Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O triunfo de Varandas

Rui Gomes, em 14.02.20

Eduardo_Damaso_s.jpgSobre as claques organizadas no futebol já sabemos tudo e há demasiado tempo. Há estudos académicos de grande nível, há leis nacionais e da União Europeia, há uma generalizada censura social e política da violência no futebol, mas a "velha" impunidade persiste. Há uma lei, a 39/2009, sujeita a sucessivas alterações na última década, que permanece um monumento à hipocrisia do Estado. Os governos têm feito declarações de circunstância aqui e ali mas, no essencial, lavam as mãos como Pilatos.

O mundo despertou para o perigo das claques com a tragédia de Hysel Park, em Maio de 1985, na tristemente célebre final da Taça dos Campeões Europeus em que morreram 39 pessoas. Mas Portugal nunca despertou. Até aos anos 90 não existiam Super Dragões, Juventude Leonina ou No Name Boys. Existiam adeptos que gostavam de ver futebol, que tinham as suas rivalidades, é certo, mas não eram grupos organizados, financiados pelos clubes. Não existiam líderes eternos nas claques que exibissem verdadeiras fortunas em termos patrimoniais sem nenhuma explicação lógica, que tivessem ligações ao submundo da droga ou fizessem e desfizessem direcções.

O Sporting transformou-se no caso mais grave de todos. É o primeiro exemplo de um clube que foi dominado por uma claque. Uma claque que elegeu um presidente que, por sua vez, deu uma excepcional situação de privilégio a esse grupo, transformando-o na sua guarda pretoriana. O dito presidente saiu mas o vírus ficou.

Os estudos académicos feitos em toda a Europa sobre o hooliganismo e a ideologia ultra explicam muita coisa sobre as claques e, cada vez mais, a sua ligação ao crime organizado. Em Itália, de Milão a Palermo, os comportamentos violentos, a intimidação e o ódio, o poder e os negócios detectados nas três maiores claques portuguesas, são os ingredientes que levam a Mafia a utilizar estes grupos radicais nas suas vinganças e estratégias de terror. Por isso, os que agora se riem da luta de Frederico Varandas contra a Juventude Leonina podem um dia ter de chorar. O mal também está na casa deles. Varandas pode não ganhar esta luta porque a falta de resultados desportivos não agrega vontades. Mas uma coisa é certa: no campeonato da decência Frederico Varandas está a golear por vinte a zero. E é lamentável que os outros clubes ditos ‘grandes’ não se juntem a ele numa frente unida pela paz no futebol, pressionando um poder político totalmente inepto no ataque a esta tragédia social.

Texto da autoria de Eduardo Dâmaso, Director da revista Sábado.

publicado às 15:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


17 comentários

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.02.2020 às 16:50

Já aqui escrevi que Varandas está sozinho nesta luta para resgatar o Sporting do domínio de energúmenos que não representam o clube, e que são a antítese do que deve ser o desporto.

Varandas não conta com o apoio de outros clubes, que têm as suas claques controladas e que utilizam na luta externa. Não tem o apoio do poder político que assobia para o lado. Não tem o apoio de órgãos do mundo do futebol, que se refugiam numa estranha passividade.

Os notáveis do Sporting com uma ou outra excepção, incluindo ex-candidatos, estão mudos e quedos. E os que se pronunciam é para deitar mais achas na fogueira. Refiro, concretamente Sousa Cintra, que depois de estar no tribunal como testemunha arrolada pelo advogado de assaltantes, Francisco Marques, prestou declarações onde fez feroz ataque à actual Direcção.

Criticou a precipitada substituição de Peseiro, e nesse aspecto dou-lhe alguma razão, porque aqui me bati contra a pressão dos adeptos para que isso acontecesse. Foi um erro mas ao qual associo adeptos e mais uma vez as claques. Mas agora pergunto: que autoridade tem Cintra para criticar, neste aspecto Varandas, quando despediu Robson com a equipa isolada no campeonato? Que autoridade tem quando durante a sua Presidência não ganhou um campeonato? Que autoridade tem quem durante a presidência da SAD aumentou despesa, com conhecimento da grave situação financeira?

Mas o que considero mais grave foi a sua defesa das claques, depois dos graves acontecimentos que se têm sucedido. O que considero lamentável é que sobre os ataques a pessoas e interesses do Sporting, nada tenha dito. Nem uma ténue condenação. Porque é que esta personagem de opereta bufa não se cala. Calado é um poeta.

Com estes amigos o Sporting não precisa de inimigos.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 14.02.2020 às 17:18

Muito bem estimado NV!!

Beijinhos
Carlinha
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.02.2020 às 18:05

Estimada Carlinha MR,

Colocamos sempre o Sporting em primeiro lugar.

Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel a 14.02.2020 às 17:20

Caro Nação Valente.

Sobre um possível apoio externo ao Sporting a esta luta, como dizia o Vitor Serpa ontem na bola tv, ao contrário de outros países, os clubes em Portugal basicamente lutam para serem dominadores, para secar tudo à volta e assim concretizarem o desejo de ganhar 20 campeonatos consecutivos.
Mesmo que isso signifique o definhar da competição e a queda do negócio a médio longo prazo.

E sobre as organizações mais alargadas, liga, federação, até o governo, vivem com um medo atroz de perder o seu poderzinho, e por isso tentam não tocar em nada.

Quanto ao apoio interno, há duas dimensões.

A dimensão do sócio / adepto comum, que unicamente vive com sonho de ganhar títulos e toldam-se pela emoção. Questões mais racionais e estratégicas passam-lhe ao lado.

E a dimensão daqueles que já foram, já tentaram ser e ou ainda sonham em ser dirigentes do clube.
E aí vivem os egos, as agendas próprias, os esquemas de ataque ao poder, etc
E em que o Sousa Cintra é uma figura tão tipica desse universo. A sua vaidade e fanfarronice habitual já não surpreende ninguém.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.02.2020 às 18:12

Caro Rui Miguel,

Subscrevo. A existência de um clube hegemónico prejudica qualidade competitiva . Estou a lembrar-me da Grécia.

SL
Sem imagem de perfil

De Geraldes CB a 14.02.2020 às 18:26

Eu estou a lembrar-me da Alemanha, que está em total decadência. Ou da França, com uma hegemonia longuíssima do Lyon e agora do PSG: está uma desgraça, com uma final do Europeu e um título mundial há dois anos. Uma desgraça, em suma.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.02.2020 às 20:12

Realidades diferentes exigem análises diferentes. Tudo na vida como no desporto é relativo. Não se pode comparar essa competitividade com a dos países periféricos.
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel a 14.02.2020 às 20:13

E Portugal também tem uma grande seleção.

Vê-se que misturou alhos com bugalhos.

Falo da realidade dos clubes e das suas competições.
E penso que o Nação Valente observou de igual modo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.02.2020 às 20:18

Soberba muito típica deste leitor... salvo quando é apanhado em erro, o que não é infrequente.
Sem imagem de perfil

De RCL a 14.02.2020 às 20:21


Infelizmente foi presidente do Sporting durante 6 anos. Não ganhou nem uma tacinha. O homem foi ao tribunal falar de nada e cá fora, com o microfone na mão, fez a única coisa que sabe : disparatar.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 14.02.2020 às 17:16

Não podia estar mais de acordo!
Excelente dissertação de Eduardo Dâmaso!
👏👏Clap 👏👏 Clap 👏👏 Clap 👏👏

Cito o autor:
- Por isso, os que agora se riem da luta de Frederico Varandas contra a Juventude Leonina podem um dia ter de chorar.

Tal e qual!

SL
Sem imagem de perfil

De João a 14.02.2020 às 19:26

Agora temos um clube Claques é o Clube Anti-Claques. Já se juntavam e desapareciam para o Afeganistão com o comandante Varandas. Talvez os sócios do Sporting se pudessem concentrar na gestão desportiva, em levar o clube para o seu lugar no panorama desportivo português e europeu.
Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 14.02.2020 às 20:51

João

Sim, que fosse para o Afeganistão, para que o Sporting pudesse ter o sucesso desportivo e financeiro como teve no tempo do seu ídolo, ou seja: em 5 anos nem um campeonato, e deixou o Clube sem dinheiro para pagar as dívidas pela sua direcção feitas. Belos tempos...
SL
Sem imagem de perfil

De João a 15.02.2020 às 00:04

Caro J Oliveira,
O meu ídolo era o Rui Jordão, uma vez que o Yazalde só vi jogar 2 ou três vezes. Em 50 anos vi, nas bancadas do velhinho Alvalade, os tais 5 campeonatos e muitos jogos fabulosos como os 3-0 da noite extraordinária do António Oliveira. Continue a falar de claques e a limpar botas a dirigentes incompetentes, que estes tempos não voltarão.
SL
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 15.02.2020 às 00:05

Até aos anos 90 não havia claques ?

O Sporting foi dominado por uma claque ??

A Juveleo elegeu um presidente ???
Sem imagem de perfil

De João a 15.02.2020 às 00:15

As claques desde sempre para mim são como as moscas, incomodam, andam nos dejectos e quero-as longe de mim. O que eu amo é o Sporting, os fantásticos jogadores de futebol e atletas de todas as modalidades que me habituei a ver por este país e Europa fora. Detesto a mediocridade de atletas e dirigentes. Ter um pateta como presidente não nos prestigia e leva-nos para a mediocridade de estar mais perto dos lugares de descida do que do primeiro lugar.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo