Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

bruno_de_carvalho_video.jpg

 

Por norma, não comento questões relacionadas com Relatórios e Contas, optando por deixar a temática para os mais entendidos. Publico este post porque tenho vindo a ler alguns comentários "oblíquos" sobre o salário de Bruno de Carvalho.

 

Esclareço, desde já, que existem dados financeiros que me incomodam, não sendo um deles - mediante o que se entende ser um enquadramento razoável - o vencimento deste ou de qualquer outro presidente.

 

A minha leitura das Contas divulgadas esta quinta-feira, é que Bruno de Carvalho recebeu um total de 238 mil euros, enquanto presidente da Sporting SAD, relativo à época de 20215/16. É evidente que este valor exclui um determinado número de regalias extras que estão à sua disposição e que elevam os encargos inerentes à posição substancialmente. Destes 238 mil euros, 147 mil é um valor fixo, ao qual acresceram 77 mil euros em retroactivos e, ainda, um montante variável de 14 mil euros. Esta última disposição já o meu colega Ricardo Leão explicou, em resposta a um leitor, no seu post de hoje.

 

Cada um terá uma concepção muito pessoal sobre esta questão e eu não fujo à regra. Hoje é um cenário completamente irrelevante, mas na fase mais activa da minha vida - caso fosse essa a minha ambição, que nunca foi - jamais aceitaria assumir a liderança de um clube como o Sporting por estes valores.

 

Reitero, no entanto, que se afiguram outros aspectos de consideração financeira que me incomodam. Se Bruno de Carvalho nos vendeu "gato por lebre" tanto no que diz respeito ao seu salário como a outras questões, é um tema lateral que, em abono da verdade, deve ser debatido e aprofundado.

 

publicado às 16:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


39 comentários

Imagem de perfil

De Profeta a 09.09.2016 às 18:30

Por mim, nos estatutos seria proibido o presidente ser remunerado, da mesma forma que ninguém podia ser presidente do clube e da SAD ao mesmo tempo. Se quer ser presidente, que seja financeiramente-independente, e entregue a gerência da SAD a quem percebe de futebol.

Já seria um bom principio para termos alguém que defendesse de verdade o clube e tivesse a independência suficiente, nem que fosse para se demitir quando já se achasse a mais...

Agora com presidentes do clube e da SAD ao mesmo tempo e com remunerações de luxo, nunca teremos garantias do clube estar a ser defendido de verdade. Com este BdC temos um culto-de-personalidade, e só lhe interessa manter o emprego por mais 4 anos. Acho que é tão evidente, que só um cego não vê...
Imagem de perfil

De Profeta a 09.09.2016 às 18:32

Ia-me esquecendo: o presidente da SAD seria remunerado e a tempo inteiro, como é lógico.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 09.09.2016 às 18:48

Em primeiro lugar, a não remuneração não garante nada do que diz. Como a nossa história o prova.

Em segundo, os sócios votaram numa lista conscientes que o presidente seria remunerado.

Em terceiro, pessoas que se dedicam de corpo inteiro a uma actividade, naturalmente deverão ser pagas.

Em quarto, os sócios decidem. Não estão satisfeitos é preparar a Assembleia de destituição.
Imagem de perfil

De Profeta a 09.09.2016 às 18:54

És tu, Bruninho? É que me faz lembrar os saudosos comunicados...

Adiante:

O que a nossa história nos prova?

Os sócios também votaram numa lista julgando que no dia seguinte iriam entrar 20 milhões para pagar despesas correntes, e no fim o BdC virou-se para a banca e disse que afinal não tinha investidores. Como também votaram julgando que iriam haver "contratações cirúrgicas". Se formos por aí...

Como eu expliquei no meu comentário, o presidente não tem que estar lá de corpo inteiro. Quem gere uma SAD, sim, é que deve lá estar sempre.

Depois, eu dou as minhas opiniões neste blog de opinião que vale o que vale. Porque vens logo falar em Assembleias-Gerais??? É com cada um que parece dois!...
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 09.09.2016 às 19:15

Adiante.

O que quis dizer é que os sócios têm toda a legitimidade para acabar um mandato, no timing que entenderem.

Por outro lado, eu quando voto, voto em quem se possa dedicar de corpo e alma e não para dedicar 2 horas por dia ao meu clube, deixando o leme para indivíduos muitas vezes não sufragados em eleições.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 09.09.2016 às 18:56

Então a presidência da SAD, ao invés de ser escolhida pelos sócios do Sporting, era escolhida pelo presidente do Clube (ainda que esteja seja eleito pelos sócios)?

Passamos de um universo de 120.000 votantes para 1?
Imagem de perfil

De Profeta a 09.09.2016 às 19:06

Os sócios votavam no presidente do clube. Se o clube tiver a maioria da SAD, teria um maior peso na escolha de quem geria a sociedade. Neste caso o presidente do clube teria um maior peso na escolha do presidente de que gere a sociedade.
Se depois não tivessem satisfeitos com as opções do presidente do clube votariam noutro nas eleições...

Não foi assim que ganhamos o título em 1999-2000?
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 09.09.2016 às 19:19

Eu percebo a sua solução, sem dúvida.

A questão é que haverá muito maior escrutínio sobre um individuo neste momento (que vai a votos num universo de votantes bastante alargado), do que na solução que propõe.

No fundo, temos uma solução mais democrática.

O que não quer dizer que se reflita em técnicos / gestores melhores.

Imagine-se que José Couceiro era eleito presidente do clube e ele nomeava Bruno de Carvalho para presidente da SAD.

A quem é que o Profeta agora culparia pelas atitudes de Bruno de Carvalho?

Inevitavelmente, a responsabilidade era sobretudo de José Couceiro.

Neste momento, a responsabilidade pela eleição / destituição, é dos sócios.
Imagem de perfil

De Profeta a 09.09.2016 às 19:38

Nem o Couceiro seria presidente do clube, nem o Bruno de Carvalho seria presidente da SAD.

O Couceiro não deve ter propriamente uma fortuna de milhões para ser um presidente não-remunerado. Já o BdC nunca teria competências nem currículo para ser escolhido para esse cargo.
Embora perceba que só quer dar um exemplo...

Modelos perfeitos se calhar nunca haverá, mas acho que assim já seria um bom principio para o clube estar blindado a pára-quedistas.
Se houvesse dinheiro por fora, já seria um caso de policia.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo