Liga em 2008-09. O FC Porto reparou nele e contratou-o. Não corria grandes riscos, pois Beto tinha oito anos de formação no Sporting e experiência nas selecções jovens. E pelos vistos no Dragão não acharam que ele fosse um anão. Ao fim de três anos no Porto, o guarda-redes fez-se de novo à estrada: Cluj da Roménia, Braga e Sevilha.

 

Muitos anos depois de ter decidido que na vida de um guarda-redes há vários caminhos por fazer e inúmeros desafios a enfrentar, Beto regressou à casa-mãe. Finalmente. Uma história bonita para alguns, uma lição de vida para outros.

 

publicado às 13:47

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


19 comentários

Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 07.08.2016 às 13:33

Leão Zargo

Excelente o seu post. Enquanto lia lembrei-me de vários guarda-redes que jogaram nos clubes rivais, como o Bento, o Américo, e outros que de momento não me recordo dos nomes que eram excelentes e do melhor que vi jogar nessa posição., embora fossem de estatura baixa. !!!
Havia a mania que os jogadores em determinadas posições tinham de ser "pinheiros", pois havia muitos miúdos com jeito para o futebol e ficavam logo à partida rejeitados. Os jogadores que jogavam a central ou os guarda-redes tinham de ser altos, pois os treinadores rejeitavam todos os que não tivessem essas caraterísticas.

Em relação ao Beto, nunca me apercebi que era um guarda-redes baixo, pois
vi fazer-lhe excelentes exibições principalmente no Sevilha. Espero que seja útil ao SCP , pois de momento não temos ninguém para entrar de caras na primeira equipa. O guarda-redes da equipa B que tem grandes aptidões para o lugar será a meu ver um futuro candidato ao lugar do Patrício, que espero se mantenha
até ao final da sua carreira.

Bom domingo Fernando Albuquerque
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.08.2016 às 15:34

Caro Fernando Albuquerque

Para além do Américo e do Bento, houve o inesquecível Vítor Damas que tinha “apenas” 1,82m!
Hoje há em muitos a fobia da altura que, podendo ser importante, é apenas uma das características de um jogador de futebol. Recordo-me do Daniel Carriço e a forma como alguns justificaram a saída: é baixo de altura.

O Beto constitui um caso muito curioso de um guarda-redes que foi capaz de se superar. Possui, até este momento, uma carreira muito interessante e acredito que tem a ambição de conquistar ainda mais vitórias.

Um bom domingo
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 07.08.2016 às 16:47

Leão Zargo

Há pouco queria lembrar - me do nome de um central (Lúcio ), que jogou no SCP e que sendo baixo tinha uma impulsão espetacular., que ganhava muitos lances ao falecido Torres, o qual tinha quase dois palmos a mais que ele . Se tem começado a sua carreira no SCP teria sido rejeitado, pois tinha pouco mais de 1,70m.

O capitão Carriço foi outro caso das "manias" dos treinadores e foi essa a razão da sua saída para o Sevilha. Tem feito uma carreira desportiva, que poucos se podem orgulhar. Fico satisfeito por saber os seus êxitos e lamento a forma como foi "despachado" pela CN. que insistiam na sua altura e o treinador do SCP, cujo nome desconheço, que ajudou a sua saída do clube que o formou.

Também uma palavra para os diversos selecionadores nacionais, que sempre omitiram o seu nome, quando nas camadas jovens esteve sempre presente, salvo erro como capitão. Fazem -se internacionais, a torto e a direito, sem as pessoas perceberem a razão desses factos e um titular de uma equipa que ganhou TRÊS taças da LIGA EUROPA, nem sequer tem direito a uma chamada para mostrar a sua capacidade, pois pelos vistos os selecionadores desconhecem o seu nome.

Já sei que não existem compadres nem comadres , tudo é feito com seriedade, os agentes desportivos são tudo pessoas sérias e honradas, tudo é legal e limpo como a água do rio Trancão (antigo), que cheirava mal que se fartava, mas vem aí a próxima época que começa mal. O apitador de serviço é o mesmo que na Capela da Luz não viu CINCO penáltis, embora a CS vermelha só apontaram TRÊS que existiram.Nesta semana o jornal vermelho divulga que o clube de Carnide está interessado no melhor jogador do adversário deste domingo. A falta de vergonha é tal que saiu uma notícia (1ª. página) em que o jogador RAFA afirma que prefere o clube de Carnide. Só confusões para ganhar uma taça que será o principio para mais um campeonato, que tal como o anterior foi falso como Judas.


Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.08.2016 às 17:06

Tem razão, Fernando Albuquerque, sobre o Lúcio. Um defesa notável que marcava muitos golos e, creio, que foi o primeiro luso-brasileiro a jogar pela selecção nacional portuguesa.
O Daniel Carriço adoptou desde o início um perfil discreto no que refere à comunicação social e isso prejudicou-o. Mas, é "senhor" de uma carreira profissional que está ao alcance de muito poucos.

Agora, que se inicia em breve a época competitiva, oxalá que o Sporting se mantenha coeso e firme. Como se sabe as vitória não caem do céu e conquistam-se com esforço, sagacidade e ambição.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo